História How Can I Get My First Kiss? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sooyoung, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yuri
Tags Comedia, Drama, Girls' Generation, Taengsic, Taeny, Yulsic
Exibições 224
Palavras 3.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Orange, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A história de como surgiu a ideia para essa fic é muito idiota (talvez eu conte depois). Inicialmente era pra ser uma negocio mais engraçado mas eu descobri que tenho dificuldade em escrever algo que não seja drama, mas eu juro que tentei. Perdoem os erros.

Capítulo 1 - Operação First Kiss


Fanfic / Fanfiction How Can I Get My First Kiss? - Capítulo 1 - Operação First Kiss

Os raios de sol já presenteavam a cidade há várias horas quando Jessica Jung acordou. Tirou a máscara rosa que usava para dormir e esticou os braços na tentativa de espantar o sono que ainda sentia. Rosa. Máscara rosa, cobertor rosa, o pijama que usava, a mesma cor, como muitos outros objetos localizados à sua volta! Era sua cor favorita, mas não era apaixonada por qualquer tom de rosa, como sua amiga Tiffany. Gostava da cor um pouco mais suave, como a que cobria o seu aparelho celular de última geração que pegava agora, com uma maçã mordida atrás, assim como todos os aparelhos eletrônicos que possuía, não tão comum entre os jovens adolescentes da Coréia.

Olhou a data e o horário, detestava se sentir perdida no tempo, na verdade, odiava a sensação de quando não ficava a par de qualquer situação que a envolvia ou às pessoas próximas. Dez e quarenta e quatro da manhã. Tinha ciência do dia de hoje então não se preocupou em olhar a data. Era o dia de seu aniversário, hoje ela completava 17 anos. Desbloqueou o celular e começou a ler sua linha do tempo em uma das redes sociais que menos gostava, mas era a que mais conseguia manter contato com outras pessoas. Várias mensagens desejando feliz aniversário estavam ali, mensagens que não responderia, mas que talvez agradeceria em um post mais tarde.

 Jogou o celular de qualquer jeito ao seu lado na cama, entediada de ler comentários de pessoas que ela só sabia o nome porque estava escrito ao lado das pequenas fotos. Levantou-se e foi direto para o banheiro que tinha dentro do seu quarto. Passaram-se cerca de trinta minutos até que sua higiene matinal estivesse completa e mais quinze minutos até sair do closet com a roupa que escolheu para usar neste dia especial. Vestiu-se com um vestido simples, branco, com a gola e as barras das mangas pretas, em seguida amarrando uma fita, também preta, abaixo dos seus seios, deixando um laço cair sobre suas costas. Para calçar optou por um sapato preto, usando meias brancas por baixo. Após se vestir, Jessica secou e arrumou seus cabelos castanhos, não deixando um fio fora do lugar. Fez uma maquiagem básica, a mesma que usava todos os dias e, por último, finalizou todo o seu processo de "ficar aceitável", como pensava, com os jatos do seu perfume favorito sendo espalhados pelo seu corpo. Saiu do quarto, radiante, e foi em direção as escadas, descendo os degraus com calma, mas por dentro a ansiedade já lhe tomava, afinal, ela sabia o que a esperava e neste momento um sorriso já se apossava dos seus lábios.

Quando finalmente alcançou o primeiro andar, seu sorriso se alargou mais ainda.

- Feliz aniversário, Jessica-ssi! - ouviu o coro das pessoas que estavam ali. Seu pai, as empregadas da casa e suas melhores amigas, Tiffany, Yoona e Sooyoung, todos recebendo-a grandes sorrisos estampados. Desde que se lembra, isso acontecia em todos os seus aniversários.

- Bom dia, meu amor! - o pai de Jessica foi o primeiro a ir em direção à ela, abraçando-a.- Parabéns!

- Bom dia papai, obrigada. - retribuiu o abraço, questionando logo em seguida: - Aonde a mamãe está? - soltaram-se.

- Ela foi trabalhar, princesa. - respondeu, mas não demonstrava muita segurança.

- No dia do meu aniversário?

- É, ela disse que... - o Sr. Jung não teve tempo de finalizar a sua fala, pois uma Sooyoung apareceu entre os dois, agarrando Jessica.

- Feliz aniversário Jessica! - falou rápido, dando ênfase ao "ca". - Finalmente temos a mesma idade, agora só faltam a Yoong e a Tiff.

- Obrigada Soo. - respondeu sorrindo e abraçando-a de volta, esquecendo-se por um momento a chateação que sentiu por saber que sua mãe não estava lá. Essa era uma das coisas que mais amava em Sooyoung, essa aura positiva que sempre lhe trazia alegria, não importava o momento.

- Hey, sai daí Sooyoung! - Yoona fez com que as duas se separassem, tomando o lugar da mais alta rapidamente. - Feliz aniversário, Jessie.

Jessica riu do modo que a voz de Yoona passou de rude, com o tom de brincadeira, é claro, para um tom cheio de aegyo em segundos, como sempre fazia quando estava sendo carinhosa, agradando a Jessica já que não a via fazer esse tipo de coisa frequentemente. A mais baixa agradeceu, desvencilhando-se do abraço e recebendo os seus braços de mais uma pessoa.

- Parece que alguém está envelhecendo, não é unnie? - Tiffany disse, com a clara intenção de provocar Jessica, já que ela sabia que a castanha se assustava com a ideia de "ficar velha". Não deveria preocupar-se com isso, acabara de completar 17 anos!

- Ya! - Jessica reclamou, mas contrariando seu tom de irritação, intensificou o abraço e o sorriso.

- Happy birthday, Jess! - disse em sua língua nativa como, também, era a de Jessica. - I love you.

- Thank you, Tiff, I love you too.

As empregadas lhe cumprimentaram formalmente mas Jessica dispensou tamanha formalidade, afinal se conheciam desde que Jessica era uma criança. A senhora Lee ainda há mais tempo, conhecia Jessica desde que ela ainda fazia parte dos planos dos pais da garota, foi a primeira empregada da família e ainda permanecia ali. Jessica deu um pequeno abraço na senhora Song e outro na senhora Lee. Jihyo Song trabalhava para família Jung há sete anos, pois achou que a senhora Lee estava tendo dificuldades em cuidar da casa sozinha.

- Vamos para a cozinha querida, Jihyo e a senhora Lee prepararam um café da manhã maravilhoso para você! – O sr. Jung esperou que ela cumprimentasse as empregadas e pegou em seu ombro, guiando-a até a sala de jantar.

A mesa, relativamente grande, estava completamente cheia de variadas comidas. Os olhos de Jessica brilharam ao ver a quantidade de doce que havia ali, afinal, ela adorava doces. O brilho no olhar de alguém conseguira superar os de Jessica, e não era só pelos doces! Sooyoung vasculhou a mesa inteira com os olhos, mal podia esperar para comer tudo aquilo.

- Eu amo vocês! – disse dando um rápido abraço nas duas empregadas, se dirigindo a uma das cadeiras ao redor da mesa. Todos acharam graça da garota, mas já estavam acostumadas com o jeito dela. Definitivamente Sooyoung era a deusa da comida!

Todos foram tomando seus lugares e começaram a se servir. Jessica olhou para a cadeira no centro vazia, era o lugar de sua mãe. Novamente sentiu um certo incômodo, mas preferiu não falar com o seu pai outra vez, sabia que ele não tinha culpa pelas atitudes de sua mãe.

Jessica não se importou com a quantidade de açúcar que estava consumindo naquele momento, não neste dia, queria aproveitar e se divertir ao máximo. Assim que terminaram de comer as garotas foram para o quarto de Jessica.

Jessica, que estava na frente, estancou na entrada quando viu sua cama já arrumada e várias caixas de presentes em cima dela. Quatro caixas estavam ali, então já imaginava de quem seriam os remetentes. A castanha correu até a cama e pegou a primeira caixa que alcançou, tinha um cartão do lado que dizia: “Para Jessica-ssi, do grande amor da sua vida, Sooyoung.”. Jessica riu da palhaçada e já foi logo abrindo o presente, se deparando com uma caixa de veludo preta. Pegou-a e encarou Sooyoung, que devolvia o olhar com um sorriso estampado.

-Espero que você goste, Jessiqueen! – disse aumentando ainda mais o sorriso.

Jessica abriu a caixa preta e encontrou um colar lá dentro. Já imaginava o que seria antes de abri-la mas superou todas suas expectativas! Tinha a corrente fina e prateado, meio chegado ao branco, mas o que mais a impressionou foi o pingente. Era um diamante com o formato de um coração, com um J dentro. Jessica ficou apreciando-o por um tempo até se lembrar que teria que agradecer a Sooyoung. Levantou e deu um abraço apertado na mais alta.

- Soo ele é muito lindo, eu adorei, obrigada!

- De nada, Jessie. Deixa eu colocar em você.

Jessica tirou o colar da caixa e o entregou a Sooyoung, ficando de costas para a garota para que ela o colocasse. Após o feito Jessica se virou para as garotas novamente. O sorriso não deixava os seus lábios.

-Ficou lindo Jess! – Tiffany elogiou, formando o eyesmile que encantava a todos.

- Verdade, a Soo acertou dessa vez, até parece que tem bom gosto. – Yoona provocou.

- Ya! Eu tenho bom gosto. – empurrou Yoona com o ombro.

- Tá bom, tá bom! Abre o meu agora, Jessica. – apontou para uma das caixas. Parecia estar apreensiva ao mesmo tempo que animada.

- Vamos ver o que a Yoong preparou para mim... – Jessica murmurou enquanto abria a caixa colorida. – Oh my god! Yoona, eles são lindos! – exclamou quando viu um par de tênis branco com rosa claro, era o tipo de calçado que mais gostava pois eram muito confortáveis.

-Vem cá, deixa eu colocar em você também, senta aí. – Yoona, sem nenhuma sutileza, tomou a caixa das mãos de Jessica e se ajoelhou. Esta atitude não a incomodou, a verdade é que já estava acostumada com o jeito grosseiro que a amiga tinha.

Primeiramente Yoona retirou os sapatinhos que Jessica usava para depois calça-la com os novos tênis. A mais alta se levantou e estendeu a mão para que Jessica também levantasse.

- E aí, o que achou? – Yoona perguntou ainda segurando a mão da castanha, fazendo com que ela desse uma volta ao redor de si mesma.

- Eu adorei Yoonguie, obrigada! – Jessica agradeceu e abraçou a amiga.

- Bom, agora é a minha vez. – disse Tiffany que até agora só observava tudo. Ela pegou a caixa que correspondia ao seu presente e o entregou para Jessica. – Espero que você goste, Jessica-ssi!

- Okay, vamos lá! – Jessica parecia fazer uma contagem antes de abrir a caixa. Levantou uma das sobrancelhas, desconfiada, quando viu um envelope lá dentro.

- Abra! – Tiffany a incentivou.

Jessica colocou a caixa de volta na cama e abriu o envelope, encontrando primeiramente um bilhete que dizia:

“Para dar o primeiro beijo em um lugar especial!”

A confusão da garota só havia aumentado. Olhou para Tiffany que a olhava de volta com expectativa. Resolveu não perguntar pegou o outro conteúdo que havia no envelope. A boca de Jessica ficou no formato de um O quando viu dois ingressos para o show do Ed Sheeran.

- OMG Tiff! – exclamou animada. – Obrigada, eu pensei que os ingressos já tinham esgotado mês passado, como você conseguiu?

- Eu tenho os meus truques. – piscou para amiga enquanto sorria. A verdade era que Tiffany já vinha planejando isso desde que soube que o cantor faria um show no país, passou horas tentando comprar os ingressos no site de estava congestionado, aparentemente o cantor tinha muitos fãs na Coréia do Sul.

- Ah, muito obrigada Tiff! – abraçou-a.

- De nada.

Aquele momento estava sendo muito especial para Jessica. O dia do seu aniversário era um dos seus dias favoritos no ano pois aconteciam coisas que ela adorava: os doces, os presentes, passar o dia inteiro com as suas amigas...

- Espera aí, Tiffany. O que esse bilhete quer dizer? – todas viraram para Sooyoung, que no momento estava segurando o papel que veio junto com os ingressos, com uma expressão confusa.

- Deixa eu ver. – Yoona tomou o papel da mão da mais alta.

- É mesmo Tiff, o que quer dizer? Nem eu entendi. – Disse Jessica.

- É simples. Até o dia do show você vai encontrar um garoto e irá convida-lo para ir ao show com você. Aí, quando o Ed estiver cantando a sua música preferida, vocês irão se beijar. – respondeu, calmamente, como se esse fosse o melhor plano do mundo.

Tiffany não esperava que a reação de Jessica seria ter uma crise de risos. O que era tão engraçado? Na cabeça de Tiffany aquele plano era perfeito, era chance de Jessica finalmente dar o seu primeiro beijo. Mas Jessica estava rindo, e muito. Ela estava sem ar, uma das mãos já estava na barriga enquanto a outra se apoiava na cama. A cena estava tão cômica que Sooyoung e Yoona começaram a rir também, sem ter algum motivo aparente, só estavam achando a risada de Jessica engraçada demais. Uma Tiffany emburrada suspirava enquanto esperava as outras pararem de rir. Depois de algum tempo, quando conseguiu se aclamar, Jessica tentou se explicar.

- Desculpa amiga, é que você conhece a minha mãe. Ela nunca me deixará ir ao show com um garoto, você sabe disso.

- Mas Jess, eu pensei em um jeito...

- Você sabe que não adianta. Quantos planos não deram errado? Mas muito obrigada pelo presente, eu gostei mesmo. Nós podemos ir juntas!

- Não Jessica, me ouve! Nós vamos conseguir, confia em mim! – Tiffany suspirou. Jessica suspirou. As duas se encaravam como se estivessem lendo a mente uma da outra.

- Ih, elas estão fazendo aquela coisa estranha de novo... – Sooyoung sussurrou para Yoona. As garotas só observavam a interação das amigas.

- Tá bom, Tiffany! – Jessica suspirou derrotada.

- Yay, sabia que você iria aceitar! E não se preocupe, a operação first kiss vai dar certo. – a castanha riu pelo fato de Tiffany, dessa vez, ter até nomeado o plano. Abraçaram-se mais uma vez.

A situação era a seguinte: Jessica, que completava 17 anos hoje, estava no penúltimo ano do ensino médio e nunca tinha beijado. Não que ela não quisesse, o problema era a sua mãe. A senhora Jung era super protetora com a filha. Alguns esperariam atitudes do tipo vindas do pai, mas não na casa dos Jung. A mãe de Jessica impedia qualquer contato da garota com o sexo oposto. Não exagerava ao dizer que um dos únicos homens que já conversara na vida era seu pai. Quando estava se tornando adolescente todas essas regras, ordens e proibições a irritava, tanto que muitas vezes houveram discussões feias entre as duas. Porém, com o passar dos anos, Jessica se acostumou com o jeito da mãe e sempre aceita as condições dela, também pelo cansaço emocional que as brigas lhe causavam. Na infância ela não percebia, mas conforme crescia viu o quanto a mãe se esforçava para mantê-la longe de garotos, inclusive na escola, já que estuda em um internato para garotas até o ensino fundamental. Isso não havia a incomodado até ela começar a ter interesses... Foi aí que as brigas começaram. Somente no ensino médio Jessica pode ter contato com os primeiros garotos, mas foi preciso muita insistência para que a mãe permitisse que a garota passasse a estudar em uma escola normal. Mas mesmo assim isso não resolveu muito as coisas. A senhora Jung tinha fama e todos que a conheciam a temiam.

Jessica via as amigas falarem sobre seus primeiros namorados e se sentia mal por não poder participar desses assuntos. Tiffany inventava planos malucos para tentar fazer com que a amiga desse o primeiro beijo mas sempre falhava, por causa das intervenções da senhora Jung. Mas ela acreditava que dessa vez seu plano daria certo, sua intuição dizia isso.

Após organizarem a bagunça feita por causa dos presentes as meninas foram almoçar. Novamente a mesa estava repleta de comida, fazendo Sooyoung quase chorar de emoção. O sr. Jung já tinha ido trabalhar quando elas desceram do quarto, pediu a senhora Lee que avisasse a Jessica que voltaria mais cedo para casa.

Após se alimentarem, e se entupirem de doces, as meninas decidiram assistir alguma coisa. Pegaram mais algumas coisas, como mais doces e refrigerantes, e subiram de volta para o quarto de Jessica. Colocaram várias almofadas no chão para ficarem confortáveis e começaram a assistir. Como era o dia de Jessica ela escolheu os filmes, começando por um de comédia romântica. Até que não foi tão ruim, como Yoona julgava todos os filmes do gênero, e então Jessica escolheu um de suspense. A verdade era que ela adorava filmes de terror mas as garotas não gostavam. Yoona e Sooyoung eram mais chegadas à ação e ficção científica, já Tiffany preferia os romances, por isso Jessica sempre tinha que ver seus adorados filmes assustadores sozinha.

O filme estava acabando. As meninas estavam tensas, assistiam à uma cena importante, talvez o clímax estaria acontecendo naquele momento. Tiffany já segurava a mão de Jessica com força, Sooyoung inclinava o corpo para a frente conforme a tensão aumentava, estavam vidradas, apreensivas.

Talvez não houvesse um momento pior para que a senhora Jung entrasse de uma vez no quarto do que aquele momento.

- Oi men...

- Aaaaaaaaaaaaaaah! – gritaram as quatro juntas. O grito de Jessica se sobressaindo por ser mais agudo.

- Mas o que está acontecendo aqui? – a mulher colocou uma mão no peito, os olhos estavam arregalados. Havia se assustado com os gritos.

- Mãe, você nos assustou! – disse Jessica aparentemente tentando controlar a respiração. Ela amava filmes de terror e suspense mas não queria dizer que não sentia medo.

- Eu assustei vocês? Eu entro aqui e sou recebida com gritos, vocês quase me mataram do coração!

- É que nós estamos vendo um filme de suspense, você entrou em uma parte extremamente crítica.

Nesse momento a personagem principal do filme gritava por algum motivo, atraindo a atenção de todas ali.

- Jessica, desliga isso por favor. Eu já disse que não gosto quando você assiste esse tipo de coisa. – cruzou os braços esperando que a garota cumprisse o que havia lhe pedido.

E assim foi feito. Jessica procurou o controle em meio às almofadas e assim que o encontrou desligou a TV.

- Agora sim. Arrumem essa bagunça e desçam, eu tenho uma surpresa para você, Jessica! – disse e fechou a porta.

- Sargento Jung... – sussurrou Sooyoung, mas todas a escutaram.

- Ya, não fala assim da minha mãe. – Jessica deu um tapa no ombro da mais alta.

- Ah, qual é Jess... Você sabe que a sua mãe consegue ser uma grosseirona às vezes. – disse Yoona, com descaso.

- Olha só quem fala. – Jessica retrucou.

- O que você quer di... – Yoona fez tentou questionar porém foi interrompida por Tiffany.

- Então meninas, acho melhor fazer o que a sargen... cof cof senhora Jung pediu logo.

- É verdade, eu quero ver que surpresa é essa. – Jessica concordou, ignorando a parte que Tiffany quase chamou sua mãe pelo apelido que ela não gostava.

Arrumaram tudo com pressa e desceram encontrando sua mãe sentada em uma poltrona, provavelmente as esperando. Assim que viu as garotas se levantou.

- Olá senhora Jung. – Tiffany, Yoona e Sooyoung disseram ao mesmo tempo, se curvando.

- Olá meninas. – dirigiu à Jessica. – Olá meu amor, feliz aniversário. – abraçou-a.

- Obrigada mamãe.

- Venham, seu presente está no jardim.

- No jardim? – Jessica franziu a testa, estava achando aquilo estranho.

- Só venha. – senhora Jung a puxou, levando-a para fora, as garotas as seguindo.

Lá fora o sr. Jung as esperavam ao lado de um Land Rover branco, vidros escuros, os pneus brilhando. Não que Jessica entendesse de carros, ela simplesmente o achou lindo. E estava sem palavras. Mais uma vez naquele dia ela estacou no lugar, a boca formando um perfeito O, ela não estava acreditando. Aquilo significou muito pra Jessica, muito mais do que um presente caro. Não, aquilo significava liberdade! Se ela iria ter um carro significava que ela poderia sair dirigindo por aí sem que sua mãe soubesse para onde ela estaria indo. Aquilo só poderia ser um sonho. Talvez Tiffany estivesse certa, talvez um dos seus planos finalmente iria funcionar! Ela tinha um carro! Já tinha conversado com seus pais antes sobre a possibilidade de ter um, desde que fizera 16 anos e adquiriu a permissão para dirigir, mas sua mãe foi dura e recusou. Afinal, o sistema de controle era rígido e um carro poderia representar uma falha.

Jessica correu em direção ao pai e o abraçou forte. Pensou que com certeza ele tinha alguma influência sobre a mudança de decisão da mãe. Quando as garotas e a mulher se aproximaram ela o soltou e abraçou a mãe fortemente, estava muito feliz.

- Muito obrigada mamãe! – falou enquanto a soltava. – Obrigada mesmo! – realmente, aquilo havia a deixado muito mais feliz do que já estava, talvez este fosse o melhor aniversário de todos.

- Ah, que bom que gostou Jessica. – sorriu. – Porém a surpresa ainda não acabou!

- Ainda tem mais? – as sobrancelhas de Jessica se levantavam conforme ela processava a informação.

- Sim, abra o carro.

- Okay.

Não só como Jessica estava apreensiva, mas todos os presentes pareciam ansiosos. O sr. Jung estava mais para nervoso, enquanto a senhora Jung era a única a parecer confiante, os braços cruzados e um sorriso de lado, em uma posição prepotente.

Assim que Jessica abriu a porta, realmente teve outra surpresa, mas dessa vez não tão agradável. Tinha uma garota lá dentro. Jessica não entendeu mas já estava tendo um pressentimento ruim em relação a isso.

-Feliz aniversário, Jessica-ssi. – disse a garota, estava séria e estendeu uma caixa em direção à garota.

Jessica estava confusa. Mesmo estando com receio aceitou a pequena embalagem estendida à si. Se virou para sua mãe, buscando por respostas.

- Jessica, essa é Kwon Yuri. Ela vai ser sua motorista particular, te levará em todos os lugares que eu ordenar.

Ao ouvir isso Jessica se virou de volta para a garota no carro, sendo surpreendida por um flash. A garota tinha tirado uma foto?


Notas Finais


Caso algo esteja incoerente me deixem saber! Eu sei que a capa e a sinopse não estão legais mas vou tentar dar um jeito nisso depois. Enjoy it!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...