História How could I not fall in love with you? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção, Pretty Little Liars
Exibições 29
Palavras 1.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente voltei, espero que vcs gostem do cap.

Capítulo 3 - Fazendo compras


P.O.V. América

Acordei com o meu celular tocando, olhei a hora , são 11:00 horas, tive que atender o celular.

— Alô - falei irritada

— Oi Meri - falou a voz alegre de Indie.

— Oi, que foi? Por que você me ligou? - perguntei.

— Meu Deus, como você tá chata, bom eu queria saber como você tá, eu sei que só faz algumas horas que você tá aí, mas pensei que você fosse ligar e pedir pra voltar, o que aconteceu? Por que você não ligou? Eles te prenderam? - perguntou irônica.

— Não engraçadinha, eu estou dormindo desde a hora que cheguei, por isso não liguei - falei sorrindo.

Eu olhei em volta do quarto procurando minhas malas, quando percebi no canto, um violoncelo. Eu não acredito.

— Você disse pra ele que eu sei tocar violoncelo? - perguntei incrédula, só a minha família sabia disso, eu não gosto de espalhar pros outros. Nem mesmo pro James.

— Falei, me desculpa Meri, eu juro que saiu sem querer, eu estava conversando com ele sobre as suas bandas, e ai saiu que você toca violoncelo - falou culpada - Eu sei que você não gosta que ninguém conte, mas Meri, você tem um talento, você toca tão lindamente, não sei porque te vergonha de mostrar isso.

— Porque é um segredo meu, eu gosto de tocar só pra mim, não quero tocar pros outros, é uma diversão minha - falei irritada.

— Me desculpa Meri, mesmo, eu não tinha a intenção - falou triste.

— Tudo bem, eu sei que você não diria isso se quisesse, mas agora vou ter que escutar ele contar pra Joyce que sua filha toca violoncelo - falei.

— O violoncelo é bonito? - perguntou curiosa.

— É lindo Di, você tem que vê, ele é branco, até o arco é branco - falei maravilhada.

— Manda um foto depois - falou animada.

Ficamos conversando por horas, até que eu senti uma fome, e vir que já era hora do almoço, me despedi de Indie e decidir ir comer alguma coisa, já era 13:00 horas. Mas achei melhor tomar um banho, porque afinal eu não tomava um banho a um bom tempo, molhei meu cabelo, demorei um pouco no banho. Assim que sair, decidir usar um short e uma regata branca. Desci e fui pra sala de jantar.

— Oi América - falou Joyce com um sorriso no rosto - Dormiu bem? 

— Sim, cadê o James? - perguntei.

— Seu pai tá na rua, ele foi com a Lucy e a Julia, somo só nós duas aqui - falou animada.

— Que bosair  falei com sarcasmo.

— Quer me ajudar a fazer uma torta? - perguntou.

— Não, quer dizer, melhor não, sou um desastre na cozinha - falei tentando sair da situação.

— Não tem problema, eu te ensino, vem - falou ela.

Não tive escolha, acabei indo cozinhar com a Joyce, não foi tão ruim, até me diverti, fizemos torta de limão, a minha preferida, fizemos a massa, depois colocando o recheio, nos sujamos, e ainda sujamos um pouco a cozinha.

— Nossa, nunca me diverti tanto fazendo uma torta - falou Joyce sorrindo, limpando a bagunça.

— É, foi divertido - eu também estou sorrindo e limpando tudo junto com ela.

— Acho melhor tomarmos um banho, estamos muito sujas - falou.

— Verdade, bom já terminamos tudo aqui, então vejo você daqui a pouco. - falei saindo.

Cheguei no meu quarto e fui tomar um outro banho. Assim que saí do banho vesti outra roupa, pois a que eu tinha vestido tá muito suja. Vesti uma calça jeans preta, e uma blusa roxa com decote V. Desci e fui pra cozinha ajudar Joyce a preparar a mesa, embora eu não goste nem um pouco dela, eu fui ensinada a ser uma dona de casa, óbvio que eu não faço tudo, mas eu ajudo em algumas coisas. Ajudei Joyce a colocar tudo na mesa, e depois James chegou com Lucy e Julia. Todos comemos , e depois Joyce me convidou pra fazermos compras, eu não gosto de comprar roupa, mais estava precisando.

Chegamos no shopping, e fui em varias lojas com Joyce, compramos algumas roupas e sapatos. Quando estávamos indo pro estacionamento Joyce parou.

— Meu Deus, eu quase ia esquecendo, América preciso ir em uma loja, comprar um vestido pra Julia - falou - Quer ir comigo?

— Não, eu gostaria de ficar aqui, quero sentar, pode ir - eu disse me sentando em um banco.

— Ok, por favor não saia daí, em hipótese nenhuma saia daqui, entendeu? - falou preocupada.

— Não vou sair Joyce, pode ir despreocupada, vou tá aqui quando você voltar - falei.

— Tá - falou e saiu.

Fiquei sentada do banco mexendo no celular, aproveitei pra falar com Katie, fazia um tempo que não não falávamos, mandei uma mensagem:

América: Oi Katie.

Katie: Oi Meri, como vc tá? 

América: Eu tô bem, e vc ? Como vai o Tonny?

Minha irmã namora com o Tonny já faz dois anos, ele se mudou junto com ela esse ano, foi muito fofo da parte dele, eles moram juntos, ele pediu ela em casamento, Mas como Katie é, ela não aceitou, e disse que queria primeiro se formar na escola, e depois pensaria em casamento, ela sempre foi assim,não é querendo me gabar da minha irmã, mas ela é muito inteligente.

Katie: Bem, nós estamos bem, a escola tá passando muito trabalho, mas nada que eu não consiga aguentar. Eu soube que a mamãe mandou vc pra morar com o papai, como tá sendo tudo isso?

América: Na verdade não tá sendo tão ruim, agora eu tô no shopping.

Katie: Como? Isso tá acontecendo mesmo, América Mary tá em um shopping? Não posso acreditar.

América: Eu vim pq tô precisando de roupa, e vim com a Joyce, mas ela saiu pra ir comprar uma roupa pra Julia, vc se lembra da Julia?

Katie: Ah, claro que me lembro, só a vir uma vez, quando pai nos apresentou ela e a Joyce, nunca vou me esquecer de como aquela menina foi insuportável, meu Deus, como vc tá conseguindo morar com ela?

América: Não sei, agente mal se fala, o que é bom.

Katie: Vou te ligar.

Foi quando ela me ligou.

— E ai? - perguntei

— Tenho que te contar uma coisa - falou ela nervosa.

— O que aconteceu? Algo com o Tonny? - perguntei preocupada.

— Não, ele tá bem, ele tá muito bem, eu queria te contar por mensagem, mas achei melhor contar por ligação - falou ela nervosa.

— Da pra falar logo? Deixa de suspense - falei ansiosa

— Tá, sua chata, tô grávida - ela falou ou melhor gritou.

— V-Você o que? - perguntei gaguejando.

— Eu tô grávida - falou animada.

— Você? Katie Mary tá grávida? Pensei que você não queria filhos agora - falei perplexa.

— Eu não queria, mas aconteceu, não vou abortar, e o Tonny vai assumir, disse que vai querer uma menina - falou.

— Nossa Katie, parabéns, meu Deus vou ser tia de três crianças, você não imagina como eu tô feliz, já contou pra outras - perguntei.

— Sim, ate pra Lucy - falou.

— Não acredito que nenhuma delas me contou - falei me fingido de irritada.

Foi quando me levantei pra procurar Joyce, ela tá demorando demais. Acabei esbarrando em um homem, e caí.

— Ai menino, você não olha por onde anda? - falei

— Você que foi burra e esbarrou em mim - se levantando e estendendo a mão pra mim.

— Você é mesmo um idiota - falei me levantando sem pegar na mão dele.

Olhei pro menino no qual eu tinha esbarrado, ele tem os cabelos castanhos e olhos castanhos, mas tem uns músculos, meu Deus, como aquele menino é bonito, ele também me olhou, mas do que deveria.

— Só toma mas cuidado pra não sair tombando nas pessoas - falou saindo.

Peguei meu celular e continuei a conversa com Katie, e falei o acontecimento, e disse que foi " o destino " como se eu acreditasse nisso. Finalmente achei Joyce, saímos do shopping e voltamos pra casa. Eu nem percebi, mas a hora passou rápido, já era 20:00 horas, Joyce me disse que amanhã começava a as aulas, que bom, decidir ir dormi. Quando cheguei no quarto, me joguei na cama, " amanhã vai ser horrível " pensei, e foi esse pensamento que adormeci.


 






Notas Finais


Oi gente, esse capítulo foi meio sei lá, mas no próximo vai ser melhor.
Quem será que era aquele garoto com quem a Meri esbarrou? Ele foi tão grosso.
E como vai ficar a Katie grávida?
Essas cenas serão do próximo capítulo.
Um bj gente, e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...