História How could the obvious be ignored? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce
Exibições 91
Palavras 1.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Bishoujo, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


mais um capitulooooo ^^

Capítulo 2 - Apenas meu amigo... ou não.


Fanfic / Fanfiction How could the obvious be ignored? - Capítulo 2 - Apenas meu amigo... ou não.

Uma semana se passou, conheci o resto do pessoal a maioria muito agradável mas também conheci Charlotte, Li e Bia, amigas da Ambre que não foram assim tão agradáveis comigo mas tirando elas, todos são legais.

Maldito despertador... Me levanto, vou para o banheiro fazer minhas higienes, visto uma "brusinha" da adidas, uma calça preta, tênis preto com branco e a primeira jaqueta que vejo. Me maquio e desço para tomar café, dessa vez com tempo sobrando.
Meu pai já está com as malas prontas, pois ele vai passar uns dias fora em viagens de trabalho, seremos só eu e mamãe por um mês. Me despeço dele me segurando para não chorar, após ele sair, vou para a cozinha tomar café com a mãe (o pai já havia tomado café cedo para não se atrasar), conto para ela sobre meus novos amigos e ela fica bem animada em saber que já consegui algumas amizades. Hoje minha mãe só vai sair a tarde para o trabalho dela, então, vou para a escola caminhando. 

Chego na escola uns 10 minutos antes, me sento em um banco no pátio, pego meu livro e começo a ler. Após um tempo uma pessoa se senta ao meu lado, levanto os olhos e vejo Armim tão concentrado em seu jogo como eu estava em meu livro, mas bom, eu amo jogos tanto como amo livros, mas acabo guardando meu livro na mochila e começo a olhar Armim jogar. Odeio que façam isso comigo, mas Armim parece não se importar, ele até chega um pouco a mais para o meu lado para mim poder ver melhor. Fico vendo ele jogar até que o Alexy aparece gritando e quase mata eu e o Armim de susto.

- O que aconteceu Alexy? - Pergunto já temendo o pior.

- Aiii meu Deus, o Castiel acabou de dar um fora na Ambre, tipo, na frente de TODO mundo, acho que teve gente até que gravou.

- Serio? Não acredito que eu perdi isso. - Disse Armim

- Pois é, fica ai jogando e perde as melhores coisas da vida... - Alexy começou a dizer olhando para Armim com uma cara estranha.

Antes que o Armim pudesse mandar o irmão naquele lugar o sinal tocou, salvando a pele do alexy.

Fomos para a aula, me sentei no meu lugar (do lado do Armim) e pude observar que a Rosa não havia vindo.
Resumindo a aula de hoje : Professora Delanay mandou o Castiel para a direção após ele ter mandado ela longe, após isso todos os alunos ficaram com medo de falar uma silaba se quer, até Armim que estava sempre jogando, não impostasse a aula, estava prestando atenção, ou fingindo prestar atenção, não sei dizer.
A professora Delanay passou um trabalho em dupla, para ser feito com quem nós sentávamos na aula, então eu faria o trabalho com o Armim.

Quando enfim a aula acabou, todos os alunos saíram o mais rápido possível da sala e foram para casa.
Eu estava prestes a ir para casa quando o Armim veio até mim correndo.

- Então amy, vamos fazer o trabalho hoje mesmo?

- Por mim tudo bem, só tenho que perguntar para a minha mãe... e o Alexy? Ele vai fazer o trabalho com quem? - Pergunto a ele.

- Ele vai fazer o trabalho com o Kentin, na casa do Kentin, ai nos podemos ir fazer o trabalho lá em casa e usufruir da bondade da minha mãezinha e pedir pra ela nos ajudar, será que sua mãe deixa? 

- Não sei, acho que deixa sim, mas vai saber haha - falo rindo mais de nervosismo do que por ser engraçado o que eu acabei de falar.

- Olha, aqui tá o meu número e o meu nome nas minhas redes sociais, se sua mãe deixar me chama, se sua mãe não deixar também me chama haha - Armim fala me entregando um papel com seus dados escritos aproveito e já dou meu endereço para ele, caso eu me esqueça depois. - Olha, vou ter que ir pra casa arrumar tudo, até mais tarde.

Meu Deus... o que foi aquilo? Calma Amy, foi só seu amigo combinado de vocês irem fazer um trabalho na casa dele, nada demais. O que tá dando em mim meu Deus??

Chego em casa e minha mãe fez macarronada de almoço, enquanto almoçamos conto para ela como foi meu dia, junto coragem e...

- Mãe, posso ir na casa de um amigo hoje de tarde para fazer um trabalho?

- Hummm, um amigo é?

- Sim mãe, só um amigo (infelizmente), a mãe dele vai estar em casa e tudo, vai até nos ajudar no trabalho...

- Tá bom filha, só toma cuidado e é para fazer o TRABALHO em guria - Ela fala tentando fazer cara de brava mas da para perceber que ela tá de boas comigo.

- Obrigada mãe, a comida estava ótima, vou subir pra avisar o Armim e arrumar minhas coisas.

- Ahh, então o nome dele é Armim?

- Affs mãe, para de encher - Falo em tom de brincadeira.

Vou para o meu quarto, ligo o notebook e começo a falar com o Amim:

Eu: Oiiii Armim, minha mãe deixou!

Armim: Oiiii Amy, ótimo, que horas posso passar ai?

Eu: Umas 13:30 pode ser?

Armim: Claro, vou terminar de arrumar tudo aqui, até mais.

Eu: okay.

Fico uma meia hora escolhendo uma roupa, por fim decido que vou por uma blusa azul com uma caveira formada por pássaros, um short preto, all star preto, uma pulseira qualquer que eu achei e uma mochila nova que eu comprei a uns dias atrás, passo maquiagem e estou pronta as 13:20, milagre eu conseguir não me atrasar.

Vou para a cozinha esperar ele chegar, minha mãe está lá então ficamos conversando sobre diversos assuntos, as 13:29 a campainha toca, dou um beijo na bochecha da mãe e vou em direção a porta para sair, mas minha mãe me acompanha e...

- Olá, você deve ser o Armim, cuida bem da minha filha em rapaz, e é para vocês fazerem o TRABALHO... - Começa minha mãe, minha única vontade era enfiar a cabeça na terra, olho para o Armim que está tão vermelho quanto eu mas parece achar graça.

- Tá mãe, nós estamos perdendo tempo aqui, beijos, até depois. - Digo puxando Armim comigo, ouço minha mãe rindo, meu deus que vergonha.

- Sua mãe é muito engraçada - Armim diz depois de um tempo.

- Ah sim, ela ama deixar os outros constrangidos - Falo rindo da situação agora que já passou.

Continuamos conversando sobre assuntos aleatórios até que chegamos a casa de Armim. Havia uma mulher com cabelos cacheados e lindos olhos observando seu gramado, assim que nos viu veio abraçar Armim, depois disso ela me abraçou também, acabei de descobrir de onde Alexy pegou a mania de abraçar haha.
Fomos para dentro da casa e começamos a pesquisar sobre o assunto do nosso trabalho. Acabamos o trabalho por volta das 17:00 e eu só precisava voltar para casa as 18:00, então eu e o Armim fomos jogar na TV da sala e a minha sogra opa... Mãe do Armim* haha foi fazer pipoca para a gente.

Depois de muitos xingamentos aos personagens do jogo e muitas gargalhadas dadas por nós três ( o pai do Armim estava trabalhando) o Armim foi me levar em casa. O trajeto de volta foi bem animado graças aos nossos  comentários sobre a mãe do Armim ( todos bons), Armim também me contou que sua mãe passou dois meses vendo o filme Titanic sem parar, o que gerou comentários meus sobre um livro que eu havia lido a um tempo atrás. Chegamos em minha casa, nos despedimos e eu o abracei pela primeira vez desde que nos conhecemos...

 Assim que pus meus pés dentro de casa, minha mãe apareceu não se sabe de onde querendo saber exatamente como foi, contei para ela uma versão resumida e fui para o meu quarto, estava morrendo de sono. Porém quando cheguei vi que tinha uma mensagem recebida no meu note, fui ver de quem era e...

Armim: Minha mãe não para de falar de você kkk.

Eu: A minha praticamente pulou em cima de mim logo quando eu entrei em casa... kkk.

Armim: Imagina a minha mãe e a sua juntas no mesmo recinto...

Eu: Seria uma catástrofe kkk.

Armim: Sim, mas uma catástrofe boa.

Eu: Também acho :3

Armim: Temos que sair juntos outras vezes, não acha? ^^

Eu: Acho siim *--*

Armim: Que ótimo ^^

Eu: Vou dormir, bjuus, boa noite, até amanhã :3

Armim: E eu vou jogar, boa noite, dorme bem, até amanhã, bjuus *-*

Fui dormir com um sorriso bobo no rosto, o que está acontecendo comigo? Bom, já sei a resposta...

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...