História How Deep Is Your Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Exibições 25
Palavras 2.845
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello!
Só avisando que esse capítulo contém sexo, é bem curto, não dei muuuuito detalhe até porque eu nem sei escrever essas coisas direito. Espero que gostem, boa leitura <3

Capítulo 2 - I Knew You Were Trouble


Fanfic / Fanfiction How Deep Is Your Love - Capítulo 2 - I Knew You Were Trouble

Três anos depois...

Meus anos de universitária finalmente chegaram ao fim assim como os de Hannah e estava na hora de nos despedirmos. Eu voltaria para Londres, nossa doce cidade natal enquanto Hannah continuaria em Dublin. A partir daqui tomaríamos rumos diferentes em nossas vidas, mas prometemos uma à outra nunca deixar que isso abale a amizade incrível que  construímos ao longo dos anos.

Eu não via a hora de chegar até minha nova casa em Londres, rever meus pais, familiares, antigos amigos, começar no meu novo emprego, tirando fotografias que é o que sempre amei fazer... Eu estava tendo a vida que sempre planejei ter, mas claro, as coisas nunca são um mar de rosas, sempre tem algo ou alguém pra estragar tudo, e na minha vida, o responsável é sempre o mesmo, Niall Horan.

No dia em que cheguei na minha nova casa nem sequer fiz questão de aproveitá-la, fui direto visitar meus pais e consequentemente, todos os meus antigos amigos, o que incluía Tiffany, Mary, Louise, Harry, Louis, Liam e até mesmo Zayn, que já não via a muito tempo, mas, infelizmente, vê-los incluía ver Niall também.

- Vamos sair pra beber hoje a noite? – perguntou Liam entusiasmado.

Estávamos todos sentados na calçada como costumávamos fazer quando crianças depois de brincarmos um dia inteiro.

- Eu topo. – disse Zayn com um sorriso enquanto me abraçava de lado, sempre fomos muito próximos, mas fazia séculos que eu não o via. 

- Por mim tudo bem. – disse abraçando Zayn.

- Por nós tudo bem também. – disse Tiffany, respondendo por ela e por Niall, ela o abraçava mas ele não fazia o esforço nem de retribuir.

Todos concordaram e horas depois, estávamos todos entrando juntos em um pub que Harry recomendou. Tiffany usava um vestidinho preto, batom vermelho e saltos, que, tirando seus cabelos loiros extremamente longos e lisos, e o fato de que eu pretendia encher a cara e por isso usava sapatilhas, já usando saltos eu com certeza cairia, eram a única coisa que me diferenciavam dela.

Horas depois e eu já estava muito, muito bêbada assim como todo mundo. E foi ai que a merda começou. A Tiffany fazia questão de ficar agarrada, e beijando o Niall na minha frente, e esse exibicionismo todo dela estava me irritando profundamente.

- Louis, eu vou bater nessa garota.

- Em quem?

- Na Tiffany.

- Por que?

- Olha aquela porra. – apontei para ela que estava atracada com Niall. Ela o beijava e, hora ou outra abria os olhos e olhava pra mim.

- Nem liga, ela é assim mesmo.

- Cara, caguei pra ela e pro namoradinho dela, mas se ela ficar tentado me provocar eu vou arrebentar a cara dela.

- Mostra pra ela que você não está nem ai então.

- Como?

- Sei lá Lisy, beija alguém.

- Pode ser você?

- Que?

- É mais fácil que ir atrás de um desconhecido na situação em que me encontro.

- Lisy, vai ali, e beija o Zayn, ele ta querendo te beijar faz tempo.

- Ta bom.

- Vai ser incrível te contar sobre essa conversa amanhã.

Eu fui na direção de Zayn e sentei ao seu lado. Ficamos conversando um pouco e então entrei no assunto pelo qual eu estava lá.

- Zayn, eu posso dar na cara da Tiffany?

-Quer que eu segure ela?

- Ela ta me provocando cara, ela beija ele olhando pra mim como se eu me importasse muito.

- Beija alguém pra mostrar que não ta interessada.

- Foi o que o Louis disse.

- Então porque não beijou ninguém ainda?

- Sei lá, não tem quem beijar.

- Isso é o que mais tem, só você querer.

- Me beija? Só pra ela parar de me encher o saco.

- Que?

- Ah, foda-se. – beijei ele e fiz questão que ela estivesse vendo, e ela estava, assim como todo mundo. Ao menos ela parou de me provocar, mas o Niall não parou de me encarar o resto da noite. O Zayn continuou me tratando normalmente como se nada nunca tivesse acontecido, o que de certa forma foi ótimo.

Já passava das três da manhã quando resolvemos ir embora, eu fui com a Louise ao banheiro e fomos nos encontrar com todo mundo lá fora. Eu nunca estive tão bêbada e isso me preocupava muito, eu sabia que se o Niall mexesse comigo eu não hesitaria em corresponder as provocações e, ou acabaria em uma briga terrível, ou em sexo, e eu temia que a segunda opção fosse a mais provável.

Ao sair do pub, vi Niall encostado na parede de um beco fumando um cigarro, afastado do resto do pessoal, que estavam parados mais adentro.

Louise saiu andando em disparada na minha frente quando ouviu Harry chamar seu nome, caminhei devagar para disfarçar o quão bêbada estava e ao passar em frente ao Niall ele me segurou pelo braço, e no mesmo momento me lembrei da ultima vez que o vi, e ele fez exatamente a mesma coisa.

- O que você quer?

- Você.

-Niall, por que você não me deixa em paz? A Tiffany deve estar te esperando em algum lugar.

- Você sabe que eu não me importo com ela.

- Não, eu não sei. – ele me puxou e me encostou na parede, e colou o corpo dele no meu.

- Lisy, não adianta fazer essa pose de durona, fingir que não me quer, eu sei que você quer tanto quanto eu quero, eu sei que você ainda me ama.

- Você acha mesmo que eu vou ficar me prendendo a você todo esse tempo?

- Acho.

- Você se acha muito mesmo.

- Eu não me acho Lisy, é você quem está me dizendo tudo isso.

- Eu não falei nada Niall!

- Falou sim, você não precisa literalmente falar pra mim. Eu te conheço desde que me entendo por gente, Lisy. Conheço seus olhares, seus gestos, suas atitudes, e sei bem o que cada uma delas significa.

- Você é um babaca.

- Talvez eu seja. - ele começou a beijar meu pescoço e continuou falando entre um beijo e outro. - mas eu sei que você gosta, e eu gosto também. Qual é Lisy, você não sente falta dos dias em que éramos só você e eu? Das loucuras que fazíamos, do modo como eu te deixava louca?

- Niall... - suspirei, droga, aquilo se pareceu mais com um gemido do que eu gostaria. - nunca fomos só você e eu.

- Você sabe do que estou falando, Lisy. - Niall olhou em meus olhos e sorriu. - Não vou ganhar nem um beijo?

- Não.

- Tem certeza?

- Tenho. - e nesse momento, ele beijou meus lábios com uma vontade que me surpreendeu, eu senti como se ele estivesse precisando daquilo tanto quanto eu e, por Deus, eu precisava muito daquele beijo, que acabou no exato momento em que ouvimos a voz de Tiffany longe.

- Alguém viu o Niall?

Nesse mesmo momento Niall se afastou de mim e parece que minha consciencia voltou.

- Volta pra ela, isso não devia nem ter acontecido, seu lugar é ao lado da sua namorada, beijando-a e dizendo-a tudo o que acabou de me dizer. Eu estou melhor sem você Niall, por que você não aceita isso?

Ele acendeu outro cigarro e tragou olhando nos meus olhos, soltou a fumaça para cima e me olhou novamente.

- Porque não é verdade.

Ele saiu, andando em direção aos nossos amigos, e eu o segui caminhando devagar.

Segurei no braço de Liam e pedi que ele me levasse em casa, então decidimos que iriamos todos embora. Tiffany morava a duas ruas daquele pub, então foi embora sozinha para casa. Liam levou Harry, Louise, Louis e Mary em seu carro. Zayn me chamou para ir com ele em sua moto, mas neguei o convite devido ao meu pavor de andar de moto, sobrando pra mim, ir embora com Niall em seu carro.

- Você vai ficar na casa da sua mãe?

- Não, eu vou pra minha casa.

- Me explique o caminho então.

Expliquei o caminho e por sorte chegamos lá vivos, se eu não tinha condições de dirigir, Niall muito menos, ultrapassou vários sinais vermelhos, andava em alta velocidade e quase bateu o carro duas vezes.

- Chegamos.

- Graças a Deus.

- Então, essa é a sua casa?

- Sim.

- Ta melhor de vida do que eu imaginava.

- Meus pais me ajudaram a pagar.

- Entendo... bom, eu tenho que ir, vão estranhar a minha demora.

- Você definitivamente não está em condições de dirigir Niall, a gente quase morreu vindo pra cá.

- No carro que não vou dormir né.

- Eu deixo... você dormir no sofá.

- No sofá? Já fui mais bem tratado.

- Vai entrar ou não vai?

- Vou.

- Então estaciona o carro na garagem.

Desci do carro e abri o portão para ele, ele estacionou o carro e desceu do mesmo me seguindo casa adentro.

- Onde é o banheiro?

- Subindo as escadas, na última porta a esquerda.

- Valeu.

Peguei um travesseiro, uma coberta e levei-as até a sala, deixando-as sobre o sofá. Pouco tempo depois Niall apareceu na cozinha, eu estava tomando um copo d’água e comendo um pedaço de pizza frio, agora já mais sóbria, olhei pra ele calmamente, e fiquei me perguntando o que poderia estar se passando na mente dele.

- Quer um pedaço de pizza?

- Por favor.

- Pega ai.

Comemos em silencio e pude perceber a consciência de ambos voltando ao normal aos poucos, ainda alterados, mas com certeza melhor do que quando saímos do pub.

Terminei de comer e, sem dizer uma só palavra, fui para o meu quarto. Troquei de roupa sem a mínima coragem de tomar um banho antes ou tirar a maquiagem e me deitei do jeito que estava. Horas se passaram e o dia já começava a clarear e eu simplesmente não estava conseguindo dormir de maneira alguma. Ate que ouvi batidas na porta, e ela se abrindo logo em seguida, abri um pouco os olhos e fiquei observando Niall só de cueca andando na minha direção, ele sabia que eu estava acordada, mas mesmo assim, não disse uma só palavra antes de deitar ao meu lado na cama e me abraçar.

- Também não consegue dormir?

- O que esta fazendo aqui?

- Conversando com você.

- E precisa me abraçar pra isso?

- Como se você não gostasse.

- Niall, me faz um favor, cala a boca, eu to morrendo de sono e não consigo dormir, a ultima coisa que eu quero fazer e ficar brigando com você.

- Então não briga, me beija. – Ele me beijou novamente e eu quis tanto me sentir culpada por estar beijando o namoradinho da Tiffany pela segunda vez no dia, mas não me senti.

Ele colocou sua mão em minha cintura e a apertou, me puxando em seguida para que eu me deitasse em cima dele. Subiu uma de suas mãos pelo meu corpo ate chegar em minha nuca onde ele segurou meu cabelo o puxando levemente enquanto beijava meu pescoço. Aos poucos foi levantando minha camiseta ate tira-la por completo, ele beijou todo o meu corpo ate chegar em minha intimidade. Niall tirou calmamente minha calcinha a jogando em qualquer canto do quarto e introduzindo um dedo em mim me fazendo soltar um gemido baixo, que foi aumentando de intensidade a partir do momento em que senti sua língua em meu clitóris. Segurei em seus cabelos com o objetivo de dar mais intensidade aos movimentos. Ele subiu seus beijos por todo o meu corpo novamente voltando a beijar meus lábios. Antes mesmo que eu pudesse fazer qualquer coisa, Niall tirou a própria cueca e se posicionou no meio das minhas pernas, me penetrando logo em seguida. Ele já começou com rápidos movimentos de vai e vem fazendo com que os dois gemessem alto. Quando seu cansaço se tornou evidente, fiquei por cima dele cavalgando enquanto ele segurava meu quadril para me ajudar com os movimentos. Pouco tempo depois cheguei ao meu ápice, e ele, alguns segundos depois.

Deitei-me ao seu lado e ele me puxou para que eu deitasse em seu peito.

- Nos não devíamos ter feito isso.

- Ninguém precisa saber.

- Era isso o que você dizia para as garotas com quem me traia?

-... Não.  

- Merda.

- Eu sinto sua falta.

- Eu não sinto a sua.

- Não foi o que pareceu. Admita logo de uma vez que precisa de mim tanto quanto eu preciso de você.

- Foi só sexo, Niall, só isso. Eu não deveria nem ter permitido isso, você namora a Tiffany, e eu já fui traída por você, eu sei bem como é horrível.

- Você não consegue passar um minuto sem falar disso?

- Não, eu faço questão de jogar isso na sua cara em todas as oportunidades.

- O que você quer? Um pedido de desculpas?

- Eu não quero nada Niall, só ver se sua consciência pesa e você percebe o quanto isso é errado, e ao menos para de fazer isso com a Tiffany.

- Enquanto existirem garotas como você por ai, eu não vou parar, você sabe não é?

- Se você quer todas, fique solteiro você pode ter quantas quiser, ninguém tem nada a ver com isso, mas se for pra namorar e trair, não namore.

- Pra que eu vou terminar, se eu posso ter a Tiffany e as outras garotas? O fato de eu namorar não impede nenhuma garota de ficar comigo, assim como não impediu você.

- É claro que não impede, não sou eu nem nenhuma das garotas que deve fidelidade a Tiffany, é você. Eu não assumi um namoro, e consequentemente, me comprometi a ser de uma pessoa só.

- Sua concepção de namoro é diferente da minha.

- Sim, da minha e de todas as outras pessoas no mundo, e é por isso que você vai acabar sozinho.

Levantei-me, coloquei uma calçinha e uma camiseta e me deitei de novo, ele apenas colocou a cueca e se deitou ao meu lado.

- Eu não vou acabar sozinho. Quando ninguém mais me quiser, eu ainda terei você.

- Eu não contaria com isso, Horan. Eu estou aqui a muito tempo, mas isso não quer dizer que vá ficar pra sempre.

Virei-me ficando de costas para ele e dormi em questão de minutos. Quando acordei, ele não estava mais lá. Levantei-me e fui até a cozinha, comi uma maçã e fui tomar um banho.
Mais tarde naquele dia, liguei para Hannah e contei tudo o que havia acontecido na noite anterior.

- Você não deu uma dessas Lisy!

- Me desculpe.

- A Tiffany vai te odiar pra sempre e com razão.

- Ah ela nunca foi a mais verdadeira das amigas também.

- Que seja, isso não se faz.

- Como se você não soubesse que ela ficava com o Niall frequentemente enquanto eu o namorava.

- Ah, foda-se, e o Zayn?

- É como se nada nunca tivesse acontecido.

- Por que não dá uma chance ao Zayn?

- Por que não dá uma chance ao Liam?

- Essa história de novo não.

- Qual é Hannah, ele ama você desde os dez anos de idade, sempre te tratou bem, é um verdadeiro cavalheiro, faz tudo por você, demonstra na frente de todos que te ama, tem o maior coração de todos, ele é simplesmente incrível, e você fica ai correndo atrás do Ricky, que te maltrata, não está nem ai pra você, é drogado, faz questão de ficar com outras garotas na sua frente e só te procura quando quer transar.

- Se o Liam é assim tudo de bom, namore você com ele. Ricky foi meu primeiro tudo, minha primeira paixão, meu primeiro beijo, a minha primeira vez, eu o amo. E tem mais, quem é você pra dizer algo sobre mim? Ta encalhada até hoje porque ama o mesmo cara desde os doze anos de idade e ele não está nem ai pra você também, só te procura quando quer transar, e ainda por cima te traiu durante todos os seis anos que passaram juntos.

- E só porque eu sou assim você também quer ser?

- Não, mas o que eu posso fazer?

- Dar uma chance ao Liam, pelo menos um beijo, e se você sentir algo?

- Eu beijo o Harry mas não beijo o Liam, e olha que eu e o Harry somos quase como irmãos.

- Qual é o seu problema com o Liam?

- Nenhum, eu só não consigo olhar para ele dessa forma.

- Você nunca nem tentou.

- Ta bem, ta bem, o dia que você der uma chance pra outro alguém, qualquer outro alguém, eu vou até ai, bebo até não aguentar mais e beijo o Liam.

- SÓBRIA!

- Você é extremamente irritante garota.

- S-Ó-B-R-I-A.

- Okay Lisy, okay.


Notas Finais


Luv ya <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...