História How Deep Is Your Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Exibições 28
Palavras 2.356
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello!! Esse é o último capitulo e eu espero mesmo que tenham gostado, me contem o que acharam nos comentários okay? A música que faz parte do capítulo é This Town, do Niall mozão Horan.
Beijinhos, boa leitura <3

Capítulo 3 - Everything Comes Back To You


Fanfic / Fanfiction How Deep Is Your Love - Capítulo 3 - Everything Comes Back To You

DOIS MESES DEPOIS

- NIALL ABRE A PORRA DESSA PORTA AGORA!

Eu já estava batendo na porta a meia hora quando ele me atendeu só de calça de moletom, cabelo bagunçado e com uma garota que eu não tinha ideia de quem era, e que passou por mim ao ir embora sem nem ao menos olhar na minha cara.

Entrei na casa completamente desesperada e ele percebeu isso, me abraçando e me fazendo cafuné.

- O que ta acontecendo Lisy?

Comecei a chorar desesperadamente e por conta disso minha voz não saía. Ele foi aos poucos me acalmando, de um jeito que só ele sabia, eu odiava amá-lo tanto.

- Agora você pode me dizer o que está acontecendo?

- Você se lembra do dia em que passou a noite na minha casa depois daquela noite no pub?

- Eu lembro, não tem como esquecer.

- N-nós não usamos camisinha, usamos?

- Eu, eu acho que não.

- Niall, eu acho que eu to grávida.

- O QUE? COMO?

- VOCÊ NÃO USA A MERDA DA CAMISINHA E AINDA ME PERGUNTA COMO?

- VOCÊ TAMBÉM NÃO LEMBROU!

- EU SEI, EU SEI.

- Como você sabe que ta grávida?

- Eu não sei, mas minha menstruação  ta atrasada, eu to super enjoada, eu to sentindo que estou.

- Vamos comprar o teste, você faz, e ai a gente vê.

E então nós fomos. O Niall tinha terminado com a Tiffany e seguido o que eu tinha dito, estava solteiro e pegando todas as garotas que queria. Sinceramente não sei dizer se isso é bom ou ruim. Chegamos até a farmácia e eu desci do carro, comprei o teste e voltei, fomos até a casa dele novamente e fui direto fazer o teste... Positivo.

- E ai?

- Eu estou grávida...

Ele suspirou, passou a mão pelos cabelos, me olhou e depois saiu andando em direção ao jardim que ficava no quintal dos fundos da casa. Eu não sabia o que fazer muito menos como agir, então apenas me sentei no sofá e chorei, chorei por ter sido tão burra, tão irresponsável, por ter deixado isso tudo acontecer. Milhares de pensamentos de todos os tipos começaram a se passar pela minha cabeça, pensei no que faria se ele não quisesse assumir a criança, pensei no que faria se ele assumisse, mas não quisesse ficar comigo, e no caso de ele querer ficar comigo, pensei no que meus amigos e família pensariam e diriam de mim, e em como seria minha vida daqui pra frente.

Levantei do sofá e fui até o jardim, ele estava lá, sentado no chão com os olhos vermelhos deixando claro que havia chorado momentos antes. Abaixei-me ao seu lado e coloquei minha mão sobre a sua.

- Me desculpa.

- Você não fez nada sozinho, Niall.

- Não, você não entendeu, eu não posso assumir essa criança Lisy, eu mal sei cuidar de mim, eu não estou pronto pra isso, eu não posso, você vai se virar melhor sozinha, eu só vou te dar mais trabalho. Minha vida acabou de começar, eu não posso.

- Niall, eu não acredito que você esta fazendo isso comigo, eu não acredito que você não vai ser homem o suficiente pra assumir nosso filho. Se a sua vida acabou de começar, a minha também, nós temos a mesma idade, eu tenho mil vezes mais sonhos e ambições do que você, coisas que por sua causa não vou poder fazer, porque fiz a merda de engravidar aos 23 anos de idade.

- Ninguém além de nós sabe, nós poderíamos dar um jeito e abortar.

- Eu não vou abortar meu filho Niall, prefiro cuidar dele sozinha. Não sei nem porque vim aqui, eu tinha certeza que você faria isso, só fiquei desesperada, não sabia com quem falar nem o que fazer, com quem contar, achei que poderia contar com o pai do meu filho, mas eu nunca pude, não sei porque achei que seria diferente agora. Fique tranquilo, não vou contar pra ninguém, eu vou dar o meu jeito, sempre foi assim, só espero que ele não nasça parecido com você, de nenhuma maneira.

Sai de lá correndo para a casa de Louis, ele sempre foi meu melhor amigo, saberia como me ajudar, ao chegar lá, ele não estava sozinho, Zayn estava com ele.

- Louis, eu preciso de ajuda.

- Entra ai, o que aconteceu?

Eu entrei, cumprimentei o Zayn com um beijo na bochecha e me sentei no sofá, eles se sentaram ao meu lado.

- Eu to grávida.

- O QUE? – os dois gritaram em uníssono.

- No dia em que fomos todos ao pub e fui embora com o Niall, ele dormiu na minha casa e eu acabei transando com ele, nós esquecemos a camisinha e agora eu to grávida.

- O Niall sabe disso?

- Sim, eu sai da casa dele e vim direto pra cá Louis, mas ele me disse que não vai assumir a criança, que a vida dele acabou de começar e ele não esta preparado pra ter um filho, disse que eu me viraria melhor sem ele, que ele só me daria mais trabalho.

- Não acredito que ele foi capaz disso, eu vou lá falar com ele, agora.

- Não Louis, você não vai, ele sugeriu que eu abortasse, eu não quero ele perto do meu filho. Mas eu não sei o que fazer, meus pais vão me matar, eu ganho bem, mas hora ou outra vou precisar parar de trabalhar, você conhece meus pais, sabe que eles não vão me ajudar.

- Você vai ter que contar pra eles Lisy, eles não vão te matar por ter engravidado.

- Eles vão me matar por ter engravidado do Niall, sem estar namorando com ele, em uma época na qual ele namorava outra garota.

- Eu assumo a criança. – Zayn se pronunciou pela primeira vez desde o momento em que comecei a explicar a situação.

- O que? Não Zayn, não posso deixar você fazer isso.

- Você pode e vai deixar, eu quero assumir seu filho e eu vou.

- Zayn eu, nem sei o que dizer.

- Conte aos seus pais, diga que nos descuidamos, que eu já estou sabendo e vou assumir a criança. Caso eles falem sobre casamento, diga que nos casaremos assim que nosso filho nascer, mas que já iremos morar juntos desde já.

- Cara, isso é muito corajoso da sua parte, acho que nem eu teria coragem de fazer isso por alguém.

- É claro que existe a possibilidade de acabarmos realmente ficando juntos de verdade, mas no caso de isso não acontecer, nós podemos esperar um tempo e dizer que não estava dando certo. Ah, e claro, nós podemos viver juntos como amigos, isso não é problema pra mim, não temos que nos forçar a ser um casal, é só nos acostumarmos a dar selinhos de vez em quando e ninguém vai desconfiar.

- Muito, muito, muito obrigada Zayn, eu nem sei como te agradecer, não sei o que faria sem você.

- Só espero que o garoto não nasça parecido com o Niall.

- Relaxa, meu olho também é azul, na última das hipóteses ele tem os meus olhos, o Niall não é loiro de verdade mesmo.

E assim aconteceu, contei aos meus pais a história de Zayn e eles se convenceram, concordaram com o casamento acontecer apenas depois do nascimento da criança e com o fato de Zayn ir morar comigo em minha casa. Minha convivência com Zayn era incrível, Hannah tinha razão, eu devia mesmo dar uma chance a ele, e dar essa chance foi uma das minhas melhores decisões, ele era tudo pra mim, me tratava como uma princesa, trazia-me café na cama todos os domingos, assistia a filmes românticos comigo e sim, ele reclamava, mas assistia, passávamos o fim de semana vendo series e desenhos e comendo porcarias e ele sempre arranjava um jeito de conseguir as comidas malucas que eu pedia pra ele por conta da gravidez. Eu nunca fui tão feliz quanto estava sendo com ele. Ele disse que queria que fosse uma garotinha, e que o nome da nossa filha tinha que ser Alyce, e quando descobrimos que era mesmo uma garota, ele ficou mais empolgado do que nunca. Alyce nasceu no dia do aniversário do Zayn, ele ficou muito, muito feliz, e eu também.

- Ela é tão linda amor.

- Sim, ela é.

- Ela não se parece nada com ele.

- Graças a Deus.

- Ela pode mesmo se chamar Alyce?

- É claro que pode amor.

- Alyce Jones Malik, seja bem vinda ao mundo, minha princesa.

Todos os nossos familiares e amigos vieram conhecer a pequena Alyce, todos, menos Niall, como já era de se esperar. Eu já não o amava tanto quanto a alguns meses atrás, Zayn fez um ótimo trabalho em me fazer esquecê-lo. Alias, eu dei uma chance ao Zayn, então Hannah teve que beijar o Liam, e adivinha quem esta namorando com ele? Exatamente, a Mary. Hannah não sentiu absolutamente nada ao beijá-lo, e também fez com que ele percebesse que já não a amava mais, e foi ai que a Mary entrou, eles são o casal mais fofo de todos os tempos.

O casamento aconteceu apenas no civil, e fizemos uma pequena festa em nossa casa apenas para nossos melhores amigos e familiares mais próximos, eu nem conseguia acreditar que estava mesmo casada com Zayn Malik, nós estávamos muito felizes.

Eu e Zayn estávamos aproveitando ao máximo toda a experiência que cuidar da Alyce trazia para nós. Quando ela fez dois anos, Zayn decidiu que queria ser cantor, então correu atrás e conseguiu um contrato com uma gravadora, isso demorou dois bons anos, mas ele conseguiu, e assim, Mind Of Mine foi lançado e foi um completo sucesso, ele era incrível.

Houve um domingo, em que ele foi fazer uma apresentação na televisão de “Like I Would”, uma de suas músicas.

- Mamãe, mamãe, o papai está na televisão, vem ver!

Sentei no chão junto com ela e ficamos assistindo a apresentação maravilhosa que ele estava fazendo até que a campainha tocou. Alyce correu para atender a porta, ela adorava fazer isso. Ela veio até mim e disse que havia um homem loirinho na porta procurando por mim, e logo em seguida foi brincar com suas bonecas.

“Acordo para te dar um beijo, mas não há ninguém, o cheiro do seu perfume ainda está preso no ar, é difícil”.

Caminhei até a porta e me assustei ao ver Niall, todos os momentos que passei com ele começaram a passar na minha mente como flashes, cada um deles, desde quando brincávamos na rua aos seis anos, muito antes de descobrirmos o que era amor, quando ele me disse que gostava de mim, o nosso primeiro beijo, as brincadeiras, os outros beijos, a nossa primeira vez, os abraços, as brigas, tudo até aquele momento, e foi ali que percebi que tudo realmente tinha que acabar.

“Ontem eu achei que tinha visto sua sombra por aí, é engraçado como as coisas nunca mudam nesta velha cidade tão distante das estrelas”.

- Aquela é a nossa filha?

- Não, aquela é a Alyce, minha filha com Zayn.

- Com... Zayn?

- Sim, você não foi homem o suficiente pra assumir a criança, mas o Zayn foi, e assumiu uma filha que não era dele. Ele nos trata como princesas, eu não poderia ter pedido ninguém melhor.

- Vocês estão namorando ou...?

- Nós nos casamos Niall, já faz três anos.

- Você tinha razão, eu to sozinho.

“E eu quero te dizer todas as coisas, palavras que nunca consegui dizer da primeira vez, e eu me lembro de tudo de quando éramos crianças brincando neste parque de diversões”.

- Eu te avisei que isso aconteceria.

- Eu te amo Lisy.

“Gostaria de estar lá com você agora”.

- Eu te disse pra não ficar esperando que eu continuasse sentindo o mesmo.

“Vi que você seguiu em frente, com um novo alguém no pub em que nos conhecemos, ele está com o braço nos seus ombros, é tão difícil, tão difícil”.

- Por favor, não faz isso comigo, eu te amo, sempre amei, eu sei que fiz milhares de coisas erradas, e que eu fui um completo babaca com você, e fui um completo babaca com a Alyce também, mas eu sumi todo esse tempo porque percebi depois do que te fiz aquele dia que eu precisava amadurecer, precisava agir como um verdadeiro homem, e eu aprendi a fazer isso, por favor, diz que ainda me ama, que ainda pensa em mim, diz que esteve me esperando, eu te amo tanto Lisy...

“Pois se o mundo todo estivesse assistindo eu ainda dançaria com você, dirigiria por estradas e vias só para estar lá com você, continuamente a única verdade, tudo me leva de volta a você”.

- Me desculpe Niall, é tarde demais.

- Por favor, não me diz isso.

Uma lágrima escorreu por seu rosto e a culpa apertou meu coração, eu não podia me sentir assim, sou a ultima pessoa aqui que deve se sentir culpada. Ele colocou suas mãos em meu rosto e colou seus lábios nos meus por alguns segundos, me dando um selinho molhado por conta de suas lágrimas. Não posso negar que ainda sentia algo, mesmo que esse algo seja nada comparado ao que costumava sentir.

“E eu sei que é errado eu não conseguir te superar, mas há algo em você”.

- Eu não posso deixar a Alyce sozinha, Niall.

- Tudo bem, vá cuidar dela... Ela ao menos sabe quem eu sou?

- Não, mas quando ela estiver maior vamos explicar as coisas a ela.

- Quando esse dia chegar eu posso visita-la?

- Pode.

- Obrigado... Ela é linda, se parece com você.

- Eu sei.

“Você ainda me deixa nervoso quando entra na sala, as borboletas ganham vida quando estou perto de você, continuamente a única verdade, tudo me leva de volta a você”.

- Até mais, Lisy.

- Até, Niall.

“Tudo me leva de volta a você”.


Notas Finais


Luv ya <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...