História How I feel? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Pensamentos, Sentimentos, Trabalho Escolar
Exibições 13
Palavras 492
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bom, primeiramente devo lhes dizer que este é um trabalho escolar, deverei entregar ele já nas férias e minha professora estará monitorando, ela fez este trabalho com o intituto de entender nossas emoções, ações e nossos pensamentos, eu poderei levar adiante este trabalho o quanto eu quiser desde que eu entregue a ela vinte capítulos. Ela terá um cronograma em que vocês estarão participando. Serão Vinte dias de trabalho. Serão vinte dias de desabafo. Serão vinte dias de libertação. Então me acompanhem no meu primeiro dia desses estranho, mas interessante, trabalho.
Obs: Como eu sou a única da minha turma a usar o Spirit minha professora apenas lerá e não vai se cadastrar no site.

Capítulo 1 - New scars are opened


New scars are opened

Novas cicatrizes são abertas  

Sempre com um sorriso no rosto, transmitindo alegria para todos mas será que isso é verdade?


      Será que ele não é como eu? Uma pessoa que tem que usar máscaras porque não quer preocupar a todos? Será que só eu sou assim? Uma pessoa que falha, mas tenta concentrar? Uma pessoa que não é feliz de verdade, que usa máscaras para disfarçar o quão triste ou magoada está?

Eu não usava minhas máscaras a tempos. Mas aí você chegou. Eu tentei não lembrar do passado. Não lembra de tudo o que passamos. De todos os filmes. Das piadas sem graça, que vinham principalmente de sua parte. Das vezes em que eu chorava em seu colo e você me confortava. Até mesmo das besteiras que você fazia, mas que - por incrível que pareça - você conseguia consertar a tempo. Por que tinha que acabar? Por que você tinha que se distanciar? O que eu fiz a você?

Eu tentei me manter neutra. Tentei não deixar transparecer. Mas foi impossível. As lágrimas teimaram para sair. Eu já não tinha mais forças. Então eu fugiu. E de novo eu fugiu dos meus problemas.

Eu tentei me recompor. Tentei esquecer que você existia. Mas era impossível. Você era o assunto do dia e provavelmente será o da semana. Meus amigos suspeitaram. Disseram que eu estava meio cabisbaixa, perguntaram se eu não ia falar com você. Mas eu disfarcei. Disse que estava bem e que deixaria para falar com você depois. E dei dois dos meus sorrisos falsos e soltei uma piada sem graça e pronto. Eu já era eu mesma. Ou será a eu falsa.

Na sala eu tentava ao máximo não pensar em você ou fingir não perceber seus olhares de desprezo e raiva sobre mim. Mas eu só queria saber: o que eu fiz a você?

Eu consegui aguentar. Mas chegou uma hora em que eu sentia meu corpo tremer, minha respiração falhar, minha garganta ficar seca. E eu sabia que estava vindo. Então eu pedi para ser dispensada. Eu não queria que ninguém me visse assim. Eu não queria que eles me vissem fraca.

Isso aconteceu apenas duas vezes.

Uma quando você me desprezou e a outra quando você disse que não iria ser meu amigo.

As lágrimas.

A dor.

Os soluços.

Tudo ficava turvo. Minhas mãos tremiam, eu suava frio. Eu sabia que já já iria passar. Eu sabia. Mas a cada segundo que eu sentia os soluços e as lágrimas secarem, a minha dor aumentava. Eu sabia que teria que voltar para a sala. Eu sabia que teria que aguentar seus olhares. Eu sabia. Eu só não sabia que você estava atrás de mim.

Você estava me vendo todo esse tempo. Você estava lá parado bem na porta da sala. E eu não sabia o que fazer. Então eu fiz o que sempre faço. Eu fugiu.

Agora só me resta aguentar seus olhares. Pois as minhas feridas foram abertas e novas se abriram.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...