História How I met love - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias How I Met Your Mother
Personagens Barney Stinson, Lily Aldrin, Marshall Eriksen, Personagens Originais, Robin Scherbatsky
Tags Romance
Visualizações 14
Palavras 1.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Capítulo 12- Surpresa


Emma: Esqueça- balancei a cabeça negativamente.

    Barney: Quem manda sou eu- apertou minhas bochechas-, agora liga logo.

    Peguei meu celular e disquei o número dele, isso era ridículo mas já tinha enfrentado antes.

    "Marvin: Oi boneca- disse rindo.

    Emma: Péssima notícia.

    Marvin: Você vai embora pra longe e vamos nos separar?- eu ri com aquilo.

    Emma: Não, meu pai quer que você, seus pais e Daisy venham jantar aqui.

    Marvin: Tá, mas oque tem de tão péssimo nisso?

    Emma: Isso não é um jantar de amigos, mas para conversarem sobre nós.

    Marvin: Entendi, eles querem conversar sobre nosso namoro.

    Emma: Não viaja, isso não é namoro, eu tentei explicar pro meu pai- ele riu.

    Marvin: Está bem, amor- era bom e estranho vê-lo me chamar assim.

    Expliquei que horas era para estarem aqui e conversamos mais um pouco.

    Emma: Tá bom, vou desligar, beijos-desliguei."

    Em um domingo a noite eu terei a noite mais constrangedora da minha vida.

    Olívia estava preparando tudo, me perguntou do que Marvin gostava e tudo mais.

    Eu não sei oque passou na cabeça do meu pai para ele pensar em chama-los para jantar aqui, eu tentei forçá-lo a deixar isso para semana que vem, mas ele se lembrou que teria o casamento da mamãe.  

    Barney: Já está pronta?- entrou no meu closet.

    Emma: Não, você me avisou oque pretendia fazer a apenas três horas atrás, estou toda enrolada- revirava minhas roupas.

    Barney: Coloque esse vestido que sua mãe te deu- ele o pegou e analisou o vestido.

    Peguei da mão dele e o expulsei dali.

    O vestido ficou incrível, arrumei meus cabelos normalmente e passei uma leve maquiagem, não estava com a intenção de imprecionar ninguém.

    Minutos depois ouvi a campainha tocar e meu pai me gritar, desci de pressa e me sentei no sofá, como se já estivesse a tempos lá. Meu pai foi atender a porta.

   Quando notei a presença deles, levantei do sofá e fui em direção aos mesmos.

    Lily: Oi querida- me abraçou de forma calorosa-. Tenho certeza que está sendo obrigada a passar por isso- ela riu.

    Emma: Você é boa em adivinhações- ri junto a ela, me afastando do abraço.

    Daisy: Ei, você é louca de namorar o Marvin- seria perca de tempo explicar que não namoramos.

    Emma: Eu sei disso- ri para ela.

    Observei que meu pai conversava com Marvin.

    Marshall: Não foi uma Stinson que sonhei pro meu filho, mas tá bom- ele brincou.

    Emma: Pode deixar, me pareço mais com a Thereza- me refiro a minha mãe.

    Marshall: Como estou aliviado- pôs a mão em seu peito-. Você é uma boa garota, Marvin tem sorte.

    Marvin: É isso que eu sempre penso- ele passou o braço pelo meu ombro.

    Todos sorriam com tal ato.

    Barney: Agora desgruda dela.

    Lily: Para de ciúmes, deixa eles um pouco, vamos- ela disse autoritária levando todos exceto eu e Marvin, para sala de jantar.

    Emma: É sério que você pensa isso?- perguntei curiosa.

    Marvin: Penso a todo instante, mas também penso em outras coisas, só que acho melhor guardar pra mim- ele disse malicioso e piscou.

    Emma: Também acho melhor- ele me agarrou pela cintura e eu pousei meus braços em seu peito.

    Marvin: Você parece está tensa.

    Emma: E estou, eu não sei oque vou dizer quando sentar naquela cadeira.

    Marvin: Relaxa, somos nós lembra? A mesma turma de antes, e aqueles são os melhores amigos do seu pai, e a chata da Daisy.

    Emma: Mas agora é diferente, temos algo, não somos apenas amigos.

    Marvin: Você se preocupa demais com pouca coisa- depositou um beijo molhado em meus lábios.

    Emma: Agora vamos logo, quanto antes melhor- rimos e eu o puxei.

    Adentramos na cozinha e nos sentamos, fiquei entre meu pai e Marvin e em frente a nós estava tia Lily, tio Marshall e Daisy.

    Minutos depois Olívia trouxe a comida e pôs a mesa.

    Lily: Então, porque nos chamou, Barney?- começou o assunto que eu mais queria evitar.

    Barney: É isso que tem que se fazer quando sua filha começa a namorar né? Chamar o namorado para conhecê-lo.

    Marshall: Não é tão necessário quando você já o conhece a anos- disse simples.

    Emma: Só queria ressaltar que não namoramos.

    Marshall: Não? Por que na minha época se chamava namoro.

    Lily: Não estamos mais em 2000, marshmallow. 

    Barney: Mas se vocês não namoram, oque quer com ela Marvin?- ele o encarou.

    Marvin: Namorar- ele disse simples e todos arquearam as sobrancelhas, eu apenas ri.

    Lily: Está nos deixando confusos, querido.

    Barney: Eu já não estou entendendo nada.

    Marvin: Namorar, mas quem sabe daqui um tempo- ele tentava não rir pela cara que todos faziam.

    Marshall: Quanto tempo?

    Marvin: Ah, quem sabe daqui dois meses, um mês, três semanas, dois dias ou daqui a cinco minutos- dessa vez ele me olhou.

    Emma: Como assim Marvin?- agora quem não estava entendendo era eu.

    Ele deu um sorriso de lado e segurou minhas mãos.

    Marvin: Emma, quer namorar comigo?- ele pegou uma caixinha e meu Deus, não sei se ficava envergonhada ou emocionada.

    Emma: Você é louco, sabe que eu vou te matar né?- todos riram- Mas eu aceito- eu sorri e ele também, e colocamos aqueles lindos anéis, eu não esperava por isso.

    Barney: Você está vermelha- me deixou ainda mais vermelha.

    Daisy: Eu sabia- ela bateu palmas.

    Marshall: Por que não nos disse filho?- ele sorria.

    Lily: Marshmallow, não sabemos guardar segredo- ela bateu no ombro dele.

    Barney: Eu sou ótimo em atuar.

    Emma: Claro que você sabia- eu rolei os olhos.

    Marvin: É, ele sabia- por essa não esperava.

    Comemos e conversamos por horas.

    Eu não esperava por isso, não fazia a menor ideia que Marvin me pediria em namoro nem daqui a um ano, ele não me deu nenhuma pista de que faria isso. Eu estava tão feliz, ele sabia exatamente como eu gostava das coisas, nada muito chamativo ou exagerado, mas eu amava coisas simples do jeito que ele fez. Provavelmente se ele me pedisse em um restaurante com flores e chamasse atenção de todos, eu sairia correndo. 

    Ele me surpreende a cada  e eu gosto disso.

    Marvin: Gostou?- ele perguntou assim que sentamos na cama do meu quarto.

    Emma: Gostei muito- sorri sem jeito.

    Marvin: Tinha que ver como você ficou vermelha- ele riu.

    Emma: Cala boca, vai- o puxei para um bom beijo, cheio de desejo e carícias.

    Marvin: Se você soubesse o jeito que eu queria comemorar esse pedido- ele sussurrou em meus lábios.

    Emma: Eu queria da mesma forma- nos separamos do beijo-. Quem sabe amanhã?

    Marvin: Então amanhã você não me escapa- ele mordeu seu próprio lábio.

    Fomos interrompidos por tia Lily o chamando para ir.

    Emma: Tchau, até amanhã- dei um selinho nele.

    Marvin: Tchau amor- ele saiu pela porta e eu a tranquei.

    Voltei pro meu quarto com a minha felicidade estalando dentro de mim. Me joguei na cama e fiquei olhando o meu anél, era tão lindo.

    Barney: Está feliz?- deitou-se comigo na cama.

    Emma: Mas do que nunca- sorri.

    Barney: Vai me deixar?

    Emma: Parece até a tia Lily falando- rolei os olhos-, sabe que eu nunca te deixaria.

    Barney: É bom ouvir isso da minha bonequinha- ele bagunçou meu cabelos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...