História How I Met Your Father - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais
Tags Chansoo, Kaibaek, Kyungyeol, Seho, Sooyeol
Visualizações 69
Palavras 626
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, obrigada pelos 16 favs agradeço-os por darem uma chance pra fic.

Capítulo 3 - A Primeira Separação


Fanfic / Fanfiction How I Met Your Father - Capítulo 3 - A Primeira Separação

                          A primeira separação.

  

                Vamos continuar a história. Onde paramos? Ah, sim, o Chan iria embora pro Japão. Como prometido o infeliz se afastou de mim completamente ele até mudou os horários de aula para que não ficasse no mesmo ambiente que eu e isso me machucava como uma facada no coração. Os dias se passavam tão torturosamente devagar que chegava ser sufocante. Cada tic-tac do relógio parecia durar eternamente, mas quando faltavam dois dias pro Chanyeol ir embora as horas passavam-se como segundos. Um dia antes dele ir pro Japão resolvi que iria até a casa dele para dar um tchau. Foi a melhor pior decisão que fiz. 


                         Andava pelas ruas como se tivesse em um filme de ação onde a adrenalina transborda do corpo e a hipótese de algo dar errado rondava minha mente a todo momento. Quando entrei no pequeno caminho até a porta de entrada meus pés pareciam grudados no solo e as pernas recusavam-se a andar. Após a mini crise tomei coragem caminhei até lá e dei três batidas na porta. 



                         O Sr Park tinha uma áurea carregada de sombriosidade – tipo os caras mal encarado de filmes – e, digamos que ele nunca sorria, não na minha presença. Enfim, ele abriu a porta e direcionou seu olhar alguns centímetros abaixo – eu – logo tratou de me dar passagem logo após foi até o corredor da casa trazendo em seguida o Chanyeol. Vê-lo nunca foi tão estranho quanto naquele momento, parecia que eu estava vendo-a primeira vez. Novamente me apaixonei por Park Chanyeol. 

          — Soo, o que está fazendo aqui? – Caminhou até mim lentamente sengando-se ao meu lado e apoiando suas mãos em cima das minhas que estavam sobre meu colo. 


          — Você já vai amanhã e eu queria pelo menos dizer um adeus já que não sei quando ou se irei te ver outra vez. – Dei um pequeno sorriso logo substituído por uma feição triste.

             – Isso dica doloroso minuto após minuto. Aaah! Nunca pensei que despedidas fossem tão trágicas assim. Queria te encher de beijinhos depois te abraçar, mas irei me segurar para não ficar na dependência de você. – A carinha de cachorrinho caído de mudança fez meu pobre coração palpitar mais que escola de samba. 

                  — Não sei se fico triste ou feliz com isso. – Seu pai veio até nos avisando que teríamos pouco tempo já que em alguns minutos iriam para um hotel já que a empresa de mudança viria buscar a mobília. 


                 — Vou te acompanhar até a porta. – Os passos pareciam quase nulos já que pretendíamos prolongar esse momento o máximo possível. 


                Quando estávamos parados na porta nossos olhares se encontraram por alguns minutos e quando eu finalmente tomaria coragem pra selar nossos lábios uma última vez – quem disse que não ia beijar foi ele, eu não prometi nada – sua mãe parou o carro de frente á garagem e buzinou interrompendo nosso momento. 

 

                     — É... Isso é o até logo. Tchau Chany, nunca nunca se esqueça da sua promessa daquele dia. Me faça me apaixonar por você, mas se por ventura encontrar alguém lá não perca-a por minha causa. – Abaixei a cabeça​ tentando evitar que ele visse minhas lágrimas descendo em cascata sobre minhas bochechas. 


                   — Farei você se apaixonar cada dia mais por mim e quando eu voltar seremos só eu e você. Ninguém nunca vai substituir você e eu não vou perder nada se tiver você. – Ele me envolveu com seus braços e logo de prontidão retribuí.


          Novamente nosso momento foi interrompido, mas agora por seu pai que nos chamou atenção dizendo que ficaria tarde. Eles me deixaram em casa antes de seguirem até o centro onde alugafiam um quarto.



                       No outro dia ás 07:00AM ele embarcou no vôo Coréia-Japão.

        


                    Por hoje é só, irei preparar nosso jantar. 


Notas Finais


Vou tentar postar um capítulo de dois em dois dias. Caso não dê é culpa da escola rsrsrsrs.
Obrigada por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...