História How NOT Escape Fate (Summer Camp - Second Season) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Matthew Espinosa, Nash Grier, Sam "Wilk" Wilkinson, Shawn Mendes
Personagens Dylan O'Brien, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes
Tags Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Old Magcon, Shawn Mendes
Exibições 265
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE
QUE SAUDADE!!!
SAÍ DO CASTIGO, E TÔ DE FÉRIASSSSSSSSSSSS apesar de o crush estar fodendo com minha cabeça (sério gente, porque tão fofo e tão querido? :c), eu escrevi esse cap rapidão hoje de manhã p vcs kdkdkddkdkc
O ULTIMO CAP FOI O MAIS COMENTADO
TIPO
DE TODOS
MUITO OBRIGADA POR ISSO, EU SEMPRE TENTO POSTAR O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL E LER CADA UM DELES ME FAZ VER QUE VALE A PENA TUDO ISSO
MUITO OBRIGADA! AMO VOCÊS
boa leitura, tentarei voltar o mais rápido possível (e vou)
e ah
minha fic nova chegando!!!! vou postar esse mês ainda, equero saber quem vai me acompanhar lá também ffkfkfkfk

Capítulo 8 - Acontece.


Nina point of view 

 

- Você não vem mesmo? - pergunto uma última vez para Vivi, que estava deitada na cama.

Estávamos indo para mais uma festa, mas essa não era do pessoal da universidade. Sammy disse que á três quarteirões daqui havia uma boate muito boa, e bem, eu preciso me distrair.

Ou fazer qualquer coisa que me faça esquecer Shawn.

Considerando que já tentei estudar para os trabalhos, ler, assistir filmes e seriados, dançar, arrumar o quarto, e até comprar roupas novas, a única coisa que restou foi beber. 

Luiza aceitou vir comigo, e me esperava na porta. 

Sorrio fraco para minha irmã antes de dar meia volta e sair dali, arrumando o vestido preto e colado em meu corpo. Ele estava curto demais para meu gosto, mas Luiza simplesmente cismou que eu teria que vir com ele.

Por falar na ruiva, ela estava deslumbrante essa noite, dentro de um vestido cinza que ia um pouco acima da metade de suas coxas, com mangas caídas nos ombros que iam até seu pulso. Seu cabelo volumoso estava jogado para o lado, e a maquiagem, como sempre, destacando sua boca com um batom vermelho. 

Não sei se isso tudo era para Matthew, mas se for, sei que ele não poderá ao menos demonstrar nada, já que namorava Inah, que por sinal, parecia ser boa pessoa.

- Ótimo, vamos logo. Preciso encher a cara. - Luiza bateu palminhas e rimos juntas.

- Exato.

Chegamos até o jardim em frente ao prédio, onde haviam três carros e o pessoal. Entre o pessoal, Shawn.

Eu imaginei que ele viria, mesmo.

Só não pensava que estaria mais lindo que o normal. Droga, camisa polo vermelha? Ele não tem pena de mim mesmo.

Shawn como sempre estava junto á Nash e Matthew, e pareciam estar tendo uma conversa animada, ou estavam muito bêbados mesmo.

- Meninas! - Inah sorriu largo ao nos ver, saindo do lado de Matt e caminhando até nós - Ué, cadê a Victoria?

- Ela ficou estudando para uma prova. - dou de ombros, enquanto Luiza mexia no celular, ignorando completamente Inah.

- Tá todo mundo aí? - Sammy perguntou, enquanto vinha até nós.

- Sim. - Luiza murmura, guardando o celular na sua pequena bolsa.

- Então vamos! - ele esfregou a palma das mãos uma na outra, virando-se para os carros - Temos dois carros, o meu e o do Dylan, se dividam.

- Sério? Vou ter que ir a pé? - ouço Nash resmungar baixo para os garotos, e prendo o riso.

Me viro para ele, arqueando as sobrancelhas.

- Escolha o que você odeia menos. - dou de ombros.

- Escolha difícil.

Sinto Luiza me puxar em rumo ao carro de Dylan, de mal humor.

- O que você tem, Luiza? - falo.

- Infelizmente, tenho um coração. Ele é realmente necessário?- ela bufa, e eu franzo o cenho.

- Consiga algo para bombear seu sangue, e pode pensar nisso.

Espio pela janela Nash se enfiando no carro de Sammy com má vontade, acompanhado de Shawn e um Matthew confuso.

- A Marly não vem? - pergunto quando Dylan entra no carro, junto com outra garota, que sorriu simpática para nós.

- O pai da Marly morreu, e ela voltou para casa. - Dylan fala, dando de ombros.

- Poxa, que merda. - suspiro.

- Verdade. - Luiza diz, de olhos arregalados.

- A Tori não vem? - Dylan pergunta.

- Como você sabe do apelido dela? - pergunto curiosa.

Eles andam se falando? Não, não. Tori passou os últimos dias enfiada no quarto.

- Eu ouvi vocês falando. - Dylan dá de ombros, rindo nervoso.

O caminho foi rápido, e logo estávamos em frente á uma grande boate. De onde estávamos dava para ouvir perfeitamente o som de Crazy In Love, da Beyoncé, tocando alto, parecendo agitar todos ali, devido aos gritos.

Saio do carro com pressa, indo para a pequena fila, onde o pessoal já estava.

- E aí? - ouço uma voz de trás de mim, que faz todos os fios na minha pele se arrepiarem.

Me viro devagar para Shawn, que sorria de lado de maneira sacana. Desde que o revi aqui, ainda não vi ele sorrindo de maneira sincera, abertamente, como costumava fazer á 2 anos atrás.

- Oi. - digo curta, virando novamente para a frente.

- Curtindo muito Princeton? 

- Não vim para curtir, e sim para estudar. - respondo, aproveitando que estava de costas para ele pra poder sorrir convencida.

- E porque está aqui, então? - Shawn rebate rápido, e sinto minha moral ganhada á segundos atrás voando.

Idiota.

- Vim estudar a anatonomia humana masculina. - brinco, mas não ouço sua risada.

Pelo contrário, sinto suas mãos me puxarem para trás pela cintura, colando nossos corpos, fazendo com que eu sinta quase que um choque correr pelo meu corpo.

- Se quiser estudar a minha, sou todo seu. - Shawn diz baixo, próximo a minha nuca.

Droga.

Porra.

Merda.

Quantos palavrões existir.

- Qual o seu problema? - me viro bruscamente para encarar Shawn, que me olhava confuso - Você é um idiota, Shawn! - falo alto.

- Eu estava brincando. Desde quando você ficou tão careta? - cruzou os braços, ainda sorrindo.

- Desde quando você ficou tão babaca? Eu nem acredito que já me apaixonei por uma pessoa como você! - digo rápido, e arregalo os olhos ao notar o que falei.

Shawn fecha a cara, rindo fraco enquanto negava com a cabeça baixa.

- Acontece. - é tudo o que ele diz antes de sair da fila e dar meia volta.

Mordo o lábio inferior, enquanto me xingava mentalmente.

Que droga.

- Nina? Você não vem? - ouço a voz de Luiza, que me tira dos pensamentos.

Assinto meio atordoada, voltando a olhar na direção em que Shawn foi. 

Parabéns, Nina.

Pego na mão de Luiza e juntas entramos na festa, onde agora tocava Toxic, da Britney Spears.

- Essa é a minha música! - Luiza fala alto, sorrindo abertamente.

Retribuo o máximo que consigo, e logo a ruiva estava correndo até a pista.

Caminho no meio da multidão, esbarrando em algumas pessoas até um grande sofá vermelho que estava no canto da parede, com várias pessoas.

- Nina? - ouço uma voz conhecida, e vejo Sammy vindo até mim.

- E aí? - sorrio de lado.

- Você viu o Shawn? Ele sumiu. - coçou a nuca, e eu arregalei os olhos, engolindo em seco.

- Shawn foi embora, eu acho. - dou de ombros, como se isso nãoo importasse para mim.

Mas a verdade é que importa, e muito. Shawn importa demais pra mim, mesmo que eu não queira.

 

 


Notas Finais


comentem lindas, feedback é fundamental para o desenvolvimento da fic ;)
bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...