História How Not Hate You? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 1.507
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


"Existem coisas melhores adiante do que qualquer outra que deixamos para trás."
- C.S. Lewis

Capítulo 1 - Deixando para trás.


Fanfic / Fanfiction How Not Hate You? - Capítulo 1 - Deixando para trás.

   A água da banheira fica ainda mais esverdeada conforme esfrego meu corpo e tento impedir as lágrimas que rolam pelo meu rosto, mas sem sucesso.
- Juliet? - sua voz doce invade o banheiro e logo ela está abaixada ao meu lado - Eles fizeram de novo?
- Sim… - murmuro aos prantos.
- Eu devia ir até lá e…
- Não. Só vai piorar tudo! - exclamo e aperto o pote de shampoo sobre a cabeça.
- Deixe-me ajudar com isso. - ela pega o shampoo e seus delicados dedos esfregam meu cabelo - E como foi dessa vez?
- Eu estava comprando sorvete… Então eles apareceram e ficaram rindo, me chamando de gorda e mais um monte de coisas… E começaram a jogar as bolas de tinta… - digo, olhando para a água da banheira - Sou mesmo uma gorda inútil.
- O que?! - ela exclama e segura meu rosto - Você não é inútil Juliet! Você é uma menina linda, não importa o que digam.
- Não importa? - indago e balanço a cabeça - Importa sim Nenma, é claro que importa.
- Julie…
- Esquece isso… - suspiro e continuo a tirar a tinta com sua ajuda.
- Vi que tirou A+ em matemática. - Nenma fala depois de um tempo e abre um sorriso - Meus parabéns.
- Valeu… - murmuro sem muito entusiasmo.
- Vai mostrar para o seu pai? - indaga e dou de ombros.
- Ele não se importa com isso - falo e ela suspira.
- Bem, mas eu sim… E por isso vou fazer uma deliciosa torta de baunilha com chocolate para o jantar. - diz e abre um sorriso.
- Acho que devo fazer uma dieta…
- Dieta? Você só tem 8 anos mocinha, não tem isso de dieta. - fala e então recebo cócegas - Quem vai ganhar o maior pedaço da torta? - pergunta e enquanto me faz rir.
- Eu! - exclamo e então ela para.
- Exatamente, você. - diz e se levanta para pegar meu roupão.
   Me levanto da banheira e me envolvo no pano fofinho.
- Quer ajuda para terminar as malas?
- Não… Ian ficou de fazer isso quando chegasse. - digo e ela assente.
- Tudo bem, qualquer coisa já sabe o que fazer. - diz e então me deixa sozinha no quarto.
   Vou até o armário e visto um vestido rosa, meias e sapatilha.
- Babacas… - murmuro ao olhar para as minhas unhas, que ainda estão meio verdes - Não vejo a hora de ir embora daqui.
- Está mesmo tão afim de se livrar de mim? - Ian pergunta ao abrir a porta do quarto.
- De você não! - digo e ele sorri ao se aproximar. 
- Tem certeza de que quer ir pra lá… Pro Kansas?
- Tenho… Não aguento mais ficar aqui Ian… - murmuro e olho para as minhas unhas.
- Aconteceu de novo? - indaga e segura minhas mãos - Esses filhos de uma… - ele olha pra mim e não termina de falar - Talvez seja bom que você mude de ares um pouco…
- É… - murmuro e então o abraço - Vou sentir muito sua falta.
- Eu também bolinho. - diz e segura meu nariz - Eu também. E quando a vovó chega?
- Na hora do jantar… - digo e ele assente.
- Então vamos terminar as malas? 
- Aham… - murmuro e ele abre meu closet e antes que eu perceba minha cama está quase invisível com tantas roupas, que aos poucos vai ganhando espaço nas malas.
   Abro as gavetas da minha escrivaninha e pego todos os meus desenhos, uma das poucas coisas das quais eu gosto de fazer era isso… Desenhar e talvez cantar também... Mas nunca vejo muito motivo para isso.
   Ponho os desenhos dentro de algumas pastas mas acabo por parar quando encontro sua foto.
   Dianna, minha mãe. Ela havia ido embora há vários anos, tinha partido e nós deixado para trás e eu era apenas um bebê… Ainda tenho esperança de que um dia ela volte, mas já faz tanto tempo… Nem imagino o que pode ter acontecido com ela.
- Você devia jogar isso fora. - Ian fala e olha atravessado para o retrato. Ele tinha seis anos quando Dianna nos abandonou... E é muito perceptível que isso o magoou profundamente.
- Eu… Jocelyn disse que ela partiu porquê não me suportava… É verdade? - indago e Ian esfrega o rosto antes de ajoelhar-se a minha frente. 
- É claro que não sua bobinha. - ele dá um leve peteleco em minha testa e sorri, mas percebo que é um tanto forçado - Ela foi embora porquê quis… Não tem nada haver com você…
- Então tem haver com o que? Não consigo entender o porquê dela ter ido embora.
- Ninguém entende… - Ian murmura e seus olhos azuis descem para o chão antes de ele soltar um pigarro e voltar a sorrir - Vamos terminar logo as malas, a vovó vai acabar chegando e não vamos querer atrasar não é?!
- Não… - digo e ele assente antes de levantar-se e continuar arrumando as coisas, suspiro e não consigo deixar de imaginar se algum dia ela iria voltar.

- Sobremesa! - Nenma fala e sorri ao por o pedaço de torta a minha frente.
- Mamãe, por que ela ganhou mais do que eu? - Savannah, minha meia irmã pergunta olhando para o meu prato.
- Porquê Juliet tirou A+ na prova e está merecendo um agrado. - Nenma fala e acaricia meu cabelo.
- Ah sim… Pensei que fosse porque ela tem mais espaço para comida. - Jocelyn, minha madrasta, fala com descaso e Savannah ri.
- Jocelyn, não seja desagradável - meu pai se pronuncia pela primeira vez e então olha para mim - Parabéns pela nota.
- Obrigado… - murmuro e encaro a torta, já sem nenhuma vontade de comer.
- Boa noite! - viro para trás e sorrio.
- Stella! - dou-lhe um abraço que ela retribui.
- Ah minha querida! Você está tão linda.
- Não minta para a garota Stella, é muito feio da sua parte. - Jocelyn fala e olho para o chão.
- Cale sua boca! - ouço Ian exclamar e o som da sua cadeira se arrastando no chão. 
- Patrick! - Jocelyn fala e encolho ao som da mão dele sobre a madeira da mesa.
- Já chega! - ele diz - Ian, peça desculpas!
- Não! - diz e olho para meu irmão, que encara meu pai - Não vou pedir desculpas por algo que não me arrependo! - meu pai suspira e pressiona as têmporas. 
- Vai deixar esse garoto falar assim comigo Patrick?
- Você não devia ter falado com Juliet dessa forma - diz e volta a se sentar.
- Agora a culpa é minha? - ela põe uma mão sobre o peito, agindo como se estivesse profundamente ofendida.
- Não comece Jocelyn! - ele exclama e os dois começam a discutir, ponho as mãos nos ouvidos e balanço a cabeça.
- PAREM! NÃO AGUENTO MAIS! - grito e eles ficam em silêncio.
- Ian, vá pegar as malas de Juli. - minha avó diz e meu irmão que prontamente obedece - Eu devia ter feito isso a muito tempo. - a senhora olha para o meu pai com desaprovação - Você é uma vergonha Patrick! - fala e ele suspira, mas não revida e June segura minha mão - Vamos querida. 
- Isso, vá logo! Está fazendo um favor tirando toda essa banha da minha casa! - Jocelyn exclama, Stella se vira para revidar mas a impeço, puxando-a para longe dali. 
   Me despeço de Nenma e dos outros empregos da mansão Banks antes de abraçar Ian.
- Vou pra lá todos os feriados. - diz e sorri antes de por uma mexa do meu cabelo ruivo atrás da minha orelha.
- Dê tchau ao papai por mim… Não consegui fazer isso. - sussurro em seu ouvido e ele assente, entrego-lhe um papel com um desenho que eu havia feito há algumas semanas - Dê isso pra ele tá bom?!
- Tudo bem, darei. 
- Tem certeza de que não quer vir conosco querido? - Stella pergunta ao toca a bochecha de Ian.
- Tenho sim Stella. - diz decidido e ela meneia a cabeça.
- Qualquer coisa é só ligar, venho até de helicóptero. - fala e sorri.
- Obrigado vovó.
- Vovó é uma ova garoto! - ela exclama e segura a orelha dele - Minha bunda continua pra cima assim como os peitos, então não tem avó nenhuma aqui.
- Aaaah eu esqueci Stella! - fala e esfrega a orelha - Desculpe.
- Hum! - exclama e dá um abraço em Nenma antes de entrarmos no carro - Ansiosa pra sua nova vida? - pergunta e sorri docemente antes de apertar meu nariz.
- Não faz ideia do quanto - digo e olho pela janela - Não faz ideia…



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...