História How NOT to be someone - Kim Namjoon - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Desastres, Namjoon, Relatos, Vida
Visualizações 62
Palavras 2.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi Per !

Preparadas então ? Partiu !

Capítulo 4 - Castigo


Fanfic / Fanfiction How NOT to be someone - Kim Namjoon - Capítulo 4 - Castigo

Quando acordei não sabia onde estava. Olhei por todos os cantos e confesso que me desesperei ao ver tudo branco. Jurei que estava no céu depois de uma morte sangrenta por parte de minha querida e adorável mãe.

Perguntei pra enfermeira , que vale ressaltar e mal humorada essa veia maldita , e ela disse que cheguei em coma alcoólico e esse era meu segundo dia aqui. Essa desgraçada ainda teve a ousadia de dizer que minha sorte foi não ter nascido dela , se não levaria uma bela surra.

Eu realmente queria me levantar dessa cama e socar a cara dela ate ver sua aparência feia ficar bonita. Mas isso é praticamente impossível.

Porem , o medo tomou conta de mim , saber que estava vivo é completamente estranho. Por que minha mãe ainda não me matou ?

Ela estava aprontando.

Eu me lembro de alguém estar no lustre , mas não sei quem. Também me lembro da voz de minha mãe ecoando por meu cérebro em um grito fatal. Mas fora isso , não sei mais nada.

-Você precisa tomar seu remédio - A indemoniada enfermeira volta pro meu quarto.

-Por que estou usando essa roupa ridícula ? - Indaguei serio a ela. Qual é a deles ? Me por uma roupa onde meu furico lindo fica de fora.

-Você estava todo vomitado palhaço - Ela diz me matando com seus olhos. Eu não falei que ela é o capeta. - Sua mãe disse que você é boiola e não iria ligar.

-Não me chama de palhaço - Dei língua pra ela - E não sou boiola - Revirei os olhos.

-Escuta aqui garoto... - Ela sussurra lentamente - Se falar assim comigo de novo eu arranco seus olhos .. - Eu queria correr dali o mais rápido possível. O problema e que ela e tao sínica que quando abriram a porta seu comportamento mudou - Vamos docinho , você precisa tomar o remédio , hum ?

-Ue , cadê a arrancadora de olhos agora ? - Gargalhei recebendo um olhar mortal. - Quer dizer , tudo bem.

Essa mulher deveria ser mandada embora , por que ninguém fez um baixo assinado ainda ?

-E ai bambi - Hoseok entra seguido por yoongi.

A não , agora nao.

-Conversaremos depois que a Maria demônio sair - Digo debochado sabendo que ela não poderia me matar com eles de testemunha.

-Pra que falar assim cara ? - Hoseok me repreende vendo a expressão de "tristeza " da veia.

-Ele me odeia - Ela finge um choro. Era só o que me faltava. - E eu não fiz nada.

Não. Querer arrancar meus olhos não e nada.

-Você me ameaçou -Apontei o dedo em sua cara.

-Moleque , torça pra que saia daqui hoje mesmo - Ela sussurra a mim - Ou vou matar você com o travesseiro - Diz por fim virando em direção aos garotos e sorrindo a eles que retribuem.

É uma cobra mesmo , eu sabia que o que saiu de sua boca era veneno e não saliva.

-Ridícula do cacete - Resmunguei revirando os olhos.

-O que a Tiazinha fez de errado pra você ? - Yoonie diz se jogando em minha cama que ao menos cabe eu com esse tamanho todo.

Nada , ela só parecia o demônio e me disse que tinha sorte de não ser seu filho.

-Ela e satânica - Digo fazendo minha melhor cara de frustração - Faz macumba - Menti.

Na verdade , não acho que menti. Eu sinto sua energia pesada. Eu sei que essa veia não é boa pessoa.

-Seu olho esta lindo na cor roxa em - Hoseok gargalha comendo uma maçã que não sabia nem ao menos de onde tinha tirado.

-Foi minha mãe , não foi ? - Perguntei já sabendo que obviamente seria.

-Aham - Yoonie responde rindo como uma hiena - Você disse que ela tinha cara de vaca , e pof , ela deu um soco em seu rosto.

Meu deus. Que vergonha senti nesse momento.

-Acho que seu coma foi pelo soco e não pelo álcool - Hoseok completa batendo palmas de tanto que ria.

Ra , ra , ra , que engraçado.

-Quem estava no lustre ? - perguntei curioso.

-Você - Yoongi responde simplista.

Quando ele disse isso , senti meu cu trancar e minha alma sair de meu corpo. Por que eu estava dentro de um lustre ? Por que eu ? Por que ?

Eu sabia que isso renderia bons meses de piadas , tanto com meus "amigos" quanto os adolescentes estranhos da minha escola. Eu queria por um saco em minha cabeça e tirar uma foto de mim todo amarrado dizendo a minha mãe que fui sequestrado e que nunca mais ela e nem ninguém iria me ver.

Era um bom plano.

-Por que ela não me matou ? 

Era impossível eu ter feito algo assim e ela não se transformar na shiva , e tentar me matar e arrancar minha saudosa orelha. Se quando quebro algo que nem ao menos e tao grave ela joga o seu tamanco na tentativa de me apagar , imagina o que não faria se escutasse a chamando de vaca.

Mas ela não fez nada.

Isso é suspeito.

-Nos também não sabemos - Hoseok faz sua pose pensativa enquanto yoonie faz o mesmo. Ressaltando , ele não pensa , e só pra entrar no contexto como se ligasse pro que falávamos. - Ela ligou pra nossa mãe - Revirou os olhos.

Talvez milagres acontecessem. Qual era a probabilidade de minha mãe querer foder a vida de dois demônios que em frente aos seus olhos e perspectivas de vida eram dois anjos ?

Pelo Menos não foi só eu quem levei.

-Apanharam também ? - Sorri glorioso querendo saber ds detalhes dessa surra épica e historica da qual nem mesmo acordado eu estava pra ver.

-Não - Yoonie da de ombros - Ela disse as nossas mães que ela estava envergonhada por você ser gay e pagar um mico desses, sendo uma má influência pra gente.

Eu não entendo por que minha mãe me pariu , e segundo ela com muito custo pelo tamanho de minha cabeça , pra defender filho dos outros , cujo são dois filhos da puta que insisto em dizer que são meus amigos.

-Sua mãe é incrível - Hoseok diz com cara de taxo - Todos saímos ganhando.

-Todos quem ? Eu vim parar no hospital com suspeitas de ter desmaiado pelo soco e nao pelo álcool. A infermeira me odeia e quer me matar com o travesseiro , quem saiu ganhando ? - Disse me sentindo ofendido.

Era inacreditável como tudo podia dar certo pra nos três , pra mim e pra yoonie , pra mim e pro hobi. Mas não , senhores unicórnios na reunião que tiveram decidiram que jamais , jamais mesmo eu teria a sorte que esses dois infelizes tem.

Kim namjoon , nasceu ovelha negra.

Qual é a probabilidade de alguém nascer com o azar que eu nasci ? Na verdade , ninguém nascera com azar já que eu roubei de todo mundo. Eu não sei qual foi o pecado que cometi na outra vida , e já ate pedi desculpas em rezas e outras coisas por isso. Eu não tive culpa , não precisavam me castigar assim.

-Nós - Os dois dizem juntos e sorriem um ao outro.

-Novidade , vocês são como a desgraça da enfermeira - Eles se olham confusos e voltam o olhar a mim - Vocês são os demônio comigo , mas perto da minha mãe bom samaritanos - Fiz bico.

-Você também faz isso com as nossas mães pivete - Yoongi diz revirando os olhos.

-Suas mães gostam de mim por que sabe os filhos que tem. 

Me levantei da cama esquecendo que meu traseiro estava a mostra. Quando percebi já era tarde de mais.

Eu mereço.

-Que nojo ! - Hoseok faz uma cara de quem iria vomitar.

-Que bunda peluda - Yoonie debocha.

Eu sou macho. Vou rapar a bunda por que ?

Revirei os olhos e novamente deitei na cama pra esconder aquela vergonha.

-Namjoon ? - A porta abre novamente e a demoníaca entra junto a minha mãe e meu pai. Tem como piorar ?

-Eu poderia matar você , mas to orgulhoso - Meu pai diz dando um soco em meu braço que estranhamente estava doendo.

Acho que não foi apenas um soco que levei de minha omma.

-Para de ser besta Jhon ! - Minha mãe o repreende - Eu quero arrancar sua orelha garoto. - Me olha me fuzilando.

Aham , de novo minha orelha ?

-Bom , a gente já vai - Hoseok diz e os dois patetas se levantam - Tchau tia , tio - Os dois se curvam com um sorriso "inocente". Eu não sabia por que não viravam atores , com essa cara de pau que tem.

Alguem empresta o óleo de peroba ?

-Tchau queridos - Minha mãe diz.

Depois que saíram e mais ou menos eu revirar os olhos umas três vezes , senti meus órgãos pararem , o maior crime era deixar eu e meus país em uma sala , sozinhos , depois de eu chamar minha mãe de vaca e dizer ao meu pai que era gay.

Já imaginei mil e uma morte diferente.

13:45

Quando recebi alta , dei gracas a deus sabendo que assim aquela maldita enfermeira não iria tentar me matar. Mas por outro lado , minha mãe deixou avisado muitas coisas.

-Omma , porque ainda nao Me matou ? - Questionei.

-Seu pai não deixou - Disse com tanta tranquilidade. As vezes sinto que e uma verdadeira pscicopata.

-Appa , por que não deixou ? - Questionei assustado. Jurava que não impediria depois de quase o matar de parada cardíaca e dona Kim o acertar uma raquetada elétrica.

-Bater em animais é crime - Diz dirigindo calmamente.

Sinceridade , o forte dos meus pais.

-Pelo Menos me salvou - Digo baixinho.

-Salvei nada. Você vai ter o que merece - Diz rindo.

Pronto , a desgraça esta feita.

-Namjoon ! - Minha mãe gritou do comodo debaixo.

A humilhação vai começar.

Desci as escadas e a encontrei com um grande pacote nas mãos. Se eu já não soubesse o que era eu ate ficaria feliz achando que ela me daria um presente pela primeira vez sem me cobrar por isso.

-Você vai ficar lindo - Meu pai gargalha.

-É necessário mesmo ? - Choraminguei.

-Se não quiser que arranque sua orelha , é sim - Minha mãe sorri terna que nem parece ela.

Orelha , quantas vezes ela vai querer arrancar minha orelha ?

Subi as escadas com aquela roupa ridícula que havia ali. Depois de me trocar praguejei minha mãe mesmo sabendo que iria pro inferno.

Por que meus país conseguem ser tao maléficos assim ?

Talvez sejam ate mais que Hoseok , e Yoongi juntos. Ou Park Jimin e seus amigos bocos que vale ressaltar torço pra que sejam meus também.

Ouvi daqui a campainha tocar e revirei os olhos. Eu teria que atende-la e ainda com um sorriso no rosto como se trabalhasse em alguma lanchonete onde temos que sorrir vinte e quatro horas.

-Namjoon ! não escutou a campainha não ? - Minha mãe berra e imediatamente desco choramingando pra abrir a porta.

-pois não ? - Digo sorrindo.  Mas logo o sorriso se desmancha vendo os dois patetas aqui - Estou ocupado tch.. - Fui interrompido quando iria fechar a porta.

-Deixa a gente entrar - Yoonie me empurra observando meu visual ridículo - Por que esta vestido de vaca ? - Gargalha da minha cara.

-Dona Kim e seu castigo - Revirei os olhos.

-Espera - Hoseok meche em seus bolsos e tira de lá sua pequena camera que não desgruda nem que lhe pague. Ouvi um barulho e o mesmo sorri grande - Pronto , registrado.

Isso seria mais uma chantagem pro resto da vida.

Ô senhor.

15:09

Estava tudo indo bem , embora estivesse como uma empregada vestido com uma fantasia idiota de vaca com uma saia rosa. Pra piorar Hoseok e yoonie se recusavam a ir embora e parar de rir de mim.

Isso era castigo de mais.

Novamente a campainha toca e Contra gosto me levanto. Cheguei na porta e respirei fundo pra que não fosse alguém da escola ali , por que se fosse eu iria chorar profundamente e o resto da vida.

Mas era pior que isso.

-Sim ? - Abri a porta com meu sorriso forçado. A não. Ela não. - S/N ? - Olhei assustado a garota oportunista.

Quando querem me envergonhar , fazem isso bem.

-Sua mãe esta ? - Ela diz provavelmente segurando o riso sobre meu estado.

-Si..sim - Engulo em seco sentindo a vergonha corroer ate meus orifícios mais secretos. - Isso é castigo - Cochichei a ela.

Geralmente adolescentes levam a serio o que vêem , e criam suas próprias fantasias do que se pode estar acontecendo ali.

-Entendo - Ela diz ainda segurando o riso - Por conta da festa , não é ?

-Você não foi , como sabe ? - Perguntei depressa sentindo meu ar sumir.

-Todo mundo sabe - Ela gargalha discretamente.

Alguem me arrebata. Agora !


Notas Finais


Espero que gostem.

Omma agradece.

Bye ! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...