História How NOT to be someone - Kim Namjoon - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Desastres, Namjoon, Relatos, Vida
Visualizações 94
Palavras 1.462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi per !

Preparadas então ? Partiu !

Capítulo 5 - Farmacia


Fanfic / Fanfiction How NOT to be someone - Kim Namjoon - Capítulo 5 - Farmacia

Se vocês acham que seus micos são os mais absurdos que alguem poderia ter é por que realmente nao me conhecem. Eu passei aquela tarde inteira servindo de vaca s/n e sua mãe. Dona Kim parecia se divertir tanto com isso que ate disse a mãe da oportunista que me vestiria assim todos os dias.

Eu queria chorar , eu gostava de chá mas passei a odiar de tanto que servi naquela sala. Se eu pudesse carregaria minha mãe de ponta cabeça e a amarraria dentro de um armário.

Mas isso infelizmente nao faz com que os meus castigos e desgraças da vida acabe. 

Eu ainda tento entender por que estou nessa vida sofrendo como escravo , sera que os unicórnios nao sabem que isso é proibido ? 

Depois de chorar muito pra dona Kim que no momento mandava minha foto de "empregada" no grupo da família eu pude enfim tirar essa coisa horrorosa.

Torci pra que conseguisse descansar amanha já que era um sábado e pretendia ler a nova playboy que fiz questão de esconder em cima do meu guarda roupa.

Quero ver os dois patetas pegar.

Me sentifiquei também que meu jogo já estava no meu PlayStation 2 , ele era velho , mas eu gostava dele embora precisasse dar uns tapas pra que funcionasse.

Ele é masoquista.

Ganhei ele do meu pai a uns longos anos atrás. Pensando bem , foi a última coisa que ganhei já que agora tudo que encosto preciso pagar. Eu nao tenho culpa se tudo o que hoje é fabricado é completamente frágil ao ponto de encostar e rapidamente quebrar.

Fui lavar a louça 

O copo quebrou.

Varrer a casa

A vassoura quebrou

Arrumar a cama

Ela quebrou

Tentei ate mesmo limpar os azulejos da parede do banheiro ja que todo dia minha mãe só sabia reclamar da mesma coisa.

"Eu quero esse banheiro limpo ! Você só sabe mijar errado e limpar que é bom nada ! EU VOU CORTAR SEU PINTO ! "

Entao decidi subir em cima do vaso pra enfim limpar o único lugar que ainda nao tinha conseguido. Eu era grande mas nao ao ponto de encostar no teto.

Mas como ate agora tudo tinha ocorrido bem e eu já havia pensando três vezes em "por que nada aconteceu ?" , acabou acontecendo.

O vaso praticamente se soltou do lugar como se tivesse criado pernas e iria ir embora por ter sentido todo meu peso em cima dele. Olhei aquilo caido no chão já pensando no castigo que iria levar. 

-Namjoon , que barulho foi esse ? - Minha mãe berra.

Ai nao.

-Nada Omma ! - Gritei de volta.

Mas era tarde de mais , minha mãe apareceu sem mais nem menos junto ao meu pai. Os dois observavam como se isso fosse a pior coisa que tinha feito na vida. E ate era , o vaso sanitário é sagrado e sempre serve quando quero ficar aliviado vendo minhas revistas.

-Namjoon , fala pra mim que nao foi você de novo - Minha mãe disse fechando os olhos e respirando fundo.

Também pensei na possibilidade de usar a janela desse banheiro também pra fugir , mas minha cabeça provavelmente ficaria presa e isso deixaria minha bunda a mercê do tamanco da minha mãe.

Eles parecem se dar tão bem.

-Quem colocou , colocou de má fé - Me defendi rapidamente.

Eu iria levar um chute com aquela galoxa do meu pai , que iria sentir meus órgãos fora do lugar , minha bunda doer fazendo ficar sentado num balde de ervilhas e eu sabia que no fim iria parar certeiro na lua.

-Fui eu quem coloquei.

Meu pai disse e engoli seco. Era uma desgraça atrás da outra. Os unicórnios tomaram conta do meu corpo , nao é possível que eu faça tanta merda desse jeito estando consciente.

-Desculpe appa - Eu disse enquanto minha mãe já abaixava pra pegar o maldito tamanco.

Senhor , me receba com carinho.

-ESTA OUVINDO NAMJOON ? - Minha mãe me tirou dos pensamentos do dia trágico em que aquele tamanco novamente conversou com a minha bunda.

-Escutei ! - Gritei de volta.

Deitei na cama depois de certificar que a porta tava trancada. Minha mãe poderia entrar e me sufocar igual a maldita velha do hospital.

8:00 a.m

Meu sonho estava favorável. Eu ate mesmo estava chegando a ser o popular com garotas a minha volta com Hoseok e yoongi amarrados em coleiras do meu lado. Eu iria beijar s/n por mais estranho que fosse , mas ai o dragão senhora Kim , Jesus me perdoe , me acordou.

Mas que caramba ! Que horas são ? 

-O que é dragão ? - Resmunguei de olhos fechados ate me lembrar com quem estava falando. - Digo , o que você quer ?

-Você disse que iria pagar as contas. Então vai ! - Disse me puxando da cama.

Eu disse ? Claro que nao disse.

-Nao disse nao , ta louca ? É sábado dia de dormir ate tarde e jogar. - Disse sentando na cama.

Meu cabelo provavelmente estava horroroso , talvez foi dai que surgiu o apelido cacatua.

-Nao to louca - lascou um tapa em minha cabeça - Você disse que iria , e vai logo que já são meio dia.

Já é tão tarde ?

-Que droga ! - Resmunguei levantando.

Minha mãe saiu do quarto deixando todas aquelas malditas contas pra que eu pagasse. Eu queria chorar só de ver o quanto eu teria que ficar naquela fila. Ainda mais sendo tão tarde assim.

Corri e me arrumei quase em um pulo. Vou ate mesmo de meia , aquelas bonitinhas de bichinhos.

Nao me julguem.

Olhei em meu celular pra conferir se tinha algo mas o pior de tudo foi ver o horário que era.

8             :             12

Desci as escadas revirando os olhos. A procura da minha mãe. Tudo bem , eu nunca acordo cedo , mas precisava uma mentira desse jeito ? 

Dona Kim nao mede esforços pra me atazanar.

-O mãe ! - Gritei quando a vi sentada no sofá olhando um programa de culinária. - Por que esta vendo isso ? Você nem sabe cozinhar !

Perguntei curioso. Isso era arriscado de se perguntar , mas era verdade. 

A última vez que ela foi pra cozinha fazer um miojo , alem de queimar o pano de prato resolverpicar alho e temperar o miojo com tempero.

Nao peçam pra que entenda ela.

-Cala a boca morfetico antes que te jogue na caminhonete de lixo - Disse se levantando do sofá - Eu sei que posso te matar e por na geladeira de yoongi. Dona min me mandou a foto dela.

Família fofoqueira.

-Você disse que era meio dia ! - Protestei.

-Ao contrário fica como ? - Disse sarcástica olhando o relógio.

Muito engraçada.

Genial senhora kim .

8:37

Eu ainda estava queimando nesse sol , a fila nao andava e os velhinhos conversando já estava me dando angustia. Era tanto papo de como se faz crochê que já estava quase chorando.

Ficar nessa fila me fez saber sobre tudo que acontece na cidade. Ate mesmo que a clarinha que mora duas casas de distancia da minha estava gravida e nao era do marido dela. 

Como nao soube antes ?

Meu celular vibrou , então decidi dar mais atenção a ele enquanto escutava as fofocas do marido de clarinha.

Mensagem on

Grupo : Três patetas

Gótico : Cadê a bicicleta da sua garagem Namjoon ?

Eu : Sai com ela. É minha.

Yoonie : Eu iria roubar por alguns segundos. EU VOU COMPRAR PÃO AGORA APÉ ! 

Eu : Faz bem a saúde.

Cavalo : Poxa cadê a bicicleta ? Tenho que ir na feira.

Gótico : Namjoon pegou.

Eu : Calem a boca. Ficaram sabendo que a clarinha ta gravida ?

Gótico : Ela tem marido jao batata. Você queria o que ? Eles transam.

Cavalo : UE. Mas o Milton é operado.

Eu : Dizem aqui que ela pulou a cerca.

Mensagem off.

Sai da conversa quando percebi a velhinha atrás de mim olhando o que escrevia.

-Quie ? Nao e só vocês que fofocam - Dei de ombros.

-Viadinho fofoqueiro.

-Escuta aqui velhota , nao me faça roubar sua bengala - Sussurrei em seu ouvido. Vi uma atendente da farmácia vir em nossa direção e beijei a bochecha enrugada daquela senhora. - Você esta ótima hoje - Sorri falso.

-Senhor , vimos seu gesto com a senhora e queríamos dizer que você ganhou passe livre pra ser atendido primeiro - Sorriu grande 

Eita porra.

-Adeus velhota fofoqueira - Cochichei a velha passando a frente de todo mundo.

Depois de pagar minhas contas vi que a velhinha nao estava na fila. Dei de ombros e segui pra fora em busca da minha bicicleta. A peguei e quanto fui subir olhei o pneu e ai lembrei que nada lá dentro tinha dado errado.

Tudo estava mais que bom.

Porem isso acabou agora nesse instante. Eu ate pensei em matar Hoseok e yoongi por que queriam a bicicleta. Mas a culpada era aquela maldita demoníaca da velha.

Ela furou meu pneu.

-Bobão - Ela diz rindo sentada em um banco do lado de fora da farmácia.

Eu mereço.



Notas Finais


Espero que gostem.

Omma agradece.

Bye ! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...