História How to live without you? - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mistério
Exibições 10
Palavras 806
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo novooooo 💓

Capítulo 14 - Capítulo 14 - Amigos


Fanfic / Fanfiction How to live without you? - Capítulo 14 - Capítulo 14 - Amigos

Depois de remover o feitiço, vou até minha casa. Ela fica próxima a estrada para sair do Sul, mas mesmo assim não é longe das outras casas.
Viro na trilha escondida que leva até o portão de casa. São portões escuros e pesados, mas posso executar um simples feitiço para abri-los facilmente. Minha casa é cercada de uma bela floresta de pinheiros, isolada e escondida, não é fácil de ser encontrada.
"Apertus", executo o feitiço e os portões se abrem. Quando entro com o carro, os portões automaticamente se fecham.
Parando para pensar, a antiga casa de meus pais parece um castelo antigo, paredes pretas com detalhes brancos, vinhas verdes como os pinheiros crescem por elas. Concluindo, é um ambiente confortável.
Entro pela porta da frente, depois de estacionar, é bom estar em casa novamente. Tiro meu casaco de couro preto e o coloco sobre o sofá, me jogando sobre ele. Pego meu celular no bolso da calça e vejo que tem várias chamadas perdidas de Nathalie, e algumas de Jane. Decido retorna-las, ligando primeiro para Nathalie.

Nathalie: Ayla, onde esteve?
Ayla: É uma longa história.
Nathalie: Vou dormir aí hoje.
Ayla; Você está se auto convidando pra dormir aqui?
Nathalie: Não me convidando, estou realmente dizendo que vou dormir aí hoje.
Ayla; Estou cansada.
Nathalie: Mas você quer conversar.
Ayla: Como sabe?
Nathalie: Vejo nos seus olhos.
Ayla: Como assim?

Escuto um batido na janela. Olho pelo vidro sem me levantar e vejo Nathalie, sorrindo, toda descabelada com seus óculos caindo do rosto. Me levanto e vou abrir a porta pra ela.

- Como... - mostro confusão quando abro a porta. Ela chegou tão rápido.
- Não importa! - ela me interrompe - Eu disse que viria.

Ela entra me dando um abraço, quando nos soltamos vejo que ela está com algo em sua mão.

- Ahh - ela da um sorriso doce, como sempre - Trouxe cup cakes.

Isso é bem a cara de Nathalie, cup cakes... Ela é a menina mais doce que conheço, e também uma boa conselheira, não tanto quanto Jane, mas seus conselhos são diferentes dos outros.
Nath coloca a caixa de cup cakes em cima da bancada de minha cozinha e vem até mim.

- Chamei Jane, ela já está chegando - Nath diz para mim.
- Awn, você pensou em tudo - agradeço.
- É claro! Quando Jane chegar, você vai nos contar o que se passa nessa cabecinha - Nathalie coloca o dedo indicador em minha cabeça. Cada gesto e palavra que vem dela, me deixa tranquila e a vontade.

Me sento no sofá com Nathalie e começamos a conversar, normalmente. Ela promete não perguntar sobre o que se passa comigo até Jane chegar, ou seja, amo essas amigas compreensíveis.
Se passam alguns minutos até alguém bater na porta, provavelmente é Jane. Nathalie vai até a porta e a abre. Jane está com três copos descartáveis, de café provavelmente, em sua mão.

- Me ajuda aqui ou eu vou perder as mãos e os cafés - Jane fala, sempre com suas ironias.

Nathalie a ajuda pegando os cafés e os levando rapidamente para a cozinha.
Jane se senta ao meu lado no sofá, colocando um de seus braços atrás de meu pescoço.

- E aí Aylinha - ela surrura em meu ouvido e me da um beijo na bochecha.
- Oi - digo baixinho.
- Está na hora de nos dar explicações - diz Nathalie se sentando ao meu outro lado.

Explico tudo o que aconteceu para as meninas, de Wendy, de Arthur e sua mentira, tudo o que aconteceu hoje.

- Por que escondeu isso da gente? - pergunta Nathalie, pondo sua uma de suas mãos sobre a minha.
- Sinceramente, eu não sei, mas acho que precisava pensar - explico.
- Isso é incrível Ayla, você é uma pessoa incrível - sorri Nathalie - Você descobriu isso tudo sozinha, e foi forte.
- Se algum dia eu encontrar alguém mais perfeito que Ayla Maddox - diz Jane - Eu vou mandar essa pessoa a merda, porque ela a pessoa que tem que ter esse título é você - seu comentário me faz sorrir.
- Agora é aquela hora que a gente da um abraço de melhores amigas para sempre? - pergunto rindo.
- Creio que sim - responde Nathalie, e nos abraçamos.
- E pelo resto da noite Nathalie vai ficar falando de unicórnios e arco-íris - fala Jane e nós rimos.
- Aah, já está de noite - reclama Nathalie.
- Não anta - Jane da um tapa em sua testa.
- Aai! - exclama Nathalie.
- O que seria uma anta? - pergunto.
- Não faço a menor ideia - Jane responde e nós rimos.

A noite foi assim, risadas, abraços, essas coisas. Só posso dizer que tenho as melhores amigas do mundo.


Notas Finais


Esse foi o cap 💓
Leiam:
Triângulo do Tempo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...