História How to love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Becky G, Justin Bieber, Romance
Exibições 15
Palavras 1.542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Luta, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Surpreesa.... Gente eu não abandonei a fic ok? Eu apenas fiquei um pouco sem tempo para postar, e agora que estou sem celular vai ser um pouco complicado, mas vou estar postando sempre que possivel.
Espero que gostem desse capitulo.... Bjs.

Capítulo 11 - Charles


Fanfic / Fanfiction How to love - Capítulo 11 - Charles

E cada segundo é uma tortura

Heroina em gotas, não mais

Estou tentando achar um jeito de te deixar

Mas  baby, não consigo escapar


 

A cama está esfriando,  e você não está aqui

O futuro que nos espera é tão incerto

Mas eu não estou bem até que você ligue

Aposto que a sorte não estará a nosso favor

 

(...)

 

Pov. Morgan

Eu estava no shopping com a minha melhor  amiga Lauren  comprando alguns preparativos para o casamento quando Justin me ligo me pedindo para ir direto para casa agora, ele parecia irritado, acho que pelo fato de estar agindo diferente com ele, Faz um bom tempo que a gente não anda tendo noites prazeirosas, eu sempre digo que estou cansada ou menstruada. Mas a verdade, é que eu estou grávida e não sei como contar isso a ele, então resolvi que eu contaria após o casamento.

 - Hey Lauren, eu tenho que ir pra casa, aconteceu alguma coisa com o Justin. Será que você poderia terminar de fazer as compras pra mim?

- Claro amiga, vai lá. – Ela disse me dando um beijo no rosto. – Qualquer coisa me ligue, ok? – Assenti e me afastei indo para o estacionamento.

Não demorou muito e eu já havia chegado em casa, peguei as chaves em minha bolsa e quando fui abrir a porta a mesma já estava destrancada, então abri e fechei sem fazer barulho algum, ouvi vozes e percebi ser de justin, fui caminhando ate a sala em passos lentos ate que ouvi ele dizer algo que me deixou em pedaços.

- Não vai ter mais casamento! – Ele dizia com a voz nervosa.

- Oque? – Perguntei entrando na sala. – Eu ouvi bem? Como assim, não vai mais ter casamento? – eu não conseguia acreditar no que eu havia acabado de ouvir.

- Vamos pro meu escritório, quero falar com você asós. – disse ele autoritário.

- Eu não vou a lugar nenhum Justin, eu quero que você me explique isso agora mesmo! – eu disse irritada cruzando os braços e batendo um dos pés no chão.

- Tudo bem dude, nó vamos dar uma volta, não é Austin? – Nathan disse se levantando

- É, vamos. – Austin levantou também. – Boa sorte ai cara, e parabéns. – Disse batendo em um dos  ombros de Justin e saindo de  minha vista junto com Nathan.

- Sente-se. – ele apontou o dedo  para o sofá.

- Eu não quero me sentar! – respondi  brava.

- Senta logo, porra! – Falei altoritário e ela se sentou.

- Olha, não podemos mais ficar juntos, Ok?

- Porque Justin? Eu quero que você me de um motivo! – Eu disse já sentindo meus olhos marejados.

- Porque eu não te amo porra.

Essas palavras doeu mais que do que tudo nesse mundo.

- Mas eu te amo Justin, eu te amo desde a primeira vez que eu te vi, e você não pode cancelar o casamento agora, esta quase em cima da hora.

- Eu não só posso como eu vou!

- Não você não pode, porque eu estou grávida. – Eu disse de vez chorando .

- Que? Isso é algum tipo de brincadeira?

- Não Justin. Eu estou grávida, de um mês e meio, é por isso que eu não queria fazer sexo com você na maioria das vezes, eu tive medo, e eu só queria te contar após o casamento.

- Isso não pode estar acontecendo!  - ele andava de um lado para o outro passando as mãos na cabeça.

- Justin diga alguma coisa? –Caminhei ate a sua frente.

- Eu vou sair. – Ele respondeu nervoso se afastando e saindo.

- Aonde voce vai?

- Eu preciso esfriar a cabeça. – ele disse por fim saindo pela porta.

Eu já estava chorando feito louca, eu tentava me manter calma para não afetar meu bebê mais estava sendo quase impossivel, ve-lo dizer que não me ama, que não quer se casar comigo foi como receber uma apunhalada pelas costas. Comecei a procurar meu celular desesperadamente, eu já sabia o que eu ia fazer, Justin iria se casar comigo querendo ou não e eu sei exatamente quem poderia me ajudar nisso;

*Ligação on *

- Alô?

- Papai? – o chamei manhosa

- Oi minha filha, o que aconteceu?  Você esta chorando?

- Papai por favor me ajuda? Eu não sei oque fazer...

- Se acalma querida, o que aconteceu?

- É o Justin, ele não quer mais se casar.

- O que? Como assim ele não quer mais? O que voce fez Morgan?

- Eu não fiz nada Papai, ele simplesmente não quer mais, ele se cansou de mim e.... Eu estou grávida papai, eu não sei o que fazer, eu não sei como cuidar nem de mim mesma quanto mais de uma criança.

- O quê? Você esta grávida e ele sabe disso?

- Sim, quando ele disse que não queria mais se casar eu disse que eu estou grávida e que eu queria fazer uma surpresa a ele, mas ele simplesmente me deixou falando sózinha e saiu. – eu disse entre o choro

- Se acalme minha filha, isso não vai ficar assim, esse rapaz não vai abandonar, eu vou ter uma conversa com ele. Ok?

- Obrigada papai, eu te amo.

- Também te amo, depois nos falamos.

*Ligação off*

 

Pov. Justin

Eu estava dormindo ao lado da Nick quando meu celular começou a tocar, esfreguei os olhos e olhei no visor e estava escrito Charles. Atendi mesmo sabendo do que se tratava.

*Ligação on *

- Fala Charles.

- Eu quero que você venha ate a minha casa. – ele disse autoritário

- Eu estou ocupado!

- Não você não esta, e acho melhor você não demorar para chegar aqui se não as concequências serão maiores.

- Isso é uma ameaça?

- Não garoto, isso é apenas um aviso. Quero você aqui em 30 minutos! – disse desligando a ligação.

*Ligação off*

Olhei na tela do celular e haviam 3 mensagens, abri para ler e eram todas da Morgan;

- Onde você está? Porfavor volte pra casa?

- Justin, porfavor não me deixa agora, eu não sei como vou criar essa criança sozinha, eu estou tão desesperada quanto você.

- Não faz isso comigo, pense no nosso filho..?  Me liga assim que puder...

Nickole se mexeu acordando, travei a tela do celular novamente e virei meu rosto em sua direção, ela estava com o rosto um pouco inchado por causa do sono mais continuava linda.

- Amor, eu tenho que ir resolver uns probleminhas na empresa, tudo bem?

- Claro, você vai voltar para cá depois?

- Com certeza.- Eu disse sorrindo e lhe dando um beijo na testa. – Ate depois, se cuida e cuida do nosso anjinho. – Eu disse já sentando terminando de colocar o tênis.

- Ok, se cuida também, eu te amo.

- Também te amo. – respondi saindo do qurarto.

 

(...)

Cheguei em frente a Manção de Charles e ele estava em frente ao grande portão encostado em seu carro fumando. Ele começou a caminhar em direção a mim, desci do carro e parei em frente ao mesmo, assim que ele chegou perto me deu um soco tão forte que me fez virar totalmente o rosto, me virei e assim que fui lhe socar ele segurou minha mão depositando mais dois socos em meu rosto me fazendo cair de joelhos. Ele se inclinou ate mim e finalmente disse alguma coisa.

- Isso for por você ter dado um de espertinho. Ninguém engravida minha filha e depois a deixa. – ele disse e então segurou em meu rosto apertando. – Escuta bem oque eu vou te dizer, você vai entrar nesse carro e vai ir direto para sua casa e vai dizer para a Morgan que ainda irá se casar com ela.

- E porque eu faria isso? Só porque você me deu alguns socos. – Eu disse meio fraco pois meu rosto estava dolorido por causa dos socos, mas eu me mantia firme.

Ele soltou meu rosto e deu uma risada sarcástica, tirou um charuto do bolso o assendendo e me olhou novamente, e nesse momento eu já estava em pé em sua frente.

- É dinheiro que você quer? – ele disse tragando o charuto. – 200 milhões? Uma nova empresa? Vamos lá.... Todo mundo tem seu preço, qual é o seu?

- Eu não quero seu dinheiro. – eu disse cuspindo o pouco de sangue no chão. – Eu não quero nada seu!

- Eu vou te dar ate amanhã para pensar, espero que você faça uma boa escolha, caso contrário eu mesmo vou acabar com a sua raça. E coloca um gelo nessa sua cara se não vai ficar horrivel! – ele disse por fim se afastando.

Entrei no meu carro e sai cantando peneu. Velho filho da puta, Droga,onde você foi se meter em Justin? Esse velho não vai me deixar em paz, e tudo isso é culpa da quela vadiazinha. Maldita hora que eu fui inventar de aceitar me aproximar dela, essa garota vai transformar minha vida em um inferno, mas isso não vai ficar assim, cansei dessa porra. Eu não vou deixar a mulher que amo por dinheiro de novo, não desta vez!

 

 

Estou sendo homem, vou marcar meu território

Cansei, agora já estou de saco cheio

Agora está na hora de recompor a minha vida

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...