História How to not Love You (JIKOOK) - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook Yoonseok Daddy
Visualizações 237
Palavras 1.225
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Protegido (Lemon)💕🌚


Fanfic / Fanfiction How to not Love You (JIKOOK) - Capítulo 18 - Protegido (Lemon)💕🌚

[PARK JIMIN]

Beijar JungKook é tão bom. 

Principalmente quando estamos tão... Quentes...

Pera, sério?

- J-JungKook... - Paro o beijo, e sinto o mesmo apertar minha cintura. 

-Hyung... Só aproveite! - Falou e cessou qualquer reação que eu poderia ter, com um beijo. 

Ele sabe mesmo me convencer...

Atingiu meus pontos mais fracos... 

Pescoço e abdômen.

- A-awnnn Kookie... - Gemi baixo, ao senti - lo chupar meu pescoço fortemente. Aquele local, iria virar um futuro roxo. 

- Ah, Jiminnie... - Respondeu ao meu gemido manhoso, mas usando sua voz grossa e rouca em meu ouvido. Um choque interno foi me tido, ao sentir sua respiração contra minha clavícula. 

Retirou minha camisa azul marinho do Sr. Ducks, aos poucos, beijando delicadamente minha pele pálida. Maltratei meu lábio inferior farto, mordendo - o, sentindo mais apertos de JungKook em minha cintura. 

A hora não era sugestiva. A qualquer momento, os garotos podiam entrar naquele cômodo e acabar com tudo... Mas... Nós nem lembramos que o mundo existe... Ironia, não?

Desde que conheci JungKook, sentimentos diferentes nasceram em mim. Sentimentos desconhecidos, e que me assustam. Sentimentos que eu nunca pensei que um dia teria... 

Eu nunca que me imaginei na cama com um homem...

Nunca me imaginei sentindo toques de uma pessoa do mesmo sexo que eu... 

Nunca me imaginei beijando um garoto...

Nunca me imaginei, estar aqui, nesse momento com JungKook...

Muito menos com JungKook. 

O cara que eu procurava a anos... 

Agora estava aqui, beijando meu corpo todo.

Agora, já estávamos sem camisetas e os cintos já estavam jogados sobre a cama. JungKook começou a abrir sua calça, e ele parecia tão necessitado quanto eu. 

Eu entendo ele...

A saudade, é muita...

Retirou sua calça bruscamente, a jogando no chão e voltando para meus lábios. Nossas línguas estavam necessitadas por mais. Várias vezes se colidiram e se enrolaram, enquanto estalos ecoavam pelo quarto. 

Em uma rapidez espantosa, JungKook retirou minha calça, e a jogando em qualquer canto. Seus beijos e mordidas, se espalharam por minha clavícula, ombro e pescoço. 

Eu estava completamente entregue a ele...

Minhas pequenas mãos, permitiram - se acariciar os cabelos negros do mais novo delicadamente, passando os dedos por entre seus fios. 

Desceu com seus beijos por meu abdômen e chegou a minha cueca cinza, a retirando com os dentes. 

Mesmo que JungKook e eu já estivéssemos tido esse tipo de contato íntimo, ainda é como se fosse minha primeira vez. Meu rosto avermelhado e as mãos trêmulas, só confirmavam isso. Passei a língua por entre os lábios e logo o mordi, contendo gemidos, ao sentir seus lábios tomarem meu membro por inteiro. Seus movimentos estavam lentos, a ponto de até mesmo reclamar. 

- Kookie... M-mais... Rápido... - A forma manhosa e gemida das palavras, fizeram me sorrir fraco. Segurei os fios de JungKook firmemente, controlando os movimentos. Os estalos novamente se fizeram presentes no ambiente. Tentei conter ao máximo os gemidos, mas alguns eram impossíveis.

Meu líquido encontrou a garganta de JungKook, e eu sorri satisfeito quando me desfiz. 

- OK Park, minha vez! - Mordeu o lábio e me encarou. Senti um arrepio percorrer por meu corpo e um suspiro falhado sair de minhas narinas. Fechei os olhos e virei - me de bruços - *COF* de quatro *cof* - e afirmei - me na cabeceira da cama. Senti seu membro passar por minha entrada e entendi que JungKook estava apenas posicionando - o no momento. Não demorei a sentir sua penetração. Apesar de ser dolorida de início, sempre acabava sendo prazerosa. Era muito bom sentir JungKook...

Justamente por ser ele...

Nossos gemidos viraram um uníssono, e a cabeceira batia sobre a parede. As estocadas estavam tão necessitadas, que eu podia jurar que eles estavam escutando lá de baixo. 

As mãos de JungKook em meu busto, estavam deixando minha pele esbranquiçada. Principalmente quando recebia alguns apertões em minhas nádegas e cintura. 

Meu ponto doce foi atingido, e eu gemi alto o nome de JungKook, rezando internamente para que Yugyeom ou Mark não tenham escutado. 

- A-awn Kookie... A-ai... Aí sim... - Usei a manhosidade novamente no tom de voz, saindo quase como um gemido.

Ele procurou estocar mais rápido e forte naquele local. Senti o gosto metálico de meu sangue, ao morde -lo fortemente, enquanto contia um gemido extremamente alto.

Estava com receio de seus amigos escutarem...

As estocadas cessaram, quando o líquido quente de JungKook preencheu meu interior. Suspiramos e JungKook saiu de dentro de mim, logo atirando - se ao meu lado. Trocamos algumas carícias, matando a saudade e entramos no banheiro. JungKook foi para o banho e eu fazer a barba. JungKook saiu do banho, e eu estava com o creme branco no rosto. 

O olhar de Jeon estava em meu reflexo do espelho, enquanto eu passava a gilete por meus pequenos fios da bochecha e queixo, eram quase inexistentes. 

- Que foi? - Perguntei e ri, parando de passar a gilete e a batendo contra a pia, ligando a torneira para que saísse aqules fior escuros da mesma.

- Estava apenas admirando que obra de arte eu tenho em casa. - Revirei os olhos e ri em seguida. JungKook estava com a toalha na cintura e eu havia posto minha cueca de volta, apenas para não ficar completamente nú. - Já pode tomar banho obra de arte. 

- Ah é? - Sorri e passei o dedo naquele creme branco, logo passando na bochecha de JungKook e o selando rapidamente. - Obrigado amor. - Sorri e voltei a pia, passando a água por meu rosto, retirando aquilo de meu queixo e bochecha. Senti abraçarem minha cintura. - Tudo bom? Posso tomar banho?

- Pode.

- Então, me solte por favor?

- Não. - JungKook respondeu e aconchegou sua cabeça em minhas costas. 

- amor, eu estou fedendo e você acabou de tomar banho. - Falei e passei minha mão por entre os dedos entrelaçados de JungKook em minha cintura. 

- Não ligo. Só não quero lhe largar... 

- Aigoo, que carente! - Ri. - Faremos um seguinte, você me solta, eu tomo banho e depois te deixo me agarrar o quanto quiser, huh?

- O quanto eu quiser? - Assento. - Ebbaaa! - Saiu do banheiro quase saltitantando, enquanto eu ria.

{...}

Saí do banheiro e me vesti. JungKook não estava no quarto, então desci.

- O que está acontecendo? - Pergunto, vendo todos reunidos na sala e tensos. 

- Hoseok... - Yugyeom começou.

- O que tem Hoseok? - Pergunto.

- Ele está atrás de você. - Mark completa e eu umedeço os lábios 

- Huh... Isso eu sabia, mas, porque essas caras? - Sento - me ao lado de JungKook.

- Ele quer... A mim gente, Jimin não há nada a ver com isso! - JungKook fala aos amigos, que negam com a cabeça. 

- Tem haver sim! Hoseok sabe que vocês estão juntos, ou você acha que não Jeon? - Mark olha para os lados, antes de voltar a nós. - Até nos sabemos, não tem como não escutar nada. - Corei simultaneamente minhas bochechas.

-V-voces... Ouviram? 

- Claro sim. - Mark riu.

- Meu deus! - Tapei o rosto com ambas as mao e continuei a avermelhar cada vez mais as bochechas. 

- Enfim, caso encerrado! Mesmo que Jimin tenha algo a ver com Hoseok, não irei deixa - lo fazer quaisquer mal ao meu Park. - JungKook diz e me olha com um sorriso. - Não deixarei ninguém machuca - lo. - Eu não entendi o propósito dessa "reunião".

Nem porque...

Mas, me sinto... Protegido...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...