História How To Save A Life - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Danielle Campbell, Magcon
Personagens Cameron Dallas, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Nash Grier, Personagens Originais, Sammy Wilkinson
Tags Danielle Campbell, Madison Beer, Sammy Wilkinson
Visualizações 92
Palavras 1.455
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei babes

Capítulo 9 - Fuck You


Fanfic / Fanfiction How To Save A Life - Capítulo 9 - Fuck You

 

 

 

Já posso imaginar que as consequências que a Chloe dará para mim caso eu acabasse na vez dela são as piores possíveis e se isso acontecer – e a julgar pela minha falta de sorte nos últimos meses isso realmente vai acontecer – eu provavelmente vou ter que pular da janela do segundo andar. Estamos jogando há alguns minutos e quase todos nós já tivemos nossa vez, menos eu, Shawn e Nash.

— Verdade ou desafio? — Cameron pergunta para Madison.

— Verdade.

— É verdade que você transou com o Gilinsky no banheiro da casa da sua avó? — ele pergunta e eu segura a risada. Não é possível.

— É verdade. — ela responde simples fazendo com que todos soltem alguns gritos e risadas.

Madison roda a garrafa e para na Chloe. Torço para que ela responda desafio e que Madison a mande pular nessa agua gelada, quem sabe assim essa tinta barata não sai logo do cabelo dela?

— Verdade ou desafio? — Madison pergunta.

— Desafio.

— Eu te desafio a trazer uma lata de cerveja pra mim, estou com sede — Madison diz e eu, novamente, tenho que segurar a risada.

Depois de alguns minutos ela volta com a cerveja e se senta novamente. É sua vez de girar a garrafa. Assim ela o faz e, para meu azar, a garrafa para em mim. Pular da janela do segundo andar, me enfiar na frente de um caminhão, comer um sanduíche com muita maionese... Esses são apenas alguns dos desafios que ela pode acabar me dando e que vai me matar.

— Verdade ou desafio. — pergunta com seu tom de voz estranhamente calmo.

— Verdade. — escolho o caminho mais fácil.

— Por que você terminou seu namoro? — essa filha da puta tinha tudo planejado mesmo.

— Eu não vou responder isso. — digo depois de alguns segundos em silencio. Acho que todos ali querem saber isso. Pra que?

— Você tem que responder. — ela diz com deboche transbordando em sua voz.

— Para de ser chata, Chloe. — Madison diz e eu agradeço por ela entrar no meio. — Quer saber, eu quem vou te dar seu desafio. — ela beberica sua cerveja. — Eu te desafio a beijar o Nash aqui e agora.

Como é que é? — Sammy pergunta e eu encaro Madison confusa. O que essa menina tem? Tá bêbada demais?

— Você tá brincando, né? — Chloe pergunta tão visivelmente nervosa com a situação que começo a juntar os pontinhos, ela provavelmente tem uma queda pelo Nash. Oh, isso vai ser muito divertido.

Me levanto sem falar nada e me viro para Nash – que estava sentado ao meu lado – coloco minhas peras uma de cada lado do seu corpo e me sento em seu colo. Sua mão apertando minha cintura é um sinal para que eu continue e assim eu faço. Eu gostaria de ter olhos na nuca para ver a cara da Chloe nesse momento.

Seguro o rosto de Nash delicadamente e aproximo nossos rostos, Nash me puxa para mais perto dele e assim roço nossos lábios sentindo sua respiração bater contra meus lábios. Hálito de menta, eu amo. Ele encosta nossos lábios com uma certa urgência, sua língua entra em minha boca no mesmo instante e eu não êxito em usar a minha também.

Rebolo levemente em seu colo e puxo seu cabelo, mordo seu lábio e sinto o beijo ficar mais devagar. Descolo nossos rostos e sorrio ao me levantar de seu colo. Quando me viro vejo todos me encararem surpresos. Chloe parece que quer me matar a qualquer instante e Madison está de boca aberta. Isso vai ensinar a Chloe quem é que manda.

Me sento novamente ao lado de Nash e coloco o meu melhor sorriso inocente nos lábios. Meus olhos acabam encontrando os de Sammy e por um momento vejo um pouco de raiva ali. Todos ficam em silencio por alguns instantes, que mais parecem horas.

— Eu ainda tenho minha vez. — Chloe diz se recompondo. — Por que você terminou, princesinha? Você não tem uma vida perfeita? O carro perfeito, o namorado perfeito?

— Sim, eu tenho. — respondo tentando parecer o mais calma possível, o que na verdade eu não estou.

— Já que ela não vai responder eu vou ter que dar um desafio. — ela resmunga e eu reviro s olhos.

— Não me diga que vai mandar ela beijar alguém, porque se for, eu estou aqui. — Cameron diz me fazendo rir.

— Pula na água. — ela diz simples. — Aproveita e apaga esse seu fogo no rabo.

— Você é ridícula. — digo me levantando.

Caminho até a beira da piscina e encaro a agua. Isso deve estar gelado. Puta que pariu a Chloe. Tiro minha jaqueta e o salto, penso em pular com o vestido, mas se eu fizer isso vou ter que ir pra casa com o vestido encharcado e aposto que Sammy não vai me deixar entrar nem no porta malas. Mas, por outro lado, se eu tirar o vestido, terei que ficar de roupas intimas na frente dessa gente toda.

Faço o que é mais sensato no momento e pulo na piscina de vestido. A água gelada me faz querer gritar, mas estou embaixo d’água. Volto a superfície e respiro de maneira descompensada e solto um grito alto. Madison está batendo palmas de pé e vejo Shawn correndo e pulando na água também. Seguido de Johnson, Nash e logo em seguida Madison.

O que tem de errado com eles?

Madison nada até mim e começa a me jogar água, penso em xingá-la, mas antes que eu faça isso começo a rir e tacar nela de volta. Logo estamos brincando de alguma guerrinha boba. Todos parecemos crianças.

Os outros também entram, menos Chloe, que fica sentada na fogueira, e Sammy, que está apenas com os pés na agua. Por algum motivo que desconheço nado até ele e apoio meus dois braços na beira da piscina e apoio minha cabeça ali.

— Não me diga que você não sabe se divertir, Sammy. — digo fazendo-o me olhar.

— Pelo jeito você sabe. — ele diz um pouco rude.

— Não foi culpa minha, foi a Madison. — digo e ele desvia o olhar de mim. — Não vai mesmo se divertir só porque eu estou aqui?

— Eu estou me divertindo.

— É claro que está. — reviro os olhos.

Sammy continua me ignorando e eu odeio que fazem isso. Mergulho na piscina e fico embaixo de seus pés. Levo minhas mãos até lá e puxo Sammy com força para baixo da água. Sorrio quando vejo sua cara de assustado imagino ele tentando me matar embaixo d’água, mas ele apenas dá um sorrisinho e volta para a superfície.

— Ponto pra mim. — digo animada quando volto para a superfície.

— É uma competição pra ver quem mata o outro primeiro? — ele pergunta rindo.

— É uma competição par ver quem faz o outro rir primeiro.

— E só começamos a contar agora? — ele pergunta e eu balanço a cabeça.

— É para eu ter uma vantagem. — sorrio.

A água já não está mais tão gelada como antes, nossos corpos estão pertos, então isso faz com que eu me sinta mais quente. Ou talvez isso seja outra coisa. Desvio o olhar do de Sammy quando vejo que ele está me encarando por tempo de mais, eu não preciso que ele me veja corada e fique pensando coisas.

Ouço meu celular tocando e isso meio que me salva. Nado para o lado de Sammy e me encosto na borda puxando minha jaqueta. Pego meu celular e vejo o nome de Evan na tela. Já são 1:00 da madrugada, ou ele está chapado ou acabou de perder a razão. Curiosa como sou não consigo deixar de atender.

— Oi. — digo e recebo um longo silencio como resposta. — Evan... está tarde.

— Eu sei. — ele diz baixo.

— O que você quer?

— Eu estou com saudades. — ele diz fazendo meu coração se partir em mil pedaços.

— Você está bêbado. — afirmo e ouço-o fungar do outro lado.

— Eu tomei umas cervejas, nada demais. — ele diz e ouço-o tossir um pouco.

— É mentira. — digo já sabendo o que ele está fazendo. — Você tá fumando, Evan. — passo a mão no rosto com raiva. Como ele pode estar fazendo isso novamente? Sinto o olhar de Sammy em mim, mas ele não diz nada. — Não me liga mais, eu já falei que nunca mais quero ver você de novo.

— Puta que pariu, Maddy. — ele grita do outro lado me fazendo fechar os olhos me lembrando da noite de sexta. — Você sabe que nunca vai encontrar ninguém como eu, que te ame... Você sabe que ninguém gosta de você de verdade, como poderiam gostar de uma pessoa como você? — ele despeja todas as palavras de uma vez e eu continuo encarando o chão, sem dizer nada.

Vai se fuder. — digo e desligo o celular o batendo no chão com força. Imagino que ele quebrou todo, mas, na verdade, não aconteceu nada.


Notas Finais


Até o próximo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...