História How we broke up - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Suga, V
Tags Fanfic Triste, Fanfic Triste Mesmo, Jikook, Pjus, Queria Chorar
Visualizações 26
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tiveram olimpíadas de robótica, saídas noturnas, eu esquecer o pendrive... Mas estou aqui, amém!

Capítulo 5 - Como foi nossa primeira briga?


“O ciúme vê com lentes, que fazem grandes as coisas pequenas, gigantes os anões, verdades as suspeitas.”

 

Ciúmes.

A maioria dos relacionamentos de Jeon Jeongguk talvez tenham chego ao fim por causa de ciúmes.

Ele queria que desta vez desse certo, e estava tentando controlar seu ciúme sem cabimento. Até estava pensando que seu mal estava muito bem guardado dentro do lugar mais escuro de seu coração, porém Kim Namjoon estava lá para provar que ele estava errado.

Kim Namjoon era um atlético aluno de música, e os cursos estavam sempre fazendo trabalhos e colaborações juntos. Ele e Min Yoongi - outro aluno de música - adquiriram certo grau de amizade com o casal de dança. Yoongi raramente conversava com eles fora da faculdade, porém Namjoon estava sempre por perto, seja no campus, seja no dormitório que Jimin dividia com Hoseok.

Mas não era a amizade pegajosa do Kim e o Park que era problema. Era Jackson Wang, o garoto mais venenoso de seu curso, que fazia questão de incomodar o Jeon todos os dias, dizendo coisas como "abra seus olhos para o seu namorado", "sempre soube que o Jimin gostava mais de jogadores de futebol", "está sendo traído e nem percebe".

Jeongguk sempre acreditou no namorado, fielmente. E Jimin sempre garantiu que nada nunca passou de uma simples amizade, e que a boca do Jeon era a única que ele beijava. Mas é claro que, para o problema que ele tinha, aquilo não era o suficiente.

Quando tinha dezesseis anos, o Jeon foi diagnosticado com a Síndrome de Otelo em seu início. Foi um tanto difícil aceitar sua situação, ainda mais depois que seu namorado deixou-o, com o discurso de: "Não vou ficar namorando um cara louco!"

Aquilo partiu friamente o coração dele.

Kim Yugyeom foi o primeiro namorado do Jeon, e foi com ele que desenvolveu sua primeira crise. O menino tinha apenas saído com duas amigas, dado uma volta no shopping local, mas Jeongguk não enxergou aquilo como apenas um programa de amigos.

O tal namorado terminou com ele, e foi assim que o Jeon começou a beber...

Enfrentar a psiquiatra, contar para ela todas as suas inseguranças, e expor todos os seus problemas, foi muito difícil. Foi de longe a pior época de sua vida, mas conseguira se tratar e se controlar.

Jeongguk realmente achava que havia sido "curado", mas o problema havia somente sido amenizado, sendo que nunca estaria cem por cento novamente.

Sempre conseguiu se controlar nos relacionamentos desde então, com uma visita a psiquiatra por mês e remédios controlados. Mas dessa vez tudo estava indo longe demais.

 

 

- 05 -

 

 

_ Amor, o que foi? - Jimin estava todo manhoso para o seu namorado que encarava o teto, com seu rosto mostrando total concentração e seriedade. Estavam deitadas na cama do Jeon, como sempre faziam nos fins semana em que o Park ia para lá cozinhar.

_ Hm? - Desfocou-se - você disse alguma coisa? - mirou-o.

_ Aconteceu alguma coisa? - Sorriu, com aquele sorriso que alegrava a vida de qualquer ser humano triste. - Você está todo sério encarando o teto... No que está pensando?

_ Nada de mais... Só estava pensando em você, e Namjoon...

_ Ah, não Jeongguk! Não me venha com essa de novo. - Jimin sentou-se e encarou-o irritado, já estava farto de ouvir aquela mesma reclamação, era sempre a mesma implicação para com a amizade dele e do Kim.

_ Vir com o que, Park? - Encarou na mesma proporção - Com a verdade? A verdade de que você está-

_ Não ouse completar essa frase, Jeon. Por todo o respeito que por mim você diz ter, não complete essa frase. - Os olhos do pequeno já começavam a arder na medida em que se levantou para sair do quarto, não queria que o outro o visse chorar, pelo menos não por tal motivo.

_ Volte aqui, por favor. Nós ainda não terminamos de conversar. - Partiu atrás do namorado. 

_ Não terminamos de conversar o que? Por acaso estávamos discutindo algo válido? Que eu saiba, era só mais um surto desse seu ciúme sem cabimento algum. - Exasperou, aquela estava se tornando, pouco a pouco, a gota d'água para Jimin. Havia aguentado a situação por tempo demais, não eram os ciúmes que o incomodavam, mas sim a falta de confiança que o outro demonstrava. Aquilo o magoava profundamente.

_ Jimin-

_ Quer saber? - Interrompeu-o - Eu não aguento mais isso. Mesmo que eu fale mais de cem vezes que eu e Namjoon não temos nada, você simplesmente não acredita; você não acredita em mim; na minha palavra. - Olhou-o desamparado, seus olhos já se inundando na dor que sentia. - E quer saber mais? Isso me magoa. Magoa-me muito. Cada vez que você duvida de mim, especialmente numa situação séria como esta, é um pedaço do meu coração que se quebra. E tenho que te dizer, não está sobrando muitos remanescentes.

_ Jeongguk, você não tem confiança em mim, o seu namorado. Por quê? Eu sou tão inconfiável assim? - As lágrimas que caiam se misturaram a indignação que transbordava de seu olhar.

_ Jimin, não-

_ Não, eu não aguento mais, Jeon. Eu vou embora, por hoje. Você precisa pensar um pouco sozinho. 

E ele só observou seu namorado bater a porta de seu apartamento, e ir embora.

 

 

- 05 -

 

 

Mais tarde, naquela mesma noite, enquanto perambulava pelas ruas já escuras da cidade, Jeongguk acabou por encontrar Jimin em uma praça um tanto quanto deserta. Ele o reconheceu em um piscar de olhos. 

Ele só precisava pedir desculpas.

Ele só precisava pedir desculpas.

_ Eu realmente não consigo acreditar. – (Mas, ao invés de pedir desculpas) foi o que ele disse ao ver seu namorado lá, o único “porém” era que ele não estava sozinho, mas sim acompanhado, acompanhado por Namjoon. - Eu não achei que você fosse tão rápido assim, ao ponto de ir direto correndo para os braços dele. - Cuspiu as palavras com desprezo nos dois. 

_ Jeon? – Namjoon fugiu do abraço do outro para encara-lo em pé. – Olha, agora não é hora para mais uma discussão, por favor, se acalme. Nós podemos conversar depois.

_ Conversar? – Olhou-o incrédulo – logo com você? Que dizia ser meu amigo, mas está aí abraçado com essa vadiazinha que um dia chamei de namorado. 


Notas Finais


Eu to com medo.

Só digo uma coisa, @tacinha41.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...