História Hug Me •{VHope}• - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hoseok!bottom, Hoseok!top, J-hope!bottom, J-hope!top, Jikook, Namjin, Taehyung!bottom, Taehyung!top, V!bottom, Vhope, Vhope!!flex, Vtop, Yoonseok
Visualizações 135
Palavras 580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Apenas um beijo.


Fanfic / Fanfiction Hug Me •{VHope}• - Capítulo 3 - Apenas um beijo.

Hoseok pegou as mãos do mais novo entre as suas e encarou seus olhos, o nervosismo revirando o estômago e acelerando o coração.

–Ei, pare de rir!– O mais velho protestou, vendo que Taehyung não conseguia se concentrar e manter seriedade da situação. –Como você quer que aconteça alguma coisa? Você está quebrando o clima.

–Desculpa, hyung!– Taehyung mordeu os lábios para conter o riso e respirou fundo focando nos olhos do mais velho, lentamente escorregando o olhar até a boca pequena e levemente entreaberta do hyung para finalmente engolir em seco.

Hoseok fez o mesmo bem a tempo de flagrar a língua do mais novo umedecer os próprios lábios, daquela forma inconscientemente sexy e uma descarga elétrica atravessou seu corpo.

Mas que situação é essa? Eu estou realmente prestes a beijar um amigo?

Hoseok fechou os olhos por alguns breves segundos e respirou fundo, tomando coragem.

É apenas um beijinho e ninguém vai morrer por isso, Hoseok!

Tentou afastar qualquer outro pensamento e quando reabriu os olhos foi surpreendido pela proximidade em que Taehyung já se encontrava e antes que tivesse qualquer reação, sentiu os lábios quentes e úmidos pressionarem os seus.

Taehyung sugava suavemente os lábios de Hoseok e os puxava entre os seus, enquanto este ainda se mantinha estático.

Hoseok não soube o que pensar naquele momento, talvez ele tenha pensado que não queria que aquele contato morresse e por impulso levou uma das mãos a nuca do mais novo, emaranhando os dedos nos seus cabelos naturalmente desordenados e abriu espaço para que sua boca fosse invadida pela língua atrevida do dongsaeng, que pedia passagem por entre seus lábios.

Um frio gostoso subiu pela espinha de Hobi quando as línguas se encontraram. A boca do mais novo, Hobi não poderia afirmar se era doce ou se tinha algum sabor conhecido. Apenas, podia dizer, era bom. Ao contrário da primeira vez, seus lábios pareciam muito mais macios e talvez, pela falta de todo aquele nervosismo exagerando, todo o contato parecia mais firme e calmo, até mesmo cheio de desejo, Hoseok diria. 

A sensação daquele momento, Hoseok descreveria como algo parecido com embriagez, ele simplesmente abandonou seus sentidos naquele momento e nem notou quando se inclinara tanto sobre o peito do mais novo e de quanto esse passou a puxar com tanta força os seus cabelos.

–j já c chega...– Hoseok desviou da boca de Taehyung quando finalmente conseguiu voltar a si, mas este continuou a espalhar seus beijos pela lateral do seu rosto e do seu pescoço, uma mão presa nos seus cabelos e outra apertando-o a cintura. –Olha pra mim, Tae!– Hoseok disse entre uma arfada e outra - quase um gemido - conseguindo finalmente a atenção do mais novo, que roubou mais uma série de selinhos antes de finalmente encarar os olhos do mais velho.

–Você está satisfeito agora?– Hoseok riu de canto - lê-se quase malicioso.

–Não!– A resposta teria surpreendido Hoseok se ela não estivesse acompanhada de um sorrisinho maldoso. – Eu ficaria satisfeito se pudéssemos fazer isso todos os dias...

–Taehyung...– Hoseok suspirou e desviou o olhar ainda sorrindo, quer dizer, sorrindo ainda mais. –Isso não está certo...– falou manhoso e Tae o puxou para deitar novamente.

–Não é errado se ninguém souber! Vamos, hyung!– O mais novo fez um bico e Hoseok não resistiu por muito tempo.

Deus! o que eu estou fazendo?!

E beijou mais uma vez a boca do mais novo. 

Se, naquele dia, Hoseok pudesse prever o futuro, talvez nunca tivesse concordado com aquela loucura. Hoseok foi imaturo.


Notas Finais


Oiê?! Iaí? De boas?
Eu simplesmente não tenho mais nada a dizer! Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...