História HUMANIDADE POR UM FIO - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 23
Palavras 435
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Magia, Suspense, Violência
Avisos: Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpe pela demora para postar, é que esses dias eu não pude, mas espero que gostem!

Capítulo 5 - Vanessa virou um zumbi - Parte 1


Acordei antes de Victor. Me levantei calmamente e me vesti. Fui na cozinha para preparar o café da manhã. Dei de cara com Carlos:

- Bom dia, Ana! Passei no seu quarto de noite para a gente trocar de postos, mas você não estava lá. O quarto de Victor estava fechado.

Abri a despensa e peguei o pão para fazer dois sanduíches. E percebi que minhas bochechas estavam queimando.

Simplesmente olhei para a cara dele e o ignorei. Ele disse:

- Hum... Safadinha...

Nós rimos.

- Estou brincando.

- Eu sei.

Peguei duas caixinhas de suco de pêssego e levei para o quarto de Victor.

Acordei-o com um beijo:

- Bom dia.

- Bom dia, querida...

Coloquei a bandeja em cima da cama e comemos.

Saímos do quarto e fomos para sala onde todos estavam reunidos e tristes, chorosos. Eu perguntei:

- Galera, o que foi?!

Marina disse soluçando:

- Ela... ela... ela morreu...

Senti meus olhos marejarem.

- Ela quem??

- Vanessa.

Desabei no choro. Vanessa sempre fora uma grande amiga para todos nós, conselheira e muito especial. Ia sentir falta dela.

- Co - como?

Léo olhou para mim triste e explicou:

- A equipe de ontem entrou em combate com os zumbis, perto do posto de gasolina, em frente a um lago. Provavelmente, bateu a cabeça, desmaiou e...

A sala toda estava com um ar tenso, triste.

- Gente, cadê a Giulia? Ela sumiu também?! - perguntou Luana que havia saído do portão, enxugando as lágrimas.

- Ela não está com você?! - consegui dizer. Tive a sensação de que ia desmaiar, não ia suportar duas perdas em um dia.

O que se sucedeu, me deixou pasma. Avistamos Giulia correndo de um enxame de zumbis até o abrigo.  Ela foi mordida. Deixamos ela entrar, porém, foi mordida por um zumbi. Léo teve de amputar seu pé (onde fora mordido) para não virar um deles.

Mas, eu percebi uma coisa familiar no zumbi que havia mordido Giulia. Era loiro de olhos claros. Percebi também que era uma mulher. Atiravámos a toda contra os zumbis.

- PESSOAL!! NÃO MATEM O ZUMBI QUE MORDEU A GIULIA!!!

- Por quê?! - perguntou Carlos

- Depois eu explico. Somente não atirem nela!!

Matamos todos os zumbis e sobrou somente a zumbi loira rosnando e mordendo as grades com uma vontade incontrolável por cérebros e puta da vida porque matamos seus "irmãos".

- Nos explique porque não podemos matar essa... coisa. - indagou Juliana.

- Não perceberam? É umA zumbi, tem cabelo loiro, olhos claros, aparenta ter virado zumbi recentemente (a carne ainda estava no primeiro estágio de decomposição). Tudo se encaixa! É a Vanessa! 

- Mas ela virou zumbi e quer devorar nossos cérebros!!!

Ficamos em silêncio, pensando no que fazer com Vanessa.

- Eu já sei o que fazer... - disse Luana.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...