História Humanoides-Frans - Capítulo 22


Escrita por: ~ e ~Asriella

Postado
Categorias Undertale
Personagens Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Chariel, Colegial, Frans, Frisk, Hentai, Humantale, Sans, Shoujo, Toriel, Undertale, Universidade
Visualizações 136
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIIIIIIIIIIII
Voltei pra trazer mais um cap pra vocês!
Esse aqui é um mini especial do sans ... só pra vocês curtirem um pouco!
Esse cap. não é muito grande, e espero que vocês não achem ele muito curto... porque eu fiz com muito carinho pra vocês!

Então bye e espero que gostem,de verdade!

P.S. Amo vocês!

Capítulo 22 - O garoto depressivo


Fanfic / Fanfiction Humanoides-Frans - Capítulo 22 - O garoto depressivo

Eu estou definitivamente preguiçosamente sem vontade de levantar da cama.

Papyrus já tinha saído faz algumas horas e eu fiquei conversando com Frisk pelo celular. Eu estava com a mesma roupa de sempre: blusa branca,calça preta,tênis,e o meu casaco. Meu cabelo estava bagunçado, mas eu não estava afim de arrumar. Então dane-se.

Ouvi o toque do meu celular. Era a  Frisk ligando.

Sans!

Eu.

Toriel disse que quer falar comigo, e eu tenho medo de que ela me dê mais um sermão!

Relaxa! Você é uma garota exemplar, não deve ser nada demais ... bom, talvez seja! Mas não se concentre nisso!

* suspiro * Tá tchau!

Até ...

Beijo!

 

Ela desliga o celular e eu o jogo em cima da cama. Pego minha mochila e coloco os livros de que ia precisar. 

Eu sinceramente não queria olhar pra cara de nenhum professor hoje.

Pego o meu celular e o meu fone, saio do quarto e enquanto desço as escadas coloco " My Demons - starset " , minha música favorita.

Não sei muito bem ... mas essa música me representa.

Mayday,Mayday.

Tha ship is slowly sinking.

They think i'm crazy.

But they don't know the feeling.

Cerro os olhos pra que minha visão se acustume com a claridade. Eram 9h da manhã, mas o sol já era de cegar alguém. Não estava afim de andar, de ver nínguem, falar com ninguém, olhar pra alguém. Eu só quero Frisk ao meu lado. As vezes me dá vontade de fugir pra um lugar deserto, onde ninguém possa me ver. Onde eu fique isolado e eu não precise ouvir a voz irritante de ninguém. Assim eu teria tempo pra pensar no que fazer a seguir. Com as pessoas andando e falando ao meu redor ... isso tudo me confunde. Isso tudo me tira do foco. O horizonte que deveria ser o meu futuro, fica opaco e some. Todas a s minhas espectativas são jogadas  no lixo. Quanto mais as pessoas falam o que eu deveria fazer, mas o que eu tinha em mente vai sumindo; Meu ponto de vista fica de lado e eu me ponho a ser aquele que as pessoas querem que eu seja. Eu cansei disso. Eu só quero viver em paz, pelo menos só por um dia ...

Deixo os meus pensamentos de lado e respiro fundo antes de entrar na sala. O professor não estava presente. Alguns adolescentes da sala estavam sentados em um canto conversando, ma os mesmos eram poucos.

Sento no meu lugar e jogo minha mochila no chão. Aumento o volume da música no celular. Ponho o capuz do meu casaco e fecho os olhos pra tentar esfriar a cabeça um pouco. 

*****************************

Só percebo que tinha caído no sono quando Frisk me acorda tirando os meus fones e bagunçando - mais ainda - o meu cabelo.

- Finalmente acordou! - chara debocha

Frisk me dá um beijo. Eu ainda estava dormindo, mas que pessoa não acorda com um beijo desses?

- Já acordou troxa?! 

- Ainda não ... talvez se você me der mais um beijo ... - proponho. Mas a única coisa que ela faz é rir

-  Vai ter que tomar café então, porque seu beijo matinal já levou! - ela diz.  dou um suspiro e levanto da cadeira pra me espriguiçar.

Todos já estavam na sala, em pé e conversando. 

- Até mais classe! - o professor de algebra diz pegando suas coisas e saindo da sala.

- Eu dormi a aula toda? - pergunto confuso 

- Todas as três aulas! - Asriel responde rindo da minha desgraça

- Porra .... vou me ferrar nas provas.

- Não descordo! - chara diz também rindo de mim

- Blah! - pego minha mochila e ando até a porta com frisk ao meu lado. - Então ... o que Toriel queria?

- Ah sim ... - ela arruma a mochila na costa e segura a minha mão, e eu entrelaço os  meus dedos nos dela. - Bom, eu cheguei na sala dela e chara e asriel estavam lá. Ela disse que precisava de férias, que iria passar duas semanas em uma casa de praia aqui em Ebotte. Nós vamos juntos e ela disse que poderiamos levar alguns amigos.

- Tá, e o que vai acontecer com a Universidade? - pergunto

- Asgore vai ficar pra cuidar dela. 

- vai dar merda!

- Verdade, ele não cuida nem do próprio nariz, imagine da Universidade mais famosa de Ebotte! - ela comenta e eu começo a rir.

- O que você quer fazer agora? - eu pergunto

- Eu quero minha cama e você. Mas não necessariamente juntos! - Coloco a língua pra fora em protesto e a garota ri.

- Você é um bobo!

- E você é uma sem coração!

- Meu coração serve pra bombear sangue pro corpo e não pra ficar te aturando!

- Poxa ... não me esculacha!

- Esculacha,Esculacha,Esculacha! - ela repete cutucando meu braço.

Andamos o resto do campus em silêncio, só aproveitando o por do sol e um ao outro. Ficamos olhando Papyrus jogar Basquete como sempre e ficamos conversando o resto da noite, pelo menos até dar o toque de recolher.


Notas Finais


Howdy pessoas.
Aqui estou eu, me desculpando pelo cap. curto.
Minha criatividade está lá embaixo pelo fato de ter passado duas semanas sem escrever histórias pra vocês!
Mas vai passar rapidinho!
Talvez eu não poste amanhã ou domingo, porquê eu vou viajar pra Bragança pra passar os dias dos pais ... com o meu pai, né?! :/ não seja trouxa!

Ainda mencionado o fato de estar rolando algumas coisa aqui em casa: Meu pai está indo buscar minha outra irmã - que mora em cametá - pra vir morar com a gente.

Então imagina: 2 Adultos, 3 crianças, uma bebê de 5 meses e 2 cachorros que ficam roendo minha sandália morando em uma só casa.
Deus me livre!

Desculpa pelo cap. curto denovo e é nois!

P.S. Amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...