História Hunhan- After Midnight - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Hunhan, Lemon, Luhan, Otp, Sehun, Yaoi
Exibições 240
Palavras 778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, meu povo lindo. Como estão vocês?
Deixo aqui um Hunhanzinho gostosinho pra vocês.
Boa Leitura e até as notas finais. :)

Capítulo 1 - Alvo


Fanfic / Fanfiction Hunhan- After Midnight - Capítulo 1 - Alvo

Eu sou conhecido como o cara mais azarado já existente no mundo em que vivemos. Se você acha que a sua vida é uma merda, espere só até conhecer a minha, caro coleguinha. Prazer, meu nome é Lu han. 
Eu tenho 26 anos e moro sozinho num apartamento em Seul, na Coréia. Meus pais foram morar no Brasil e me largaram aqui quando descobriram que eu era gay. Pois é, eu sou gay. Gayzão. Isso já faz uns 7 anos, mas eu nunca entendi o porque de existir tanto preconceito com isso. Só por que eu gosto de rola? Eu gosto mesmo e pouco me importo com o que pensam sobre isso. 
No momento, estou aqui estirado em minha preciosa cama, pensando no que fazer daqui pouquíssimas horas, já que hoje é sábado. Sábado é dia de farra sim e eu adoro uma bagunça. É por esse e outros mil motivos que sou solteiro. Não que eu queira um namorado, eu não sirvo para isso. Não quero me prender a ninguém por enquanto. Estou bem sozinho. Sozinho não... Eu tenho as pragas dos meus amigos, então para que namorar, não é mesmo?
Para a minha sorte (ou não), um dos meus melhores amigos é meu vizinho. Kim Minseok. O resto de transa que eu tanto amo. E foi só mencionar o capeta que já tem alguém esmurrando a porta do apartamento. Com certeza é ele.
Me levantei e fui em direção a porta, destrancando a mesma e a abrindo.

-I HAVE A PEN, I HAVE A APLLE… AHN APPLE PEN… -Minseok cantava enquanto entrava na minha residência.

-A única coisa que você vai ter, é uma caneta nos seus olhos se não parar de cantar essa porra. E se isso acontecer, você terá uma nova paródia. “Eyes pen”. O que acha? -Respondi batendo a porta. 

-Ai, credo. Acho que alguém está com a vida sexual em off. Como sempre. 

-Vai se foder, Minseok. 

-Seu grosso.

-Sou. -Disse com um olhar malicioso.

-Limites, Luhan. Limites. -Disse o mesmo enquanto ria. -Eu só vim perguntar se você quer sair daqui a pouquinho.

-Sair pra onde?

-Boate gay.

-Que horas você me pega? -Perguntei com um sorriso no rosto.

-21h, certo? Junmyeon, Jongdae, Kris e Yixing virão nos buscar de carro e encontraremos o resto de pessoal lá.

-Certo, agora vaza daqui porque eu preciso me arrumar. Quando sair, bate a porta.

Ouvi a porta sendo fechada e abri as portas do meu armário e fiquei ali, o encarando e pensando no que vestir. Acabei por pegar uma calça jeans preta levemente rasgada nos joelhos, uma camiseta branca quase transparente, a minha jaqueta vermelha e um tênis branco. 
Com isso, segui para o banheiro e tomei um longo banho. Ao sair, peguei as minhas roupas e escolhi uma cueca preta para usar. Vesti tudo, arrumei meu cabelo e passei uma maquiagem leve, só para disfarçar a cara de morto. Faltavam poucos minutos para o horário combinado e eu me dirigi a porta e passei pela mesma. Por pura coincidência, Minseok saiu de seu apartamento no mesmo momento. 

-Vamos logo, vidente. -Disse o mesmo e eu ri enquanto entrávamos no elevador.

Ao chegar lá embaixo, passamos pela portaria e os meninos estavam nos esperando encostados no carro. Cumprimentamos todos e seguimos caminho para a boate. Não era tão longe. Chegamos lá depois de uns 20 minutos ou um pouco mais.
O carro se aproximou de um local movimentado e de muita música. Estacionamos em frente a boate e descemos do carro. Era uma prédio grande e bem fechado. Era possível escutar as músicas altas e agitadas do lado de fora. Nos aproximamos da grande fila e Jongdae disse algo para o segurança que logo nos deixou entrar na frente daquele mar de gente. Safado. 
Ao entrarmos, vimos uns dançarinos no palco e haviam grandes sofás ao redor. Eu peguei uma bebida e fui me sentar no mesmo, deixando para trás os meninos que agora, estavam na pista de dança. Sentei no sofá que ficava a poucos centímetros de distância do palco e as luzes diminuíram. Os vários dançarinos que estavam presentes ali, desceram para dançar com o resto das pessoas que se encontravam no local. Poucos segundos depois, uma nova música começou a tocar e um garoto entrou e se posicionou no centro do palco que se encontrava com um pouco de água. Ele dançava sobre a mesma e fazia movimentos que acompanhavam as batidas das músicas. Sua blusa social branca, agora estava transparente e sua calça preta, marcando cada detalhe de suas belas pernas. Por algum motivo, ele me chamou muito a atenção. E essa noite, ele seria o meu alvo.

 


Notas Finais


Eu não sirvo pra postar capítulos grandes. Mas e aí, o que estão achando??
Xoxo e até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...