História Hunter x Hunter: Alguém além... - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Chrollo Lucilfer, Gon Freecss, Hisoka, Illumi Zoldyck, Isaac Netero, Killua Zoldyck, Kurapika, Leorio Paradinight, Personagens Originais
Tags Gon, Hisoka, Hunter X Hunter, Killua, Kurapika, Leório
Exibições 19
Palavras 979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Ficção, Lemon, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Saiu mais um quentinho do forno!
Boa leitura...

Capítulo 2 - 10 dias a fio


Fanfic / Fanfiction Hunter x Hunter: Alguém além... - Capítulo 2 - 10 dias a fio

*kairo - Tudo pronto estão todos dormindo...

 

Eu e kairo quebramos todas as sementes de azeitona, amassamos contra o chão, passamos o óleo das sementes em minhas mãos e tornozelos ficando mais fácil a saída dos mesmos, pois haviam espetos nas minhas correntes tanto nos pés quanto nos punhos, eu desloquei primeiro os pés e tirei das correntes ficando mais fácil a saída deles, depois desloquei o punho e o dedão, meus pés saíram mais facilmente que os braços, pois os braços sempre eram mais apertados, aquelas correntes finalmente retiradas do meu corpo depois de 5 anos presas a elas eu simplesmente coloquei os ossos dos meus pés, punhos e dedões nos lugares e saímos do celeiro. Kairo se transformou em um guepardo gigante.

 

*Mizuke- Nossa nunca tinha visto você assim... # Risos#

 

*Kairo- Sou um metamorfo, posso me transformar no que eu quiser agora vê se para de conversa e sobe, antes que eles nos escutem e acordem.

 

Eu subi nas costas de Kairo, e ele começou a correr, e como corria aquele bicho, era tão rápido que eu mal conseguia ver as árvores passando, por volta de 20 minutos ele parou no meio da floresta.

 

*Mizuke- Por que paramos? Estamos longe o suficiente?Será que podem nos ver aqui?

 

Kairo me olhou nervoso.

 

*Kairo- Para pegar seus curativos e comida, não consegui te libertar antes por que nós precisamos de comida, você sabe que eles não me deixavam tocar em nada, demorei muito tempo para poder guardar comida e curativos o suficiente pra nós sem que eles percebessem alguma coisa ou desconfiassem do que eu fazia e o nosso plano fosse por água abaixo. E também você sabe bem que aqui não é um local onde se ache comida em qualquer lugar e até que você esteja 100%, não poderemos sair pra caçar, ou colher frutos.

*Kairo- E sim estamos longe o suficiente, estamos a mais de 20 km de onde é a estalagem deles, por isso escolhi o guepardo ele consegue correr a até 110 km por hora.

*Kairo- E mais uma coisa, não eles não podem nos ver, mesmo se tivessem visão biônica não conseguiriam... Entendeu?

 

Ele se virou para uma arvore e puxou dois embornais enormes provavelmente nossa comida e curativos! Fiquei triste com o jeito que Kairo falou comigo, acho que não tinha necessidade disso tudo, eu só estava com medo, fiquei anos preso, sendo torturado e agora finalmente estava livre das minhas correntes, não queria voltar nunca mais, mesmo que pra isso eu precisasse morrer.

 

*Mizuke- Sim, entendi.

 

Abaixei minha cabeça desci de cima dele e esperei escorado em uma árvore.

POV. KAIRO ON

Percebi pelo modo que ele abaixou a cabeça que, ficou triste, mais estou com medo mesmo estando longe, temos que tomar cuidado, e seguir para o mais longe que eu consiga correr até que cheguemos a algum lugar onde percebamos que o ambiente é diferente e que na tratarão ele como uma peste que veio para dizimar todos.

POV. KAIRO OFF

 

*Kairo- Vamos, tudo pronto, suba rápido.

 

*Mizuke- Tudo bem.

 

Ele colocou os embornais em volta do pescoço e eu subi, ele correu alguns metros bebeu água e, pois se a correr novamente rapidamente. Nós acampamos nas florestas que encontrávamos, sempre que fazíamos uma parada ele trocava meus curativos eu não via um pano úmido pra me limpar a dias, mais o que importava era ficar o mais longe possível dos Yīnyǐng me limpar bem isso ficaria pra depois apesar, de eu começar a sentir como se estivesse fedendo a podre # rosto com expressão de nojo#.

 Depois de cinco dias de corrida começamos a encontrar vilarejos. Sempre que chegávamos perto de um, Kairo se transformava em humano me colocava em suas costas e entrava no vilarejo pedindo ajuda.

 Como minhas roupas estavam destruídas somente aos trapos, sempre que as pessoas se aproximavam viam minha marca, e saiam de perto, às vezes corriam e se escondiam. Pra mim aquilo tudo era a morte, uma simples marca repelia centenas de pessoas de uma vez, era como se eu fosse uma epidemia contagiosa. Saímos de todas as vilas sendo apedrejados, e corríamos pras florestas próximas aos vilarejos, acampávamos,comíamos, dormíamos, e depois continuávamos a nossa corrida.

Até que um dia saímos de uma floresta e depois dela não havia mais nada, além de um grande e imenso mar azul, Kairo voltou a um lago dentro da floresta encheu vários bambus de água e guardou nos embornais. Construímos uma jangada de bambus e atravessamos, não sabíamos para onde estávamos indo, mais sabíamos que dali pra frente seria praticamente impossível os assassinos me encontrarem.

Foram mais cinco dias assim, navegando, eu vomitava mais que tudo por causa da desidratação e isso foi deixando meu corpo debilitado, ao mesmo tempo tive insolação, toda a  minha pele, inclusive dos lábios estava arrebentada.

Quando fez-se dez dias que eu e Kairo havíamos fugido nossa comida e água haviam acabado a dois dias, estávamos sem comer, e ao longe avistamos uma ilha, que incrivelmente tinha formato de baleia, quando chegamos a beira da ilha, saímos da jangada, Kairo se transformou em humano se pôs a me carregar nas costas não pra poder entrar em um vilarejo, mais pelo fato de eu não conseguia andar, fora o fato de que eu não entendia como Kairo conseguia ser tão forte, ele estava apenas de calça, pois havia usado suas roupas para fazer uma vela para a jangada e nada havia acontecido com ele, eu pelo contrário estava só os farrapos.

Encontramos um vilarejo depois de algumas horas de caminhada, Kairo entrou no vilarejo comigo em suas costas. Era estranho esse lugar era diferente dos outros, haviam várias casas, umas grudadinhas as outras, uns lugares maiores, com letras grandes na frente, eu sabia ler e escrever mais a muito não fazia isso, neste lugar haviam coisas que eu jamais havia visto.


Notas Finais


Espero que gostem e continuem acompanhando, tem muita treta e novidade pela frente...
Agradeço a atenção :B


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...