História Hunters in Storybrooke - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time, Supernatural
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Castiel, David Nolan (Príncipe Encantado), Dean Winchester, Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Sam Winchester
Exibições 47
Palavras 2.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Sci-Fi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hello , it's me. EAi vcs estão bem ? Contando os dias para a volta de supernatural ! É quintaaaaaaaaaaaa !

Capítulo 22 - Million Reasons


Million Reasons                                                                                                                               Milhões de Razões

Narrador P.O.V

- Você tem que ter paciência, Regina é um pouco complicada. - Emma e Dean estavam no Impala a caminho da Granny’s.

- Mas ser complicada pode acabar estragando tudo. – Dean para o carro em frente à lanchonete e respira fundo, antes que descer ele vê seu irmão conversando com uma morena bem bonita. – Quem é ela ? – Pergunta a Emma

- É a Ruby, neta da Granny... Conhece a história da chapeuzinho vermelho. – Emma fala abrindo a porta.

- Que a vó é comida pelo lobo. – Dean abre sua porta também.

- Quase... A história é bem diferente, a chapeuzinho é o lobo. – Quando Emma fala , Dean se assusta com a resposta. – Bem, vamos entrar.

Após um milhão de explicação sobre Regina e porque ela não veio o jantar quase em família aconteceu normalmente. Dean não parava de observar seu irmão falando com a tal da Ruby, eles riam a cada segundo. A família dos charmings adorava contar suas aventuras, de como se conheceram até o dia em que tiveram que se separar por conta da maldição, falaram o quanto Regina mudou e que agora ela era uma boa pessoa, mas estava muito confusa e que o caçador teria que ter calma se quisesse algo de verdade com a prefeita. O jantar acontecia as mil maravilhas, todos conversavam, comiam, mesmo que estivesse faltando alguém à noite estava ótima. Só que do nada as luzes começam a piscar, Sam e Dean como bons caçadores já sacaram suas armas e apontaram apara porta, enfim a entidade aparece.

- Alce! Esquilo! – Fala Crowley entrando e as luzes voltando ao normal.

- O que faz aqui? – Pergunta Dean inquieto.

- Eu não posso simplesmente fazer uma visita. – Os dois irmãos fazem um cara de reprovação para o demônio. – Ok, bem eu estou precisando de ajuda... É um assunto bem delicado.

- Fala logo Crowley !- Fala Sam rispidamente.

- É Lúcifer, ele está à solta e não quero que ele tome o inferno de novo.

- Esse desgraçado não morre?! – Dean se levanta da mesa, veste o casaco e vai em direção a porta. - Vamos Sammy – Sam se levanta e segue o irmão e antes que os dois saíssem da Granny’s são interrompidos.

- Mas e Regina? – Fala Emma.

- Ela pediu um tempo, eu estou dando. – Os dois saem da lanchonete e vão ao impala. – E como vamos achar ele?

-Fácil peça ajuda ao amigo anjo. – Crowley estava sentado no banco de trás do carro. – Afinal o céu tem notícias do paradeiro de Lúcifer.

- Seria fácil se o Cass nos escutasse, ele anda muito estranho esses dias. Acho que teremos que fazer um feitiço.

- Ótimo, diga os ingredientes que eu arrumo Winchester. – Dean pega um diário dos Homens de Letras e mostra a Crowley, que segundos depois some. Enquanto os dois irmãos esperavam no carro, eles são surpreendidos por Regina na frente do impala.

You're giving me a million reasons to let you go
You're giving me a million reasons to quit the show
You're givin' me a million reasons
Give me a million reasons
Givin' me a million reasons
About a million reasons

Você está me dando um milhão de razões para te deixar
Você está me dando um milhão de razões para desistir do show
Você está me dando um milhão de razões
Me dê um milhão de razões
Me dando um milhão de razões
Mais ou menos um milhão de razões

- Você ia sair da cidade e nem me avisa? – Dean sai do carro e vai ao encontro da prefeita.

- Como você sabe?– A mulher encara e cruza os braços.- Lembra que me pediste um tempo.

- Sim eu queria, mas será que você não entende? Eu perdi alguém que eu amava. E não importa como eu fiquei sabendo – A prefeita fala de forma autoritária.

- EU SEI! Todos nós perdemos Regina ! Mas não entende que existem outras pessoas e que elas gostam de você, porém você prefere ficar só. – Regina se preparava para responder, mas levou um susto com a chegada de Crowley.

- O que esse demônio está fazendo aqui? – A morena cria uma bola de fogo em sua mão.

- Calma majestade... E essa bola de fogo não fará nada comigo. – Fala sarcástico. – Eu só vim chamar os Winchesters , eles tem uma caçada. – A morena fica em silêncio, assim que os Winchesters entram no carro Castiel aparece do lado de fora.

- Temos um problema. - Fala Castiel com uma cara desesperada

If I had a highway, I would run for the hills
If you could find a dry way, I'd forever be still
But you're giving me a million reasons
Give me a million reasons
Givin' me a million reasons
About a million reasons

Se eu tivesse uma estrada, eu correria para as montanhas
Se eu me encontrasse em uma estrada deserta, eu ficaria quieta para sempre
Mas você está me dando um milhão de razões
Me dê um milhão de razões
Me dando um milhão de razões
Mais ou menos um milhão de razões

Os irmãos saem do carro e vão em direção ao anjo, que estava bastante ofegante, Regina nada faz apenas observa toda aquela cena.

- O que foi Cass ? – Fala Dean apoiando sua mão no ombro de Castiel;

- Lúcifer... – O anjo para um pouco para respirar. – Ele está vindo para Storybrooke.

- Como assim ele está vindo para minha cidade? – Regina passa de mera observadora e começa a interagir e raciocinar perante a notícia.

- Ele quer o poder dessa cidade para que poça criar um novo apocalipse. – Cass se volta para Regina.

- E o que podemos fazer? – Dean fala impaciente.

- Dean ele é muito poderoso, a única coisa que podemos fazer é manda-lo para a jaula novamente, mas para isso precisamos de Rowena. – Dean engole a seco ao ouvir as palavras do Cass.

- Acho que isso é um problema anjo, já que seu amigo Dean a matou. – A prefeita fala de forma grosseira.

- Você matou minha mãe ?- Crowley fala surpreso. – Quando isso aconteceu e por quê?

- Regina você não precisava ter jogado essa notícia assim. – Sam tenta acalmar os ânimos de todos.

- Sam, se tem uma coisa que eu faço é jogar as coisas, ser confusa, má é só o que as pessoas acham de mim, não é mesmo? – A prefeita fala gritando e fazendo com que David, Mary Margaret, Emma, Killian, Zelena , Henry e Ruby saíssem da Granny’s rápido.

I bow down to pray
I try to make the worst seem better
Lord, show me the way
To cut through all his worn out leather
I've got a hundred million reasons to walk away
But baby, I just need one good one to stay

Eu me curvo para rezar
Tento fazer com que o pior pareça melhor
Senhor, me mostre o caminho
Para sair de toda essa armadura desgastada
Tenho milhões de razões para me afastar
Mas amor, preciso de apenas uma boa razão para ficar

- O que está acontecendo aqui? – Fala Emma se aproximando de Regina

- Só o de sempre... Problemas. – Regina como sempre irônica

- Que tipos de problemas? – Zelena pergunta no meio daquela bagunça.

- Do tipo céu e inferno, apocalipse...- A prefeita estava bem irritada

- Nossa Regina, parabéns... Se o seu proposito era me fazer ficar estressado. – Dean se altera com o comportamento da morena.

- Quem deveria está estressada sou eu, JÁ QUE É NA MINHA CIDADE QUE O LÚCIFER ESTÁ VINDO! – Regina estava completamente estressada, ela havia chegado ao seu limite.

- Mãe! Calma não precisa disso tudo. – Henry vai para perto de Regina.- Vamos dá um jeito , sempre damos.

- Eu sei, mas esse é totalmente diferente... Ok, vocês precisam de uma bruxa? Eu os ofereço três, serve? – Regina da um sorrisinho.

- Pode funcionar. – Fala Castiel- Só precisamos do livro dos condenados.

- Eu roubei da minha mãe esses dias. – Crowley entrega para Regina. – Quero ver se vocês dão conta, isso não é a floresta encantada, não é só para conseguir o coração de uma princesa, é para lutar com um Arcanjo de força inimaginável.

- Não duvide de mim demoniozinho. – Solta um sorrisinho. – Eu não sou uma simples bruxa, eu sou a Evil Queen.

Head stuck in a cycle, I look off and I stare
It's like that I've stopped breathing, but completely aware
'Cause you're giving me a million reasons
Give me a million reasons
Givin' me a million reasons
About a million reasons

Minha cabeça está presa em um ciclo, eu olho para fora e encaro o nada
É como se eu parasse de respirar, mas completamente consciente disso
Porque você está me dando um milhão de razões
Me dê um milhão de razões
Me dando um milhão de razões
Mais ou menos um milhão de razões

- Acho melhor começarmos logo, ele pode chegar a qualquer hora. – Fala Castiel com um tom de preocupação. – Todos foram entrando na Granny’s menos Dean que puxa Regina na hora que ela entrava.

- O que foi Winchester? – Pergunta grosseiramente.

- Por que você está agindo assim Regina, pensei que estávamos bem... Até Robin aparecer e você ficar desse jeito. – Regina muda o semblante com a pergunta do caçador.

- Eu não sei... Robin bagunçou minha cabeça, mesmo ele estando morto. - A prefeita baixa a cabeça. - Eu ainda o amo muito e não sei se estou pronta para substitui-lo.

- Então, eu vim para essa cidade à toa? –O caçador pergunta confuso e até irritado.

- Não Dean, eu gosto de você... Só não sei se o amo. - Ao escutar, Dean se afasta de Regina.

And if you say something that you might even mean
It's hard to even fathom which parts I should believe
'Cause you're giving me a million reasons
Give me a million reasons
Givin' me a million reasons
About a million reasons

I bow down to pray
I try to make the worst seem better
Lord, show me the way
To cut through all his worn out leather
I've got a hundred million reasons to walk away
But baby, I just need one good one to stay

E se você disser algo que possa ser verdade
É difícil tentar decifrar quais partes eu deveria acreditar
Porque você está me dando um milhão de razões
Me dê um milhão de razões
Me dando um milhão de razões
Mais ou menos um milhão de razões

Eu me curvo para rezar
Tento fazer com que o pior pareça melhor
Senhor, me mostre o caminho
Para sair de toda essa armadura desgastada
Tenho milhões de razões para me afastar
Mas amor, preciso de apenas uma boa razão para ficar

Foi então que começou a ventar muito forte, que as mesas que estavam do lado de fora foram arrastadas. Regina se segura em num pilar da lanchonete e Dean no outro.

- O que está acontecendo? – Regina pergunta assustada. E quando menos espera um homem aparece andando normalmente, como se nada estivesse acontecendo e deixa tudo frio ao seu redor.

- Lúcifer?! – Dean diz surpreso, não esperava que ele chegasse tão rápido.

- Olá Dean. Feliz em me ver? – fala sorrindo, debochando da situação.

Hey, ehh, ehh, eyy
Baby, I'm bleedin', bleedin'
Stay, ehh, ehh
Can't you give me what I'm needin', needin'?
Every heartbreak makes it hard to keep the faith
But baby, I just need one good one
Good one, good one, good one, good one, good one

When I bow down to pray
I try to make the worst seem better
Lord, show me the way
To cut through all his worn out leather
I've got a hundred million reasons to walk away
But baby, I just need one good one, good one
Tell me that you'll be the good one, good one
Baby, I just need one good one to stay

Hey, ehh, ehh, eyy
Amor, estou sangrando, sangrando
Fique, ehh, ehh
Você não pode me dar o que eu preciso, preciso?
A cada decepção fica difícil manter a fé
Mas amor, preciso de apenas uma boa razão
Boa razão, boa razão, boa razão, boa razão, boa razão

Eu me curvo para rezar
Tento fazer com que o pior pareça melhor
Senhor, me mostre o caminho
Para sair de toda essa armadura desgastada
Tenho milhões de razões para me afastar
Mas amor, preciso apenas de uma boa razão, uma boa razão
Me diga que você será essa boa razão, boa razão
Amor, preciso apenas de uma boa razão para ficar

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...