História Hunters the Night - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Anjos, Bts, Demonios, Lobos, Vampiros
Visualizações 12
Palavras 1.958
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Meu nome é Daya


Fanfic / Fanfiction Hunters the Night - Capítulo 9 - Meu nome é Daya

Talvez fosse o jeito de andar, os cabelos castanhos agora mais claros, ou os ombros tensionados. A postura perfeita, o andar duro e firme, os lábios carnudos contraídos que Louise julgava bem atraente. Uma coloração de vermelho fraco sobre eles. Ela estava o examinando e isso certamente era indelicado enquanto ele caminhava ao lado dela passando as mãos sobre o cabelo, desviando hora ou outra os olhos para ela, talvez imaginando o que Louise pensava naquele momento, hesitante em comentar sobre alguma coisa ou pouco se importando em dizer algo.

   Louise ficava se lamentando pelo silêncio cruel que os envolvia como um inimigo traiçoeiro. Kim Namjoon era o rapaz a qual a tivera salvado aquela noite e ela se quer conseguia manter os ombros quietos enquanto caminhava ao lado dele.

   Sentia medo. Os músculos contraiam-se mesmos sem querer e é claro que ele já percebera seu estado.

 

— Pare de tremer... — murmurou paraLouise fazendo a garota engolir em seco. Sentia-se como uma ovelha ao lado de um lobo. — Eu não vou te machucar... — murmurou completando sua frase fazendo as sobrancelhas da garota arquearem-se e os olhos se arregalarem. Ela desviou os olhos para ele repreensiva. O corredor estava vazio e os passos de ambos ecoavam pela branquidão das paredes do colégio onde os alunos já estavam dentro da sala.

 

   Ele passou um dos braços por trás do tronco de Louise a trazendo para perto. Fazendo a garota estremecer.

 

— Você... O que você é? — indagou com dificuldade tentando se afastar do rapaz que relutava em deixá-la sair de perto dele. Cambaleou para o lado ao se aproximar da porta da enfermaria puxando Louise para dentro e fechando a mesma logo depois. Suspirou por um longo minuto enquanto arrastava a garota até a cama fazendo Louise se sentar sobre ela e virou-se para os armários tateando as prateleiras com cuidado atrás de um remédio para dor de cabeça.

— Sou seu professor. — respondeu em um baixo murmuro examinando as prateleiras de cada armário.

— Meu professor matou um cara. Isso é comum? — Namjoon não deixou de rir com a pergunta da garota a olhando por sobre os ombros com diversão. As presas afiadas da noite anterior aparecendo, fazendo Louise encolher os ombros e estremecer. Os olhos em um tom Vermelho Scarlet que ela já tivera visto antes. Ele virou-se para ela com um remédio pressionado contra os dedos ásperos e entregou o remédio nas mãos delicadas de Louise não se atrevendo a olhar a garota nos olhos. 

— Minha aluna teria morrido se eu não fizesse algo. — murmurou desviando os olhos Vermelhos Scarlet para ela. As mãos se apoiaram na cama envolta do corpo de Louise fazendo a garota novamente engolir em seco. Os olhos de Namjoon tornaram-se cabisbaixos, as sobrancelhas penderam para frente. Ela podia ver a dor que ele sentia. Ele se aproximou do ouvido dela inclinando a cabeça para o lado e sussurrou. — Deveria ter te deixado morrer? 

 

    Mais uma vez ela estremeceu, mas agora não de medo. 

   Namjoon se afastou relutante. Ambos se entreolharam por um tempo. Ele desviou os olhos para o pescoço dela deslizando os mesmos até a boca da garota e parou ali. Observando-a com cautela.

   Aproximou-se por uma fração de segundos, mas, afastou-se logo depois passando as mãos pelo cabelo, virando-se para a pequena geladeira da enfermaria, puxando uma garrafa d’água e voltando para entregá-la a Louise que tomou seu remédio sem tirar os olhos de Namjoon.

 

— Não. — ela disse por fim com dificuldade depois de tomar o remédio. — Não deveria... — completou desviando os olhos para a janela. — Mas, o que quer que eu pense? — indagou por fim confusa olhando a palma das mãos fazendo o garoto abrir a boca para protestar, mas, se calar logo depois.

— Apenas que não pense que te machucaria. — murmurou em resposta encostando-se contra a mesa da enfermaria. Cruzando os braços enquanto a encarava. Ela desviou os olhos para ele, relutantes. 

    Isso era verdade?

— O que você fazia aquela noite... Lá? Quem eles eram? — ela já sabia o que Namjoon era. Não era tão tapada assim, mas... Ela não conseguia entender o que tinha acontecido, qual o motivo de a chamarem de Hunter. O motivo de Namjoon ter aparecido e de não tê-la matado. Ele era diferente?

 

  Namjoon se inquietou, movendo-se um tanto estranho enquanto virava o rosto para a porta repreensivo. Ele voltou a olhar para Louise por um tempo. É claro que ela tinha muitas perguntas e que ele não poderia dar todas as respostas.

   Infelizmente tudo estava na cabeça dela e, se ela não lembrasse... Ele iria apenas se apagar de sua vida. Sumindo como se nunca tivesse aparecido. Se fosse assim... Ele não ficaria ali. Ele estava ali apenas para cuidar dela, só isso. Ela não conseguia entender? Ela não se lembrava dele?

   Bem, de certa forma ele ficava feliz com isso. Lembrar-se dele significava lembrar-se de Jimin também e ele sabia... Que as lembranças de Jimin a assustariam.

   Ele podia tirar Jimin de perto dela, mas, como ele tiraria de Louise a única pessoa que ela confiava? Embora quisesse ser ele a pessoa a qual ela abraçaria agora, sentindo tanta confusão em sua mente.

   A porta da enfermaria se abriu fazendo ambos se assustarem e desviarem os olhos para o local. 

   Jimin abria a porta com força desviando os olhos esbugalhados para Louise e Namjoon com espanto. A pele ficou pálida, os lábios tornaram-se uma linha reta. Ele caminhou até Louise puxando o braço dela, verificando se tudo estava em ordem e depois o pescoço.

   Os olhos castanhos desviaram-se para Namjoon que se adiantou em mover-se para fora da sala, mas, Jimin o parou antes. Pousando uma das mãos sobre o ombro do rapaz, apertando com tanta força que Namjoon teria grunhido de dor, não fosse seu alto controle e sua força demoníaca.

 

— Professor Namjoon, suponho... — murmurou com diversão fazendo Namjoon o olhar por sobre o ombro com um sorriso fraco e desanimado. 

— Pois não? — perguntou sem voltar a encarar Louise.

— É estranho que um professor cuide de sua aluna, não acha? — os olhos de Jimin brilharam de diversão. Ele temia que Namjoon tentasse ameaçar Louise, mas...Jimin estava muito longe de entender o que Namjoon queria.

— Talvez. — murmurou o olhando com desdém. — Sou um professor... Não poderia deixar minha aluna desmaiar... — os olhos de Jimin tornaram-se furiosos enquanto ele apertava mais o braço de Namjoon.

— E nem poderia deixar sua sala sem ninguém em seu lugar. — disse entre dentes estremecendo.

— Jimin? — Louise perguntou confusa aproximando-se dos dois pousando uma das mãos no braço do moreno e desviando os olhos para Namjoon. — Ele apenas me ajudou a encontrar o remédio. — murmurou sorrindo para Namjoon gentilmente. — Obrigada. 

— Disponha... — Namjoon abaixou a cabeça tirando as mãos de Jimin de seu ombro e sumiu no meio do corredor, quase como um vulto.

 

   Os olhos de Jimin desviaram-se para Louise. Ele a olhava repreensivo. Vários pensamentos lhe atormentavam a cabeça.

 

— O que foi isso? — ela perguntou para ele virando toda a atenção para o moreno que relutava em responder.

— Ele... Não te fez nada? — indagou confuso enquanto ela ria. O riso sumiu minutos depois. Jimin sabia sobre Namjoon ser...

— E o que um professor faria com uma aluna? — indagou de volta esperando uma reação suspeita, mas ele apenas sorriu divertido fazendo a garota sorrir também.

— Nada, eu acho. — murmurou vendo Louise se afastar para sair da enfermaria, mas, pousou uma das mãos contra a porta impedindo a garota de se afastar e aproximou-se dela. — Mas e se fizesse, o que faria? — perguntou com os olhos presos aos dela.

— Ele não faria nada... — murmurou em resposta repreensiva.

— Não. Não faria. — e realmente não faria. Namjoon sabia que Jimin tiraria sua cabeça se assim fosse o caso. — Mas, por favor... — os olhos de Loise se arregalaram, aquela era a primeira vez que ele pedia, por favor, para ela. — Não se aproxime dele... — disse engolindo em seco. 

— Você não é nada meu para pedir isso... — a resposta saiu ríspida e fria fazendo Jimin estremecer.

— Louise... — chamou com dificuldade. Ele sabia que estava sendo egoísta, mas antes um egoísta do que vê-la morta nos braços de outro. — Você não entende... — murmurou vendo a garota tirar seus braços da frente e suspirar.

— Eu entendo que você é estranho. — riu o olhando por sobre os ombros. — E que eu sei me virar, tudo bem? — ela sorriu ingenuamente para ele afastando-se dele, o deixando para trás.

 

   Ele grunhiu. Um baixo rosnado saiu de seu peito, os punhos se apertaram, fechando-se e socando a porta com tanta força que a teria destroçado por mais um pouco. Os caninos apareceram. A pupila tornou-se como a de um gato.

  Ele não sabia se Namjoon estava o desafiando, mas ele não conseguia controlar-se em vê-lo perto de Louise.

 

 

                                                                  [...]

 

— Eu não entendo como os mundanos gostam de sol... 

 

   Megan murmurou intrigada. O rosto contorcendo-se com todo aquele sol que penetrava sua pele. Kian caminhava ao seu lado, revirando os olhos e cruzando os braços enquanto a garota tinha um fone de ouvido em sua orelha e batucava as coisas enquanto passava por elas ouvindo a música que explodia seus tímpanos.

 

— Vampiros novatos tendem a ser mais fracos contra o sol. — Kian murmurou vendo Megan dar de ombros e o encarar com desdém. Ela inclinou-se para ele tocando os lábios na ponta da orelha do rapaz e sorriu quando ele se arrepiou. 

— E homens são fracos para mulheres... Novatos ou não. — ela riu afastando-se dele enquanto ele contorcia-se em uma careta de reprovação. 

 

   Megan era animada o suficiente para brincar com qualquer um e vezes, acabava os irritando, deixando Kian fora de si. Uma vez ele chegou a quebrar uma praça de alimentação por causa das provocação de Megan que de fato, não o atraiam, mas o deixavam irritado.

 

— Onde Namjoon está? — ela indagou em um murmuro fazendo Kian parar no meio do corredor.

— Não sei, mas devo procurar por ele. — resmungou dando as costas para Megan.

— E o que eu faço? — indagou confusa vendo Kian sumir pelo corredor.

— O mesmo! — respondeu dando de ombros para a garota, a deixando sozinha.

 

   Megan suspirou e virou-se para o corredor voltando a prestar atenção em sua música que talvez fosse rock. Deslizava os dedos pelo fio do Ipod enquanto caminhava pelos amplos corredores quando avistou três pessoas saindo de uma sala, provavelmente a enfermaria.

   O sangue ferveu quando percebeu que era Namjoon e que Jimin o tacava daquele jeito. Quem ele pensava que era para tocar seu mestre com tamanha facilidade? Como se fosse alguém. O que de fato era, mas, os vampiros negavam-se a curvar-se para lobisomens.

  Ela desviou a atenção para o lado percebendo que uma garota de cabelos ruivos escondia-se atrás da parede, bisbilhotando a conversa atenciosamente.

  Megan aproximou-se com um meio sorriso nos lábios. Era visível que a garota estava interessada em Jimin e o olhava com preocupação e raiva.

 

— Bisbilhotar costuma ser falta de educação. — murmurou divertidamente enrolando o fio do Ipod nos longos e finos dedos fazendo a garota se assustar em um sobressalto.

— E o que você tem com isso? — retrucou juntando as sobrancelhas como reprovação fazendo Megan rir.

— Vamos, me adiante dos fatos. Você não é a única mal educada por aqui. — disse inclinando-se para a garota. Esticando uma das mãos para ela. — Vejo que encontrei alguém mais indignada que eu com toda a situação. — Megan desviou os olhos para Namjoon e a garota sorriu ainda mais eufórica. — Sou Megan. — a menina arqueou as sobrancelhas pensando ter encontrado uma aliada e apertou a mão de Megan abrindo um amplo sorriso. — E você?

 

   Os olhos de Megan desviaram-se pela garota. Ela sabia que Namjoon estava ali apenas por Louise e... Talvez ela tivesse arrumado um plano para acabar com essas coisas...

 

— Daya... — respondeu apertando a mão de Megan.


Notas Finais


Eai gente, estão fazendo muitas teorias com as fotos que a Big Hit postou hj ? eu já to bugando mds....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...