História Hurricane - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 8
Palavras 511
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Poesias
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ela não parecia forte, ela era forte, ela destruiu tudo, inclusive eu.

Capítulo 1 - Hurricane - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Hurricane - Capítulo 1 - Hurricane - Capítulo Único

Eu lembro-me de ti, tua pele, de teus olhos que nunca vi cores

tu era como uma brisa em uma tarde quente.

Teus cabelos castanhos, tuas roupas escuras.

As vezes quinta, as vezes sexta, mas nunca terça feira. Teu caminhar era calmo, tu nunca olhou pra mim, nunca com ninguém. Mas só deus sabe que te via pela janela. A grama nos teus pés era mais verde, tu gostava de dias nublados, tu saia na chuva. Com aquela mochila preta, algo dentro dela. Era este teu estilo, era este teu ritmo, e acreditar que eu pensei que tu só queria alguém para conversar.

 Uma ou duas vezes eu pensei em falar com você, mas pensei e logo tudo se acabava.

Tu mexia no meu humor, cara você me fazia, sem saias curtas, sem roupas justas, tu não era uma modelo, tu não era uma rainha, mas tu tinha algo que eu via como essencial em alguém. Se um dia todo o teu vermelho pudesse reparar no meu azul, seria sim o dia mais feliz da minha vida.

Se todas aquelas garotas bêbadas pudessem ser trocadas por você, deixaria minha vida inteira para traz, e eu me pergunto, no teu caminhar, o que foi que me encantou?

Era o mistério de você estar viva passando sempre na minha frente? De você sair raramente de dentro daquela sua casa?

Ficava tão cego por aquela janela, que perdi as noticias, perdi minha vida. Hora se eu pudesse voltar atrás, so mais uma vez, teria me preparado “O furacão esta na cidade”. E eu não tenho medo. Ele esta destruindo, a Doroti trancaria as janelas, mas ca estou eu, na beira dela.

As pessoas corriam nas ruas, o vento levava as casas, e eu na janela vendo os pingos de chuva turbulentos com medo do furacão.

Se tivesse reparado antes, ele não me pegaria. E foi naquela tarde, uma única vez antes da partida, teus passos eram o vento, teu silencio era o meu medo. E por mais que eu achasse ser discreto, você sempre me viu,

Naquele dia que eu te segui e olhei nos teus olhos vermelhos, me senti no olho do furacão.

Ah como seria mais simples se eu tivesse percebido que destroços viriam em minha direção. No final era ela. A violência contra pingos de chuva, ela era o furacão.

Era ela o pesadelo daquele senhor do outro lado da rua, era ela que provocou tantos gritos, ainda ouvia no seus silencio cada latida no fundo das casas. Sua roupa não era preta, era manchada. Você não amava a chuva, você amava como ela encobria as suas lagrimas, como ela lavava a sua roupa. E no dia que você sorrio pra mim do outro lado da rua, após aquela tarde percebi o erro de ter deixado minha janela aberta. E agora que esta tudo estava destruído vejo que não tenho como parar, o tornado já me levou.

Tentei segurar as portas, mas só percebi o estrago quando olhei pra fora, na manha seguinte e vi, que você jamais estaria lá novamente. 


Notas Finais


E agora?
Seu adeus foi para sempre
Trocou seu quarto por uma cela?
Tua cama por um caixão?
Mas estou feliz por um dia, ter dito adeus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...