História Hwan-yeonghabnida Seokjin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 15
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Todas as fotos que uso (tirado as dos meninos né, obvio) são realmente do lugar que escrevi, pesquisei sobre o Canada e escolhi esses dois lugares <3333 espero que gostem, é realmente lindo.

Capítulo 2 - T.w.o


Fanfic / Fanfiction Hwan-yeonghabnida Seokjin - Capítulo 2 - T.w.o

2º Dia / Canada

 

Suga e eu escolhemos Niagara Falls para ir hoje. Nunca imaginei que um lugar podia ser tão maravilhoso, é simplesmente incrível.

Eu tirei tantas fotos que o Suga quase jogou minha câmera na água…. ignorância.

 

~MIN YOONGI ME DEVOLVE ESSA CÂMERA - gritei tentando tirar minha filhinha da mão dele -

~Eu não - falou calmo - você só da atenção pra ela, olha nem tem fotos minhas.

~Tá falando sério? - bufei - ta com ciúme de uma câmera?

~Não to com ciúme de ninguém - suspirou - e toma essa porcaria.

 

~Ya falaram que a noite tem luzes coloridas ai na água, vamos ficar pra ver?

~Sim, ah tem um passeio de barco ali, vamos?

~Sim, mas temos que guardar essas coisas em algum lugar se não vai molhar.

~É, minha mochila é a prova d’água.

~Certo, então guarde ai.

 

*Quebra de tempo*

 

Fomos no tal passeio, foi super legal, mas agora não tem uma parte do meu corpo que não esteja encharcado.

 

~Hyung, to com fome.

~Tenho cara de lanchonete.

~Porra, depois eu que sou grosso.

~Vou te mostrar o que é grosso - brinquei tirando a roupa -

~PARA NÃO QUERO VER - tapou os olhos e eu gargalhei da cara vermelha dele -

~Idiota, eu só vou trocar de roupa ou quer que eu morra de hipotermia?

~Pode morrer, desde que eu não tenha que te ver pelado.

~Nossa quanta sensibilidade, estou tocado.

~Vou tocar a mão na tua cara se você não se vestir logo, estamos num local público.

~Um local público que tem água, onde pessoas ficam com roupa de banho, senhor exagerado.

~Não ligo, só… só se veste.

 

Depois desse drama todo andamos de bondinho e fomos na roda gigante, andamos um pouco só pra esperar dar de noite.

 

*Quebra de tempo*

 

Ficamos sentados na margem daquele lugar (se molhando um monte, mas né) até escurecer, então as luzes foram ligadas. Como explicar? Aquilo parecia uma Aurora Boreal só que na água.

Eles soltaram uns fogos, eu me empolguei um pouco e comecei a cantar, tipo do nada mesmo.

 

---Não é que eu não acredite

Mas sim que eu quero tentar resistir

Porque isso é tudo

Que eu posso fazer

Quero permanecer

Quero sonhar mais

Mesmo assim

Sei que está na hora de ir

É, essa a minha verdade

Essa é minha verdade

Ficarei coberto com ferimentos

Mas é o meu destino

É o meu destino

Mesmo assim, quero me esforçar e lutar

Talvez eu nunca possa voar

Eu não posso voar como as pétalas de flor no ar

Ou como se eu tivesse asas

Talvez eu nunca possa tocar o céu

Mesmo assim quero estender minha mão

Quero correr só mais um pouco

Estou apenas andando e andando

Nos meus tempos felizes, me pergunto:

"Você, você realmente está bem?"

Oh não

Eu respondo que não, estou com tanto medo

Mesmo assim seguro firme as seis flores em minhas mãos

Eu, eu apenas estou seguindo meu caminho

Oh não

Mas é meu destino

É o meu destino

Mesmo assim quero me esforçar e lutar

Talvez eu nunca possa voar

Eu não posso voar como as pétalas de flor no ar

Ou como se eu tivesse asas

Talvez eu nunca possa tocar o céu

Mesmo assim quero estender minha mão

Quero correr só mais um pouco

Bem acordado, bem acordado, bem acordado

Não choro

Bem acordado, bem acordado, bem acordado

Não minto

Bem acordado, bem acordado, bem acordado

Não choro

Bem acordado, bem acordado, bem acordado

Não minto

Talvez eu nunca possa voar

Eu não posso voar como as pétalas de flor no ar

Ou como se eu tivesse asas

Talvez eu nunca possa tocar o céu

Mesmo assim quero estender minha mão

Quero correr

Só mais um pouco-----

 

~Jin - me chamou -

~Ah oi - despertei do maravilhoso mundo de Seokjin - espera você me chamou de que?

~Não me faça repetir - ri anasalado - você canta bem

~Espera você estava ouvindo? - concordou com a cabeça - que vergonha.

~Pode parar, você é muito bom.

~Obrigado - sorri -

~Quando voltarmos para a Coreia você deveria fazer testes para alguma banda sabia.

~Será?

~Sim.

~Vou pensar sobre isso.

 

~Vamos para o Hotel?

~Vamos, você já escolheu qual nós vamos ficar hoje?

~Sim, é aqui perto.

~Vamos onde amanhã?

~América Central.

~Parece bom.

~Sim.


Notas Finais


Obgd por lerem, comentem, favoritem e CHU~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...