História Hybrid - Yoonmin - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Bts, Daddy, Hybrid, Jimin, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 307
Palavras 1.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEIEIE
Tipo gente, numzei
Desculps atrasar o cap
Mas eu tardo, mas venho
KKKLLLLKJH tipo eu tô com uns problema de Internet
E tá bem difícil atualizar
Vcs nn fazem idéia do sufoco que eu agora, as 03:00 da manhã tô pra conseguir postar isso
Kkkkkkjkl
Mas não pensem que não tô agradecida
Tô fazendo tudo isso por vocês, e pelo carinho que eu percebi que vocês tão nutrindo por essa fanfic
Eu já considero ela minha filha q ksks
Enfim, vão ler, vejo vocês nas notas finais ♡♡♡

Capítulo 10 - Porque você já se importa


P.O.V Yoongi 

Barulhos de sirene podiam ser ouvidos. Não só das sirenes presentes nos carros de polícia que cercavam o local, mas também da ambulância que, desesperada, corria em sua velocidade mais alta em busca do hospital mais próximo.

Pessoas se encontravam na parte de fora da casa velha - e bem acabada - em que eu me encontrava. A casa do meu pai, aquela casa a qual eu tinha sido expulso ainda em minha adolescência. 

"O que está acontecendo?" "Parece que houve um assassinato" "Oh meu Deus, ele ainda está dentro da casa" "A polícia vai começar à atirar!" "O pobre gatinho foi levado às pressas pro hospital" "Ele não sobreviveu".

Eu podia ouvir os murmúrios que as pessoas, teimosas, emitiam do lado de fora. De quem elas estão falando?

— Min Yoongi, saia com as mãos pro alto, ou iremos atirar! Ouvi uma voz por meio de um megafone, que se fez presente bem alta, chamando minha atenção.

Eu não entendia, eu não matei ninguém, mas porque isso agora? Porque eu estou em "casa"? O gatinho não sobreviveu? Que gatinho? ... Jimin? 

Tantas perguntas, mas achei melhor sair, minha vida pode ser ruim, mas não quero me livrar dela. Não ainda. Mas aquele nome em minha cabeça era familiar, ele seria o tal "gatinho"?

Sai com as mãos levantadas da casa, caindo aos pedaços, e lá estavam todos os carros de polícia. Tanta luz e barulho já estavam me incomodando, mas o mais interessante, era que eu não sentia dor alguma, só um peso, no fundo do meu coração.

— Min Yoongi, você está preso pelo assassinato de Park Jihyo, e Park Jimin. O homem, que eu supus ser um policial, me algemou enquanto todos já saíam de suas posições de "defesa".

Eu lembrei. Na hora eu lembrei quem era Park Jimin. Um click na minha cabeça, e logo todos os meus flashs de memória com o pequeno rosado me passaram pela cabeça. E eu não aguentei o peso, e cai de joelhos ao chão.

Eu estava algemado, e todos à minha volta me olhavam, me julgavam.

— Eu não o matei, eu não matei ninguém. Eu falei por entre as lágrimas que já escorriam pelo meu rosto — EU SOU INOCENTE! EU NUNCA MATARIA NINGUÉM. Quanto mais alguém que eu amo...

Saíam como farpas cada palavra, mas ninguém parecia me ouvir, ou talvez todos estivessem me ignorando, mas eu não estava ligando. O que mais me preocupava era ele. Park Jimin. 

Minhas mãos suavam, eu não sabia mais como que se respirava, meu rosto esquentava cada vez mais, e as lágrimas não pareciam parar, e ninguém surgia para me "salvar". Seria esse meu fim?

[...]

Um barulho quase que estrondoso me acordou, e eu juro, que só não pulei da cama, pois os lençóis estavam tão emaranhados em minhas pernas, que me seguravam parado, no canto a qual eu estava, ainda, deitado.

Foi um sonho. Foi tudo um sonho.

Parei pra respirar. Poxa cérebro, não tem coisa melhor pra fazer do que criar pesadelos pra me tirarem o pouco de sono que eu poderia ter? Se bem que... Isso não foi totalmente um sonho. Algumas passagens eram lembranças, mas poucas apenas. Outras, como o nome de Jimin ser citado, foram criações dessa minha cabeça paranóica. Mas o que mais me intrigava eram duas coisas.

Primeira, porque Jimin, e porque eu disse que o amava?

Segunda, porque caralhos eu estou todo molhado?

Balanço a cabeça, tentando me livrar de pensamentos. Vou ignorar, como sempre. No final eu sempre esqueço de tudo, e tudo fica bem.

Batidas são ouvidas na porta de baixo.

— ARRRHG Praticamente grito, porque toda manhã alguém vem aqui? — Já vai caralho! 

Desço as escadas bufando, e coçando meus olhos. Eles doíam, mas o que eu posso fazer? Acho que devo ter chorado enquanto dormia...

Abri a porta, dando de cara com Jin, e logo estremeço e vibro de talvez, esperança. Meu gatinho voltou? 

— Tira o brilho dos olhos. Eu vim só. Entrou casa a dentro, arrastando uma mochila, me fazendo ficar emburrado e segui - lo com minha cara de tédio, mesmo eu estando super curioso para saber sobre o do cabelo rosa, eu decidi não comentar nada.— Foi tomar banho e esqueceu de tirar a roupa? Disse se referindo ao meu estado, nesse momento, líquido. Logo segurando um riso ao ver meu olhar de raiva — Tá parei. Olha, eu trouxa suas roupas que você comprou aquele dia e tals, eu lavei, mas não acostuma.

— Não vou me acostumar Disse passando por ele e indo conferir a bolsa de roupas — Até porque não vou permanecer aqui.

— Como assim Yoongi? Levantou a sobrancelha em dúvida, e eu dei de ombros.

— Eu sou um fugitivo, Jin. Eu não duro aqui. Eu vou fazer o que um fugitivo faz, sabe... Fugir Disse gesticulando minimamente para que o mais velho pudesse compreender, ganhando um olhar raivoso do mesmo.

— AH NÃO VAI MESMO Gritou enquanto já colocava sua mão em sua cintura e batia o pé no chão, fazendo aquela típica pose de mãe.. Até que Jimin tinha razão ao chamar Jin de Omma... Ah Jimin.. — E a gente Yoongi? E essa casa que acabamos de ajeitar pra tu? E outra que você tá esquecendo... O JIMIN SUA ANTA!

— Cala a boca Falei tampando meus ouvidos pra não ter que no futuro, lidar com um problema de audição causado por Jin — Vocês são adultos, façam o que quiserem. Essa casa.. Eu não me importo, deixa ela aí. E o Jimin... Ele tem medo de mim, ele escolheu ir embora, então eu também não me importo.

A quem eu estava querendo enganar... Andei até a geladeira, sendo seguido por um Jin que tinha em seu rosto uma expressão supresa/raivosa/psicopata.

— SEU FILHO DE UMA PURA, VOCÊ OUVIU O QUE VOCÊ FALOU? Cortou o palavrão de propósito, ele também não é do tipo que diz palavras assim — Vou até ignorar a parte da gente, e da casa porque você é bem largado mesmo, mas agora o JIMIN! Você tem bosta na cabeça Yoongi?

— ... Eu estava me controlando pra não ser tão rude assim, mas vou acabar pegando pesado... — Jin, o Jimin tem medo de mim, o que eu posso fazer? 

— Yoongi... — Respirou fundo, tendo a desculpa que era pra respirar, mas eu tenho certeza que estava apenas ganhando tempo. — O Jimin não tem medo do Yoon, nem do Suga... Ele tem medo do Min Yoongi que apresentaram a ele. O homem mau, que matou sua pobre mãe, e que veio atrás de si para matá - lo também, na cabeça dele. Só que você é diferente, você gosta do Jimin... Mais até do que achei que gostaria de alguém um dia, mas gosta, dá pra ver, mas parece que você está magoado pelo garoto não ter aceitado suas "desculpas", ou até em negação que esteja gostando mesmo do menino, mas você não pode simplesmente ir embora assim. Não vai resolver nada.

—...— Baixei a cabeça, até então ele estava certo, mas não permiti ele saber que eu estava concordando, apenas escutando tudo calado. Talvez, mas só talvez mesmo, eu esteja magoado, ou até em negação... 

O mais velho dali suspirou, falou tanto, que deve ter ficado sem ar... Seria cômico, se não fosse numa situação tão... Trágica?

— Está bem Jin Suspirei e finalmente encarei as orbes escuras do homem à minha frente, e vi o mesmo respirar fundo e sorrir minimamente. Mas eu ainda tinha minhas dúvidas. — Mas o que quer que eu faça? Me entregue a polícia e nunca mais saia de uma cela de prisão? Pra conseguir provar minha inocência, eu tenho que estar aqui fora... E quanto ao Jimin.. Eu não vou forçar o menino à falar comigo... Eu não tenho esse direito, apesar de me sentir mal. 

— ... Suspirou de novo. Jin deveria já estar cansado de tanto argumentar. — Yoongi, não estou falando pra você se entregar, até porque não apoio injustiças, e sei que você é inocente. Me permiti sorrir, e fui acompanhado pelo outro — Mas, você não pode simplesmente deixar que o Jimin te escape por entre as mãos!

— Porque eu me importaria com ele? Perguntei a questão que tanto me atormentava os neurônios, mesmo já sabendo a resposta, mas negando por fim a força. E Jin tornou a sorrir, como se estivesse espantado com minha capacidade de "tapar o sol com a peneira" e por fim, falou.

— Porque você já se importa Yoongi. Continuou sorrindo divertido, achando provavelmente engraçada a cara com que me deixou. De bunda, e pensando sem parar.

É Jin, você realmente tem razão. Eu já me importo.









Notas Finais


OIEES TURU BONS?
Esse que eu não revisei mesmo
Se pá, vocês encontram até o nome deles errado. Não me julguem
Eu sei escrever os nomes deles :C KKKKKJ

Enfim, num tenho oq dizer
Então, só quero agradecer ao tanto de favoritos que eu recebi
E que pra mim, não são números, e sim pessoas como eu, que gostam do que eu escrevo, por isso, amo vocês ♡
Chega, vomitei aqui ksks
Até o próximo capítulo
E eu juro tentar postar o mais rápido possível porque deu de treta KKKKHJ

Me dêem amor porque eu sou carente... Parei KKKKKJ ♡ (Nem eu entendi isso)
*Solta bomba e corre* ke
Ktchau ^-^♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...