História HybridTown - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Comedia Romantica, Danones, Espero Que Faça Sucesso, Híbrido, Hybrid, Jihyung, Lemon, Mil Tags Sim, Minv, Taemin, Vmin, Yaoi
Visualizações 120
Palavras 1.671
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não sei de onde tive essa idéia ahsbwjsbs
Espero que faça sucesso, vai ser uma fofura em forma de história <3

Esse é um prologo curtinho, os próximos caps serão maiores
Boa leitura amrs ;*

(A capa desse cap seria a capa da fic, .q)

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction HybridTown - Capítulo 1 - Prólogo

ㅡ NÓS NÃO VAMOS COM VOCÊ!!! ㅡ Berro em plenos pulmões com o sujeito esquisito sem nem hesitar, acabando por atrair de vez a atenção de todas as pessoas ali no enterro enquanto apertava em meus braços o pequeno Taehyung, o protegendo.

Eu sabia que e Tae não nos dávamos tão bem quanto deveríamos, nem mesmo naquele estado o qual nos encontrávamos agora com a morte do dono, mas não deixaria aquele moço estranho com uma expressão bizarra chegar do nada ali e achar que poderia levar a gente pra casa.

Somos pequenos e aparentemente infantis, mas sabemos cuidar muito bem de nós mesmos!!

Ou pelo menos eu sei.

ㅡ Está dizendo que vocês dois vão ficar morando sozinhos? ㅡ Concordo com a cabeça sem desfazer meu olhar de raiva. ㅡ Uma casa sendo cuidada e mantida por dois híbridos? Isso é ridículo!

Vi o ser abaixar um pouco seu corpo esguio, de forma que ficasse mais próximo e olhasse melhor para nós. Apenas segurei Taehyung mais forte tentando, fazer o mesmo parar de chorar -pela morte do dono e de medo do moço estranho- e lancei um olhar de ameaça para o mais alto ali, me afastando devagar.

ㅡ Ridículo é você!! Como pode chegar aqui num dia desses, onde todos estamos muito chocados e tristes com uma tragédia e ter a audácia de se oferecer pra cuidar da gente?! Você não aparenta nem de longe ter boas intenções!! ㅡ Esbravejei, vendo todo mundo ao redor parecerer chocado, porém sem tomarem nenhuma atitude.

Será que estavam de acordo com ele? Achando que seria o melhor pra gente se fôssemos?

São todos uns hipócritas!!

Híbridos são meigos e aparentemente inocentes, mas não são idiotas. Eu sou o mais velho de nós dois e, diferente de Taehyung, sei reconhecer muito bem quando alguém quer ser malvado para nós.

Sei que existe o mal no mundo.

E vou nos proteger dele.

ㅡ Híbridos não tem autorização legal para cuidarem de si mesmos.

Me escolhi devagar, temendo que o mesmo nos levasse embora com a desculpa de que não pudéssemos viver por conta própria e senti meus olhos quererem se encher por um instante.

Estaríamos ferrados de vez?

ㅡ E você também não. ㅡ Ouço uma voz conhecida falar atrás de nós e me viro para trás, sorrindo por dentro e ficando mais tranquilo ao ver que o sr. Min havia chegado. Ele nos ajudaria. ㅡ Eu posso pegar os híbridos e cuidar de ambos como meus se esse for o caso. De qualquer forma eu era a pessoa mais próxima deles e de seu dono mesmo. Você não pode levá-los.

Abro um sorriso ainda maior, me sentindo finalmente seguro e permitindo a mim mesmo soltar Taehyung um pouco. Ele não precisava mais ficar aqui e ouvir aquilo.

Agora estava protegido e poderia sair para respirar.

ㅡ Vai brincar com o Jungkook, TaeTae. ㅡ Sussurrei para o gatinho loiro, dando um tapinha em seu bumbum e vendo o mesmo olhar sorridente para seu coleguinha híbrido que havia acabado de chegar junto com o dono Min.

Tão inocentes...

Logo ambos foram brincando alegres para o jardim que ficava atrás da casa onde estava ocorrendo o enterro de nosso dono e eu aproveitei para dar um abraço forte em Yoongi, sentindo o mesmo me pegar no colo em seguida enquanto eu olhava sorridente para o estranho, que agora parecia descontente com a situação.

Lhe mostrei a língua e ri debochado.

ㅡ Já acabamos aqui? ㅡ Yoon pergunta para o moço.

O mais alto suspira, visivelmente decepcionado por não conseguir o que quer.

ㅡ Vejo que sim. ㅡ Diz frustrado e se vira rumo a saída, andando à passos rápidos.

Apenas desaparecendo na mesma velocidade que havia surgido.

Eu sabia que ele não era a única pessoa que queria a todo custo um híbrido para si. Mas também sabia que enquanto houvesse aquela energia ruim ao seu redor, ele nunca iria conseguir nenhum.

Então, estávamos bem.

ㅡ Muito obrigado tio Yoongi. ㅡ Falei meigo e me virei de frente para ele, passando as pernas ao redor de sua cintura e o abraçando afetivamente com meus bracinhos também.

Não era do meu feitio ser o híbrido carinhoso da casa. Sempre me senti um tanto envergonhado em expressar o que sentia, pelo menos do jeito certo. Então deixava essa tarefa para o mais novo.

Ele o fazia muito bem.

TaeTae era um híbrido chiclete. Do tipo que se inventar de grudar em você, acabou.

ㅡ Tsc. Nunca vou deixar um estranho chegar do nada e querer pegar vocês. ㅡ Responde me apertando de leve e logo colocando-me no chão. ㅡ Meus pêsames pelo falecimento do seu dono. Sei que amavam muito ele.

Puxo o fôlego rapidamente, sentindo minha respiração falhar tremida por um instante querendo assumir um choro e soltei o ar. Chateado. Porem mais calmo.

ㅡ É... ㅡ Suspiro. ㅡ Ele me ensinou a ser maduro com as coisas. Vou superar. ㅡ Passo as costas da mão pelos olhos, limpando as poucas lágrimas que enchiam os mesmos e logo lhe abri um sorriso.

ㅡ Você é um exemplo. ㅡ Ele sorri fraco em retribuição e faz um cafuné rápido em minhas orelhinhas. ㅡ Temo pelo TaeTae. Vocês vão se cuidar direito?

ㅡ Eu acho que vamos ficar bem. ㅡ Respondo dando de ombros tentando parecer desinteressado e me sento no chão, o olhando.

Min ria baixinho.

ㅡ Tem certeza que não querem, você e o Taehyung, virem morar comigo? Eu sei aquele papo da sua independência e tal. Mas...

ㅡ Eu tenho certeza. ㅡ Respondo o interrompendo, mexendo em meus brinquinhos e piercings na orelha com os dedos. Tsc, é claro que eu tenho certeza, posso cuidar de mim. ㅡ Não porque não queremos sua ajuda. É que você sai sempre por causa do trabalho, precisa deixar Jungkook com seus amigos muitas vezes, e eu não quero ser mais um peso pra vocês. Além de poder administrar isso aqui muito bem. ㅡ Faço uma cara convencida.

Ele agaicha para me olhar de perto e bagunça meus fiozinhos, me fazendo miar esganiçado e cruzar os braços fazendo bico.

ㅡ Vocês não são um peso. ㅡ Sorri meigo. Era raro ver o tio Min sorrir fofo e verdadeiro (sem cinismo) daquela forma. ㅡ Mas está bom, se é assim que você quer... É que eu não consigo não ver vocês como bebês. ㅡ Fala rindo, enchi as bochechas e passei as unhas fininhas em sua perna. ㅡ AISH!!! JIMINIE!!! GATINHO MAL!!!

Agora era eu quem ria.

Hihi.

ㅡ Eu sou praticamente um adulto. ㅡ Me gabei orgulhoso e enchi o peito pra falar. ㅡ Taehyung que é um bebê. ㅡ Falei apontando para ele e Jungkook que brincavam de... beijo? ㅡ KIM TAEHYUNG!!!

Dou um grito e corro (lê-se: Vôo) até eles enquanto Yoongi me seguia.

Que tipo de brincadeira horrorosa era aquela?? Por que estavam beijando e dando mordidinhas e lambidas na bochecha um do outro!?!?

ㅡ Solta ele Tae!! ㅡ Ordeno chegando num furacão em cima dele e batendo no mesmo com tapas de força mediana enquanto tentava o puxar dali.

O obrigo à largar e sair de cima de Jungkook, que agora tinha uma expressão corada e um pouco -muito- chocada com a atitude tão afetiva do pequeno.

Eu sempre soube que esse híbrido loiro não tinha jeito mesmo...

ㅡ JIMINIEE! Isso doeu... ㅡ Taehyung choraminga manhoso, passando as mãozinhas nas costas da forma como conseguia, na área que eu havia batido.

ㅡ Shh! Você é muito carinhoso pro meu gosto. Sr.zinho Kim!

Yoongi rapidamente pega Jungkook no colo e ri histérico da situação, parando de fazê-lo ao me ver olhar bravo para ele.

Logo você, Yoonie?

Será que eu sou o único maduro aqui??

ㅡ Se deixarmos eles fazerem isso, depois se acostumam e querem sempre. ㅡ Falo rindo fraco para o humano como se estivesse apenas comentando a situação das crianças com ele, mas era um bom aviso para que ficasse atento.

Era bom ele começar a ficar de olho em seu híbrido antes que os outros desvirtuados acostumem ele a ficar dando beijinho e brincando de brincadeiras que envolvem o contato físico.

Pois em seguida pode acabar por ter problemas caso vire uma rotina para o híbrido.

ㅡ PAREM DE FALAR COMO SE EU NÃO ESTIVESSE AQUII!!

ㅡ Tsc. Você não conta em lugar nenhum, Taehyung.

Dei de ombros, vendo o mais baixinho bater as mãozinhas na grama em sinal de raiva e protestar alto comigo.

ㅡ Você não é meu dono!! E você é um chato! Eu devia ter ido com o moço!!

Bufo em fúria com a audácia do híbrido e subo em cima do mesmo, lhe dando uns belos cascudos enquanto ele gritava cheio de manha e tentava desesperadamente se livrar de mim.

As risadas de Jungkook eram bem altas.

ㅡ Não diga isso nunca mais!!

ㅡ DIGO SIIM!! ㅡ Esbraveja com manha e eu dou um tapão na sua cabeça. ㅡ E-e ele deixaria eu brincar de beijo com o Kookie-ah!!

Paro de bater nele e rio irônico.

Não seria bem assim não.

ㅡ Na verdade... ㅡ usei um tom metido e olhei para minhas próprias unhinhas enquanto falava e sorria cínico, o deixando confuso. ㅡ Quem ia brincar de beijo com você não ia ser o Kookie-ah. ㅡ Olho para Yoon e Kook por um instante e volto para Taehyung, pronto para lhe contar a bomba. ㅡ Ia ser ele mesmo.

ㅡ O QUE!? ㅡ Abriu a boca num perfeito "O".

Tão ingênuo Taehyungie...

ㅡ Deve ser tããão gostoso brincar de beijo com o moço feio, não é Taehyunie? ㅡ Digo em tom de manha como se fosse algo bom.

Huhu.

ㅡ ECA!!!! ㅡ Faz uma careta feia. Arrancando gargalhadas altas de mim enquanto saia de cima dele e voltava a ficar perto de Yoongi e de seu coelhinho.

...

ㅡ Então, Min, não acha que conseguimos nos virar sozinhos? ㅡ Perguntei o olhando. Acusador.

ㅡ Algo me diz que não tenho escolha. ㅡ Ri e para de fazê-lo ao me fitar. ㅡ Quer dizer... confio, claro.

Não brinque comigo!

ㅡ Como o dono tinha muito dinheiro, a gente não vai precisar trabalhar por bom um tempo. ㅡ Digo feliz abraçando meu próprio corpo e sorrindo abertamente.

Vou me tornar um preguiçoso!

ㅡ Talvez não precisem nunca. Você e Taehyung tem bastante sorte.

Dei um sorriso triste.

Teríamos mais se tivéssemos nosso dono aqui.

Argh. Não gosto de ficar remoendo essas coisas.

ㅡ Verdade...

Espero que dê tudo certo.

Tsc.

Claro que vai dar.


Notas Finais


COMENTEEEEEEEEEMMMMMMM


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...