História Hypnotic - Fanfic Rap Monster - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Rap Monster
Tags Bts, Namjoon, Rap Monster
Exibições 13
Palavras 1.350
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Mistério, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Avisos <3 :

> O lugar não é bem um hospício, porque eu não sei nada sobre esse lugar, mas é.. WHAT?
> Talvez não tenha hentai. Porque eu não sei fazer e não quero estragar tudo, mas se eu achar alguém que faça...
> Me inspirei nas músicas: Hypnotic (Remix) - Zella Day /// Crossfire - Stephen <3 /// OUÇAM ESSAS MÚSICAS PQ É HINO
> Trechos/Palavras dessas músicas (ou até de outras), serão os títulos dos capítulos
> Espero que gostem <3 <3

Capítulo 1 - Magnetic everything about you


Fanfic / Fanfiction Hypnotic - Fanfic Rap Monster - Capítulo 1 - Magnetic everything about you

Você me fez tão bem
A hipnose está me controlando 
Me faça sentir como se fosse alguém 
Você me faz falar enquanto durmo 
Eu não quero cair
Eu não quero tocar o chão
Estou cansado de cair tão profundamente 
A hipnose está me controlando 
- Zella Day


- Está liberado - disse o homem de cabelos grisalhos com um jaleco em uma planilha nas mãos. Me levantei da cadeira rapidamente, não gostava de ir ao psiquiatra, mas era bom desabafar. Confuso, minha mente era confusa.
Entrei no corredor e já avistei meu amigo, Jin.
- Como foi? - suspirei escorando na parede
- Mesma merda de sempre - soltou uma risada fraca abrindo a porta
- Até mais! - assenti sorrindo enquanto a porta se fechava
Senti uma dor enorme no peito, meu coração começou a acelerar; Minhas mãos estavam soando. Sabia o que estava acontecendo, comecei a me desesperar. Corri até meu dormitório com a visão embaçada, não sei como não desmaiei. Entrei fechando a porta com o pé brutalmente, me joguei na cama e meu corpo começou a tremer sem parar. Minha mente só tinha uma cena que me deixou traumatizado e me aterrorizava todos os dias, minha família e minha namorada. Aquele acidente estragou a minha vida tirando as pessoas que mais amava. 
Adentrei meu rosto no travesseiro e comecei a gritar, o desespero me atingiu como uma flecha. Senti o tecido molhado pelas minhas lagrimas e dei um soco forte na parede, gritando mais alto pela dor do impacto e da perda. Então senti braços me segurando com força, me rebati gritando e xingando todos os palavrões que sabia. Uma picada forte no meu pescoço deixou meu corpo mole, o liquido queimava dentro dele mas não pude fazer nada, estava paralisado. Em segundos meus olhos se fecharam, desmaiando.
~ ~ ~
- Finalmente vamos para o México - gritou (s/n) no banco de trás do carro, levantando os braços dançando animada. Eu e meus pais nos olhamos caindo na gargalhada. - O que foi? Não estão animados? - Sorri negando com a cabeça.
- Não é isso meu amor, é só que... - pausei virando a cabeça rapidamente ouvindo a buzina de uma carro vindo em nossa direção. Não deu tempo de pensar em nada, nem mesmo de respirar. Só senti o impacto e o airbag disparando no meu corpo. Parecia que o carro estava girando, capotando. Ouvi os gritos de (s/n) e enlouqueci, meu coração batia tão rápido e eu estava tão desesperado que acabei desmaiando. 
Ao acordar, ainda estava nesse pesado, sai do carro com dificuldade e meus pais estavam desacordados e muito machucados. Lagrimas e gritos saíram sem controle. Percebi que minha namorada não estava lá. Corri desesperado a sua procura e então ouvi uma explosão, olhei para trás vendo o carro em chamas e gritei me jogando no chão, socando-o, pedindo desculpa por tudo. Me deitei gemendo e chegou o resgate, me levando ao hospital.

~ ~ ~
Acordei com corpo todo dolorido em uma sala branca, me levantei com dificuldade e avistei o nada daquele lugar. Só uma cama, o chão, as paredes e eu. Fui em direção a porta abrindo-a, olhei para o corredor vazio, dês dos 2 anos que estava naquele hospício, nunca havia visto aquele lugar. Confuso, caminhei lentamente com os olhos passeando por todos os cantos até que vi no fim do corredor meu medico. Corri até ele. 
- O que estou fazendo aqui? - falei em um tom alto e desesperado. Ele respirou fundo.
- Aparentemente teve um ataque de pânico, um caso bem mais serio que os anteriores ... Você ficou uma semana desacordado. - Meus olhos arregalaram e meu coração acelerou 
- Mesmo assim, preciso que me leve embora daqui - ele assentiu passando seus olhos para sua prancheta. Então abriu uma porta de ferro, ela dava para o refeitório, como nunca tinha percebido?
Ali pude ver meus amigos sentados em uma mesa. Andei sorrindo até eles e quando me viram fizeram "a festa"
- Graças a Deus que você voltou! - Gritou Hoseok me abraçando 
- O que fizeram sem mim? - Perguntei sentando entre Jimin e Yoongi
- Nada de mais - Yoongi respondeu mordendo o sanduíche 
- Nada de mais? Suga você quase arrancou o braço daquele cara - Jimin disse cruzando os braços e Yoongi sorriu orgulhoso.
- Ele me provocou - disse revirados os olhos para a janela enquanto eu fiquei quieto olhando aquela "discussão".
- O coitado só abriu a cortina - Todos rimos 
- Eu não gosto de luz, nem sol. Me lembro... - abaixou a cabeça comendo mais um pedaço do sanduíche e a conversa acabou. Jimin me olhou confuso e eu só neguei com a cabeça. Enquanto TaeHyung e JungKook brincavam eu só foquei na comida, claro, fazia uma semana que não comia então estava prestes a comer a comida de todos do refeitório. Quando acabei, vi que meus amigos já tinham saído e cinco pratos vazios na minha frente. Uau! Eu realmente comi. 
Andei me rastejando até o quarto e cai de bruços na cama, deixei os pensamentos me levarem e uma imagem do Yoongi esboçou na minha cabeça. Ah ele realmente era uma cara solitário e frio, temido por todos por sua agressividade. Porém isso nunca me afetou ou mesmo me incomodou, comigo ele era sincero, sempre desabafou e chorou enquanto me contava sobre sua vida e seus problemas. Sua história era um filme se terror que nunca teve final.
~~
Yoongi era uma pessoa normal, como qualquer um. Tinha amigos, família, estudava, etc. Até que tudo desabou, seus pais faliram com a empresa e tiveram que morar em uma casa miserável e abandonar tudo, nem sequer se despediu dos seus amigos. Claro que a partir do momento que você se muda para um bairro desconhecido e consequentemente perigoso, não foi tão difícil ele encontrar drogados nas ruas ou até mesmo bandidos escondidos atras de sua casa. Yoongi é conhecido por ser frio e grosso né, então, isso o prejudicou muito. Por que? Os criminosos realmente não gostam disso, nem um pouco. Então, por obrigação, ele teve que entrar em uma dessas gangs e começar a sua vida suja. Se seus pais descobriram? É claro que sim, Yoongi chegava drogado e bêbado em casa avançando em sua mãe. Por sorte seu pai estava lá para afasta-lo senão, pela vontade de bate-la, ela já estaria inconsciente. Acordar, brigar, beber, brigar, fumar, brigar e garotas. Sim, sua rotina era praticamente assim e porventura quem eram os atingidos nas brigas? É, seus pais. 
Yoongi acabou odiando tanto eles e seria capaz de mata-los, da maneira mais dolorosa possível. E foi o que ele fez. Yoongi estava saindo de uma festa totalmente fora de si, mas ele pretendia concluir seu objetivo naquela noite. Chegou em casa com um sorriso pervertido, felizmente (para ele, claro), seus pais estavam dormindo e então facilitou seu trabalho. Foi até a cozinha e pegou um fósforo, acendeu e apagou varias vezes observando aquela pequena chama. Então ele cendeu e botou nas cortinas da casa, que por serem "podres", queimaram em um piscar de olhos. Fez tudo sem tirar o sorriso do rosto. Logo a casa estava em chamas e Yoongi estava no lado de fora olhando tudo calmamente, os gritos eram altos mas isso fez ele ficar mais animado. 
Após essa tragédia que obviamente deixou seus pais mortos, Yoongi fez questão de sumir e não se responsabilizar de nada. O tempo passou, e a culpa aumentava a cada dia. Tudo por causa de uma mudança e aqueles filhos da luta de drogados, ele fez questão de largar tudo e só prosseguir com a vida. Que nao estava sendo fácil, parecia que os gritos martelavam na sua cabeça cada vez mais. Sem escolhas foi direto ao suicídio mas foi resgatado por pessoas, que, até hoje não sabe quem foram. Talvez estivessem passando no lugar e o viram ou até mesmo os funcionários do hospício. Ele chegou 1 semana depois de mim então nos aproximamos bastante. Mas sua dor o tormenta todo dia.

~~~


Notas Finais


Esse capítulo teve flashback do que aconteceu com a familia e namorada do Namjoon e a história do Yoongi para vocês entenderem..
Espero que tenham gostado e vem muita coisa pela frente ;)
Até o próximo capítuloo!! \o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...