História Hyung, eu shippo Jikook. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook
Exibições 494
Palavras 3.959
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, tudo bem?
Bom, eu já escrevi isso faz um tempo
tô insegura? Bastante haha~riso nervouser~
esse é o primeiro lemon que eu escrevo na vida
Talvez, no futuro, eu reescreva isso
mas por enquanto ainda tá me agradando.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Pov. Park Jimin:

— Acho que esquecemos um pequeno detalhe. - Yoongi hyung disse se sentando na poltrona á minha frente. - Quer dizer, um detalhe não tão pequeno assim. - apontou para o garoto que seguia para a cozinha com um olhar despreocupado.

— Claro que não, o Jimin vai ficar com ele. - Jin hyung olhava para mim com um sorriso.

Os hyungs estavam há dias planejando essa ida ao cinema, era a primeira vez no mês que iríamos ter alguma folga e eles não estavam afim de desperdiçar. Claro que eu ficaria para cuidar do Kookie, apesar da idade e do tamanho ele parecia mais uma criança e os hyungs odiavam deixar o maknae sozinho, confesso que eu também… mas eu odiava quando eles não me consultavam sobre isso, eu nunca me oferecia, eles faziam isso por mim. Não que eu ficasse incomodado em cuidar de Jungkook, pelo contrário, eu gosto de ficar com ele.

O fato é, será que eles acham que eu não tenho vida?

— Eu não lembro de ter me oferecido, hyung. - Ele me olhou pidão, mas ainda sim eu continuei. - É minha folga, eu também posso ter planos… aliás, por que eu não posso ir com vocês?

— Porque você tem medo de filme de terror, anão. - Taehyung chegou na sala com um sorriso.

— Primeiro, eu não tenho medo… eu só não fico á vontade com esse gênero. - Tá, isso foi uma grande mentira, eu não tenho medo de filmes de terror… eu tenho pavor. Mas ninguém precisava saber, não é? - E aish, eu sou só um centímetro mais baixo que o Yoongi hyung, por que você não pega no pé dele também?

— Por que o Yoongi me dá medo ás vezes. - disse simplesmente, ganhando uma careta do hyung.

— Deixando de lado o fato do Suga ser mais alto, Jimin você vai ficar com o Kookie? Se você cuidar dele até a gente voltar… eu trago uma sacola cheia de doces, o que acha? - O Jin tava me tratando como uma criança? Tava, mas quem liga? Eu ia ganhar doce.

— Fechado, hyung. - digo com um sorriso. - Kookie, adivinha quem vai cuidar de você nas próximas horas? - saí gritando pelo corredor atrás dele.

Eles ficaram mais um tempo lá, acho que decidindo qual o horário da sessão. Eu fui até a cozinha e encontrei Jungkook vidrado no celular, enquanto terminava de tomar seu suco. Eu estava o estranhando esses dias, ele sempre foi muito apegado ao celular, mas ultimamente ele não largava nem para comer e aquilo estava me deixando curioso, o que tanto ele achava interessante naquela tela?

Resolvi não atrapalhar, apenas peguei um copo de água, e voltei pra sala, os meninos já haviam decidido a hora e avisaram que já iriam começar a se arrumar para poder sair. Ainda era cedo, eram umas 14h:00 e eles disseram que o filme iria começar ás 17h:30, mas que iriam dar uma volta antes.

Eram umas 14:50, quando os hyungs saíram, eu resolvi ficar no meu quarto já que Jungkook não saia daquele celular. As horas passavam bem lentamente e eu já estava morrendo de tédio, eu sei que haviam muitas coisas para fazer… mas não tinha nada quisesse fazer naquele momento.

Eu estava deitado na cama, quando eu escuto a voz de Jungkook pedindo para entrar no quarto.

— Entra, Kook. - disse ainda deitado na cama.

— Jimin-ah, você tá’ ocupado agora? - perguntou enquanto fechava a porta atrás de si e sentava na beira da cama. Murmurei um “não” e ele continuou. - Hyung, posso te perguntar uma coisa? - apenas respondi com um “claro” e ele continuou. - Você shippa Vmin? - perguntou neutro.

— Shi o quê? Vmin? Dá para traduzir? - olhei confuso para ele e ouvi ele suspirar.

— Sabe…shippar, é quando você acha que um casal combina e quer que eles fiquem juntos. - dessa vez ele me olhou curioso. - Me diz hyung, você shippa Jimin e Tae Tae? - fiquei sem saber o que dizer, como assim eu e o Taehyung? Se for para shippar alguém, eu shippo eu e você Kook-ah.

— De onde você tirou isso Jungkook? Por que eu torceria por “Vmin”? - ele ainda me encarava. - Eu nem sabia o que era isso até alguns segundos atrás.

— Então você shippa Yoonmin? - perguntou me ignorando. - Jihope? Minjoon? - Eu pensei um pouco, todas aquelas palavras eram junções do meu nome com o dos meninos… pera? Ele estava me perguntando indiretamente se eu gostava de algum? Eu e o Namjoon? Ele viajou, o Jin me mataria. Yoongi namora e o Hope é muito parecido comigo, seria como namorar a mim mesmo. Eu tô’ mesmo pensando nisso?

— Você quer saber o que eu shippo Jungkook-ah? - perguntei com um sorriso e o vi acenar positivamente. - Eu digo se você me contar de onde tirou essa história de sair me shippando com Deus e o mundo.

—  É que, esses dias eu descobri uma coisa chamada “fanfiction”, são estórias criadas pelos nossos fãs. - explicou ao ver minha cara de confusão. - Geralmente os protagonistas são pessoas famosas, e têm esse site onde você escolhe de quem você quer ler… eu posso escolher de um personagem de dorama até um integrante de uma banda. - Ele puxou o celular do bolso, colocou alguma coisa que eu não pude ver e depois me mostrou. Acho que era sua biblioteca, ali estavam marcadas como lidas… eu ia abaixando e a fila não acabava mais. Ele já havia lido muitas e foi aí que eu comecei a reparar os tipos de “fanfiction’s” que ele estava lendo… eram sobre nós.

— Você está dizendo que as pessoas criam estórias sobre nós e decidem com quem nós vamos ficar? - disse enquanto ainda encarava a tela do celular e ouvi ele murmurar um “sim”. - E o que é “seme”? - havia escrito em uma das histórias “Jimin seme” e eu fiquei curioso. Assim que eu terminei de falar, ele levantou rapidamente e tentou tomar o celular da minha mão, mas não deixei.

— N-não é nada, hyung. - o olhei desconfiado. - É sério, devolve meu celular.

— Só devolvo se me contar. - Poderia parecer uma brincadeira, mas ele sabia que eu estava falando sério… eu já havia escondido o celular dele antes e disse que só devolveria se ele começasse a me chamar de hyung.

Ele não começou a me chamar de “hyung” por respeito e sim por saudade daquele aparelho.

— Aish! Jimin você é mais velho, devia saber essas coisas. - ele se remexe na cama um pouco envergonhado. - Você ao menos sabe o que é “Yaoi”? - assenti estranhando o rumo da conversa. - Então,  “seme e uke” são tipo ativo e passivo. - arregalei um pouco os olhos e olhei novamente o celular, mas antes que eu pudesse ler mais alguma coisa, ele foi tirado de mim.

— Ya! Devolve isso, garoto! - eu já estava levantado e confesso que estava muito curioso.

Se eu era o ativo, quem era o passivo da história? O Jungkook me shippa com alguém? Na verdade a pergunta é, desde quando o maknae lia coisas desse tipo? Ele era pra ser o mais inocente.

— Hyung trato é trato, você me disse que me diria o seu shipper. Eu já cumpri minha parte do combinado. - ele já estava guardando o celular novamente em seu bolso e depois voltou a me encarar.

— Para quê você quer saber Jungkook-ah? - me sentei e ele se acomodou melhor na cama.

— Não preciso de um motivo, Jimin-ah. - ele suspirou exasperado. - Quer saber, não precisa mais dizer. Eu não sei o que deu em mim pra vir perguntar uma coisa dessas.

— Eu só achei um pouco repentino Kookie, não precisa ficar chateado. Me dê um tempo pra pensar e depois eu te respondo, já que você quer tanto saber. - ele acenou levemente com a cabeça. - E você, Jungkook? Quem você shippa?

— E-eu? Ah hyung, eu shippo Namjin, Vhope, Taegi… - balbuciou meio nervoso, pelo o que eu pude notar.

— Se eu entendi bem, esses são o Namjoon e o Jin; Tae e Hobi; e Tae e Yoongi, certo? - ele acenou com um sorriso tímido. - e eu? Pelo o que eu pude notar, você me shippa com alguém… Estou curioso, Kook.

— Aish! Ninguém hyung, deve ter sido engano.

— Isso não é jeito de falar com um hyung, Kook-ah. Mas eu sei que você me imagina com alguém, afinal se até nos outros você pensa, imagine em mim, que sou seu hyung favorito.

— Sabe que eu não te vejo como meu hyung, e quem disse que você é o preferido?

— Você.

— Eu e minha boca…

— Se você me contar eu não vou ficar chateado ou algo do tipo, pode me contar.

— Você… - ele deu uma pausa antes de continuar. - você nem imagina com quem eu quero que você fique Jimin?

— Na verdade não, pode ser com o Tae… Afinal, você shippa ele com o Yoongi e com o Hobi.

— Hyung, presta atenção. Eu não vou falar duas vezes porque é vergonhoso, então não me peça para repetir, okay? - eu acenei sem nem pensar direito e recebi um dos lindos sorrisos de coelho que ele tinha. Ele começou a se ajeitar novamente na cama, dessa vez chegando mais perto e ficando de joelhos, bem de frente pra mim. - Eu falei o nome de todos os hyungs, faltaram apenas duas pessoas… É só fazer uma ligação. - finalizou um pouco envergonhado.

— Você está querendo dizer…

Ele tirou o celular do bolso, destravando o mesmo, e me entregando. — Aqui, tire suas próprias conclusões. Mas lembre que foi você que pediu e você mesmo disse que não se chatearia. - e deixou o quarto em seguida.

Ele havia deixado o celular na minha mão, claro que eu não me fiz de rogado, e fui logo no aplicativo das tais fanfics. Eu não vou mentir, a curiosidade estava me matando… Ele pode achar que eu sou lerdo, mas eu entendi o que ele quis dizer, eu só achei irreal demais.

Quando eu comecei a ler aquelas histórias o tempo parou pra mim, haviam histórias dos mais diversos tipos e todas do mesmo casal, Jikook.

Eu estava entendendo aquilo da maneira certa? Jungkook nos shippava? Ele gostava de mim? Só esse pensamento fez o meu coração acelerar, mas eu decidi não criar muita expectativa… o que não deu muito certo.

Quando eu dei por mim, já estava batendo na porta do quarto dele.

— Acho que agora você já entendeu, certo? - ele estava deitado na cama, fitando o teto.

— Sim, mas eu… Me corrija se eu estiver entendendo errado, mas isso quer dizer que você sente algo por mim?

— O que você acha, Jimin? Eu… Antes de conhecer essa histórias eu era muito confuso em relação ao que eu sentia por você, mas eu não podia me culpar, eu nunca tinha gostado de alguém antes… Não desse jeito. - ele deu uma pausa e se sentou, dessa vez me encarando. Eu continuava de pé, sem reação alguma. - Eu achava que éramos como irmãos, afinal você estava sempre lá comigo, nas comemorações e, também, nas horas ruins. Mas eu comecei a me sentir estranho em relação a certas coisas, eu não gostava de te ver com os outros hyungs, odiava quando você se pendurava nas costas alheias, e… - ele parou e eu consegui ver suas bochechas criando um leve tom de rosa.

— E…? - o instiguei a continuar.

— Quando você começava a dançar,  ou até mesmo quando sentava no meu colo, eu me sentia quente hyung. Eu era o que se podia chamar de inocente demais, depois que eu comecei a ler, eu descobri que o que eu sentia nesses momentos era excitação.

Pov. Narrador:

— Você tá’ dizendo que eu te excito, Jungkook-ah? - Se Jungkook não estivesse tão nervoso, ele perceberia o quão próximo Jimin ficava de si, e perceberia também que o tom que seu hyung usou consigo tinha uma malícia envolvida.

— Isso também, mas o que eu tô tentando dizer é que eu gosto de você, Jimin. Me desc-

— Não peça desculpas por isso, Kookie. - O mais velho o interrompeu e continuou chegando mais perto de seu dongsaeng,  quando seus lábios estavam a milímetros de distância, Jimin parou e esperou que o moreno falasse algo e, como não houve protesto, o ruivo selou os lábios de Jeon.

No começo foi só um selar, Jungkook ainda estava surpreso com tal atitude do Park, não esperava isso do mais velho, mas não tardou a abrir passagem pra língua do menor, logo transformando aquele simples ato em algo mais intenso. As línguas dançavam em uma bagunça total, mas aquilo fazia o beijo ficar ainda mais excitante, uma das mãos do ruivo subiu até a nuca de Jungkook e fez ali um carinho que só despertou mais desejo no outro.

O mais novo ainda era inexperiente naquele aspecto, já havia lido milhares de coisas sobre tal ato, mas jamais imaginou que a prática seria ainda melhor que a teoria. Jeon tentava acompanhar o ritmo daquele beijo mas se antes já estava difícil, imagine agora, que sentia um grande incômodo no meio das pernas. O que seu hyung acharia de si? Ficando excitado só com um beijo. Mas Jimin não estava em uma situação muito diferente, havia um calor crescente em si, parecia que o quarto estava se transformando numa sauna e ele sabia que aquilo não era bom sinal.

Quando os dois se separaram por falta de ar, o mais velho não perdeu tempo e começou a desabotoar a camisa branca que o outro vestia, tentava não pensar em nada que não fosse os dois ali, naquele momento. O moreno também tentava limpar a mente de qualquer pensamento, o que não foi muito difícil quando sentiu os lábios de Jimin pelo seu pescoço, subindo até sua orelha.

— Eu ainda não vou te fazer meu, Kook-ah… - recebeu um gemido do mais novo. - mas nada me impede de te fazer se sentir bem. - ele desceu as mãos até o membro coberto do outro, iniciando ali uma leve carícia. - Me diga, Jungkook-ah, você quer que eu te faça gemer? Se sentir igual aqueles personagens das suas estórias? - Jungkook nada disse, seu rosto ganhou uma tonalidade rosada e Jimin deu um sorriso, que antes era desconhecido para Jeon, mas agora ele sabia que aquele sorriso era o melhor de todos, o sorriso malicioso de seu hyung.

Jimin deitou o mais novo na cama e se ajoelhou, ficando com uma perna de cada lado, em cima de seu dongsaeng. O ruivo voltou a distribuir beijos no peitoral, agora nu, do moreno. Ele acariciava o maior como podia, tanto com a boca quanto com suas mãos, que pareciam explorar cada mínimo pedacinho daquele lugar; seus dedos circulavam os mamilos do maknae, que só arfava incentivando o outro a continuar.

— Ji-Jimin-ah - saiu mais como um suspiro e Jimin jurava que aquele fora o som mais bonito que já ouviu.

De repente, Jimin parou tudo o que fazia, recebendo um resmungo do menor, e então sem nenhum aviso prévio, abaixou a calça de moletom que o outro vestia, tendo a surpresa de ter um maknae duro e sem roupa de baixo.

— Ah Kook-ah… você não sabe quantas vezes eu quis isso. - respirou fundo, tentando manter o autocontrole e parando para observar o maior, que se encontrava tão excitado como si.

E Jimin não mentira quando disse aquilo, realmente queria aquele moreno para si há anos, mas não podia estragar a amizade deles, o ruivo não sabia qual seria a reação de Jeon e prefiria não arriscar, mantendo somente uma amizade com o mais novo.

— Jimin-ah, não passe mais vontade. - aquilo fez com que algo se acendesse no mais velho, foi o estopim.

Ele pôs a mão no falo do garoto e começou a movimentar repetidas vez, arrancando gemidos mais do que altos do maknae. Em seguida, substituiu seus dedos por sua boca, chupando o moreno com devoção.

Jimin já havia recebido um daqueles, sabia o quanto era bom ter alguém chupando aquele lugar.

Com lambidas e chupadas, Jimin exercia seu ‘trabalho’ perfeitamente. O mais novo nem percebia, mas involuntariamente remexia seu quadril pra frente e pra trás, indo fundo na garganta do ruivo. Jeon então segurou seu hyung pelos cabelos e começou a ditar um ritmo.

Jungkook, que sempre lia sobre, nunca pensou que aquela sensação fosse tão gostosa; o mais novo já se masturbava, nas madrugadas silenciosa, mas seus dedos nunca causaram reações tão boas em si, quanto os de Jimin, talvez ele devesse receber o título de “dedos de ouro”. Mas nenhum dos dois podia competir com aquela boca, a sensação de algo quentinho envolvendo seu membro.

Tanto o ruivo, quanto o mais novo, sabiam que algo estava vindo; Jungkook tinha uma ideia do que seria, mas não pensou que viesse tão forte. E então, sem nenhum aviso, o maknae gozou. Gozou na boca de seu hyung, que prontamente engoliu, deixando apenas um pequeno rastro escorrer do canto de sua boca.

Jungkook podia jurar que aquilo era a coisa mais erótica que já vira, e gemeu com aquela imagem, puxando o ruivo novamente pelo cabelo, só que em direção a sua boca.

Os dois trocaram mais um beijo intenso, dando a Jungkook o privilégio de sentir seu próprio gosto misturado com o da boca do Park.

Jimin então começou a esfregar os membros, enquanto beijava o mais novo, que estava começando a se excitar novamente, mas agora Jungkook sabia que seria sua vez de aliviar seu hyung.

O mais novo precisava admitir que estava curioso, queria admirar o corpo do ruivo, e quando terminou de despir o mais velho, que agora estava por baixo, admirou por longos segundos aqueles gominhos que jaziam no corpo do menor.

— Ya! Está me deixando constrangido dongsaeng.

— Desculpe, hyung. É que seu corpo é… Perfeito.

O ruivo não soube direito o que responder, não era acostumado a receber elogios do maior, ainda mais um tão sério. Jungkook por outro lado, deu um sorriso e começou a masturbar o outro, os gemidos de Park Jimin eram de outro mundo, segundo Jungkook.

Que o maknae era ótimo dando prazer, isso o Park não podia negar, mas ele preferia estar no controle e não demorou muito pra inverter as posições e ficar por cima novamente. Jungkook continuava com a masturbação, mas antes que pudesse colocar o membro do outro na boca, ele escutou um gemido, e começou a sentir mais chupões em seu pescoço, o que fez o maior mudar de ideia. Ele não queria que seu hyung gozasse em sua boca, ele precisava daquele homem dentro de si, indo forte e fundo, e aquele pensamento fez o maior gemer e implorar por seu hyung.

— Hyung…  E-eu preciso de você… Dentro - Jungkook tentou dizer, enquanto Jimin lhe marcava como podia.

— Eu não queria… - Jimin estava ofegante demais e entre gemidos, tentou terminar sua frase. - te fazer meu agora.

— Mas eu quero, hyung…

— É a sua primeira vez, Jeon. - conseguiu falar sem ser interrompido por seus próprios gemidos.

— Chim… Me fode.

Jimin não queria ir rápido demais naquele recente… Relacionamento!? Nem ele sabia, mas neste momento, tudo o que Park Jimin pensava era em um Jungkook ofegante lhe masturbando e pedindo pra ser fodido.

— Como quiser, Kook-ah.

Jimin, mesmo a contragosto, tirou as mãos alheias de si e levantou, recebendo um olhar confuso do maior.

Quando voltou, trazia em mãos um pacote de camisinha e um frasco, que Jungkook identificou como lubrificante.

O Park voltou a beijar Jeon de forma avassaladora, aqueles lábios lhe levavam a loucura. Ao se separarem, mais uma vez por conta da maldita falta de ar, Jimin começou a preparar o garoto que estava ali, a sua mercê.

Antes de qualquer coisa, ele ficou na mesma posição de antes, só que dessa vez Jungkook colocou uma das pernas no ombro de seu hyung e afastou a outra, dando uma ótima visão da sua entradinha, que praticamente implorava pela atenção do mais velho.

Jimin ficou tentado colocar a língua naquele buraquinho tão convidativo, mas deixou pra uma próxima, ele estava ansioso demais pra estar dentro daquele garoto.

Depois de preparar Jeon, Jimin finalmente fez o que tanto quis desde a primeira vez que viu o moreno, fez o que queria ter feito quando, na calada da madrugada, ouviu os gemidos abafados de Jungkook. O que Jimin não sabia era que durante todas aquelas madrugadas, regadas de gemidos por parte de Jungkook, o mais novo o queria lá, entrando e saindo dele de todas as maneiras possíveis.

Jimin não sabia que era o seu nome que saia da boca do mais novo, todas as vezes que chegava ao ápice.

E bem ali naquele quarto, Jungkook se entregou de todas as formas ao mais velho. Aquela dor rapidamente tomou conta do moreno, aquela dor que ao mesmo tempo parecia insuportável, era ao mesmo tempo prazerosa. Jimin sentiu seu membro se espremendo dentro de Jeon e soube que não experimentaria nada mais prazeroso que aquilo.

Não demorou muito pra Jungkook se acostumar com o volume em seu interior, Jimin começou a se movimentar bem lentamente, o que com o passar das estocadas estava agoniando Jungkook, ele queria cada vez mais forte e o Park não demorou a perceber.

Jimin foi o primeiro a se desfazer, sendo seguido por Jungkook.

Depois de alguns minutos descansando, Jimin se levantou e convidou o mais novo para um banho, que não recusou o convite. Foi um banho cheio de carícias, nenhuma com segundas intenções, até porque o mais novo sentia sua entrada ardida e a dor no quadril estava incômoda. Jimin sabia que aquilo iria acontecer, o corpo do maior não estava acostumado com aquilo; o ruivo não demorou muito pra providenciar um remédio de dor. Ele limpou a bagunça que os dois fizeram e colocou lençóis novos na cama, para então deitar e se aconchegar a Jungkook, que já estava quase dormindo em pé.

— Jagiya, - Jungkook pensou ter ouvido errado, mas logo sorriu ao perceber que não. - lembra que você me perguntou qual era o meu casal favorito? - ele não esperou a resposta de Jeon e completou em seguida. - Eu sei que agora não resta nenhuma dúvida, mas mesmo assim… somos o meu casal favorito.

— É bom ouvir você dizer isso, hyung. Você sabe que… Eu realmente gosto de você, não é? Eu sei que não vai ser fácil, mas se você estiver comigo eu topo qualquer coisa.

— Wah, meu Kookie é tão fofo.

— Aish, Jiminie! Acabou com o clima. - reclamou ainda com um sorriso.

— Ya! Eu ainda sou seu hyung, pirralho.

— Não se esqueça que era o pirralho aqui que estava te arrancando gemidos, há alguns minutos.

— Golpe baixo, Kook-ah.

— Eu tô morrendo de sono, eu vou dormir Chim. Mas quero deixar uma coisa clara, só Jikook é real… não vem com modinha, querer ficar fazendo charme em fansign e fazendo Yoonmin ou Vmim, viu?

— Achei que eu seria o ciumento da relação. Mas você sabe que a culpa era sua, fazendo cú doce… - comentou rindo, recebendo um leve empurrão do maior. - falando nisso, você não precisa mais daquelas fanfic’s, né? Agora você tem a mim e precisa me dar atenção.

— Muito engraçado, Park. Vai sonhando que eu vou esquecer meus bebês… - resmungou sonolento.

— Dorme bem, Jagiya.

Jimin teve como resposta a respiração lenta de Jeon.

Nada estava resolvido ainda, mas eles tinham a certeza de que se gostavam muito, arriscando até usar aquela palavrinha com ‘A’, e aquilo já bastava… Por enquanto.

 


Notas Finais


Entaumm
como foi?
Conseguiu chegar até aqui?
Tomara haha
Como eu disse anteriormente, é meu primeiro lemon e minha primeira one <3
Se tiver ruim... bom, eu ainda não tenho uma consultora pra ler o que eu escrevo antes de postar haha
resumindo, não tenho alguém que diga "Miga, isso foi sem noção, reescreve agora".
Então conto com o carinho de vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...