História I am incomplete - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias G.I. Joe, Metroid, Os Vingadores (The Avengers), Resident Evil, X-Men
Visualizações 7
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei um pouco, mas voltamos com esse pequeno capítulo!

Capítulo 12 - Capítulo 11 - Caindo direto nas garras da desgraça


Aquilo ia acontecer de novo, não, eu não podia deixar. Meu irmão me encarava com aquele sorriso sádico:

-Vai explodir tudo como da última vez? –pergunto, receosa:

-Não, desta vez não. –ele pega uma caneta e brinca com ela entre os dedos –Na verdade, até achamos estranho, porque o sinal veio do nada, como se quisessem que a encontrássemos. –ele joga o lápis, que passa de raspão em minha bochecha e crava na parede atrás de mim. Sinto o sangue começar a escorrer –Ainda mais que era a torre Stark, o que o bilionário playboy iria querer com experimentos humanos?

-Ele não tem interesse nessas coisas. –limpo o sangue:

-Mas veja bem, você está aqui. –ele ri –Então entra a questão, o que minha “amada” irmã estaria fazendo aqui, se envolvendo com os Vingadores?

-Eu vim trabalhar para o Stark, eles não sabem sobre meus poderes. –estreito os olhos, não podia deixar que meu irmão envolvesse eles nessa briga:

-Hum, parece que você está falando a verdade... –ele sorri:

-Vai me dizer que estava cuidando dos meus batimentos cardíacos para ver se eu estava mentindo? –ironizo:

-Na verdade, estava sim, é bem útil sabia? –mas que coisa mais clichê...

-Vou anotar então. –me empertigo, esperando qual seria seu próximo movimento –Então, só veio aqui para dar um oi?

-Ah, claro que não, já que a encontrei aqui... –seus tentáculos surgem e me atacam, eu consigo bloqueá-los com os meus a tempos –Vamos brincar um pouco!

-Então não envolva os Vingadores nisso! –berro pra ele, que apenas ri:

-Não envolverei se eles não atrapalharem! –ele ataca de novo, me protejo. No último instante, os tentáculos dele se desviam e se enroscam em mim, me agarrando e atirando contra a porta. Bato e perco o ar –Ficar defendendo não funcionará para sempre!

Hector se impulsiona, vindo em uma velocidade absurda, eu não conseguiria me defender. O soco me acerta, a parede atrás de mim quebra, junto com a porta. Eu voo até a parede do corredor, sinto que minhas costelas quebraram, sangue sai de minha boca, provável que tenha perfurado o estômago também:

-Só com isso você já está desse jeito? Esperava mais! –Hector ri, indo até a minha frente e agarrando minha cabeça, me levantando –É apenas uma incompleta fraca mesmo!

Antes que eu consiga fazer algo, ele bate com a minha cabeça na parede, que racha com a força. Mais uma vez ele prepara e bate, e de novo, e de novo, já estava perdendo minha consciência. Com um último esforço, faço meus tentáculos se enroscarem nele, tentando em vão tirar suas mãos de mim.

Com um grunhido, ele se desvencilha e bate minha cabeça na parede, quebrando-a e me lançando longe junto.

Estava tonta, não conseguia levantar, sentia o sangue escorrendo por todo meu rosto. A risada de Hector parecia apenas um sussurro:

-Elise?! –não, essa voz... –O que está acontecendo aqui?!

-Ora, parece que alguém quer morrer. –Hector olha para o Capitão América, que nos encarava perplexo:

-Não... Venha... –falo enquanto tossia sangue:

-Elise! –Steve tenta chegar em mim, porém meu irmão ataca com seus tentáculos, aos quais ele consegue se defender com seu escudo:

-Saia daqui! Você não é páreo contra ele! –consigo berrar para ele, que atira o escudo contra meu irmão:

-Nem você! Deixe isso para os Vingadores... –vejo o tentáculo de Hector vindo direto em direção as costas do Capitão América, no último instante uso os meus tentáculos para bloqueá-lo. Steve encara o que aconteceu e me olha, a cara totalmente surpresa:

-Acredite, se eu não sou párea para ele, vocês também não são. –trinco os dentes, me levantando com esforço e tossindo sangue, cuidando para não deixar cair uma gota sequer no Capitão –Saia daqui, senão você pode ser infectado. –encaro meu irmão, a cura estava agindo, sentia os ossos aos poucos se regenerando:

-Awn, que fofo, se preocupando com os amiguinhos! –Hector debocha, minha visão mergulha em vermelho:

-Saia, agora! –jogo Steve para longe e recebo o ataque de Hector. Steve parecia ter se recuperado do choque e se levanta, pegando o escudo jogado:

-Eu vou voltar com ajuda! –ele grita enquanto corria para as escadas, mesmo com meus avisos, ele vai envolver os Vingadores nisso, idiota!

-Nem precisei fazer muito, eles vão vir direto para a morte! –meu irmão ri, ataco com meus tentáculos, ele se defende:

-Então vou ter que acabar com isso rápido! –faço uma sequência de ataques, os últimos acertando nos braços dele, que rosna:

-Não vá se achando só porque me acertou! –os olhos dele brilham em vermelho, ele some da minha frente e surge atrás, sinto algo perfurando e atravessando minhas costas até minha barriga:

-Seu... –vejo a mão dele saindo de minha barriga, droga, isso ia demorar demais para regenerar:

-Uma incompleta jamais será páreo para o perfeito. –ele retira a mão, caio no chão, meu sangue espalhando pelo chão. Ouço passos:

-Elise! –era a voz do Tony, mais passos –Esperem, não cheguem perto do sangue!

-O que?! Ela está com um buraco na barriga! Se não fizermos algo... –Gavião Arqueiro berra:

-Se tocarem no sangue, se tornarão minhas marionetes. –Hector ri, agarrando minha cabeça e me erguendo –Quem diria que a doce Elise esconderia um segredo tão terrível de vocês?

-Saiam... daqui... –merda, não consigo falar além de um sussurro, e agora eles vão me odiar por ter escondido tudo...

Ouço um berro, não, isso não pode ser... Apenas vejo um borrão verde se chocando com nós, me fazendo voar para longe até me chocar em algo. Hector quebrou a parede em que se chocou. Olho com esforço para o Hulk, que estava são e salvo longe da poça de sangue, que já estava se transformando em fumaça aos poucos:

-Rápido, vamos pegar a Elise! –Tony fala para Steve e os dois começam a vir em minha direção, porém vários, e quando digo vários quero dizer uma caralhada de tentáculos saem de onde meu irmão estava e vão na direção dos Vingadores.

Hulk os bloqueia com as próprias mãos, já que, pele impenetrável e afins. Vejo Tony e Steve desviando, porém Natasha, Clint e Thor são atingidos, se chocando contra a parede e caindo desmaiados:

-Como ousam... Uns bostinhas como vocês... –sinto a aura assassina absurda enquanto Hector saía do buraco, os olhos cobertos em vermelho, o rosto distorcido e garras parecidas com a de minha mão direita –Eu vou destruí-los!

Hulk berra, avançando contra ele, pronto para dar um soco... Como se fosse uma mosca, Hector o acerta com um dos tentáculos, jogando o verdão para longe... E justo na minha direção.

Eu não tenho forças para nada, só esperei pelo choque da colisão e sou jogada longe. Sinto algo se chocando em minhas costas e logo em seguida estava caindo. Espera, é sério que eu acabei de ser jogada do prédio? Não tinha como melhorar...

Agora, é apenas esperar a colisão com o chão, e aquilo ia ser horrível, já caí de um prédio, não foi nem um pouco legal a regeneração depois...

Fecho os olhos, iria me chocar contra o chão a qualquer segundo... Sinto algo me agarrar... Que? Espera, é algo metálico, será que o Ton-...

-Mas... Que... MERDA! –tento berrar quando vejo quem era meu salvador.

Quem acabou de me salvar era nada mais, nada menos, que um dos robôs do Ultron.


Notas Finais


Até o próximo capítulo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...