História I am the Lucky One - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Originais
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Kris, Lay, Luhan, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Exibições 103
Palavras 1.146
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Blood


Fanfic / Fanfiction I am the Lucky One - Capítulo 6 - Blood

Eu estava descendo com o Kris em silêncio e observando as costas dele. Eram lindas. Aquele pescoço que imaginei arranhar por um segundo.

Ele virou para trás e desviei o olhar de seu pescoço.

- Algum problema? - Ele perguntou parado me observando.

- Não. Você tem? - Simplesmente perguntei.

- Depende. Se você ficar me olhando tanto eu acho que sim. - Ele deu um sorriso de canto e virou e foi andando.

Sim. Ele percebeu. Minha cara caiu no chão.

Perto da cozinha, ouvi um estardalhaço e os meninos pedindo uns para os outros para fazerem silêncio. E um gemido de dor. Kris virou para mim novamente, mas dessa vez foi diferente.

- Espere aqui. - Ele colocou a mão na parede para tampar minha passagem.

- O que está acontecendo? - Perguntei tentando ver o que estava acontecendo.

- Eu não sei. - E ele foi e fiquei esperando.

Minutos passaram e ele não veio e os gemidos passavam para gritos. Não aguentei e fui correndo em direção aos gritos.

Os meninos estavam correndo e passando com curativos e indo até o Sehun que estava deitado no sofá e sendo segurado por Tao.

Demorei para absorver a imagem de Sehun ensanguentado no sofá com um ferimento na costela, suando e pálido.

Lay me viu e chamou Baekhyun que foi em minha direção com as mãos e roupas sujas pelo sangue de Sehun.

- O que aconteceu? - Eu perguntei não deixando de olhar para Sehun gemendo de dor.

- SunHee, não é um bom momento... - Baekhyun tentou dizer mas foi interrompido por Kris.

- O que está fazendo aqui? Eu disse para ficar lá em cima! - Kris me puxou segurando meu braço que doía, quase me arrastando.

- Kris! Me solta! - Tentei me soltar mas era óbvio que ele era mais forte que eu.

- Kris! Espera! - Baekhyun tentou dizer.

- Não se intromete Baekhyun. - Kris nem olhou para ele.

- Ela não é sua namorada! - Baekhyun disse e Kris parou.

- Muito menos sua. - Ele voltou a me arrastar e olhei para Baekhyun pedindo socorro. Mas ele voltou para cuidar de Sehun.

Quando chegamos no meu quarto, Kris me jogou na parede.

- Eu te disse! Não é pra se intrometer! - Ele disse quase gritando.

- Eu não sei o que aconteceu além que Sehun está sangrando e em vez de você ajudar, está aqui gritando comigo! - Eu olhava furiosa para Kris que me segurava na parede com as duas mãos. Mas na hora em que disse isso ele me soltou.

- O que você sabe? - E virou de costas para mim.

- Sei do que? - Eu olhei perplexa para ele, como se fosse me ajudar a entender o que estava acontecendo.

- Das brigas que participamos. - Ele nem se quer olhava para mim e isso me irritava.

- Kris... - Eu fui até ele, ficando em sua frente. - Eu só sei disso, não sei de detalhes. Isso tem a ver com o Sehun? - Eu tentava gesticular com as minhas mãos que não paravam de tremer. Kris ao contrário estava calmo, até demais.

- Sim. - Ele olhou nos meus olhos sem desviar o olhar, como se tentasse ver além deles. - Hoje como é sexta, iríamos participar de outra luta e era a vez de Sehun. Mas no caminho, ele, Tao e Kai se envolveram em uma discussão com uns caras que encontraram na rua. Eu tinha lutado com um deles uma vez e eles sabiam que Sehun era meu irmão. Por isso ele está daquele jeito.

- Nós precisamos levar ele para o hospital! - Eu ia sair correndo até Sehun mas Kris me segurou novamente. - Me solta Kris! - Eu me debatia nos seus braços mas era inútil.

- Não podemos levá-lo ao hospital! Você não entende! Se formos teremos que dar explicações e isso não pode acontecer! O que fazemos é errado e estamos envolvidos em várias encrencas! - Eu ignorava o que ele dizia. Precisava chegar até o Sehun para ajudá-lo. - SunHee! Me escuta!

Ele me chacoalhou e parei assustada olhando para ele.

- Sehun se machucaria mais ainda se fossemos. - Ele me olhava quase implorando para ficar. - Eu não queria que você tivesse contato com nenhum de nós por causa disso, é perigoso. Baekhyun cuidará dele.

Ele me soltou e sentei na beirada da minha cama e Kris se ajoelhou na minha frente.

- Isso é sério SunHee. Temos problemas com Seul inteira e gente perigosa. Quando dinheiro é envolvido vira caso de vida ou morte.

- Eu não posso ficar aqui. Eu quero ir embora! - Eu fui levantar mas ele colocou as mãos nos meus joelhos e me empurrou para sentar de novo.

- Não posso deixar isso acontecer. Eu sei que você não gosta de mim porque eu também não gosto de você. Mas isso é sério, é arriscado. Você precisa ficar para cuidarmos de você.

- Quem você perdeu, Kris? Por que está cuidando de mim? - Eu o encarei e vi a sua expressão mudar de preocupação para raiva.

- Isso não é da sua conta. - Ele se levantou e senti medo dele. Ele poderia fazer o que quisesse comigo que eu não teria como me defender.

- Kris? Baekhyun fechou o ferimento, Sehun está descansando. - Chen estava na porta nos olhando e também estava sujo de sangue. - Acho melhor você não descer agora SunHee. Vou trazer um pedaço de pizza para você.

Os dois saíram do meu quarto e fiquei sozinha. No que eu havia me metido? Minha situação só piorava. Será que era tão sério o que Kris falou? Mas de uma coisa ele estava certo, eu não gostava dele.

- SunHee? - Baekhyun veio falar comigo.

- Oi Baekhyun...

- Acho que preciso te dar algumas explicações. - Ele se sentou do meu lado.

- Ah é? Você acha? - Eu me levantei. Não queria ficar do seu lado. - Tipo que você e seus amigos são assassinos?

- Assassinos? - Ele me olhou confuso. - Não somos assassinos! Nós temos uma academia e participamos de apostas por meio de lutas para ganhar dinheiro. Isso que aconteceu com o Sehun foi horrível, mas acontece por causa das brigas.

- Eu estou com medo... - Disse olhando para o quintal por meio da janela. - Você é mesmo quem diz ser?

- SunHee...Eu...Bem, eu comecei a faculdade de medicina mas larguei disso e fui com os meninos quando o Luhan veio falar comigo. - Eu ouvi seus passos e senti sua mão no meu ombro. - Eu sinto muito. Mas posso te proteger.

Eu continuava olhando para o quintal. Senti o Baekhyun me abraçar por trás e encostei minha cabeça no seu ombro.

O que era tudo aquilo?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...