História I am you, you are me. - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Army, Bangtan Boys, Brasil, Bts, Coréia Do Sul, Hobe, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Mistério, Namjoon, Rapmonster, Secret Garden, Seokjin, Taehyung, Troca, Troca De Corpos
Visualizações 22
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores e amoras! Tudo bom com vocês? Espero que sim! 😁❤
Após um longo tempo sem postar nada, estou de volta! Peço perdão a todos e todas vocês. Me desculpa se eu não dou a atenção necessária para esta fanfic, mas é que a vezes eu não tenho apoio, então não sei se vocês estão gostando ou não.
Enfim... Pra quem acompanha a minha outra fanfic que é a segunda temporada de You are my lonely star, acabei de postar um capítulo novo lá ❤ É só conferir no meu perfil.
Sem mais delongas, espero que gostem e boa leitura ❤

Capítulo 8 - Possible


O dia amanheceu nublado. Despertei-me animada, pois hoje é sábado e eu teria minha amada aula de dança.

Há 2 meses, a escola abriu aulas no sábado para quem gostasse de artes, no geral. Sempre foi meu sonho participar de aulas assim, e depois que tive essa oportunidade, corri para poder participar.

Tomei um bom banho gelado para despertar os músculos e vesti uma roupa confortável e adequada para a aula.


(***)


A música terminou. Meu corpo já cansado, ansiando por água, clamava por um bom lugar para descansar.

Algumas pessoas que também estavam na mesma aula sentaram-se sobre o chão, tão exaustos quanto eu.

Saí da sala para tomar um pouco de ar. Do lado de fora, havia alguns bancos e um pequeno jardim. Havia somente um senhorzinho cuidando do jardim. Sempre fui de me sentir bem sozinha. Aproveitei que haviam poucas pessoas alí e deitei parte de meu corpo no banco. Apenas minhas canelas ficaram do lado de fora.

-Está cansada, jovem? -perguntou o senhorzinho, aparando alguns arbustos com sua enferrujada tesoura de jardinagem.

-Sim. Hoje a Luana pegou pesado. -respondi-o, com um fraco sorriso, demonstrando cansaço.

Não dizendo mais nada, ele apenas devolveu-me com um sorriso de lado, voltando toda a sua atenção às plantas.

Deitada no banco, olhei para cima e deparei-me com as folhagens de uma árvore protegendo minha visão do sol.


(***)


-Isso é tudo por hoje pessoal! -disse a professora Luana, e todos comemoraram. -Até o próximo sábado!

Peguei meus pertences que estavam no canto da sala e caminhei até a saída do colégio.

-Eu só quero um bom banho e deitar na minha cama... -pensei, suspirando.

Coloquei meu casaco e concentrei a atenção no caminho até minha casa.


(***)


[Segunda feira, às 07:00 da manhã]

Devido a demissão do professor de Filosofia, hoje teríamos aula com o novo professor. Sua identidade ainda era desconhecida por todos nós.

-Ele tá vindo! -gritou um dos garotos, fazendo todos que estavam em pé ou conversando, fossem para suas cadeiras e calassem suas bocas.

A porta se abriu e o novo professor entrou na sala.


(***)


A aula prosseguiu-se sem nenhum problema. Todos haviam ficado quietos, o que fez com que a aula não fosse tão chata por conta do barulho.

Após o sinal bater, saí da sala e coloquei os fones de ouvido. Andei sozinha pelos corredores até chegar ao mesmo jardim de sábado passado.

Não havia ninguém, todos haviam ido a cantina ou à outras salas, então eu poderia ficar alí sem ser perturbada.

Sentei-me sobre o banquinho e comecei a mecher no celular para passar o tempo. Havia baixado alguns livros no celular, então aproveitei e li um pouco de alguns capítulos.

Por estar escutando música, não notei sua chegada. Foi ao sentir um toque em minha cabeça que percebi.

-Olá estudante! Você de novo por aqui. -disse ele, com um sorriso sincero e alegre, olhando para mim.

-Oi! -respondi-o com um sorriso também. -Eu gosto daqui. Não tem muita gente, assim eu me sinto mais confortável.

-Você lembra muito a minha época de adolescência. Eu sempre gostei de ficar em jardins. São calmos e muito bonitos também.

-Graças a pessoas como o senhor.

Ele sorriu e agradeceu, voltando ao seu trabalho.

Voltei a ler, deixando-o fazer seu trabalho em paz.

Após um período de tempo, sua voz chamou-me atenção.

-Ainda confuso sobre se aquilo era sonho ou realidade? -perguntou ele, repentinamente.

-Do que o senhor está falando...? -perguntei, confusa.

-Como é ser ele por um dia? Foi como você esperava?

-Como você--

De repente, o sinal tocou. Não sei porque havia tocado mais cedo, mas tocou. Aquelas suas palavras haviam me deixando confusa; repensando em todas as possibilidades de assuntos que ele estaria tratando. Foi quando me relembrei daquele sonho que eu tive há quase uma semana atrás.

Olhei para baixo, tentando raciocinar sobre aquilo. Afinal não foi somente um sonho?

-Aquilo não foi um sonho? -perguntei, mas ele já não estava mais lá.

Virei lentamente meu corpo, tentando achá-lo com o olhar, mas ele não estava mais alí. Sumiu!

Não compreendi a situação por nem um momento. Eu precisava de uma explicação para tudo aquilo acontecer. Por um breve momento, acreditei que pudesse ter sido um sonho, mas aquelas suas palavras fizeram-me não crer mais nisso.

-(S/n)! -aquela voz. Só poderia ser ele.

-Brian? O que foi?

-O sinal já tocou. Você não vem?

-Eu já estou indo....


(***)


Hoje, ele havia voltado novamente para casa comigo. Fiquei pensando no que havia acontecido a aula inteira, mas Brian tirou minha atenção, ocupando minha mente com outras coisas.

Deitei minha cabeça sobre o travesseiro e tentei dormir um pouco. Talvez tudo isso não passasse de um sonho também.


(***)


Abri os olhos lentamente. Senti uma leve dor em minha cabeça. O ambiente já não era o mesmo. A realidade era subitamente real (que paradoxo, o meu). Várias pessoas estavam ao meu redor. Uma música eletrônica tocava no ambiente, que era bastante iluminado.

-Jungkook, você tá bem? -uma voz doce e totalmente conhecida por mim perguntou.

Ai não... de novo, não....


Notas Finais


Espero tenham gostado! Até o próximo ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...