História I Can Be The One Tonight - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Drama, Jikook, Jimin, Jungkook
Visualizações 70
Palavras 1.352
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii, espero que gostem ♥
Obrigada pelos comentários, ainda responderei os que faltam ♥

Capítulo 6 - Out Of Home


- Eu não... eu não sei... – Jungkook respondeu, fazendo o sorriso de Jimin desaparecer.

Os dois voltaram para dentro do carro e ficaram se olhando sem dizer nenhuma palavra. Jimin não esperava que Jungkook diria aquilo, esperava uma resposta positiva e apenas isso. Não soube lidar com o fato de que o moreno talvez não quisesse ajuda, não quisesse mudar.

- Desde os meus sete anos de idade tem sido só eu e meu irmão. Ele não liga para mim, então é praticamente apenas eu... ninguém nunca quis me ajudar, porque para todo mundo eu só faço as coisas para chamar atenção. Mas se fosse por isso, eu estaria fazendo errado, porque tudo chegou ao ponto em que nem minha família quer saber de mim. Quando eu tinha quinze anos eu comecei a frequentar qualquer lugar onde estivesse rolando uma festa, comecei a usar drogas, parei de estudar e passo mais tempo na rua do que em casa. Eu odeio tudo em minha vida, odeio todos em minha volta, porque todo mundo está tão preocupado com suas próprias vidas perfeitas que ignoram o problema dos outros. Já passei tanto tempo sendo assim, vivendo assim, que não sei se quero mudar. O problema não é o que eu faço, Jimin... eu mesmo sou um problema e não quero que você tenha que enfrentar esse problema comigo. Não é algo que eu queira para alguém...

- Jungkook, eu quero te ajudar, não me importa o que eu tenha que fazer para isso. Eu só preciso que você permita que eu ajude. Se por um acaso você realmente não quiser, eu vou ficar triste, mas não posso te obrigar a fazer algo que você não quer. – Jimin segurou firme a mão de Jungkook, que o olhou um tanto quanto surpreso.

- Você é mesmo real? Porque eu tenho a nítida impressão de estar sonhando...

- Sim, eu sou e estou com você. Você só precisa deixar eu te ajudar. – O ruivo praticamente implorava, mas Jungkook já tinha sua resposta. Não permitiria que Jimin se infiltrasse desse jeito em sua vida.

- Eu queria que fosse fácil, mas não é. Nem um pouco, aliás. Eu sou muito mais complicado do que aparento. Vai ser doloroso demais ver você triste por ver o que poderia ver se ficasse muito perto de mim. – Explicou o moreno. – Vou deixar você na sua casa, ok?

Jimin apenas assentiu, sem dizer uma sequer palavra. Se sentia triste por sua tentativa de se aproximar de Jungkook ter dado errado. Ele queria ficar mais amigo de Jungkook, estar ao seu lado, mas claramente o moreno se negava a aceitar ajuda e, o pior, é que ele talvez não precisasse, já que dizia conseguir se proteger sozinho.

O ruivo estava cheio de pensamentos e nem percebeu quando já estava na frente de casa. Ele olhou para Jungkook que o deu um sorriso triste.

- Caso você mude de ideia, você sabe como me encontrar. Pode me ligar a qualquer momento. – Jimin disse, se espichou e deu um selinho em Jungkook, logo saindo de dentro do carro, andando diretamente para dentro de casa.

Agora era a cabeça de Jungkook que estava cheia de pensamentos. Estava se odiando por ter negado ajuda, ainda mais por imaginar que talvez isso o afastasse de Jimin. Não aguentaria mais praticamente um mês sem vê-lo. Não aguentaria passar por tudo que passou nessas semanas sem nem ter aquele sorriso lindo e aqueles olhos castanhos para alegrá-lo.

Olhar para Jimin, aos olhos do moreno, era como enxergar um paraíso feito apenas para ele. Era como enxergar um arco-íris em um dia nublado, o sol no meio de uma tempestade. Era como se o mundo fosse mais bonito, como se tudo fosse amor e alegria. Era a melhor coisa do mundo.

Jungkook disse para o motorista o levar para casa. Estava com sono e não queria ficar rondando na rua, não naquela noite. Avisou Jaehyun, Jihoon e Taewoo com uma mensagem no celular dos três e descansou a cabeça até chegar em casa.

Ao chegar, foi direto para o seu quarto. Tomou um banho e sentiu o sono simplesmente ir embora. Procurou desesperadamente por seu tipo favorito de pacotinhos, o qual havia pego na noite anterior com Jaehyun.

Despejou o pó branco sobre sua escrivaninha e começou a inalar tudo que podia.

- Mas que porra é essa? – Junghyun gritou ao abrir a porta do quarto de Jungkook e ver o irmão se drogando.

- Sai do meu quarto. – Disse o moreno, levantando e encarando o irmão mais velho. – Me deixa em paz.

- O que? Não, eu não vou permitir que você use essas coisas dentro da minha casa. – Desaprovou Junghyun.

- Sua casa? Eu pensei que essa casa fosse nossa. – Rebateu o Jungkook mais novo.

- Você paga as contas? Você faz algo de útil por aqui? Não. Você só fica na rua, vem apenas dormir e muitas vezes nem isso, aí quando vem eu pego você usando cocaína, Jungkook? Não vou permitir que faça isso.

- Você não manda em mim. – Jungkook praticamente gritou.

- Mas mando nessa residência. Se você quer continuar fazendo essas coisas, então vai fazer em outro lugar. Quero você fora dessa casa o mais breve possível! – Ordenou Junghyun, saindo do quarto e batendo a porta. Mas Jungkook foi atrás. Aquela discussão não havia terminado.

- E como você quer que eu me mantenha? De onde vou tirar dinheiro? Eu já não tenho muito, só tenho o que você me dá e agora nem isso não vou ter.

- E para que você quer o meu dinheiro? Para comprar a própria morte? – Junghyun se virou com raiva ao proferir tais palavras. Sua vontade era esmurrar a cara do irmão até deixá-lo deformado. – Eu não te dou mais nenhum centavo.

- Como vou sobreviver na rua? – Jungkook estava quase chorando, um dos efeitos da droga: bipolaridade.

Era sempre assim. Ele ficava triste, do nada começava a rir, do nada queria matar todo mundo e destruir tudo que visse pela frente e, em seguida, já estava chorando de novo.

- Venda o corpo se for necessário. Você já age como uma vadia de esquina mesmo, pelo menos ganhe dinheiro fazendo isso. Eu não ligo mais. – Junghyun levou um soco ao terminar de dizer aquilo e foi para cima do irmão.

Os dois começaram a se bater feito loucos, como se nem fossem irmãos. Acabou que Jungkook ficou com a boca cortada e provavelmente ficaria com o olho roxo. Ele nem ligava se Junghyun estava machucado ou não, só sabia que sua raiva estava gritando por dentro.

- Essa é a questão. VOCÊ NUNCA SE PREOCUPOU. Você nunca ligou para mim. Você sempre esteve ocupado demais vivendo sua vida para lembrar que tinha um irmão que estava sofrendo.

- Ah, você estava sofrendo? Nossos pais deixaram todo o dinheiro deles para você, sendo que eu sou o filho mais velho.

- E de que adianta? Você gastou tudo que era meu em minutos. Você usou todo aquele dinheiro para pagar por seus caprichos egoístas e mesquinhos. Eu odeio você.

Jungkook voltou ao seu quarto, pegou sua mochila e botou algumas peças de roupas dentro da mesma. Pegou seu celular e saiu da casa, sem nem olhar para seu irmão. Aquele garoto simplesmente não existia mais para ele.

O Jeon mais novo caminhou até não aguentar mais e quase foi assaltado, mas correu mais rápido que o ladrão. Se atirou no chão, sentando no meio fio apenas pensando o que faria agora da sua vida. Ele não tinha para onde ir, não tinha mais o que fazer.

Pegou seu celular e ligou para o único que poderia ajudá-lo.

Nossa, você realmente levou a sério quando eu disse que poderia ligar em qualquer hora...” – Jimin disse do outro lado da linha. Jungkook não aguentou de ouvir aquela voz e começou a chorar. – “Jungkook? Você está chorando? O que aconteceu?

Eu fui expulso de casa... agora eu literalmente estou na rua. Eu ainda tenho chance de ser um alguém melhor? Acho que agora nem você não vai mais acreditar que posso...”


Notas Finais


Merece atualização dupla? Hum?
Até mais ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...