História I Can Handle It. Taegi - Capítulo 8


Escrita por: ~

Exibições 114
Palavras 1.805
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Lírica, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


lá em baixo

Capítulo 8 - Desconhecido


Fanfic / Fanfiction I Can Handle It. Taegi - Capítulo 8 - Desconhecido

Min Yoongi

Estava mais uma vez atrasado, dessa vez por acidente, subo as escadas apressado vendo meu chefe aperta a mão de um rapaz ruivo com os cabelos partidos, franzo o cenho passando por eles incomodado e confuso, aquilo seria uma ameaça de demissão?

-- senhor min Yoongi. – Meu chefe pronúncia e eu paro completamente congelado ali mesmo de costas para ele, escuto uma risada baixinha da pessoa ao lado do chefe.

-Não dará bom dia para seu novo colega de equipe, Park Jimin? –Me viro apertando a mão do Jimin em com um sorriso desconfortável-- Bom dia-- Falo.

--Bom dia hyung. –Ele fala me deixando estranho, só ouvia essa palavra vindo de Tae.

Como era um funcionário novo tive que mostrar todo o local para Jimin, ele parecia interessado sem ser falso, chegamos a porta de Tae.

-- Bem, esse é o meu paciente Jimin –Abro a porta já recebendo um soco forte de Tae, sou jogado no chão me sentindo surpreso não era o horário que Tae costumava a surtar, estava ficando pior e mais constante, isso me deixava preocupado, Jimin o prende de costas na parede dando uma injeção sem cuidado nenhum, queria socar a cara de Jimin mas não podia, ele estava fazendo que eu devia fazer.

Merda, penso seguindo o Jimin, ele ia entregar Tae para os responsáveis, não podia fazer nada, tentava conter meus tremeliques, mas foi impossível assim que vi Tae sendo levado para uma sala particular, não podia escutar nada, fiquei por horas esperando fora da sala algum sinal de Tae.

Finalmente ele sai, uma gota de baba saia da sua boca, ele mantinha o olhar abaixado em sem vida vindo de uma cadeira de rodas, Jimin aparece do meu lado perguntando se preciso de ajuda.

-- Já não fez o bastante? –Sôou grosso e ele abaixa o rosto se sentindo culpado, o vejo sair e acompanhar outro paciente, já havia passado um tempo, o lugar estava ficando sem idosos, começavam a vim pacientes de um hospício de pouco a pouco aquilo se tonara uma clínica psiquiatra, queria tirar Tae antes que isso se tornasse realidade.

 

-- Tae...? -Falo entrando com cuidado no quarto do maior que estava deitado com os olhos bem abertos.

--O que eles fizeram com você? –Me sento na ponta da cama passando a mãos em seus cabelos, ele nega com a cabeça sem querer falar.

Suspiro forte, iria me levantar mais senti o toque da mão de Tae, me deito ao seu lado e ele me abraça como se fosse um pequeno urso, acaricio suas costas com minha mão livre enquanto escuto o maior chorar, haviam feito algo péssimo com Tae e eu não sabia o que era.

Acabei dormindo com Tae ali me abraçando, mas acordo meio envergonhado com Jimin me pedindo para sair da cama do paciente, saímos do quarto ficando em silêncio no corredor.

-- Por que você estava deitado com o paciente??? –Ele me pergunta dando um tapinha em meu braço.

-- E-ele pediu, ele não parecia b-bem, e-eu só queria deixa-lo confortável.

-- É contra as normas Yoongi! E se o chefe soubesse?? –Ergo o olhar negando com a cabeça.

-- Você não pode contar para o chefe! Não irá mais acontecer, eu juro, eu só não entendo porque ele voltou assim Jimin!

-- Nem eu. –Ele suspira abaixando a cabeça, sou surpreendido com um abraço, sou obrigado a por minha cabeça sobre o ombro de Jimn, eram bem diferentes do de Tae, o corpo de Tae era magro apesar de definido, já os do Jimin era o dobro.

-- Eu estou bem, só preciso de resposta. –Me afasto do abraço em uma reação automática.

-- Não podemos ainda, somos apenas cuidadores Yoongi. –Ele bagunça meus cabelos e vai em bora. Fico no corredor sem saber o que fazer Tae não me contaria. Já estava amanhecendo e eu nem mesmo havia me movido do lugar, resolvi ficar ali mesmo ate Tae acordar, entro no quarto fazendo uma careta vendo que acordei o maior por acidente cedo demais.

-- Com licença. –Sussurro e ele vira o rosto sem animação, aquilo estava me deixando com medo, até aquele surto não tinha ouvido a voz do maior, aquilo estava me deixando aflito.

Saio do quarto e vou para a sala de pesquisa o deixando em paz, era do que ele precisava, pego um portuário para fazer o exame dele, já que o maior se recusava a fazer o tratamento, teria que continuar como um paciente normal. Depois do exame conclui que foi o exame mais melancólico que havia presenciado na vida. Não aguentava ver seu anjo assim.

-- Paciente Kim taehyung, terá uma nova baterias de remédios e exercícios físicos. –Sabia que era perigoso mudar a medicação de Tae mas não conseguia me manter sã.

Ele da um pequeno sorriso inacreditado com a receita, se levanta trocando de roupa e colocando uma de ginástica, o acompanho até o parque, ele já estava mais feliz, as vezes me dava ate pequenos beijinhos, ficou mais feliz ainda quando viu o cachorro vagabundo.

-- Cachorro! Achei que você não iria mais voltar. –Falou Tae recebendo uma lambida do cachorro, me aproximo recebendo uma lambida também, Tae corria com cachorro e estava quase completando suas voltas obrigatórias, deito na grama de jeito preguiçoso.

-Hyung, vai ficar ai? Aish deixa de ser preguiçoso.

-Aigo, não quero. –Falo manhoso dando um beijo lento em Tae, respiro forte o mandando sair de cima de mim e voltar a correr, assim ele fez mas acabei dormindo acidentalmente.

Acordo assustado vendo Tae berrar com Jimin, ele estava tendo mais um surto espontâneo.

-- DEIXA MEU HYUNG EM PAZ –Tae gritou dando um empurrão no Jimin, corro engatinhando até Jimin e ficando na frente dele, sabia que ele levaria socos se não fosse por mim que levei no lugar.

-- Ele não deveria está dormindo no horário de trabalho! –Isso piora as coisas, sou levantado sem dificuldade e jogado para longe, Jimin leva alguns socos no estomago, não tive escolha, tirei a grande agulha de meu bolso e enfiei na perna de Tae vendo ele desabar em seguida, meus olhos ousaram marejar, mas me contive na frente de Jimin.

Jimn se levanta com dificuldade me ajudando a por Tae contido na cama. Trancamos Tae no quarto assim como ordenados, ao sair no quarto já via meu chefe me olhando com uma cara desgostosa e decepcionada.

-- Me desculpe senhor.

-- Como posso desculpar isso Yoongi? estou decepcionado, ou soube que você da muita atenção para esse paciente –Olho para Jimin com raiva.

-- Esse paciente esta tirando sua concentração? Acho que terei que arrumar outro! –Escuto algo quebrando no quarto, meu chefe me puxa para longe sabendo que Tae provavelmente estaria ouvindo.

-- Venha a minha sala antes de seu turno terminar. –Ele sai com passos rápidos e firmes, chorei, chorei baixinho, não queria deixar Tae sobre a supervisão de outra pessoa, não permitiria que isso acontecesse.

-- Yoongi... –Jimin falou meio envergonhado, ainda estava do lado vendo tudo.

-- Você fez isso! Eu estava mantenho tudo sobre controle –Ergo meu pulso pondo o dedo em sua cara.

-- Tudo sobre controle ??? –Ele me puxa para perto deixando nosso corpos colados, fico com raiva tentando me separar mas ele ergue minhas mangas, mostrando meus braços marcados de hematomas, e ergue minha blusa até o pescoço enfiando o dedo em um lugar muito machucado.

Grito de dor e dou um tapa em seu rosto .

-- Isso não te interessa!

-- Foi o seu paciente não foi?

-- O nome dele é Taehyung! –Falo quase gritando e o empurrando, ele cuspia palavras me deixando com raiva e me fazendo ficar culpado, continuava o empurrando ate que ouvir o impacto do corpo de Jimin encostar-se à parede, ele segura minha cintura e me vira de costas me prendo em seus braços.

-- Me solta seu desgraçado –Me debatia.

-- Yoongi eu posso te proteger dele. – Jimin falou me soltando aos poucos.

-- Saia da minha frente, novato. –Falo calmo o olhando indiferente, ele concorda com a cabeça e sai, abro a porta do quarto de Tae, ele se debatia na cama, chorei enquanto gritava ao ver aquela cena, havia perdido completamente Taehyung? Ele ficaria o dia todo assim agora? Esses surtos exigiam demais de seu corpo.

--Tae... –Falei com minha voz chorosa chegando perto com medo, por um único segundo ele para de se debater, e vomita em si, solto suas amarras limpado seu vômito, estava exausto de todo a adrenalina que seu cérebro havia produzido.

-- Hyung... Eu ainda não quero fazer o tratamento. –Ele falou.

-- Você não ver como está? Você... Você

-- fala!

-- Você não é mais o Tae

Escuto meu relógio alarmar vendo que eu tinha que falar com meu chefe assim como prometido, me afasta limpando meu rosto de todas as lagrimas e suor, dou um beijo em sua testa.

--Tae, eu te imploro, faça esse tratamento.

Saio da sala indo de encontro ao chefe, aquela sala parecia mais longe do que nunca, meu corpo tremia tanto que sentia uma dor em minha barriga, ao abrir a porta só encontro Jimin vestindo sua blusa.

-- Aonde está o chefe??? –Me questiono a razão pela a qual Jimin estava sem blusa lá.

-- No quarto de Tae. –ele falou despreocupado, corri, me perdi nos infinitos corredores, entro no quarto abrindo a porta ofegante

-- Min Yoongi –Ele falou olhando para Tae que dormia tranquilamente.

--Sim? –Falo me aproximado, ponho minhas mãos atrás das costas sem saber o que fazer ou sequer pensar.

-- Não recebera nenhuma punição. Agradeça a Park Jimin --Ele da um sorriso e sai da sala.

Meu coração doía, doía tanto.

Desabo de joelhos no chão respirando ofegante, parecia que esse dia havia passado em câmera rápida, tão rápida que podia por todos esses pensamentos em uma musica, olho para Tae me sentindo aliviado, estava livre para cuidar do meu anjo, Kim taehyung.

 

Escuto uma batida fraca na porta, me levanto cansando do dia e encontro Jimin, ele me olhava com remorso.

-- Jimin, eu não sei o que você fez, mas obrigado.

-- Você quer saber o que eu fiz? –Ele se aproxima de mim com uma expressão seria e sussurra no meu ouvido.

--Eu fiz o que era preciso por você, eu nem mesmo te conheço, me explica hyung, por que fiz isso? –Ele fala.

-- Eu não sei Jimin. –Falo sincero.

-- Foi por isso. –Ele me beija, me beija de forma rude e viril, me assustei ao ser carregado no colo para fora do quarto de Tae, dou um tapa em Jimin.

-- Eu não quero mais ver sua cara nesse lugar, me entendeu bem? –Falo para Jimin, ele parecia magoado, simplesmente saiu de lá me deixando sozinho.


Notas Finais


O que vocês acharam da brotada do Jimin na historia?
kissus desculpa a demora, ontem não deu pra postar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...