História I Can Try... |Imagine EXO & MONSTA X - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Joo Heon, Jungkook, Kai, Ki Hyun, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Min Hyuk, Rap Monster, Sehun, Show Nu, Suga, Suho, Tao, V, Won Ho, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Baek, Baekhyun, Bts, Byun Baekhyun, Chae Hyungwon, Chen, Do Kyungsoo, Exo, Got7, Hyungwon, Imagine, Jinyoung, Jooheon, Kai, Kihyun, Kim Jongdae, Kim Jongin, Kim Junmyeon, Kim Minseok, Kyungsoo, Lee Jooheon, Minseok, Monsta X, Park Chanyeol, Park Jinyoung, Suho, Você, Xiumin, Yoo Kihyun
Visualizações 358
Palavras 1.019
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mil desculpas por não ter postado ontem, eu acabei me atrapalhando e achei muito tarde pra postar, me perdoem.

Boa leitura!

Capítulo 44 - •Bambam, I Adore U•


Fanfic / Fanfiction I Can Try... |Imagine EXO & MONSTA X - Capítulo 44 - •Bambam, I Adore U•

 -Por que demorou tanto?- perguntou minha mãe assim que parou o carro no lugar de sua reunião.

-Eu estava ajudando um amigo…- falei baixinho, mas de uma altura que escutasse.

-Hum… Da próxima não se atrase assim, quando eu dizer "Me espere na frente" fique na frente!- falou ela meio irritada, provavelmente porque quase se atrasou por minha causa. Eu apenas assenti e saímos do carro logo adentrando no local.

-Senhorita LeeHyun, até que enfim.- falou um cara que estava na mesa. O mesmo se levanta para cumprimentar minha mãe.

-Pois é, eu acabei me atrasando um pouco por causa dessa aqui.- falou ela apontando com o polegar para mim. O homem então direciona seu olhar para mim.-E você deve ser S/n, certo?…- ele pergunta. "Como ele sabe meu nome?", me pergunto.

-S-sim…- falo tímida fazendo uma breve reverência. Uma coisa que realmente​ eu sou é tímida, posso não ser muito com meus amigos, óbvio, mas com estranhos para mim eu me calo completamente, acho que foi por isso que minha mãe aceitou que eu viesse, pois ela sabe que eu não iria atrapalhar sua reunião.

-Bem, me chamo KiYung, é um prazer conhecê-la, sua mãe fala muito de você.- ele diz sorrindo. Eu arregalou meus olhos e olho para minha mãe.

-Que foi? Eu não falo mal de você.- falou minha mãe levantando as mãos para o ar, para dizer que era inocente.

-Isso é verdade, ela só fala bem de você. Até começamos à desconfiar.- fala outro homem, mais velho que o primeiro chegando perto de minha mãe e a dando um abraço.

-Ah quanto tempo não​ é mesmo?!- fala minha mãe.

-Sim, depois que viajei Seul não parece mais a mesma.- falou o senhor.

-Verdade, ela está mais bonita.- minha mãe fala e eles riem.

Nunca tinha visto minha mãe assim, ela estava feliz, na verdade eu já tinha visto, com JongYang, mas a felicidade de agora é diferente. Acho que é a felicidade de estar com seus amigos e a de estar com seu amor. Eu gosto de vê-la assim.

-Bem, podem se sentar, já vamos começar.- fala o senhor de antes.

Logo depois chega um homem desarrumado, com a gravata mal colocada, suando segurando sua pasta. Com certeza estava atrasado e pulou Mourão para chegar aqui. Eu usaria ele de exemplo para minha mãe ver que não estava mais atrasada que ele, sem contar que nem o senhor que parece ser diretor geral chegou na hora, só aquele seu amigo... KiYung.

-Com licença, já sabem o que vão pedir?- um garçom muito bem arrumado chegou do lado de nossa mesa.

-Já.- falou o senhor mais velho.

-Filha, escolhe.- falou minha mãe.

-Pode escolher pequena, é por minha conta.- fala o senhor sentado na ponta da mesa.

-Ah, não precisa senhor Jung, eu posso…- foi interrompida pelo tal "senhor Jung".

-Não, não, de jeito nenhum, já que estamos com uma convidada especial não posso deixar que se sinta confortável.- falou ele. O pobre do garçom continuava lá, com cara de entediado, provavelmente por odiar seu emprego, ter que aturar pessoas de variadas personalidades, algumas o tratam bem e outras mal e o coitadinho tem que aguentar tudo senão fica sem emprego.

-Não precisa senhor Jung…- falei pela primeira vez falando algo ao mais velho.

-Vejo que recebeu uma bela educação, mas eu insisto! Pode trazer uma macarronada ao molho branco para a jovem. Vocês, o que querem?- pergunta ele para os outros presentes na mesa.

Os mesmos fizeram seus pedidos, o garçom fez uma pequena reverência e saiu avisando que em pouco tempo nossas comidas estariam lá. Todos assentimos e eles começaram a reunião.

[…]

Não estava tão chato quanto eu achava que estaria, mas ainda assim era um papo chato de se escutar.

Minha mãe percebendo as coisas, depois de já comermos, disse que eu poderia chamar um amigo para cá, eu assenti e fiquei muito feliz.

Peguei meu celular no carro e fui ligar para uma pessoa lá mesmo.

[Ligação On]

-Alô?

Bambam-Alô, S/n?

-Oi DabBoy!

Bambam-Aconteceu algo? Você nunca me liga, até achei que meu número está aí, no teu celular para nada.

-Aigoo, não seja assim!… Eu iria te convidar para dar uma volta comigo, mas já que você acha que te deixo de lado eu vou desligar.

Bambam-Não! Espere, me desculpe, eu não queria ser grosso.

-*ri*Tudo bem DabBoy, eu só estava brincando com você, fica calmo. Mas você vai vir ou não?

Bambam-Sim, vou sim, onde é?

-É no restaurante ××××.

Bambam-Certo, eu já estou indo.

-Certo! Até.

Bambam-Até!

[Ligação Off]

Eu avisei à minha mãe que não iria ficar ali e que iria passear um pouco, ela concordou e voltou para sua reunião.

Eu fiquei lá fora mesmo esperando o Bambam passar, ele não demorou muito, com uns 10 minutos já estava lá.

-Vamos?- ele pergunta.

-Vamos!- falo e ele me dá seu braço, eu pego o mesmo e saímos.

Quando estávamos um pouco distantes do restaurante sentamos em um dos bancos que tinham em uma praça perto de uma escola.

-E aí? Me chamou só para não ficar no tédio lá?- ele pergunta.

-Sim.- falo simplista observando os alunos passarem.

-Ah, não acredito nisso!- disse ele com uma falsa irritação.

-Mas é a verdade, para quê mais eu iria querer ficar perto de você?…- falei e ele se calou.-Sabe que eu estou brincando não é?!- pergunto.

Mais uma vez silêncio.-Bambam, eu estou apenas brincando, eu adoro você, você é um amigo muito legal!- falei o abraçando de lado.

-Hum, sei…- falou ele sem retribuir o abraço.

-Me abraça de volta!- falei e dei um tapinha em seu ombro. O mesmo riu e me abraçou.

-Você é muito chata as vezes sabia?!- falou.

-Sabia.- eu ri e ele me acompanhou.

[…]

Depois de um pequeno tempo conversando decidimos voltar, como era muito longe eu pedi um táxi mesmo e liguei para minha mãe para avisá-la que voltaria com Bambam, de táxi.

  Ela concordou e fomos embora. Bambam ficaria mais um pouco comigo na minha casa, só para passar o tempo sabe?! Ele não tinha muita coisa para fazer mesmo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, me desculpem os erros;-;...

Até amanhã já que eu não postei ontem.

•u•


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...