História I Do - Capítulo 26


Escrita por: ~ e ~lailights

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Personagens Originais, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Jackbam, Markjin, Moonsun, Yugkook
Visualizações 659
Palavras 1.652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


leiam as notas finais, amamos vocês <3

Capítulo 26 - Vinte e seis


— Meu Deus do céu, Youngjae! Você foi atacado pelo que? — Jackson perguntou, encenando uma surpresa exagerada.

O Choi havia acordado cedo demais, então decidiu fazer o café da manhã sem nem mesmo trocar de pijama. E claro que Jackson não deixaria as marcas em seu pescoço passarem batido como na noite anterior.

— É sério, Jae, vamo pro hospital tomar alguma vacina. — Jackson disse, se aproximando mais. — Seu namorado tem pedigree? Porque um vira lata daqueles te atacando é problema na certa. — disse, fazendo Youngjae revirar os olhos.

— Cala a boca. — disse sem nem olhar para Jackson, fazendo o chinês rir arteiro e lhe lançar um olhar pervertido.

— Você não vai me contar? — insistiu. 

— Não. — respondeu meio risonho, um tantinho constrangido também. Nunca se acostumaria com o amigo desinibido demais.

— Não precisa também. — Jackson comentou. — Eu tenho olhos. – riu e Youngjae o ignorou.

O chinês aproveitou o momento em que o amigo se colocou na ponta dos pés para alcançar as canecas no armário de cima para cutucar uma marquinha roxa que o Choi exibia próximo a clavícula.

— AI! – Youngjae exclamou, levando a mão automaticamente ao local. — Você não tem o que fazer, não?

— 'Tá tão dolorido assim? Nossa, não achava que você era desses com gostos peculiares, Jae. – comentou e Youngjae revirou os olhos. — E na verdade, não tenho, não. Bambam teve que viajar pra Tailândia e vai ficar lá por uma semana inteira. – suspirou tristonho. — Então esses dias serão como nos velhos tempos, apenas eu e você, migo. – anunciou animado.

— Ai, que ótimo. Mal posso esperar pra limpar os restos de salgadinhos no sofá. Uhul. – declarou com um tom monótono.

— Relaxa, meus três meses da aposta já acabaram, mas eu te dou uma ajuda dessa vez. — Youngjae o olhou desconfiado. Aquilo era bom demais para ser verdade. — Quero tombar o dia de ontem como "O desencalhamento oficial de Choi Youngjae". Será que isso vira feriado nacional?

— Você é ridículo. — revirou os olhos novamente.

— Como se você não fosse também. — riu. — Agora passa essa panela pra cá, minha omelete é melhor que a sua.

— Ok, senhora. – abriu espaço para Jackson. — Depois você me empresta aquele teu shampoo? Yugyeom disse que precisa ser um especial agora que sou oficial essa cor. — comentou, meio entediado. — Por mim, eu jogava uma água e 'tava ótimo.

— Ainda bem que você é bonito sem muito esforço, viu? – o chinês se virou para lançar um olhar indignado. — 'Tá no quarto, pega mais tarde.

Youngjae fechou os olhos e assentiu, preguiçoso. O cheiro da omelete roubou sua atenção por uns segundos, o deixando com um sorriso abobado.

— Rapaz, Jaebum te serviu café coado em cueca mesmo. Você não tira mais esse sorriso da cara. – Jackson provocou.

— Me deixa ser feliz um instante. – resmungou, sem se preocupar em olhar para o amigo.

— Só depois de ouvir um agradecimento. — Jackson disse num tom sério.

— Agradecimento? — Youngjae abriu os olhos apenas para o encarar, confuso.

— Sim, oras. — deu de ombros, como se aquilo fosse óbvio.  — Tem meses que eu estou esperando um "Jackson, meu leal amigo, muito obrigado por ter gentilmente feito eu ir naquele casamento falido, e de quebra me descolar um namorado alto, bonito e sensual."

— Oh Jackson Wang, obrigado por ser esse amigo tão cara de pau que me fez passar uma das maiores vergonhas da minha vida. — imitou o tom que Wang usara em seu exemplo. — O que eu seria sem a sua espetacular ajuda? — Jackson riu.

— Emo. — comentou antes de voltar a atenção para seu café.

-x-

Se havia uma coisa que Park Jinyoung não tinha, essa coisa era paciência. E esse era o motivo para o rapaz bufar enquanto o primo andava pra lá e pra cá no corredor, entrando e saindo do banheiro pro quarto milhões de vezes.

— Garoto, presta atenção no que eu vou te dizer. – parou na porta do quarto do mais novo, o encarando através do reflexo no espelho, forçando mais um pouquinho sua paciência para simplesmente não jogar o sapato no primo. — Você 'tá bonito, 'tá legal? Não tem o que melhorar aí. Sério. – suspirou, cansado. — Essa bagunça toda 'tá me deixando agoniado.

E, de fato, o garoto estava bonito. Mesmo que usasse as calças jeans de sempre e uma camiseta branca aliada a uma jaqueta; estava parecendo um daqueles modelos de Instagram que tanto enchiam seu feed.

— Desculpa. – murmurou, mordendo o lábio inferior. — É que eu tô tão nervoso.

— Posso saber o motivo?

— Eu... Eu meio que tenho um encontro... ? E é o primeiro da minha vida... ?

— Como assim primeiro? Mas e aqueles namoricos da tua antiga escola?

— Não considero ir pro shopping ainda de uniforme um encontro decente. – explicou. — Argh! Eu acho que vou cancelar tudo e dizer que era aniversário do meu gato.

Como se estivesse apenas esperando a deixa, os dois ouviram alguém bater na porta e Jinyoung foi atender, não demorando em descobrir quem eram só pelas risadas escandalosas do lado de fora.

— Oi, Jinyoungie, cadê o Gyeom? — Jackson perguntou, enquanto Youngjae secava uma lágrima, fazendo com que o Park chegasse a conclusão de que Jackson havia soltado uma daquelas piadas idiotas e quase o matado de rir. — Ele disse que precisava da gente pra uma emergência.

— No quarto. – deu de ombros. – A emergência é prevenir ele de ter um ataque de nervos e se jogar da sacada. 

— Mais um dia normal então. – Youngjae seguiu rumo ao quarto do Kim.

O cômodo estava uma bagunça - além da usual -, uns pares de tênis espalhados pelo chão, metade do guarda roupa jogado na cama e os anéis espalhados na mesinha do computador. Yugyeom passava lápis de olho quando os visitantes entraram.

— Eu vou segurar meu instinto de arrumar tudo isso aqui, eu vou! – Youngjae declarou, mesmo que parecesse mais estar falando com si mesmo que com os outros.

— Então, é hoje o grande dia, né? – Jackson disse animado. — Olha, Youngjae, nosso bebê virando mocinho. — Yugyeom deu um tapa em seu braço, o fazendo rir. — Jungkook vem por aqui?

— Sim. – o ruivo assentiu. — Eu acho que vou vomitar de nervoso. E se eu passar alguma vergonha?

— Yugyeom, no meu primeiro encontro da vida, eu acabei desabafando o quanto eu odiava One Piece na época por causa de um garoto da sala, pra depois descobrir que além do crush amar aquele anime, era amigo desse garoto detestável. – Youngjae suspirou. — Não tem como ser pior do que isso.

— As suas histórias sempre me animam. Até tô me sentindo um pouquinho menos nervoso. – o Kim riu.

— Às ordens. – O Choi fingiu uma reverência.

— Mas, e aí, onde você vai levar ele? – Jackson indagou, mudando de assunto.

— Então, eu fiquei sabendo de um festival numa universidade aqui perto e pensei que seria uma boa. Ele gosta de uns artistas que vão se apresentar lá.

— Ora, ora, se Kim Yugyeom não teve uma boa ideia pela primeira vez na vida. – Jinyoung provocou.

— Quer dizer que você vai levar seu crush pra ver o Day6? — Jackson voltou a perguntar e Yugyeom assentiu. — Toma cuidado pra ficar longe do palco, porque se ele ver o YoungK, já era pra você.

— Eu prefiro o Jae. – o loiro declarou.

— Acredite, a gente sabe bem dessa tua preferência por Jae's. – Jinyoung gracejou, recebendo um high five de Jackson.

— Até você, brutus?

As risadas dos rapazes ecoaram pelo cômodo bagunçado, aliviando a tensão do mais novo entre eles.

— Agora, falando sério: – Youngjae chamou o ruivo. — nunca vi garoto mais adorável que você. Se esse tal Jungkook não enxergar isso, a gente dá um chute nele. – Yugyeom riu.

— Obrigado. – o Kim agradeceu, dando um abraço no mais velho, que logo virou um abraço em grupo, já que Jackson fazia questão de estar presente nesses momentos açucarados. E Jinyoung apenas não gostava de ficar sobrando.

A campainha tocou e os mais velhos trataram de correr e se empoleirar no pequeno sofá da sala de estar, fingindo assistir qualquer coisa na TV enquanto Yugyeom dava uma última ajeitada no cabelo e ia atender a porta.

— Então, pessoal... – o mais novo iniciou, sinalizando para um garoto menor que ele lhe acompanhasse até a sala. — Esse é o Jungkook; Jungkook, esses são os amigos que te falei, Youngjae, Jackson e meu primo Jinyoung. — apontou para cada um.

Jinyoung lançou um olhar desconfiado por cima dos óculos para o garoto sorridente, Jackson disse um oi rápido e Youngjae soltou sem pensar um "Você é fofo."

O garoto ficou sem graça e Yugyeom foi rápido ao dizer que deviam se apressar porque estavam atrasados, arrancando risadas de Jackson. 

— Eu que ensinei essa daí de estar atrasado pra não passar vergonha. – comentou depois que o rapaz tinha ido embora. — Garoto esperto.

— Do que você 'tá falando?— Youngjae provocou. — É você quem mais passa vergonha.

Jackson o lançou um olhar traído antes de olhar para Jinyoung.

— Jinyoungie, você viu que o Youngjae sobreviveu a um ataque? — o Park o olhou confuso antes de Jackson apontar para o próprio pescoço e depois para o Choi. — Boatos que a fera selvagem nem tinha pedrigree.

— Não sabia que two Jae gostava desse tipo de coisa. — Jinyoung provocou. — Ele pelo menos é vacinado?

— Ah, não! Você também! — reclamou, se levantando do sofá. — Tô indo embora, fiquem aí e aproveitem o quanto são idiotas juntos.

Jinyoung e Jackson riram enquanto observavam um Youngjae irritado sair do apartamento.


Notas Finais


eis que numa noite fria de julho, surge a att de i do

e ok, tudo bem, podem brigar c a gente, demoramos três mil anos, sorry ):

well, como nem apenas de broncas nós vivemos, a Lai postou uma nota algumas semanas pra trás, e novamente estarei deixando o link do jornal aqui. Trata-se de um projeto pra mais fanfics yuri no site, e esperamos que vocês participem!
https://spiritfanfics.com/jornais/projeto-mais-yuri-por-favor-8975800

ainda sobre a lai, aqui está uma one shot super nhonho 2jae que ela postou durante nosso periodo de quase morte
https://spiritfanfics.com/historia/midnights-boy-8929971

e por ultimo, e nao menos importante, o nosso grupinho no wpp pra quem quiser amar a gente: https://chat.whatsapp.com/3MwGM8TWli04M7BuymOFA0

venham <3
até a att, amamos vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...