História I do not know anything - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Personagens Originais
Exibições 6
Palavras 467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sim é meio inspirado em Fallen, Supernatural e talz
Maaais
Não vai ter quase nada haver lá na frente
Tirando umas referências e talz :v

Capítulo 2 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction I do not know anything - Capítulo 2 - Capítulo 1

Pov's Autora

Damon.

Um nome e diversas boas recordações.

Cambriel.

Um nome e diversas amarguras.

A garota estava deitada em uma carroça de feno enquanto a chuva cobria seu rosto, lavava sua tristeza, e trazia recordações.

Flashback on

Cam abria os braços, feliz por finalmente sentir a chuva. Depois de cair nove dias transpassando por milhares de dimensões e depois mais milhares de anos vagando vegetativamente, sem se lembrar de quase nada, por lugares inabitados eles finalmente tinham se reencontrado. Irina nesses muitos anos sequer havia se apaixonado, Cam sempre fora seu amigo, e nada mais do que isto, mas Irina se encantou por um homem. 

Ele era lindo, tinha olhos turquesa, cabelos curiosamente platinados e feições bem desenhadas, era forte, oque a fazia pensar que trabalhava duro. Ela se encantava mais e mais a cada dia, com suas ações bondosas, seu olhar encantador, mesmo que não dirigido a ela.

Tempos depois tomou coragem e foi falar com aquele majestoso mortal.

-Olá senhorita, tem gostado de vossa humilde vila?- ele perguntou meio tímido antes mesmo de ela encontrar palavras.

-Sim, e-esta é uma vila magnífica, a mais bonita e vivaz que já encontrei até hoje!- ela comentou verdadeiramente.

-Tenho certeza que já vistes lugares mais belos, este é um lugar meio pacato, mais possui pessoas de bom coração.- ele falou com um brilho no olhar.

-Tenho certeza que sim.

-Ah, já havia me esquecido, qual é teu nome bela moça?- perguntou curiosamente.

-Irina, e o teu?

-Sou Damon, prazer senhorita Irina.

Eles não sabiam mais naquele momento os dois estavam mais do que completamente apaixonados, pois o mesmo já havia a visto antes e havia ficado completamente apaixonado com sua beleza e simplicidade, suas ações e sua delicadeza.

A cada dia eles se tornavam mais próximos, chegando ao ponto em que se beijavam, mas oque não sabiam era que Cam não havia gostado daquela aproximação, e menos ainda do beijo.

Em um dia assaz tempestuoso para aquela pacata vila, Irina sentiu uma vontade imensa de ir atrás de Damon, algo estava martelando sua cabeça como um aviso. Irina saiu correndo pelo temporal até a carpintaria onde seu amado trabalhava. Irina abriu a porta vagarosamente como se estivesse com medo do que encontraria lá.

-Damon? Está aqui querido?- perguntou temerosa.

-Não, ele não está aqui QUERIDA- respondeu sinistramente seu fiel confidente, Cambriel.

-Onde está ele então Cam?

-Olhe lá fora, talvez tu encontre seu querido ferreiro- deu um sorriso cínico.

Irina agora completamente assustada correu para fora da carpintaria e sua visão logo embaçou de lágrimas. Caiu de joelhos frente a visão que estava tendo, não conseguindo se convencer de que era mentira.

A cabeça de Damon estava em uma estaca, sangue escorria de seus olhos, sua boca estava aberta, o cabelo que tanto amava massagear estava manchado de sangue, seu corpo estava em baixo da estaca, seus órgãos estavam jogados no chão.

Damon estava morto.

E seu mais "fiel" confidente, o havia matado.




Notas Finais


Cam, seu stalker

Não me matem por ter matado ele
Foi por uma boa causa :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...