História I Don't Believe In Humans (Amor Doce) - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Eu Não Sei Fazer Tags
Exibições 28
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 37 - All the best people are crazy


Estou descascando a pele do meu rosto

Porque eu realmente odeio estar segura

Os normais, eles me fazem sentir medo

Os malucos, eles me fazem sentir sã

Mad Hatter - Melanie Martinez

-Se você tocar a mão em mim ou na Myla,saiba que quando eu e você morrermos,eu vou te caçar até o inferno!-fitei os olhos cor de âmbar nojentos de Dake.

-Calma!-ele sorriu,e a minha vontade era grande de meter a mão na cara dele-Não vamos partir para a violência!

-Claro,eu concordo!-Myla falou,ela tentou inutilmente e levantar-Mais se você encostar um dedo na gente,eu não respondo por mim mesma! 

Eu nunca vi a Myla ameaçar alguém deste jeito! Eu conheço ela,faz muito tempo. Mas confesso que ela no internato,ela pode ter mudado. Bem,as aparências enganam!

-Pelo jeito,as duas não são diferentes em nada!-Dake pegou meu braço e me levantou,depois me jogou no chão,como se eu pesasse dezenas de quilos-Vamos! Agora tente me bater!

Myla se levantou em uma rapidez incrível e mordeu a bochecha do Dake. Estávamos em uma situação séria,mas eu me contive para não rir da cena. Myla parecia gostar daquilo,mais Dake tirou Myla de cima dele e a jogou contra a parede,com força.

-Vejo que não consegue aguentar as duas!-Uma voz veio da porta,e quando olhamos lá estava Viktor,que entrou o cômodo com as mãos no bolso-Eu sabia que era uma má ideia o Boris lhe chamar pra você cuidar delas!

-Não fui eu que vivi com duas psicopatas a vida toda!-Dake reclamou,enquanto sua mão pousou no braço de Myla.

-Psicopatas?-Myla perguntou. Com certeza ela estava muito confusa em relação a isso.

-Longa história...-falei,olhando pro chão,vendo um lindo e brilhante canivete-O que vão fazer com a gente?

-Não sei!-Viktor respondeu,olhando pro lado,eu  automaticamente virei o rosto pra ele.

-Perguntou pro Fofão* e não pra você!-falei olhando para Myla,que olhava assustada a situação.

Sem eu menos perceber,Viktor me deu um tapa grande e doloroso no rosto. Foi audível o suficiente para fazer um grande eco. Eu poderia ter ficado calada,mas ao invés disso,comecei a rir amargamente e nervosamente. 

Eu ergui meu rosto para ver as queridas faces enquanto ria,Viktor e Dake se espantaram enquanto Myla tentava sair de fininho para alcançar o canivete. Boa garota!

-Você nunca mudou,não é, Vik ?-eu me controlava para não soltar uma gargalhada- É o melhor que consegue fazer? Vai! Bate mais forte! Aposto que até a Myla bate melhor!

Dessa vez foi Dake que me deu um soco forte e em cheio no rosto. Confesso que doeu bastante e eu fiquei zonza por alguns segundos,mais soltei uma gargalhada alta,parecendo rir de uma piada super engraçada.

Myla pulou com um grande pedaço de madeira,acertando o rosto do dois e quebrando a madeira. Eles não evitaram e caíram no chão e foi tempo o suficiente para que Myla cortasse as cordas da mão,dos braços e dos pés.

Nós corremos de lá freneticamente,enquanto isso,Myla foi para outra direção e eu optei por ir reto. As vezes,eu não confio no senso de localização dessa garota,ela é TOTALMENTE um caso perdido.

Quando fui para a direita,achei uma grande porta com um grande cadeado. Quando o toquei,percebi que aquilo era maior que as minhas mãos. Eu peguei o canivete e enfiei na abertura,mexendo um pouco,esperando ansiosamente para que aquela porcaria abrisse e funcionou.

Entrei no local e vi meus amigos lá,todos sujos e machucados,alguns estavam dormindo,outros acordados,como a Rosa,Alexy,Armin e Kentin. Quando os quatro me viram,não hesitaram em gritar meu nome,logo pedi silêncio e fui até a Rosa:

-Ainda bem que você conseguiu sair de lá-Rosa encostou a cabeça na minha mão,assim que eu toquei em seu rosto.

-Desculpa,mais eu não posso soltar vocês agora!-Eu passei as mãos em meus cabelos e suspirei- Estou me escondendo de Dake e Viktor!

-Hey!-Armin falou-O que é aquilo brilhando no bolso do Castiel?

Eu fui até o Castiel e olhei dentro de seu bolso,quando observei bem,percebi que era meu canivete. O canivete que havia deixado cair na luta no motel.

Eu peguei ele e olhei para Armin agradecida! Quando fui olhar em volta algum lugar para me esconder,a porta foi aberta com força.

E adivinha quem estava lá?

Exatamente(N/A:Se vc acha que é a Myla ou o Boris,vc errou feio!)!

Viktor!(N/A:Parabéns pra vc que acertou!)

-Já lhe disseram que não é boa em se esconder?-Viktor andava em minha direção.

-Já lhe disseram que você não é nada sarcástico?-Eu falei,colocando meu canivete no bolso.

-Isso não é um jogo,Sam!-Ele ainda andava em minha direção,agora ele segurava um taco de beisebol.

Como caralhas ele conseguiu um taco de beisebol?

-Se não é um jogo...-eu recuava,andando pro lado-Então por que está pensando em me bater com isso?

-Isso?-ele levantou o taco-Eu não preciso disso pra lhe bater...-ele jogou o taco no chão-Já posso fazer isso sozinho!

-Sério?-eu tirei meu canivete do bolso-Se lembra desse amiguinho? Acho que você não vai se importar se eu usar ele,não?

-Isso é golpe baixo!-Ele disse pegando uma arma na cintura.

-O único golpe baixo aqui vai ser quando eu cortar isso daí que você chama de pênis!-Ri sarcástica.

-Duvido!-Ele mirou a arma em mim-Se consegue fazer isso depois de eu lhe matar!

-Atira,então!-bati duas vezes em meu peito,demonstrando coragem-Quero ver se tem coragem!

Ele puxou o gatilho depressa,eu quase não conseguiria desviar ou cortá-lo no meio,mas fui rápida o bastante para levantar o canivete sem ele mesmo ter virado espada. A única coisa que aconteceu foi que minha mão foi pressionada para trás. Mais isso não me impediu de rir;

-Boa!-aplaudi ainda rindo-Eu quase que não desvio,até que você foi bom nessa!-eu apontei para ele ainda rindo-Mas...Você já ouviu falar que o tempo é a maior virtude?

-Como?-Ele desativou a arma e colocou de volta no cinto.

-Cada um tem o seu tempo! Tipo...-parei um momento para passar a língua nos lábios- Você tem o seu tempo,eu tenho o meu... Mais parece que você ainda não aprendeu que o meu tempo ainda está vem longe para vir.

-Eu não sei da onde você quer chegar com isso!-Ele ia até o taco de beisebol.

-Acontece que a sua hora não está tão longe de chegar!-Armei a espada sem dar muita pinta.

-O quando que ela vai chegar?-ele perguntou,batendo o taco em sua mão.

-Eu não sei...-andava olhando aos arredores,como se estivesse observando a decoração do porão-Talvez...Agora!

Eu corri até Viktor e ele correu até mim...

Eu vou deixar vocês na curiosidade,até o próximo cap!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...