História I don't believe you anymore - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Frank Iero, Gerard Way, Kerbera, My Chemical Romance, Seremedy
Personagens Frank Iero, Frank Iero, Gerard Way, Personagens Originais, RAY, SEIKE, Yohio
Tags Anjos, Boys Love, Bruxas, Demonios, Drama, Feiticeiros, Frank Iero, Frerard, Gerard Way, Hibridos, Personagens Originais, Ray, Romance, Seike, Seike X Frank, Sobrenatural, Vampiros, Yaoi, Yohio
Exibições 17
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá minhas fofas...

um cap quentinho para vocês desculpe por ter atrasado um pouco a postagem kk

Ps: vocês todas que acompanham a fic, são de extrema importância para mim.

GENTE, quem acha que o Luka merece uma fic apenas dele?

Capítulo 12 - Dark Aura


Fanfic / Fanfiction I don't believe you anymore - Capítulo 12 - Dark Aura

-Pov's Frank -

Acordo de manhã sentindo meu corpo quente e algo pesado sobre meu estomago, abro os olhos e por fim vejo o braço de Seike, sorrio deixo ele dormindo e vou ao banheiro tomo banho e me troco antes que ele acorde, espero por um tempo para ver ele acordar, mas, nada dele acordar quando olho para o lado vejo ele que estava se ajeitando para dormir mais, desço as escadas e sinto uma dor forte na cabeça e caio rolando escada a baixo.

- Frank! – Foi a ultima coisa que ouvi depois tudo virou apenas borrões, via eles se mexendo muito rápido me deixando mais atordoado. – Frank você está bem? – Identifico ser a voz de Seike, mas, a um minuto ele estava dormindo como ele estava aqui me segurando no chão, não demorou muito apaguei de novo.

***Duas horas depois***

Acordo na minha cama com Seike me dando de beber algo que tinha gosto meio ferroso, acordo e vejo ele esconder o copo atrás das costas e vejo dois homens que nunca tinha visto na vida me olhando, um deles passa atrás de Seike pega o copo quando olho vejo uma cor bem avermelhada depois me sento assustado na cama olhando para eles.

- Calma! Ele é medico, e aquele que saiu é o meu pai. – Seike fala calmo e o homem coloca uma luz no meu olho, pisco depois o empurro, e vejo que o homem era bem parecido comigo.

- Eu estou bem. – Falei calmo olhando eles depois a dor na cabeça volta.

- Calma você rolou escada a baixo, você não está bem. – Seike fala calmo. – Fica deitado.

- Seike vamos conversar rapidinho. – O homem que se diz medico fala olhando para mim.

- Eu fico com o garoto. – O pai de Seike aparece na porta e me olha sorrindo, e os outros dois saem. – Me conta como esta sendo sair com Seike? – Ele fala calmo se sentando na cama.

- Esta sendo ótimo. – Falo sem entender o motivo da pergunta. – O senhor é muito novo para ser pai do Seike, desculpa. – Rimos juntos.

- Isto se chama plástica. – Ele ri e depois se levanta. – O Seike só sabe falar de você, como se vivesse por você. – Ele fala me olhando de modo profundo.

Fico quieto depois evitando qualquer assunto indesejado, assim que olho para a porta o medico chama o pai do Seike que sai junto com ele, ambos se despedem, olho para Seike que parecia bem e não tinha nenhum vestígio de ressaca, ele repara que estava o encarando e fica incrivelmente vermelho.

- Que foi? – Falo e ele sorri.

- Nada, só fiquei bem preocupado com você, o medico disse que sua pressão baixou e que deve se alimentar direito. – Ele fala, mas, parecia mentir ou apenas estava com vergonha e tentando desviar do assunto.

- Mesmo. – Me aproximo dele e roubo um selinho.

- M-Mesmo. – A voz, dele falha e ele me empurra na cama ficando sobre mim com uma rapidez incrível e me beijando com desejo, retribuo ao beijo sentindo de maneira estranha a dor da minha cabeça ir diminuindo até que havia sumido, o beijo se tornou mais intenso e ele desce beijando meu pescoço, e acariciando meu abdômen por baixo da camiseta.

- Eita! Porra viado! – Ouvimos o grito de Luka e nos separamos instantaneamente, olhando ele meio assustados, e depois ele ri. – Olha cheguei até a perder o rumo da minha vida olhando vocês neste fogo todo. – Luka fala entrando no meu quarto já que a porta já estava aberta e ele se senta em uma cadeira, no canto.

- Você atrapalha e ainda por cima se senta na minha cadeira, e fica nos olhando, assim não dá né Luka? – Falo nervoso e jogo um dos travesseiros nele.

- Olha florzinha se você realmente quer dar, basta apenas dar não vejo nada que impeçam vocês. – Ele fala rindo e joga a almofada devolta.

- Seu pervertido. – Falo rindo e vejo Seike serio ao meu lado na cama, o puxo e abraço como uma tentativa de deixar ele mais calmo. –Hey! Calma. – Sussurro e beijo o rosto dele.

- Posso brigar com vocês não é? – Ele fala me olhando e deixo continuar. – Ontem os dois estavam cheios de fogo até diziam que se amavam por que raios vocês dois não foram direto ao ponto. – Ele faz um gesto obsceno com os dedos e eu e Seike não aguentamos e começamos a rir desenfreadamente.

- Por que o Seike estava muito chapado. – Falo e Seike arqueia a sobrancelha.

- Eu queria, mas, o senhor não quis. – Seike responde e o Luka fica olhando para a gente como se estivessem vendo um filme.

- Serio eu adoraria... Perai calma Luka não pense estas coisas. – Ele fala se abanando. 

- Seike me leva no colo para a cozinha quero tomar café. – Falo mordendo o lábio e acaricio o peito dele.

- Hoje a florzinha quer dar. – Ele sai pelo meu quarto cantarolando isto, rimos eu e Seike e depois ele me pegou no colo realmente e me levou a cozinha.

Chegando lá fiquei sentado na mesa olhando ele cozinhar e Luka dançando fazendo uma vitamina, eu adorava as invenções dele e aquela seria a primeira vez que comeria a comida de Seike, isto tecnicamente conta como o próximo estagio, agora ele só teria de me levar a algum lugar que ele goste, fico quieto ele serve para mim e Luka panquecas e coloca um bolo no forno, comemos juntos e esperamos o bolo ansiosos e tomando a vitamina, logo elas ficam prontas e o bolo estava maravilhoso.

- Quer casar comigo? – Luka fala olhando Seike que ri alto.

- Eu quero casar com o Frank.

- Wow! A florzinha foi pedida em casamento por um cara que me rejeitou, cacete o que ele tem que eu não tenho. – Luka fala rindo.

- Eu nem te conto Luka. – Falo e depois rimos juntos voltando a comer o bolo.

Vou ser muito sincero o dia estava sendo incrível nos jogamos vídeo game, comemos mais da comida de Seike, - ele cozinha putamente bem me arrependo de ter duvidado, - depois Luka, recebeu uma ligação e teve de ir embora e fiquei só com Seike que parecia me analisar, me aproximo dele e deito a cabeça no colo dele coloco a mão dele nos meus cabelos.

- Carinho. – Falo manhoso, arranho de maneira boba a canela dele, que ri e começa o carinho nos meus cabelos.

- Queria te levar a minha nova boate, eu comprei ela a pouco tempo, acho que você conhece a Dark aura? – Ele fala e tenho leves Flashs de algo que parecia uma casa noturna e me encolho.

- Vou adorar ir. – Falo e sinto ele puxar meus cabelos levemente e olhando meu rosto.

- Está com dor? – Ele fala e apenas aceno positivo. – Frank seria estranho eu te dar uma coisa para você beber e você não pudesse olhar e nem me questionar?

- Sim seria, mas, se for para parar estas dores eu aceito. – Me sento no sofá ele vai na cozinha volta com um copo que tinha um canudo e não dava para ver o conteúdo, ele me puxa para perto e fecha meus olhos com as mãos dele e me faz beber aquele liquido com gosto ferroso de novo.

- Bebe tudo. – Seike tinha uma voz estranha, depois de beber todo o conteúdo ele coloca o copo em algum lugar limpa minha boca depois vai a cozinha com o copo e lava ele, quando volta estava bem sonolento e a dor havia sumido.

- Acho que vou dormir? – Falo e ele sorri. – Você vai para sua casa nos vemos amanhã quando você vier me buscar para a “Dark aura”. – Ele me rouba um selinho e apenas acena.

Ele veste as roupas dele e depois vai embora, me deixando na minha casa em fim sozinho, vou arrumar minhas coisas depois vou na cozinha olho as coisas arrumadas e tinha uns potinhos com a comida do Seike na geladeira, pego um pote de geleia de morango como umas duas colheres depois vou para meu quarto fico deitado pensando. - Será que realmente Seike é bom para mim? Não sei, explicar, mas, tenho um sentimento forte por ele, porém, aqui dentro do meu peito sinto que não é só um sentimento bom.


Notas Finais


um grande beijos da Wolf, para vocês..

até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...