História I Fell In Love? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Collins, Crawford Collins, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Christian Collins, Crawford Collins, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Criminal, Magcon, Pressplay, Romance
Exibições 5
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é minha primeira fic, espero que gostem, isso é realmente muito importante para mim. <3 Se gostar favorite e comente. Não tenho dia certo para atualizar, postarei sempre que puder.
- Plágio é crime
- Nem todos integrantes da PressPlay e da Magcon participarão
- Alguns personagens só aparecerão ao longo da fic.
<3 <3 <3

Capítulo 1 - Prólogo


                    16 anos atrás 

- Vocês têm certeza que querem se aposentar? - O chefe do casal Elizabeth e John Dickinson perguntou pela quinta vez.                                        

 - Temos certeza, Karl. Queremos cuidar da nossa filha sem nos preocupar com o nosso trabalho. Hiandrey já tem 1 ano de idade e nós queremos ser mais presentes na vida dela, acompanhar o seu crescimento. - John respondeu.                                                                                                    

 - Ok, mas sabem que algum nós precisaremos de vocês novamente, vocês são uns dos melhores agentes que temos, vai ser inevitável que nós não os chamemos de novo.                                                                                                                                                                                                  

   - E nós estaremos aqui, mas agora nós vamos cuidar da nossa filha, como uma família normal. - Dessa vez  Elizabeth se pronunciou.                                                                                                                                                                                                                                                            

     - Vocês nunca serão uma família normal.

 

"Agentes aposentados da I.S.S.C (Agência Internacional de Serviço Secreto do Canadá) Elizabeth e John Dickinson são encontrados mortos em sua residência, na capital da Suécia, onde estavam de férias (e pretendiam morar no país) com a filha e com os tios da mesma. Na hora do acontecimento, os irmãos dos mesmos tinham saído para fazer compras com a filha do casal.  Nenhum sujeito ou prova foram encontrados, polícia de Estocolmo suspeita de um "Acerto de Contas".

 

"Três dias antes do suposto assassinato do casal Dickinson, Mark Espinosa foi solto da cadeia de segurança máxima de Estocolmo, capital da Suécia". 

 

- Nós encontraremos o Espinosa nem que seja no inferno.   - Karl Collins se pronunciou altamente irritado, durante a reunião.

 

16 anos depois. Dias atuais.

       

 Hiandrey Dickinson P.O.V 

 

- Calma, vai ficar tudo bem, ok? Você não pode ficar ansiosa.                                                                                                                                      

    Eu simplesmente não conseguia. O meu namorado tentava me acalmar de todas as formas possíveis. Eu iria para escola.                                    

   - Hiandrey, CHEGA! - gritou- Ninguém vai te fazer mal, você vai para escola, estudar, como qualquer adolescente normal de 17 anos faz.                                                                                                                                                                                                                                                                

  Eu sempre estudei em casa. E esse será o meu último ano, então, meus pais e Matthew resolveram que eu deveria estudar em uma escola, na mesma escola que Matt. Eu não entendo os meus pais, eles me criaram me deram educação, e me fizeram estudar em casa, dizendo que eu estaria a salva dos perigos do mundo.                                                                                                                                                                

    Me criaram em uma fazenda, me ensinaram a tirar leite, colocar cabras, bodes, ovelhas e carneiros nos seus devidos chiqueiros. E de uma hora para outra resolveram que era hora de me deixar sair, conhecer novas pessoas, novos ares. Já conheço pessoas suficientes. Se eu não conhecesse, não estaria namorando. Não teria melhores amigos. Wesley Tucker e Dakota Brooks são os meus melhores amigos. Apesar da diferença de idade, mas isso não importa, não para nós.                                                                                                                                          

Os pais do meu namorado têm uma fazenda aqui "perto", são exatamente 10km de distância.                                                                                    

    - Olha filha, você vai ficar na mesma sala que o Matthew e que a sua prima Valéria. Vai ser legal.                                                                            

    - Mãe, se ponha no meu lugar, imagine passar 16 anos da sua vida em uma fazenda e de uma hora para outra, as pessoas ficarem tomando decisões sobre a sua vida sem você saber. Sem perguntar a sua opinião, o quê você acha disso, o quê você daquilo, se você quer ir, se você quer ficar. - respiro fundo - Eu gosto de ficar aqui na fazenda. Eu gosto de tirar leite, de ir para o riacho... Gosto de ficar com o Matt à noite. Mas, vocês 3 como mais ninguém sabem que eu odeio quando tomam decisões que dizem a meu respeito, por mim. Isso é a minha vida. E eu gosto dela como ela está.                                                                                                                                                                                                  

  - Baby...                                                                                                                                                                                                                                                

- Matthew, não me chame de Baby. Você sabe que eu não gosto disso, é meloso.                                                                                                          

  - Hiandrey, só por uma semana. Uma semana e só, se você não gostar, você não precisa voltar pra lá. Você volta a estudar em casa, como sempre foi. Faça isso por mim, por seus pais, faça, principalmente,por você.                                                                                                                

   - Uma semana, Espinosa. Caso eu não goste, voltarei a estudar em casa, com os meus pais.                                                                                      

 - Eu irei te provar em menos de uma semana que vai ser legal. Agora vamos, senão não chegaremos a tempo de tirar suas fotos 3x4 para colocar na matrícula.                                                                                                                                                                                                              

  As aulas só começariam amanhã, segunda-feira. Não faço a mínima ideia de como irei tirar essas fotos hoje, afinal é domingo, e pelo que eu saiba muitas das lojas não abrem.                                                                                                                                                                                            

Me despedi dos meus pais e meu namorado pegou na minha mão, me conduzindo até à porta da sua S10 branca. Ao entrarmos em sua caminhonete, ele sussurrou um "Vai dar tudo certo. Eu estou aqui." Aquilo foi sincero. Eu confio em Matt. Em seguida, segurou o meu rosto com as duas mãos e olhou para a minha boca. Aproximou seu próprio rosto do meu e selou os nossos lábios. Nossas línguas se encontraram e começaram a acariciar uma a outra. Um beijo calmo e bom.                                                                                                                                

 Eu não conseguia resistir a Matthew Lee Espinosa. Ele conseguia me convencer, me quebrar, me reconstruir, me fazer querer o que ele queria com apenas uma palavra. E para ele isso nunca foi um problema. Ele tem um poder sobre mim. Conseguia derrubar as paredes que eu havia construído com medo do mundo exterior. Tudo fora da fazenda para mim, pode ser diferente. Mas sei que ele estará lá para me proteger. Não que eu precise. Mas ele sempre estará lá. Ele me prometeu isso e Matt não gostava de prometer algo que ele não podia cumprir. 
 

 

 

 

 

 

                                                   


Notas Finais


Então pessoal é isso, espero que tenham gostado. Se tiver algum erro me digam por favor, meu Twitter é @fooomagcoll, se quiserem falar comigo é só chamar lá. Qualquer dúvida é só deixar aí nos comentários. Bjooooss <3 Aos poucos vou pegando o jeito de postar, colocarei a capa assim que puder, não está perfeita, mas da para usar... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...