História I fell in love with a criminal / Justin Bieber - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Styles, Justin Bieber, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Zayn Malik
Visualizações 769
Palavras 770
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 5 - Capítulo 5 - Justin Bieber


Fanfic / Fanfiction I fell in love with a criminal / Justin Bieber - Capítulo 5 - Capítulo 5 - Justin Bieber


Convidei Camila pra vir na minha casa cheirar algumas coisas, já que ela curte bastante. Só que eu já tinha pedido pra não trazer a Mayla pois sabia de suas frescuras.

Conheci Camila quando tínhamos 8 anos de idade, ela morava na mesma rua que eu, vivíamos juntos, não nos separavamos pra nada. Crescemos, namoramos um tempo mas não deu certo. Resolvi entrar pra vida do crime, não que tudo tenha acontecido por acaso, eu presenciei muita coisa e pra mim, a melhor escolha que eu já fiz foi entrar pra vida criminal.

Mesmo que meu namoro com a Camila não tenha dado certo, ainda nos pegamos as vezes, ela vem na minha casa, dorme aqui, me faz um bom trabalho, cheira bastante e depois vai embora.

Quem me contou sobre a Mayla foi ela, achei ela interessante e resolvi pesquisar sobre sua vida. Me viciei em procurar por sua vida e desde então nunca parei. Semana passada resolvi mandar um vestido pra ela, armei todo um plano e mandei.

Ela serviria demais para meus planos de fulga em assaltos, disfarces e distrações quando eu precisasse. Ainda irei fazer a cabeça dessa garota, pena que ela é fresca de mais e não tem coragam pra essas coisas. Mas com o tempo ela aprende, Chaz, Chris e Ryan já já dão um jeito nisso e ela rapidinho está treinada.

- Levanta! Pegue suas roupas e vaza! - Disse pra morena que estava deitada na minha cama. Abri minha carteira e joguei duas notas de cem dólares pra ela - Anda logo lerda! - A encarei e ela levantou rapidamente.

- Pelo visto acordou de mal humor - Diz enquanto se vestia.

- Eu deixei bem claro pra você, que quando eu voltasse do escritório não queria você aqui - Ela revirou os olhos e logo saiu - Marta! - Dei um grito e logo pude ouvir os passos de Marta vindo em direção ao meu quarto.

- Sim senhor.

- Troque esses lençóis e dê uma geral nesse quarto - Ela apenas assentiu e começou a fazer o que eu mandei. Gosto assim, eu mando e a pessoa obedece.

Caminhei em passos lentos pelo corredor seguindo para o meu escritório, mas antes, resolvi dar uma passadinha no quarto em que a Mayla dormia. Abri a porta lentamente e vi que ela não estava deitada na cama. Estranhei mas dei de ombros, saí dali e fui pro meu escritório.

Ao entrar no mesmo vejo Mayla sentada no sofá junto com Camila, Chaz com seu computador nas pernas, Chris e Ryan fazendo um tipo de brincadeira boba entre eles.

- Onde estava? - Camila pergunta me olhando.

- Não sabia que a minha vida era da sua conta - Pisco pra ela e pego um copo pondo gelo e whisky - Chaz, verificou as câmeras do banco? As escutas?

- Sim, está tudo certo, já entrei no sistema, irei fazer crachás falsos e assim vocês entrarão sem problemas.

- Mas nós vamos entrar pelos fundos, nosso objetivo é o cofre e não os caixas - Olho ele.

- Sim, você e Chris vão entrar pelos fundos, Ryan vai entrar pela frente junto com Camila e Mayla - Dei uma encara mortal pra ele que soltou um pequeno "desculpa". Olhei Mayla e ela estava com uma cara de quem não entendia nada.

- Essa Mayla ai não sou eu né? Porque eu não vou partocipar de assalto nenhum, sou uma pessoa digna e não preciso roubar dinherio dos outros não.

- Tem certeza? Daria uma ótima grana, tipo 1 milhão pra cada um, não seria uma boa? - Digo olhando ela que ficou quieta com a quantidade de dinheiro que eu acaba de falar. Talvez ela nunca tenha visto tanto dinheiro assim.

- Bastante dinheiro, mas isso tudo não compra dignidade - A mesma se levantou e não pude deixar de perceber a encarada que ela deu pra Camila - Não sabia que era dessas, aliás eu não sabia de nada não é mesmo? Pra mim eu te conhecia, mas pelo visto eu não conheço nem um terço da sua vida - Diz furiosa e sai do escritório batendo a porta.

- Essa porta custa caro - Digo pra irrita-la. Não pude deixar de ouvir um "foda-se" o que me fez rir. Camila se levantou e eu a encarei - Onde vai?

- Falar com ela ou você quer mesmo perder a sua chance de sair livre de todos os assaltos? E além de tudo ela é minha amiga, mesmo você me colocando a força pra ser amiga dela - Revirei os olhos e ela saiu do escritório indo atrás da Cinderela fresquinha. Pelo visto eu vou ter trabalho pra ceder essa ai.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...