História I fell in love with a demon- MiTw - Capítulo 13


Escrita por: ~

Exibições 175
Palavras 2.153
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá marilenes, a fic está chegando ao final, eu acho ¬¬, sla ashuahsus

-história não revisada corretamente, desculpe qualquer erro >.<
-alguns erros são propositais, já outros não. (alguns são burrice da individa que escreve rápido aki ¬¬)

Capítulo 13 - Amiga de infância, e o futuro


Fanfic / Fanfiction I fell in love with a demon- MiTw - Capítulo 13 - Amiga de infância, e o futuro

                      Pov’s Pac

  Conversamos por horas sentados na minha cama, nem vimos que acabamos não dormindo, mas tínhamos tanta coisa pra conversar, que nem com sono ficamos, e nem estamos ainda, nesse tempo que conversamos, o Mike e o Batista acabaram ficando bastante amigos, BASTANTE mesmo, eles descobriram que tem muita coisa em comum, eles estão agora brincando de um fazer careta pro outro.

Batista- Bleeh

Mike- eee

Cell – ei, Pac, tudo bem? Você está com uma cara

Pac- ãn? A-ah, eu tô bem sim Cellbit, obrigada pela preocupação

Cell- Okay

Olhei novamente pra Mike e Batista, mas me surpreendi quando Batista puxou suas próprias bochechas e deu língua, e Mike deu uma lambida em sua bochecha, me levantei da cama por impulso, chamando a atenção de todos.

Baixa- a-aconteceu alguma coisa Pac?

Pac- não, só vou ir beber um copo d´água, com licença

Cell- volta logo, a conversa está ótima

Pac- com certeza – não vou voltar

Saí do quarto devagar, e assim que fechei a porta, comecei a correr, mas quando fui descer as escadas – correndo – tropecei no tapete e rolei escada abaixo, levantei rápido do chão e fui até o banheiro, olhando meu rosto ensanguentado, soquei o espelho com força, e então minha mão começou a sangrar com os cacos de vidros presos nela. Minha vida é uma merda, por que estou fazendo isso? Eu nem gosto dele, não ligo pra nada que ele faça, estou acabando comigo mesmo, onde está a minha mãe que não volta? QUE MERDA.

*Para de drama*

Hum? Quem falou isso?

Pac- tem alguém aí?

*Sou eu, Pac, venha, me siga*

Pac- o-onde está você?

*No porão, o porão, venha, venha, rápido, tenho algo pra lhe mostrar*

Pac- c-certo, já vou

Fui andando rápido até o porão, que por sinal já sei onde é, ao chegar na porta, notei um pouco de sangue de baixo da mesma, abri-a devagar, desci calmamente a escada, a mesma que estava cheia de algumas pequenas manchas de sangue, como se estivessem me guiando, ao chegar lá em baixo, percebi uma ENORME, mancha vermelha, provavelmente sangue também, meu dia está cheio de sangue, não é possível, alguém menstruou bonito aqui. Olhei na direção que seta apontava... n-não é possível, i-isso não é real, apenas um sonho, acorda Pac, acorda por favor, na direção que a seta apontava, estavam dois corpos, o da minha mãe, e o da mãe de Rafael. Por que? QUEM FEZ ISSO? Meus olhos começaram a lacrimejar. E então algo segurou na minha perna

Mãe- onde estava, meu filho? Eu e a tia Deya estávamos lhe esperando – olhei pra baixo e vi o rosto da minha, sem seus olhos, e em sua boca, alguns sinais de costura

Pac- m-me, ME SOLTA, você não é a minha mãe, ME SOLTA

Chutei o rosto da minha “mãe”, que acabou virando 90°, um silêncio se fez no lugar, de repente ouvi um estalo, e vi que a cabeça da minha mãe estava voltando pro lugar... sua cabeça foi virando de vagar, e quando já estava próxima de voltar ao lugar, gritos começaram a rodar pela sala

Mãe- você, vOcÊ, sE aTrEVE a ChuTAR suA mãE? – sua cabeça então voltou a lugar e sua voz mudou completamente

Pac- m-mE SOLTA, SOCORROO, MIKE, POR FAVOR, ALGUÉM ME AJUDA

Mãe- vOu LhE ENcinaR a RESpEitar OS mAIs VelhOS – ela começou a levantar usando meu corpo de apoio, e vários outros corpos apareceram e me seguraram.

Pac- ME SO-SOLTEM

*Por aqui*

Uma passagem se abriu na parede, era a única saída desse pesadelo, tenho que confiar, rapidamente comecei a me fazer força pra tentar me soltar, mas não adiantava, eu tive que fazer a pior escolha da minha vida, mordi a mão de um dos corpos que me segurava, pra liberar meu braço, e um pedaço da pele desse corpo, ficou na minha boca, rapidamente cuspi e com a minha mão livre, comecei a socar todos, me soltei da minha “mãe” e fugi pra passagem rapidamente, que assim que eu passei, se fechou, comecei a limpar minha boca, pois ainda sentia o gosto daquele troço nela.

Me vendo sem alternativas, respirei fundo, e comecei a andar de vagar pelo corredor que ali havia, parecia sem saída, vi um silhueta de alguém começar a se formar, parecia de um garota, estava com a cabeça abaixada, e assim que ela levantou, eu simplesmente senti minha pernas sem forçar, e desabei no chão.

Pac- o que, está, acontecendo

*Apenas, vá dormir, lhe mostrarei algo importante*

E então, apaguei.

Quando acordei, estava em um lugar, totalmente diferente, um lugar, horrível.

*Esse é o futuro, Pac*

Q-quem é você? Como sabe meu apelido?

*Prefere que eu lhe chame de Tarik, Pac?*

Sabe meu nome também, quem é você?

*Eu me chamo...


          Pov’s Mike


Mike-Ónix Neko?

Cell- sim, ela era uma amiga do Pac, o Pac quando era criança, sempre teve apenas eu e a Ónix como amigos, ele era meio que MUITO, tímido, a Ónix que sempre tentou fazer amizade com ele, no início ele era meio que – é-é, t-tchau – Eu e ele só nos tornamos amigos por causa das nossas mães

Mike- certo, mas, Ónix Neko? Isso sequer é nome?

Cell- era o nome dela, não posso fazer nada ¬¬

Mike- como assim “era”?

Cell- ela já está morta

Mike- ah, acho que não é uma coisa legal falar mal do nome de alguém que já está morto, hehe

Cell- huhum ¬¬ A Ónix não desistiu de ser amiga dele, já que ela não tinha muitos amigos pelo simples motivo de ser lokona mesmo, ela viu um chance perfeita no Pac, a chance de ter pelo menos um amigo

Felps- *aprece do nada* EU CONSEGUI, A CURA PRO MIKE

Authentic - *aparece junto com Jv* Felps Eu já te disse, isso aí é apenas veneno pra rato, você lutou contra o cara da loja de poções e saiu todo fudido atoa

Felps- EU NÃO SAÍ TODO FUDIDO, SÓ PERDI TRÊS DEDOS, MEU NARIZ TA SANGRANDO, E ACHO QUE QUEBREI A PERNA E... pera, veneno pra rato?

Authentic- sim

Jv- puftt *gargalhada*

Felps- ah que merdaa, VAI TOMAR NO TOBA JV, não sei porque você está rindo, agora o Mike vai morrer

Mike- vou

Eles olharam pra mim, e então o Jv começou a rir mais alto, e o Felps tacou o pote com o veneno de rato na minha cara e o Authentic só olhou pro lado disfarçando a risada.

Felps- SEU PUTO, POR QUE ACORDOU?

Mike- VOCÊ QUERIA QUE EU MORRESSE É?

Felps- provavelmente

Cell- calem a boca seu merdas, eu tô contando a história

Felps/Mike- desculpa

Acabamos nos calando pelo susto, eu só me calei pois quero ouvir a história, foi por esse motivo, sério

Cell- Ela acabou virando amiga do Pac, um ano depois, eles estavam brincando perto de um rio, quando alguns garotos mais velhos começaram a conversar um assunto sério ali perto, já que não tinham vistos eles dois ali

Garoto¹- jogamos então o corpo no mar?

Garoto²- pode ser. A como foi bom comer essa bundinha, vocês não acham?

Garoto³- com certeza, pena que ela morreu na melhor parte

Garoto²- sim, parece que ela não aguentou o que tínhamos de baixo das nossas cuecas

Garoto¹- verdade, haha. Qual parte vocês acharam melhor?

Garoto³- com certeza a parte que ela gritava chamando sua mãe pedindo socorro, haha ótima sensação de ouvir aquilo

Garoto²- eu acho que foi quando ela gritou, “paraa é muito grande, me solta por favor” e então começou a chorar, hahaha

Garoto¹- vai logo, joga isso no mar antes que os pais dela liguem pra polícia e comecem a busca

Cell- o Pac e a Ónix começaram a chorar, se levantaram de vagar, e, em silêncio, começaram a andar pra fora dali. Mas não conseguiram, um dos garotos segurou os cabelos da Ónix, chamando a atenção de Pac ao ouvir o grito da garota.

Garota¹- olha o que o passarinho trouxe, pessoal parece que vamos ter um nova vítima pra gente hoje, ei garota, hoje você vai perder sua virgindade, hahahah

Cell- o Pac partiu pra cima do garoto que segurava a Ónix e chutou a canela dele, fazendo ele largar a Ónix, que caiu no chão, Pac chamou a Ónix, só que a menina havia paralisado de medo, Pac podia ter ido em bora, mas não foi, tentou acordar ela, os valentões correram até ele e o seguraram e a Ónix também, os dois pelo cabelo. A Ónix acabou acordando do transe ao ouvir o grito do amigo, não pensou primeiro e então jogou sua perna pra trás, chutando o pinto do garoto que a segurava, mas ele pareceu não ligar muito pra dor, mas mesmo assim sentiu, ela vendo que não deu certo, começou a chutar mais e mais forte, até que ele perdeu a paciência.

Garoto²- ei gente, essa aqui não quer cooperar, vamos ficar só com o baixinho aí, ele vai dar pro gasto, não é uma menina, mas parece

Garoto³- certo

Garoto²- tchau garotinha

Cell- o garoto disse jogando a Ónix no mar, e como ela não sabia nadar começou a afundar, ela chamava o nome do Pac, mas ele não podia salva-la, estava sendo segurado

Garoto¹- olha, parece que ela não sabe nadar, que vantagem, ela não irá contar nada do que viu aqui pra ninguém

Cell- quando eles estavam indo em bora, o Pac olhou a última vez pra Ónix, e pode ver apenas seu braço pra fora d´água, que então sumiu. O barulho da sirene da polícia pode ser ouvido, os garotos largaram o Pac no chão e saíram correndo pra não serem pegos. Eu sei de tudo isso, pois o Pac me contou, sabem por que ele ficou desesperado quando o senhor Timbó morreu? Neko, significa gato em japonês, Ónix Neko, ele adotou o senhor timbó pra nunca se esquecer da Ónix, mas parece que não adiantou, as coisas que aconteceram com ele naquele dia sumiram, como gelo fora da geladeira em um dia de verão.

                Pov's Cellbit

Mike- ... imagino como é terrível ter uma experiência dessas

Batista- as que você teve foram bem piores com certeza

Mike- as que eu tive?

Batista- sim, aquele negócio do teu pai ter matado a sua amiga Ke- interrompido

Mike- CALE A BOCA

Batista- a-ah, o que está acontecendo? Não consigo me mover

Jv- MIKE, PARA COM ISSO – Jv andou até Mike, e o empurrou da cama, o mesmo caiu de bunda no chão

Batista- Aí – um corte apareceu na bochecha de Batista

Jv foi até o Mike enfurecido e segurou na gola de sua camisa, o levantando, Mike não se mexeu, apenas continuou olhando pra baixo

Cell- p-parem com isso

Baixa- Batista, faz alguma coisa

Batista- e-ei, Jv, Jv, eu estou bem, tá tudo bem, foi só um arranhãozinho, olha, nem machucou

Mike- QUER UM QUE MACHUQUE ENTÃO?

Um corte, bem maior, apareceu no braço de batista, o sangue começou a pingar na cama, o Batista gritou de dor, e Mike começou a rir, e nós fomos correndo ajudar o batista a estocar o sangramento, e então, Jv olhou Batista, e novamente olhou pra Mike, que ainda estava sendo segurado pela gola, quando Jv levantou a mão pra socar Mike, foi rapidamente empurrando contra a parede, deixando uma merca na mesma, e assustando a todos.

Mike ficou em silêncio.

Mike- ... vou ir procurar o Pac, apenas, não fale mais disso

                     Pov’s Pac

 
N-não pode ser, impossível.

Pac- Ó-ónix?

Ónix- sim, Pac, não temos tempo pra conversar agora, tenho que lhe mostrar isso, apenas me siga, e não interaja com nada, só ande normalmente

Pac- c-certo

Começamos a andar, ela está diferente, ela era animada divertida, lokona, adorava o jeito dela de curtir a vida, o que aconteceu com a Ónix?

Ónix- é isso que acontece quando as pessoas morrem, Pac, elas mudam, você nunca mais pode ver aqueles que ama, como você acha que eu me sentia estando sozinha todo esse tempo?

Pac- ...

Não falei mais nada, apenas continuei andando

Pac- me desculpa

Ónix- por?

Pac- não te salvar aquela vez no rio, e... ter esquecido de você

Ónix- tá tudo bem, aquilo no rio não foi culpa sua, você estava sendo segurado, eu te perdoo, se você lembrasse de mim, iria lembrar daquele ocorrido, e ninguém iria querer ter uma lembrança daquelas.

Pac- hehe, obrigado Ónix

Ónix- enquanto não chegamos, me conta, quem é aquele boy magia que você ficou com ciúmes?

Pac- c-ciúmes? N-não fiquei com – interrompido

Ónix- ah, para Pac, te conheço a anos, cê se machucou todo lá por causa dos ciúmes, kkkkk

Pac- e-ele é... eu não sei dizer, só, gosto muito dele

Ónix- hum, sei, me manda o vídeo da lemonada, tá?

Pac- lemonada? Como assim?

Ónix- hihi esquece... chegamos

Pac- pera, aqui é a minha casa, t-toda destruída, o-o que aconteceu aqui?

Ónix- aquilo aconteceu- ela disse apontando pro auto, onde estava... não pode ser










 


Notas Finais


A HellenaBrine007 me deu uma ideia pra esse cap, e eu usei a ideia dela pra ter outras ideias, q bug, não? Eu mudei um pouco a ideia que ela me deu, pra não copiar sabe, espero que tenha ficado legal, obrigada Hellena, te lovu >.<. e a Ónix foi uma garota que pediu pra entrar na fic a um tempo já, e como eu ia criar um personagem meu de qualquer jeito, deixei ela entrar ^-^ bjins e digam o que acharam o3o. i lovu todos vocês tbm.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...