História I Found - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Suga
Tags Drama, Jikook, Kookmin, Romance, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 4
Palavras 1.361
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E já no mesmo dia voltei aqui com um capitulo fresquinho para vocês, amoressss
Aviso que os caps vão ser bem curtinhos mesmo, e como ja tinha dito no aviso, cada um vai ser baseado em uma música maravilhosa.
Dessa vez é The Night We Met, Lord Huron. Link na descrição.

Capítulo 3 - The Night We Met


Fanfic / Fanfiction I Found - Capítulo 3 - The Night We Met

‘’Onde você está? Por que foi embora? Por que não me disse nada? Por que fez isso comigo? Por que, Jeon Jungkook? Por que me deixou?’’

Essas eram algumas das dúvidas que se passavam pela cabeça de Park Jimin enquanto este chorava em seu travesseiro apertado o pequeno coração de pelúcia. Por entre seus lábios soluços saiam, junto aos seus gritos que eram abafados contra o travesseiro macio. Seu corpo pesava, seu coração doía como se alguém enfiasse facadas no órgão. As lágrimas eram as piores, elas pareciam lhe sufocar e retirar todo seu ar, eram como se provassem com ainda mais clareza que ele se foi.

Já fazia um mês desde sua partida desconhecida. Nos dois primeiros dias Park havia estranhado sua falta na escola, achou que o mesmo estava doente ou lhe evitando pelo beijo que roubou do mesmo quando eles estavam no jardim da casa do moreno mais novo. Beijo esse que fez com que o próprio Jimin se sentisse culpado, afinal ele tinha “traído” seu namorado, não é mesmo? Era errado, mas então por que ele não se sentia arrependido? Queria negar que não, mas no fundo sabia que havia gostado daquilo, até demais.... No entanto aquele era seu melhor amigo, certo? Com certeza era sua mente querendo lhe pregar peças.
No terceiro dia tudo ficou mais estranho, Jimin havia tentado ligar para Jeon, mas o número parecia ter sido desativado. As mensagens não eram recebidas e quando o de cabelos rosados passou em frente à sua casa tudo estava fechado, sem quaisquer resquícios de que alguém já morou ali. Perguntou aos vizinhos e eles lhe disseram que a família Jeon havia se mudado a exatos três dias, mas não sabia onde tinham ido, ou ao menos o motivo. Talvez fosse algo temporário, Jimin acreditava nisso, Jeon havia prometido que eles estariam juntos para sempre, não é mesmo? Promessas não podiam ser quebradas...

Ao menos era isso que um coração desesperado queria acreditar, Jimin precisava de algo para se segurar, de alguma certeza, de algum rastro de Jeon Jungkook. Por que se não ele desabaria, e ele não podia se mostrar fraco para os outros.
Outros.... As estrelas não estavam inclusas nessa lista já que os astros eram os únicos que assistiam as lágrimas caírem do rosto de Jimin, pela janela aberta elas lhe observavam, guardavam seus soluços, seus gritos de dor. As estrelas guardavam o verdadeiro Park Jimin, aquele que precisava de Jeon Jungkook.

 

**                                                     Narração por Park Jimin                                                           **

 

“Ontem se completou um mês, trinta dias, setecentos e vinte horas que você partiu sem deixar rastros ou ao menos uma carta, aviso ou e-mail para mim, você simplesmente se foi, me deixou aqui.

Não há um dia sequer que eu não me pergunte o que aconteceu, juro que já pensei nos mais diversos motivos. Todos os dias me pergunto se você está bem, por mais que meu lado egoísta deseje que você esteja tão mal quanto eu estou, tão no fundo do poço como você me deixou.

Você, Jeon Jungkook, é o motivo das minhas lágrimas, da minha dor. Mas então por que eu não consigo te odiar? Por que eu não consigo sentir raiva de você por ter quebrado nossa promessa?

Ah, acho que eu sei a resposta...

É pelo simples motivo de eu te amar, seu grande babaca de merda.

E por esse mesmo sentimento, que agora me trazia somente dor, eu queria voltar para a noite em que nos conhecemos. Confuso, não? Você pode pensar que nos vimos pela primeira vez na escola quando sentei ao seu lado. Mas não, seus olhos quase negros me encantaram bem antes.

Era uma festa qualquer que eu tinha entrado de penetra, meu círculo de amigos era grande e não foi difícil entrar ali. Na verdade, eu nem ao menos sabia de quem era a comemoração, estava no auge dos meus quatorze anos e tudo que queria era curtir a noite e no final dela me agarrar com um bonitinho mais velho do que eu, por que sim, eu gostava de caras mais velhos.
Foi então que todos os meus planos foram por agua abaixo quando um barulho de choro me chamou a atenção, eu e meus amigos da época entravamos pelas portas dos fundos quando você me chamou a atenção. Com seus cabelos negros e os olhos que beiravam o mesmo tom. Você chorava, tinha levado seu primeiro fora aos doze anos de uma garota que eu nem conhecia, mas a odiava pelo fato de fazer com seus belos olhos estivessem tristes. Me sentei ao seu lado, dispensei meus colegas, e durante a noite inteira nós conversamos e rimos, você era, e ainda é, uma mistura incrível de inocência e maturidade.

Desde aquela noite eu pensei em você, não vou dizer que me senti apaixonado ou foi amor à primeira vista. Você havia me encantado.

Eu pensava que nunca mais encontraria você, que seria um daqueles encontros que a pessoa só existiria em sua memória. Mas então lá estava você quando adentrei a sala do segundo ano do colégio, sentado ao fundo com fones de ouvido, não dando abertura para ninguém. Era coincidência eu ter caído em sua sala? Talvez você foi minha luz depois de dois longos anos de desgraça e escuridão que me levaram a passar dois anos afastado da escola. Eu havia mudado, você também, mas seus olhos... Era impossível esquecer deles.

Você por outro lado não me reconheceu, talvez por meus cabelos laranja ou pelos piercings novos. Mas eu não ligava, eu somente queria mergulhar fundo em seus olhos quase negros.

E desse mais puro encantamento floresceu nossa amizade, forte e pura. Eu confiava em você com minha vida, você era minha âncora mesmo não sabendo. Eu sempre fui muito bom em mentir, fingir estar bem, ocultar minha destruição através de um sorriso que você dizia amar. Para você, meu caro Kook, meus sorrisos sempre foram verdadeiros, você me fazia feliz como ninguém, você sempre teve o verdadeiro Park Jimin somente para si, como um amigo, um confidente, alguém somente seu.

Eu tive tudo, quase tudo de você. Um tanto, e então nada de você. Eu não sei o que devo fazer assombrado pelo seu fantasma. Me leve para a noite em que nos conhecemos.

Por que assim eu passaria reto por ti, eu não pararia ao seu lado, eu não te olharia nos olhos. E talvez hoje, eu não estaria escrevendo mais uma mensagem que nunca chegará até você, talvez hoje eu não estaria com o coração estraçalhado. ”

Mais uma, mais uma das dezenas de mensagens deixadas em sua caixa de e-mails, mas nunca enviada. Eu havia entendido, Jeon não me queria mais por perto. E eu desejava com todas as minhas forças também o esquecer. Meu corpo e mente me traíam, gostavam de lembrar do calor de seus poucos abraços, dos momentos em que ficávamos juntos, somente nós dois. Ultimamente a única coisa que se passa na minha cabeça é você, nem mesmo Yoongi tem feito com que sua partida se tornasse menos indolor, tudo que eu desejo é que você esteja aqui. Comigo.

Eu e você.


I am not the only traveler
Who has not repaid his debt
I've been searching for a trail to follow again
Take me back to the night we met
And then I can tell myself
What the hell I'm supposed to do
And then I can tell myself
Not to ride along with you
I had all and then most of you
Some and now none of you
Take me back to the night we met
I don't know what I'm supposed to do
Haunted by the ghost of you
Take me back to the night we met
When the night was full of terrors
And your eyes were filled with tears
When you had not touched me yet
Take me back to the night we met
I had all and then most of you
Some and now none of you
Take me back to the night we met
I don't know what I'm supposed to do
Haunted by the ghost of you
Take me back to the night we met

 


Notas Finais


E então, gostaram??? Quem acha que o que o Jimin sente pelo Jk é mais do que amor de amigo?
Me contem o que vocês acharam!

Link da musica: https://www.youtube.com/watch?v=KtlgYxa6BMU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...