História I Found A Girl - Capítulo 27


Escrita por: ~ e ~Lynzer

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p
Visualizações 767
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Halooo
Foi mal não ter postado antes, fizemos um calendário para posta só que a anta aqui esqueceu os dias que era pra posta :p
Sem mais delongas... Boa leitura!
~Lynzer

Capítulo 27 - Capítulo 27.


   POV Lauren.

Depois da "janta" que eu e Camila preparamos foi quase impossível de não acontecer algo, mas é claro que dessa vez nos protegemos corretamente.

Tinha acordado as três da manhã com uma enorme vontade de ir no banheiro, assim que voltei do banheiro decidi que era melhor volta pra casa, não posso abusar da boa vontade de meus pais desse jeito, eles podem me proibir vir a casa de Camila.

Me sento na cama vendo seu corpo moreno nú, cubro com os lençóis e me levanto pegando minhas roupas no chão já me vestindo. Achei melhor não acorda - lá para avisar que estou indo para casa, seu rosto sereno estava tão bonito sobre a luz do luar que iluminava da janela, apenas dou um beijo na sua testa e abro a janela saindo em seguida.

Assim que estou no chão saio em passos apressados para minha casa, a vizinhança na madrugada era realmente assustadora, não demorou a chegar em minha casa e ver a luz da sala acesa, pego as minhas chaves no bolsa da calça e encaixo na fechadura abrindo a porta, na sala não havia ninguém então apago a luz e uso a lanterna do celular pra clarear meu caminho até meu quarto.

Subo as escadas tropeçando em meus próprios pés até chegar em meu quarto que estava com a porta encostada, já de cara vejo a cabeleira de Verô jogada em seu travesseiro, vi também que ela estava com uns dos meus shorts de seda que uso para dormi. Nem me importei que ela estava em minha cama, já tínhamos dormindo juntas várias vezes, dormi agora não faria diferença, apenas tiro minha calça e deito no lado vago da minha cama logo pegando no sono.

*****

Acordo sentindo um sensação molhada na minha mão esquerda e abro os olhos bem devagar vendo que Verô dormia com a cabeça deitada na minha mão e de novo ela tava babando, mas agora era NA MINHA MÃO!!

— Garota cê tem problema!! Que nojo!!! - grito e ela nem se mexe. — Verô! - cutuco ela mas mesmo assim, parece que morreu. Belisco sua bunda e ela se vira na cama mas acaba caindo no chão.

— Porra! Qui é mano!? - ela me encara furiosa.

— Temos aula sua tonta! - ela olha meu relógio da cabeceira e se levanta.

— Ata. - ela vai até sua mala e pega um conjunto de roupas. — Quer tomar banho primeiro? - reviro os olhos, ela nem percebeu que tem um outro banheiro do corredor.

— Pode ir. - ela dá de ombros e saí para toma banho no meu banheiro do quarto. Pego minhas roupas que são uma cueca azul com um sutiã da mesma cor, pego uma saia preta e uma regata preta também e vou para o banheiro do corredor.

Banho foi realmente muito rápido, apenas para tirar o suor da noite passada. Coloco minha roupa ainda no banheiro e volto para o quarto, Verô ainda estava no banho então só coloquei os coturnos e uma blusa xadrez vermelha e preto e esperei Verô que saiu algum tempo depois apenas de calcinha e sutiã.

— Aonde com tomo banho? - ela pergunta com a testa franzida.

— Tem um banheiro no corredor, duhh. - ela assente e se veste colocando um calça jeans apertada e uma blusa qualquer. — Vamos? - pergunto me levantando para sair do quarto.

— Vamos! - saímos já descendo as escadas sentindo o cheiro do delicioso café que só a minha mãe sabe fazer. — Oi mãe! - Verô diz com um sorriso cínico e olha para a minha mãe, minha mãe sorri em cúmplice e vai até Verô.

— Bom dia filha, dormiu bem meu bebê? - ela aperta as bochechas da Verô e olha depois pra mim, eu já estava sentindo ciúmes.

— Ei!! - faço bico e cruzo os braços abaixo dos seios virando meu rosto pro lado, escuto a risada da minha e ela vem até mim tentando me abraçar. — Não! Vai lá com a sua "filha" vai... - as duas dão risada de mim e eu sorrio desfazendo o bico.

— Você é a minha bebê e não ela. - Verô faz uma cara de ofendida e coloca a mão no peito.

— Tá, eu já vi que ninguém gosta de mim nessa casa, vou lá pega as minhas coisas e me muda pra sua caixa dágua. - rimos e sentamos para comer o café da manhã.

Assim que terminamos saímos para escola, eu iria passar na casa da Camila para irmos juntos, o único problema era Verô tagarelando no meu ouvido. Quando chegamos em frente da casa da Camz ela já estava na frente me esperando, ela está usando um vestido preto com um laço vermelho na cabeça e com coturnos brancos nos pés. — Gostosa. - saio do meu transe com Verô do meu lado.

— Hey! - faço cara de brava e ela dá de ombros, volto minha concentração para Camila dando mais uma olhada no seu corpo. — É, cê tem razão. Gostosa. - Verô joga os cabelos para lado dizendo que sempre tinha razão.

— Oi Lolo. - a abraço dando um selinho que logo se transforma num beijo quase quente se não fosse...

— Aí que tesão! - essa balde de água fria pra acaba com nosso fogo. Camila ri contra meu peito e ela nego olhando pra Verônica.

Seguimos para escola rindo das palhaçadas da Verô até chegamos no colégio aonde nós separamos, Camila iria conversa com a Mani, Verô ia para o vestiário feminino coloco suas roupas para treino e eu fiquei aqui sem ter o que fazer. Faltava mais dez minutos para bater o sinal, vou até o corredor dos armários e me sento nos banquinhos que tinham ali vendo os alunas passarem, percebi que a escola tinha líderes de torcida e grupo de fotografia, e faz um bom tempo que estou nessa escola e não tinha percebido isso.

— Voltei! - Camila parece do nada me assustando. — Tava brisando? - ela se senta no meu lado e pega na minha mão que estava na minha coxa.

— Sim. - ela deita a cabeça no meu ombro e ficamos ali até o sinal bater.

Assim que o sinal bate entramos para sala, logo em seguida o professor de sociologia entra já começando a dar o conteúdo.

****

Já tinha passado duas aulas e estavamos na terceira aula que já estava quase no final, tava um tédio praticamente até um bolinha de papel voa pela sala e bate no ombro da minha Camz e cai em sua mesa, ela abre e lê o tem escrito, sua expressão não é nada boa, mas eu não podia ir até a mesa dela podia dar problema para ambas. O sinal bate e Camila logo levanta e puxa Normani com tudo a levando para fora da sala, junto às minhas coisas e corro para fora da sala mas elas já tinham sumido.

 O que será que escreveram para a minha Camz?


Notas Finais


Se tiver erros ignorem :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...