História I Found Love - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias G-Friend
Tags Drama, Escolar, Eunha, G-friend, Hani, Mina, Romance, Sinb, Sowon, Umji, Yerin, Yuju
Exibições 210
Palavras 2.316
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AAAAAAAAAA EU VOLTEI! FINALMENTE!!! *dando pulinhos e batendo palmas igual uma retardada*

Escrever é tão bom, mas ter bloqueio de criatividade é horrível;/
Peço milhões de desculpas por minha demora.
E quero agradecer por não terem desistido de minha pessoa <3 vocês são ótimos!

Sei que não tenho a melhor escrita do mundo, e por isso quero agradecer por todos os favoritos. Me digam uma coisa, como vocês tiveram coragem de favoritar uma fic tão horrível como a minha? Eu realmente quero entender...

sem mais enrolação, aproveitem o capitulo! fiz com muito esforço e carinho <3 (hahaha)

Capítulo 13 - " Aproveite o momento "


Fanfic / Fanfiction I Found Love - Capítulo 13 - " Aproveite o momento "

“Hwang SinB (ou Jung, tanto faz). Quem ela pensa que é para falar comigo daquele jeito? Tudo bem, essa não é a primeira vez que ela diz coisas sujas pra mim, mas dessa vez foi diferente, ela estava muito séria. Normalmente ela estaria com um sorriso convencido, mas a forma que ela falou do padrasto — “ ... idiota que é casado com minha mãe. ” —, me fez perceber que havia algo errado. ”

 

Yerin se perdia em pensamentos enquanto caminhava lentamente para o ponto de ônibus. Estava com e raiva e confusa por causa da morena.

Isso a fez lembrar que nunca conversaram sobre a família de nenhuma das duas. Lógico. SinB não tem obrigação nenhuma em contar, aliás, nem são namoradas de verdade. Tudo o que chegou até ela foram apenas rumores que as colegas de classe falavam...

 

“ Sabe a Hwang SinB? “

“ Claro que sei. O que tem ela? “

“ Ouvi dizer que seus pais se separaram quando tinha 13 anos “

“ Wow...” “ Deve ser triste”

“ Com a fortuna e beleza que ela tem, eu nunca ficaria triste haha “

“ Eu só queria que ela me desse uma chance...”

“ SinB já ficou com metade do colégio. É só você pegar sua senha e esperar sentada. ”

 

“Como eu disse, apenas rumores”. Na época Yerin não se importou com essas fofocas, mas por algum motivo passou a observar SinB, e sinceramente..., concluiu que a morena não valia nada. Todos os dias tinha uma garota diferente correndo atrás dela como uma cachorrinha obediente. Por causa disso acabou julgando suas amigas — Sowon e Yuju — de forma errada. Não queria que EunHa se metesse com elas, mas depois de conhece-las melhor, percebeu o quão estúpida foi.

 

E até agora não consegue entender, por quê SinB quer que ela vá na festa da pessoa que mais odeia? Isso não faz sentido algum. Mas de uma coisa Yerin tem certeza. Está sendo descaradamente usada por aquela idiota.

...

O ônibus não demorou muito para chegar e passou o trajeto todo pensando nos problemas que aquela idiota tem lhe dado. Mina tem sido o grande problema. Ela a persegue por toda a escola, e Yerin apenas finge não saber que está sendo vigiada. Ainda tem as outras alunas que aparecem na sala de Yerin para perguntar se os rumores são verdadeiros.

Vadias idiotas.

Assim que chegou em casa, chamou por sua tia, mas não obtive resposta. “Ainda deve estar no trabalho. Vou ter que me virar com o jantar...”

E sim, Yerin mora com a tia. Seus pais moram em Busan, e quando descobriram que sua querida filha havia conseguido entrar para a renomada escola feminina de Seul, não pensaram duas vezes antes de manda-la morar com a tia. Isso nunca foi um problema, sua tia sempre foi um amor de pessoa (e meio maluquinha também).

Subiu para o seu quarto e jogou a mochila em um canto qualquer. Tirou a roupa com certa pressa, pois estava morrendo de fome não queria demorar muito.

...

Depois do jantar foi de volta para seu quarto. Sua tia já havia chegado e estava na sala assistindo jornal.

Ficou jogada na cama olhando para o teto, pensando com qual roupa iria para a festa. Isso é ridículo, pois, nunca se importou com essas coisas antes. Não era muito festeira, ou algo assim.

A conversa que teve com EunHa a alguns minutos atrás, assombrava sua mente...

Precisava tomar uma decisão.

[Flashback On]

Chat:

[...]

EunHa: É sério mesmo que ela falou isso? Estou em choque.

Yerin: Estou tão confusa quanto você.

EunHa: Dê uma chance pra ela. Não custa nada fazer esse favor.

Yerin: Não quero ser usada contra a família dela. Mas vou pensar com cuidado.

EunHa: Isso! Se você for mesmo, não esqueça de me contar como foi!

Yerin: Pode deixar. Agora vá dormir, você precisa descansar sua beleza.

EunHa: hehe tudo bem. Até amanhã!

Yerin: Até

[Flashback Off]

“Ok SinB, você ganhou” pensou.

Em um pulo levantou-se e foi até o armário de roupas. Passou as mãos por cada peça, e concluiu que não tinha uma roupa que realmente fosse adequada para a festa. Suspirou frustrada.

— Ok, o que eu faço agora?

— Querida? — Ouviu a voz abafada da tia do lado de fora do quarto. “Estranho, ela não é de vir muito aqui. ”

— Pode entrar. — Disse ainda encarando as roupas a sua frente.

— Você precisa dar uma arrumada no seu quarto. Ele está mais bagunçado que o meu. — Brincou a mais velha.

— Tia, seu quarto fede a sexo. — Yerin olhou para a tia e fez careta, tentou segurar a risada, mas foi em vão.

A senhora Jung, apesar de ser uma mulher linda, ainda não se casou e por isso anda tendo muitas aventuras com diversos homens. Isso nunca incomodou Yerin, pelo contrário, sempre apoio a tia em suas escapadas durante a madrugada.

— Melhor do que sexo nenhum. — A mais velha falou como se estivesse indignada e depois sorriu para a sobrinha. — O que está fazendo?

Ela parou ao lado da sobrinha e Yerin nem precisou olhar para saber que a tia lhe encarava com curiosidade. Se perguntou se seria bom falar para a tia. Apesar de ter uma ótima amizade com a mais velha, não sabia se era uma boa ideia dizer.

— Não vai falar? Sabes que pode contar comigo.

Como Yerin não sabia direito o que fazer, resolveu abrir o jogo.

— Eu...fui convidada para uma festa.

A tia arregalou os olhos com a surpresa. Fazia tempo que não via sua querida sobrinha sair para se divertir.

— E isso não é bom? — Arqueou uma das sobrancelhas.

Yerin suspirou pesadamente, caminhou até sua cama e sentou-se. Sua tia apenas permaneceu onde estava e observava a sobrinha balançar os pés como uma criança. Sinal de nervosismo.

— Não sei dizer. A garota não é confiável.

— Hm, então uma garota te convidou. Faz quanto tempo que você não sai com uma garota? — A mais velha ficou pensativa.

—.... Não sei. — Disse Yerin. Na verdade, ela sabia. Já fazia quatro meses que não saia com alguém. Tudo pela sua falta de interesse.

— Acho que a última vez foi com aquela sua ex....

— Tia, eu não quero falar sobre ela. —- Yerin a cortou antes que terminasse. Não queria nem sequer ouvir aquele nome. Ficou quatro meses tentando esquece-la e não queria botar tudo a perder. Já é bastante difícil frequentar aquela escola onde as lembranças estão espalhadas a cada canto. Não precisa de mais alguém para lhe lembrar.

— Desculpe, querida. Esse assunto ainda te machuca, certo? — Perguntou e Yerin moveu a cabeça lentamente dizendo que sim.

Com o clima tenso a tia tentou aliviar o clima. Não queria deixar sua sobrinha triste.

— Bom, já que você vai a uma festa eu irei te ajudar no que for preciso. Só quero que me conte tudo! — Falou animada.

— Valeu tia. — Disse Yerin.

“Eu tenho a melhor tia do mundo” pensou.

 

[EunHa] [POV]

 

Terça Feira

 

Escola Feminina de Seul

 

De uns tempos para cá, Sowon, tem se comportado de uma maneira estranha. Está sempre ao meu lado (algo que eu não reclamo), tenta me ajudar em qualquer coisa que eu tenha dificuldade, e toda vez que converso com alguma amiga de outra turma, Sowon fica bufando e revirando os olhos. Eu até cheguei a pensar que o problema era comigo.

Se eu fosse louca, diria que que Sowon está afim de mim. Ah... mas devo dizer que não seria um problema, pois, o sentimento é reciproco. Sim, eu tenho uma quedinha por aquela garota...

É impossível não se encantar por aquele seu jeitinho meigo e por sua imaturidade.

— EunHa, você ouviu o que eu falei? — Disse Yuju, tirando-me de meus devaneios.  

Não Yuju, eu estava ocupada de mais pensando em como seria bom fazer um cafuné naqueles cabelos maravilhosos da Sowon.

Yuju havia me convidado para procurar por Umji, que até agora não deus as caras. E por falar nisso, nem SinB e Yerin vieram para a escola hoje. Estranho...

— Desculpe, eu estava meio...distraída. — Falei com um sorriso envergonhado.

— Hm, tudo bem. Não falei nada de importante. — Disse.

Continuamos andando até finalmente pararmos na entrada da escola.

— Ah... já procuramos Umji por toda a escola. Tem certeza que ela veio hoje? — Perguntei. Eu já estava cansada de andar. Sou meio sedentária...

— Tenho. Eu liguei para ela hoje cedo, ela disse que não iria faltar hoje. — Suspirou. — E ela me mandou uma mensagem dizendo que iria me encontrar no refeitório.

“ Liguei para ela hoje cedo”

— Hmm, vocês duas estão ficando muito intimas, certo? — Perguntei, e Yuju começou a ter uma crise de tosse. Bingo! Eu não sou tão cega assim para não ver que tem um clima diferente entre as duas.

— C-Como assim? I-Intimas?

Yuju fica muito fofa quando está nervosa. Tive que rir disso.

— Relaxa, seu segredo estará a salvo comigo. — Pisquei para Yuju, mas ela me olhou confusa. — Enfim, já procurou ela no banheiro? Vai que...

— Espera aí.... No banheiro...— Yuju passou as mãos pelos cabelos como se estivesse tentando lembrar de algo. Até que der repente ela me olhou completamente assustada. — Meus Deus, o banheiro. Como eu não pensei nisso antes?!

Eu fiquei sem entender. O banheiro era tão óbvio assim?

— Eu já volto. — Yuju saiu correndo sem me dar nenhuma explicação. Mas antes de sumir pelos corredores...— Ei, você não tinha que encontrar a Sowon na quadra? Bem, eu tenho que ir.

E finalmente sumiu de minha vista.

 

Encontrar a Sowon...na quadra....

“Terça feira, depois da aula, teremos um jogo apenas para saber quem está em boa forma. Vai ser muito bom ter você lá. ”

Droga! Eu esqueci!

 

Sai correndo pelos corredores. Não sabia se ainda tinha tempo..., droga!

 

Maldita seja minha memória!

 

[...]

 

Chegando na quadra, respirei aliviada por ver que o time ainda estava treinando. Fui rapidamente me sentar na arquibancada.

 

Eu não entendia muito de voleibol, mas estava sendo divertido acompanhar. Isso com certeza é muito melhor que ver futebol. Sei lá, dá mais emoção...

 

— Sowon, se concentra! Pare de pensar na morte da bezerra. — A voz grossa do treinador me fez voltar a encarar a morena alta, que parecia meio distraída.

 

Será que é por minha causa? ... Oras, não se iluda tanto assim.

 

— Desculpe, treinador. Isso não vai se repetir. — Disse Sowon.

 

Pensei em chamar Sowon para que ela percebesse minha presença, mas não queria que ela levasse uma bronca do treinador por causa de mim. Então achei melhor permanecer quieta até seu treino acabar.

 

...

 

Não demorou muito para o treinador finalmente soar aquele apito. Foi impossível não perceber o alivio no rosto das garotas. Até eu fiquei cansada só de olhar elas jogarem.

Levantei-me para ir até Sowon, antes que ela fosse para o vestiário junto das outras garotas, mas, aquele cara chato — o treinador — a chamou.

Mesmo estando um pouco distante, consegui ouvir o que ele dizia.

— Sowon, hoje você estava muito distraída, e você sabe muito bem que eu gosto de todos de olho no jogo. — Ele falava de maneira firme, porém, sua expressão era de preocupação. Sowon apenas mantinha a cabeça baixa, talvez por estar envergonhada. — Como castigo, você irá limpar toda a quadra. Espero que isso sirva de lição. — O mais velho deu tapinhas no ombro de Sowon e logo se retirou da quadra.

Fui me aproximando dela a passos cautelosos, e a ouvi murmurar palavras desconexas. Provavelmente estava chateada por ter recebido um castigo.

Quando já estava próxima o suficiente, respirei fundo e.... não acredito que vou fazer isso...

— KIM SOJUNG!

Sowon se sobressaltou com o susto e soltou um grito tão alto que quase estouram meus tímpanos.

— Você grita como uma garotinha...— Falei fazendo uma careta. Ela me olhou confusa e ao mesmo tempo surpresa pela minha ilustre presença.

— .... Você quase me mata de susto! — Respirou fundo. — Quase que meu coração sai pela boca...

Não contive à vontade rir.

— Desculpe-me, eu só queria fazer uma surpresa, Srta. Kim.

 

Eu definitivamente gosto de chama-la assim.

 

— É, você fez bem...— Sowon olhou ao redor e eu curiosa fiz o mesmo. Só havia nós duas no meio daquela quadra. — Pensei que não iria encontrar você por aqui.

— Tive que ajudar Yuju. Ele me pediu um favor...— Falei como se não fosse nada demais. E não era. Mas eu queria ver a reação dela.

— Ah é? .... Que tipo de favor? — Sowon arqueou as sobrancelhas e abriu um sorriso torto, cheio de ironia. Ela realmente achava que teria acontecido algo entre mim e Yuju? Isso é loucura.

— Nada demais. — Dei alguns passos para ficar mais próxima de Sowon, e no mesmo instante ela pareceu ficar nervosa com meu ato. — O que foi? Está com ciúmes?

— Q-Quê? É-É claro que não... — Deu um riso fraco. Sowon tentava a todo custo não olhar nos meus olhos, e eu estava me irritando com isso.

Por puro impulso, segurei seu rosto com as mãos para que ela olhasse para mim. Minha intenção era apenas fazer que a garota olhasse nos meus olhos, mas acabei me perdendo naquelas órbitas castanhas.

Deus, o que eu faço agora?

Não tive muito tempo para pensar em uma solução, pois fui surpreendentemente puxada pela cintura, e logo pude sentir os lábios macios de Sowon contra os meus. Senhor...

No começo era apenas um encostar— um selinho —, mas logo senti os lábios de Sowon se movimentarem para aprofundarmos o beijo. Não me contive, então comecei a seguir seu ritmo. Era um beijo calmo e cheio de ternura, não havia batalha para uma de nós tomar o controle, nós estávamos apenas se conhecendo. E eu estava achando ótimo, devo admitir.

Suas mãos apertavam minha cintura de um modo delicado, enquanto minhas mãos estavam em volta a seu pescoço, como se ali fosse o meu porto seguro.

Agora nada mais importava. Eu iria aproveitar cada segundo desse momento...

 

Acho que nós duas ansiávamos por isso...


Notas Finais


É isso ai meu povo. Um belo dia para quem Shippa SowonxEunHa.

O que será que aconteceu com a nossa babyUmji? ...

Me digam o que acharam, se quiserem né.
E para aqueles leitores fantasmas, tentarei saber o que vocês acham por telepatia. hfsuihbfi desculpa.

Bjs de luz!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...