História I Found Love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guilherme Hamacek, Malhação, Rafael Vitti
Personagens Guilherme Hamacek, Rafael Vitti
Exibições 66
Palavras 1.434
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A Música desse capítulo é Mercy do Shawn Mendes, porque o Rafa tá caidinho pela Malu 💕

Capítulo 4 - Amigos


Fanfic / Fanfiction I Found Love - Capítulo 4 - Amigos

                     POV MALU

A aula acabou mais cedo e fui direto pra casa, terminei o livro que estava lendo e coloquei as disciplinas da faculdade em dia quando recebo uma ligação.

                ~ Ligação on~

- Oi Malu, aqui é o Rafa

- Oi Rafa, e aí?

-  Eu disse que te ligaria, então...

-  Ah sim, é verdade

-  pois é, a feira começa a partir das 19hs, eu poderia te buscar as 20hs? É que ainda tô na faculdade.

-  Claro, por mim tudo bem.

-  Blz, me passa seu endereço que eu chego ai.

-  Sim, o endereço é Rua Afonso pena 333 apt 110

-  Ok, eu vou precisar desligar agora Malu, mas te vejo mais tarde, tchau.

-  Tudo bem, tchau Rafa.

                 ~ Ligação off ~

As horas se passaram rápido e já era quase 20hs,  esperava o Rafa um pouco ansiosa pelo nosso passeio, eu estava no Rio a quase seis meses e não tinha saído muito, o interfone toca e é ele, Rafa avisa que já está me esperando lá em baixo e eu digo que já vou descer, pego a minha bolsa e dou uma última olhada no espelho antes de sair de casa, logo que chego no terraço e ando em direção a porta do condomínio me deparo com Rafael encostado em uma moto preta, segurando um capacete em uma das mãos e um largo sorriso no rosto.

- É... nós vamos de moto? Tem certeza disso? Digo um pouco receosa pois devo ter andado de moto umas duas vezes na vida inteira.

- Sim, de moto por que? Algum problema?

- Não, é que...

- Você tá com medo? Kkk Não precisa Malu, eu vou ter cuidado com você.

- Então tá bom.

- Pega. Ele disse me entregando o capacete enquanto colocava o outro e subia na moto, criei coragem e fui. A viagem não demorou nem meia hora e ja estávamos no shopping.

E ai Malu? Gostou de andar de moto? Ele me perguntou

-  É, até que não foi tão mal

-  Eu te falei, não precisa se preocupar, eu sou um motorista consciente.

Ri um pouco, na verdade eu ainda estava bem nervosa. Chegamos no local onde estava acontecendo a feira e era como um sonho, milhares de livros e até alguns escritores lançando seus novos trabalhos, eu não sabia pra onde olhar, o Rafa me acompanhava e eu ia lendo tudo que via, a hora não demorou a passar, nós andamos muito pra todos os lados, eu ate comprei alguns livros, Rafa parecia um pouco cansado então decidimos parar em lugar onde vendia uns lanches.

- Você tá com fome? Ele me perguntou

- Um pouco. Respondi

- Pode pedir vai, o que você quer comer?

- Na verdade eu não sei. Dei uma olhada em volta e não senti vontade de comer nada ali - Eu conheço um lugar bem mais legal por aqui, digo a ele.

- Então vamos, o que a gente tá esperando?

- Eu não sei, você parece cansado, não acha melhor comer algo por aqui mesmo?

- Cansado? Ah, qual é Malu? Eu não tô cansado coisa nenhuma, vamo nessa!

Rafael é bastante simpático e ele estava sendo muito gentil comigo, eu não queria abusar, mas ele insistiu.

- Tudo bem. Eu disse, fomos em direção ao estacionamento e já estávamos na pista de novo, Rafael estava indo um pouco rápido demais pro gosto e em uma das curvas eu tive medo de cair, segurei firme na sua cintura e percebi que ele tinha um barriguinha sarada, nada mal. Rafa era a primeira pessoa que estava sendo legal comigo desde que cheguei, como já tinha mencionado antes eu não tinha muitos amigos, talvez ele pudesse me apresentar aos amigos dele.
Saio dos meus devaneios quando Rafa para a moto e avisa que chegamos, o lugar é simples, ta mais pra uma espécie de barzinho, desço da moto e vou em direção ao estabelecimento, Rafa vem logo atrás de mim, procuro por uma mesa e nos sentamos, o local é agradável, gente bonita e musica animada, a Amanda me trouxe aqui na minha primeira noite no Rio, ela estava tentando me deixar mais a vontade, só que nunca mais tinhamos voltado.

- E então, você vem sempre por aqui? Rafa ri. Isso parece uma daquelas cantadas baratas.

- Só vim uma vez pra ser sincera, eu não saio muito.

- Ah, e então Malu, o que você faz?

- Bom, eu vim pro Rio pra estudar artes cênicas, ainda tô no primeiro semestre então, não conheço muita coisa por aqui.

- Que legal, eu também estudo artes cênicas, mas já estou no quarto semestre, quem sabe não pegamos alguma disciplina juntos nesse semestre que vem.

- É, seria legal ter alguém conhecido, quero dizer..

- Amigo? pra mim seria uma honra ter você como amiga Malu.

- Sim, amigo! Também vou gostar de ser sua amiga Rafa.

Pedimos uns sucos e alguma coisa pra comer e ficamos conversando sobre tudo, a faculdade, a cidade de onde vim, o Rafa me falou onde ele morava e que trabalhava em uma rede de televisão local como estagiário e então a hora foi se passando.

- Nossa! olha só a hora, acho que ta um pouco tarde, não acha?

- Tem razão, vamos eu vou te levar pra casa. Saímos do estabelecimento e pegamos a estrada em direção ao meu apartamento.

- Malu? Se segura firme eu vou pegar um atalho. Disse enquanto eu continuava me segurando em sua cintura.

Rafa resolveu ir pela orla da Cidade, já estava tarde e tinha pouca movimentação na rua, a brisa batia no meu rosto e levantava os meus cabelos, eu estava adorando aquela sensação, chegamos bem rápido, Rafa desceu da moto e nos despedimos na porta do condomínio.

- Espero que você tenha gostado do nosso passeio Malu porque eu curti muito. Disse Rafa com um sorriso aberto, ele não parava de sorrir nem por um minuto e eu gostei de pensar que talvez o motivo fosse eu.

- Mas é claro que eu gostei né Rafa, eu amei.

- Que bom ouvir isso, espero que possamos sair de novo.

- Sim, vamos sair sim, eu não esqueci aquele papo de sermos amigos. Digo e percebo que Rafa fechou o sorriso, ele pareceu desconversar.

- Bom, eu preciso ir

- Tudo bem

- Nos vemos amanhã na faculdade?

- Espero que sim.

- Tudo bem então, boa noite Malu. Disse e me deu um leve beijo na bochecha.

- Boa noite. Eu disse enfim, e o vejo sair em disparada.

Subo até o apartamento, Amanda já chegou e está recolhida no seu quarto, resolvo me ajeitar pra dormir também, a noite foi boa, mas amanhã o dia vai ser cheio como sempre.

                        POV RAFAEL

Chego em casa e não consigo parar de pensar um minuto se quer na Malu, aquela garota tá me deixando louco, eu preciso conquista-la porém temo a sua rejeição, não namoro e nem saio com ninguém a muito tempo, na verdade a minha última experiência amorosa não terminou nada bem, o Gui sempre fala que eu sou um bobão e que as mulheres fazem o que quiser comigo, talvez ele tenha razão, eu quase sempre estou solteiro e quando encontro alguém o relacionamento não dura muito, mas com a Malu talvez seja diferente, eu não vou estragar tudo dessa vez, eu desejo realmente ser amigo dela, ela me aparentou ser um pouco solitária, vou tentar ser o mais legal possível com ela. De repente uma mensagem chega no meu celular e resolvo verificar, mas é claro que é ele, o Gui não me esquece nunca..

              ~ whatsapp on ~

- iae, brother?

- fala Gui

- Cara a festinha da feh ainda tá rolando porque você não chega aqui, ainda dá tempo de pegar umas gatas.

- Guilherme, você sabe que não dá, eu já tô em casa e amanhã tem aula esqueceu?

- Esquece você esse papo de aula pelo menos um pouco e vem se divertir meu.

- Desculpa cara, mas dessa vez não vai da, eu tô indo nessa pq o dia hoje foi puxado.

- Blz mano, mas você não sabe o que tá perdendo, depois a gente se fala então.

- Ok, boa noite Gui e se cuida.

- Você tbm.

               ~ whatsapp off~

Deito na cama e o pensamento voa longe, quem diria que um simples tombo com uma garota ia me deixar assim, não vejo a hora de me encontrar com ela amanhã.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...