História I Found You. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 5
Palavras 860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo ta emocionante (ou não . Muitas revelações (duas, pra falar a verdade). Espero que gostem.

Capítulo 2 - As notícias.


No fim daquela noite eu só conseguia pensar em como usar os podres da Aline contra ela,chantagens talvez? Era uma otima ideia,mas isso me cansaria e senria muito sujo da minha parte. Até que Harry Potter veceu meus pensamentos e resolvi prestar atenção só no filme.

No dia seguinte acordei aos berros de minha mãe seguidos de batidas exageradas na porta.

-OQUE FOI MÃE? -Perguntei alterada.

-PORQUE RAIOS VOCÊ TRANCA ESSA PORTA? TÁ FAZENDO ALGO DE ERRADO?-perguntou ainda aos berros.

-Você deveria fazer essa pergunta para a Aline e não pra mim. -Retruquei abrindo a porta.

-Que? - Me perguntou confusa.

-Ah, esquece mãe. -Respondi repensando nos meus atos.

-Que seja, seu pai ta lá embaixo esperando por você, vai lá, RÁPIDO!

-Tá bom. - Eu disse ja saindo do quarto. Me encaminhei até o banheiro para fazer a higiene matinal, assim que terminei desci até a sala de pijama mesmo, afinal não era ninguém importante. Ao chegarl na sala, lá estava ele, como quem nunca me viu. Veio me abraçar, mas eu me desviei do abraço e indo em direção ao sofá, sem olhar ele nos olhos.

- É então, já que minha duas filhas estão aqui, vou dar a minha notícia.- Disse meu pai quase triunfante.

- Diga.- Eu disse o olhando atentamente.

- Eu vou ser pai de novo!

Eu e Aline pela primeira vez nos encaramos sem ser para iniciar uma briga, e logo depois desviamos o olhar para ele de Novo.

-Como assim? - Aline diz confusa.

-Simples, minha companheira está grávida. - Explicou exalando felicidade.

- Felicidades a vocês, mas por que ela não veio? - Eu perguntei, pois eu gostava dela, melhor madrasta ele não poderia ter me arrumado.

- Ela teve coisas a fazer. - Ele me respondeu.

-Hm. - expressou Aline.

-Tá agora eu tenho a MINHA notícia.

- Como assim? - Perguntou meu pai.

- Espera. - Eu disse indicando um lugar para ele se sentar. - Mãe senta aqui.- Apontei para o assento cujo eu acabara de me levantar. - Seguinte, eu terminei a faculdade e agora eu vou morar BEEEEEEEM longe daqui.

- Querida, você não tem dinheiro nem pra uma coxinha, o lugar mais longe que pode morar é ali na esquina, dentro de uma caixa de papelão. - Brinca minha mãe.

- É sério! Desde dos meus 15 anos eu estou juntando o dinheiro da mesada, minha parte da pensão e o salário que eu recebia trabalhando naquela lojinha, para pagar a passagem, e para a moradia, eu fico naquelas pensões até eu arrumar emprego. - Expliquei toda animada.

- E aonde você pretende ir? - Pergunta meu pai.

- Coreia do Sul.- Digo tranquilamente observando as expressões exageradas.

- Oi? Mocinha! Acorda,nem pensar! - Diz minha mãe quase gritando.

- E como você quer morar lá falando português? - diz ele esperando que eu não soubesse responder.

- Amigo! Durante esse 3 anos de faculdade chata, eu fiz curso de língua sul-coreana, sou QUASE fluente. - Coloquei as duas mãos na cintura e sorri.

-Oxe, eu nem sabia que você fez este curso. - Fala minha mãe super confusa.

-Você nunca sabe de nada né mãe...- me justifico meio cabisbaixa.- Mas então, eu vou e pronto.- Concluo.

- Olha, você faz oque tiver vontade, só não vem querer contar comigo quando der tudo errado.- fala meu pai se levantando do sofá. - Minha notícia ja foi dada. - Terminou se direcionando a porta da saída.

- Eu não pretendia contar com a sua ajuda pai, fica tranquilo, na verdade eu não pretendo da ajuda de ninguém. - Eu disse aos gritos para que o som da minha voz o alcançasse do lado de fora da casa.

- Sério isso filha?- Minha mãe me pergunta, ainda não acreditando no que eu acabara de dizer e decidir.

- Sim! Mais sério, impossível! Aliás eu Posso? - Pergunto me desanimando.

-Claro !  Jéssica, você tem 19 anos, é maior de idade pode fazer oque lhe der na telha, eu só não sou como teu pai, se precisap de mim eu sem sempre irei te ajudar do jeito que eu puder.

-Ufa , ainda bem que você deixou porque as passagens ja estão pagas.- Coço as cabeça envergonhada.

-Bem, você vai mês que vem? Que horas? Oque vamos fazer para nos divertir até lá ?  - minha mãe me interroga entusiasmada como uma criança.

- Não vamos fazer nada. Eu viajo depois de amanhã.- Digo num tom mais baixo para evitar que ela ouvisse, oque foi em vão.

- Como assim? Mas já ? -Ela se desespera.

-Desculpa mas era a única passagem sobrando, é agora ou nunca. -Me justifiquei.

-NUNCA!- Retrucou ela.

- Mas mãe esse é o período que estão surgindo empregos ótimos por lá ,  é uma grande oportunidade.- Eu digo sorrindo para aliviar a tensão.

- É verdade? - Ela me pergunta, desta vez mais calma.

- Sim Mãe, É  verdade.- Eu confirmo.

- Tudo bem então, se é o melhor, Mas você nem vai se despedir dos seus amigos?.- Ela me pergunta.

- Sim, é  o melhor, bom, quanto aos meus amigos, eu só tenho 5, 4 são imaginários e uma é a Andressa, que está em outra cidade, ou seja, não eu não vou me despedir de ninguém. Agora eu vou arrumar os últimos preparativos para a viajem. Tchau. - Eu disse subindo a escada.

- Tchau...




Notas Finais


Oque vai ser dessa viajem? Alguma idéia? Acho que sim! heuheuheu
Espero que tenham gostado, Beijoca. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...