História I Hate and Love You - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Tags Harley Coringa
Exibições 43
Palavras 726
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Policial, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Quem ama sempre entende


Fanfic / Fanfiction I Hate and Love You - Capítulo 22 - Quem ama sempre entende


             Harley Narrando 
Eu só tinha uma meta na minha vida; encontrar o Stefan, eu precisava contar isso para Damon, e foi o que eu fiz, fui até Mystic Falls e apertei a campainha da casa dele,Damon abriu a porta espantado:
-Harley?! o que faz aqui? 
-Damon..Stefan esta vivo 
-eu sei
-como assim?
-Stefan vem aqui -meu coração foi a mil quando Stefan apareceu, eu corri e pulei em seu colo, eu e ele chorávamos:
-EU TE AMO STEFAN
-e o Coringa? 
-eu..também o amo
-Harley, assim não da, você se decida
-sim, vou pensar, mas eu volto ok? 
-já to com saudade
-eu também já 
-tchau amor
-Tchau brigadeiro -aiiiii que saudade de quando ele me chama de Brigadeiro.
Cheguei em casa, o maior silêncio, Coringa deveria estar dormindo, percebi um vulto, quando virei para trás não tinha nada, mas foi eu só virar para frente e alguém me puxou, não consegui ver pois a pessoa também tampou meus olhos, comecei a ficar desesperada até que gritei: 
-QUEM É VOCÊ? 
-SHIIIU
-Eu conheço essa voz 
-lógico que conhece 
-HERA?!!
-oi meu amor
-o que está fazendo? 
-Te levando para minha casa 
-por que? 
-eu preciso de você 
-não precisa 
-CALA BOCA -ouvi a derrapada no carro, parecíamos ter chegado, ele me puxou e me jogou na cama, Hera tirou minha roupa e a dela, enfiou dois de seus dedos na minha intimidade e começou a fazer movimentos circulares, tentei a empurrar, meus caninos já estavam aparecendo:
-He..he..hera..para
-não
-eu..vam..pira
-QUE? 
-sai..você...po..de...morrer 
-QUE? -ela retira seus dedos de dentro de mim quando vê meus olhos vermelhos e os caninos descendo 
-O QUE FOI ISSO HARLEY? 
-eu sou vampira, não posso transar com humanos 
-quem fez isso com você? 
-Stefan, um dos amores da minha vida 
-você faz suruba com esse tal de Stefan e o Coringa? 
-não cala boca, Coringa odeia ele 
-uau, vou te levar para casa
-ok -entramos no carro e fomos, ela me deixou na esquina e fui andando, cheguei lá Estava um silêncio, apenas ouvi gemidos, deveria ser de Lucy com o Damon, aliás, ela pode entrar na minha casa a hora que quiser, fui para meu quarto, quando abri a porta e acendi a luz tinha Coringa em cima de uma vagabunda, cai no chão, eles olharam mas eu já tinha saído, fui até o banheiro e peguei a primeira lâmina que achei, passei ele por toda parte do meu braço, não agüentava, aquela dor não era comparada a dor do meu coração, esqueci de trancar a porta, e vi Coringa me encarando:
-VOCÊ TEM PROBLEMA? 
-SAI DAQUI
-a casa é minha otária - ele pegou em meu braço, comecei a chorar, com o sangue que saia era difícil se controlar, ele agarrou meu braço e deu uma mordida, fiquei tonta, cai no chão e desmaiei, mas antes peguei meu celular que se encontrava perto de mim e mandei uma mensagem para Stefan "Me ajuda "
         Stefan Narrando
Estava sentindo algo errado, até que meu celular vibrou com uma mensagem de Harley "me ajuda" corri pra la, andei devagar e ouvi um choro vindo do banheiro, corri até la e vi Harley com sangue nos braços, tinha marca de mordida e corte, o que aconteceu eu fico sabendo depois, mas agora o que importa é pegar Harley e levá-la embora, peguei Harley e a joguei em meu colo, Coringa veio imediatamente:
-opa, quem é vivo sempre aparece 
-sai da minha FRENTE
-ui, ta estressadinho, mas com a minha mulher você não sai daqui
-Harley não é mais um de seus brinquedos 
-shiuu, você não sabe o que fala
-e você não sabe o que faz
-a culpa é dessa retardada de se cortar 
-E A MORDIDA?
-fui eu
-DESGRAÇADO - dei um soco na cara de Coringa que voou longe, consegui sair com Harley, cheguei em casa a coloquei cuidadosamente na cama e peguei o kit de primeiros socorros, depois de "arrumar" a ferida em seu braço deitei e dormi com ela.
        "Se não quer nada do que é meu, por você posso começar do zero Se quer alguém que não sou eu Me reinvento me recrio e viro o cara certo [...] Quem sabe um dia você pense diferente  Enxergue todo esse amor na sua frente  E saiba que eu não mudaria nada nada em você!  Quem ama sempre entende! "
  
 
  
 
  
 
  
 
  
 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...