História I Hate I Love My Life - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), One Direction
Tags Bts, Harry, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Liam, Louis, Niall, One Direction, Rap Monster, Suga, Vhope
Exibições 13
Palavras 1.384
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie, pessoal! Essa é a minha segunda fanfic, mas é minha primeira vez escrevendo uma fanfic desse tipo, então, qualquer coisa me perdoem. Tenham uma boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


 

 

                   HÁ SETE ANOS ATRÁS...

 

        -Eu quero! - falei me sentando ao lado dele no banco. 

 

       -O que? - ele e os outros dois me olharam com a cara meia estranha. 

 

         -Eu quero isso daí! - apontei para o objeto em que o garoto de cabelo preto e pele pálida estava segurando. 

 

          -Garotinhas inocentes como você não fazem esse tipo de coisa.- um moço que estava escondido nas sombras apareceu,  ele tinha olhos azuis, cabelo castanho jogado para o lado, ele não tinha uma pele branca e nem morena, estava no meio termo, tatuagens enfeitavam os seus braços e pelo decote da blusa dava pra ver que ele ainda era rabiscado na parte do seu peitoral, usava roupas escuras como a noite, e o sorriso malicioso em seus lábios, era claramente o seu charme. Eu me encantei por ele assim que coloquei os olhos nele, aquela pose de ser superior me chamava bastante atenção, o cheiro perigo que emanava dele me atraia. 

 

          -Eu não sou uma garota inocente! E eu tenho nome, okay? 

 

           -E qual é o seu nome, garotinha? - a minha raiva por aquele homem começou a brotar, eu sabia que ele falava comigo como se eu realmente fosse uma garotinha de 6 anos.

 

          -Asuna Lewis! E o seu? -cheguei um pouco mais perto dele.

 

          -Louis Tomlinson.- depois disso ele se afastou para a escuridão de novo. 

 

          -Posso saber o que uma garota como você está fazendo aqui? - perguntou um cara que eu já conhecia e o outro que estava ao seu lado também, eles eram do mesmo colégio que eu, mas os mesmos era uns dois anos mais velhos, e a família deles não tinha muita condição financeira, então eu não me misturava com eles.

 

            Escutei o choro de alguém, e ele vinha na direção de um beco, o mesmo beco em que o tal de Louis estava praticamente escondido. 

 

           -Quem é que está chorando? - perguntei apontando para o beco estreito e escuro, aquele lugar inteiro era assustador, só que por incrível que pareça, aquilo me atraia assim como o garoto de olhos azuis, que com toda a certeza era o mais velhos de todos que estavam ali. O choro, que antes era baixo viraram gritos cada vez mais alto, assim como o sons de muros e chutes, e sim, eu fiquei preocupada, por mais que eu não soubesse quem era.

 

          -Meu Deus! Estão batendo nele! Vocês tem que ajudar! - eu ia correr em direção ao beco, mas senti braços finos me segurar pela cintura de forma rude. 

 

        -Você não vai a lugar nenhum. Não se intrometa aonde não é chamada! - o garoto de cabelos pretos e de pele branca como a neve me olhava com raiva nos olhos. 

 

           -Mas, Suga...- sim, Suga, esse é o nome do garoto de cabelo preto, o garoto em que eu tinha uma certa quedinha, mas nunca admitia isso. 

 

          -Calada.- disse friamente, as partes dos seus olhos que outra hora eram brancas, estavam vermelhas, então era nítido que ele estava drogado. Ouvi uma risadinha bem baixa que parecia ser a do Louis, e me arrisco em dizer que eles está se divertindo com tudo isso.

 

            -Liam! Eu acho que você pode parar agora, não? O garoto já deve ter aprendido a lição.- disse o Louis com alguém que também estava no beco. 

 

           -Argh, garotinho de merda...- um homem saiu do beco limpando as mãos em um pedaço de pano velho e jogando o mesmo no chão logo após de ter se limpado. De longe dava pra ver que ele era um pouco/bastante musculoso, tinha barba em sua face, o que dava a impressão de que ele já era um adulto, mas quando você repara bem nele, dá pra ver que ele só tem os seu 15 ou 17 anos, que nem o Louis. 

 

          -O Jimin ainda está consciente, Liam? - o garoto, que se eu não me engane se chamava Jin, e o outro, o que tinha me perguntado o que eu fazia aqui, era Namjoon o Nerd do colégio, não tinha a absoluta certeza.

 

         -Sim, mas por pouco. - o Liam, que tirava um celular do bolso, respondeu de maneira fria. 

 

         -Jimin...?- susurrei para mim mesma, eu conhecia o Jimin, ele estuda no mesmo colégio e sala que eu e o Suga, a minha melhor amiga, Sook, tem uma paixão platônica por ele.

 

         -Eu ainda quero saber o porquê de uma garotinha como você está fazendo aqui.- disse o Louis olhando diretamente nos meus olhos, aquilo chegava a me assustar um pouco. O Suga, que tinha me soltado a tempos e eu não percebi, me olhava pelo canto do olho, e já estava com outro maço de cigarro, parecia que ele não cansava nunca. 

 

          -Ah...eu vim atrás do meu primo e do meu amigo, eles vieram nesta direção. - me senti um intimidada por todos aqueles garotos estarem me olhando. 

 

         -Você está falando do J-Hope e do V? - perguntou o Suga.

 

         -Sim.

 

        -Ah, eles entraram naquele puteiro ali! - disse o Namjoon apontando para o mesmo beco onde o Jimin tinha apanhado. 

 

           -Não chame de puteiro, você sabe que o Niall não gosta! - disse o Jin repreendendo Namjoon.

 

           -E ele quer que nós chamamos de quê? Lugar onde as pessoas dão a bunda? - uma voz simplesmente falou isso atrás de mim, fazendo que todos risse e eu levasse um susto dos grandes, principalmente quando eu me virei e vi a última pessoa que eu esperasse aparecer por aqui. 

 

            -Jungkook? - franzi o cenho confusa, o Jungkook é daquele tipo de filho perfeito, sempre obediente, um verdadeiro menino de ouro, ele também costuma ser bem tímido, então isso torna difícil de se conversar com ele, então é por isso e por várias outras coisas, que eu JAMAIS esperaria que ele pisasse em um lugar como esse, ou falasse com pessoas como essas.

 

        -Acho melhor você, junto com o seu primo e seu amiguinho aparecerem no restaurante o quanto antes, os seus pais já estão estranhando a demora, e isso vale para você também, Suga. - depois dele falar aquilo, ele simplesmente começou a cumprimentar cada um que estava presente. 

 

          Ouvi um rangido estridente vim da direção do beco escuro, percebi que era uma porta que estava sendo aberta, a luz do puteiro iluminou o beco quase por inteiro, vi o meu primo Hoseok e meu amigo V, eu já estava esperando as broncas logo assim que eles colocassem os olhos em mim, mas a atenção deles estavam voltadas inteiramente para uma figura que se arrastava até os pés deles, logo depois um loirinho, muito bonito por sinal, saiu do estabelecimento, empurrou os dois garotos para longe da figura, que estava claramente machucada, se agachou até ela e falou alguma coisa em seu ouvido, depois segurou a pessoa machucada em seus braços, assim que ele ergueu o corpo que estava sem forças, deu para ver o rosto todo machucado do Jimin.

 

        -Temos ir. - o Suga falou apagando o cigarro e ajeitando o seu terno. Olhei em volta e nenhum dos outros quatros estavam mais lá. 

 

             -Mas onde...?- eu fiquei completamente confusa, o Hoseok veio me abraçar por trás e sussurrou no meu ouvido. 

 

          -Não tente entender esses caras, ou então ficará louca...nós precisamos conversar, e saiba, a decisão é sua sobre querer seguir esse caminho.- ele dizia tudo aquilo ainda me abraçando por trás e sussurrando em meu ouvido, e eu, prestando atenção em tudo que ele falava.

 

         -Como assim? - perguntei confusa. 

 

         -Você descobriu o nosso segredinhos, aos poucos você irá entender tudo. Agora, eu te pergunto...- ele me soltou e ficou na minha frente, fazendo com que eu parasse andar, e os outros que estavam atrás dele, também. Ele abriu os braços e depois fez a pergunta que mudaria a minha vida. - Você quer se juntar a nós, Asuna Lewis? 

 

          Não pensei direito, devo admitir, mas tudo aquilo me atraia de uma forma bastante intensa, e a adrenalina que eu estava sentindo pelo fato de ter fugido dos meus pais pela primeira vez me fazia sentir viva, e eu não poderia, jamais, ignorar este tipo de coisa.

 

             -Eu quero.

 

      E foi aparti daí que a minha vida, e não só a minha, como a dos outros garotos também mudaram, e não foi para melhor....

 

       

 

 

              THE END! 

 

        

 

         


Notas Finais


Espero que tenham gostado, me perdoem qualquer erro. Postarei o próximo capítulo em breve E NÃO SEJAM LEITORES FANTASMAS! Bjs e até o próximo capítulo! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...